Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Qua | 19.11.14

perishable thoughts...

Na minha terra há uma expressão: “comparar o mês de Agosto com a feira da Palhaça” *

Significa que são duas coisas que não têm nada a ver uma com a outra, que não são comparáveis.

Ora, é exactamente a mesma coisa que acontece entre o Açafrão e o Açafrão-das-Índias.

Não têm nada a ver um com o outro, no entanto aparecem por aí carradas de receitas que não os diferenciam e podem induzir em erro.

 

Açafrão / Açafrão-das-Índias

 

IMG_20141118_203800.jpg

 

Açafrão (Crocus sativus)

  • Pertence à família das Iridáceas;
  • Originário do Sudoeste Asiático tem a sua maior produção no Mediterrâneo;
  • É a especiaria mais cara do mundo, os preços variam até aos 30.000€ o quilo
  • Para se juntar um quilo de açafrão, são necessários os estames de mais de 150.000 flores (cada flor têm 3 estames);
  • É utilizado desde a antiguidade, quer na culinária quer na medicina;
  • Os maiores produtores são: Irão, Grécia, Marrocos e também Espanha (deve ser por essa razão que em Espanha é bastante mais barato do que cá);
  • Usado na paella, por exemplo.

 Açafrão-das-Índias (Curcuma longa)

  • Pertence à família do gengibre;
  • Como o nome indica, é originário da Índia;
  • Também conhecido como cúrcuma, turmérico e açafroa;
  • A parte que é utilizada é a raiz, depois de seca e moída num pó;
  • Utilizado quer na culinária quer na medicina, tem propriedades anti-inflamatórias
  • Usado no caril por exemplo.

Tudo isto para dizer que, se uma receita pede uma colher de chá de açafrão, meus amigos, estamos a falar de açafrão-das-Índias sem dúvida.

Muito cara ficava a receita se fosse açafrão já que uma colher de chá tem mais ou menos cinco gramas e por isso, ora vejamos, a grama anda à volta do 3€… é fazer as contas!

 

 

*Há uma outra versão, mas não tem lugar aqui 

 

4 comentários

Comentar post