Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Sex | 26.04.19

O chapéu da Rainha

 

A minha cena é ser pioneira com algumas receitas que descubro (já ninguém inventa nada) e às quais ninguém liga puto e depois, passado uns anos aparece alguém com uma receita idêntica e parece que descobriram a cura de uma doença grave, tão viral se torna 

Atentem a esta receita que descobri aqui e que fiz para a Páscoa e lembrem-se daqui a uns anos quando aparecer uma idêntica aí a bombar pelas redes que aqui a minha Belita já tinha visto, provado e aprovado. 

Agora que já tive o meu momento mimimi, vamos à receita.

Não é nada difícil de fazer. Complicada? Também não, temos é que dar alguns passos mas no fim vale a pena porque é bom mas bom e além disso é o tema de conversa à mesa, mesmo que o resto do repasto seja todo ele de lamber os dedos.

Mas experimentem, não se fiquem pela minha conversa.

 

Bolo com recheio vertical

 

IMG_20190421_131133_1.jpg

 

Bolo

6 ovos

1 e ½ copos de açúcar amarelo

220 grs de cenoura crua ralada

180 grs de farinha com fermento, peneirada

2 colheres de chá de canela moída

1 colher de chá de gengibre

¼ de colher de chá de noz-moscada

¼ de colher de chá de sal fino

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Açúcar em pó para polvilhar

 

Creme

200 grs de queijo mascarpone

200 grs de queijo-creme (tipo Philadelphia)

200 grs de natas

200 grs de açúcar em pó

 

Aquecer o forno a 180ºC. Untar dois tabuleiros (usei de 30x28 cms) com óleo, forrar a base com papel de ir ao forno e voltar a untar com óleo o papel. Reservar.

Pôr os ovos numa taça e bater com a batedeira electrica juntando o açúcar a pouco e pouco. Continuar a bater por mais três ou quatro minutos, até aumentar de volume e ficar com bolhinhas. Juntar a cenoura ralada, a farinha, a canela, o gengibre, a noz-moscada, o sal, fermento e bicarbonato. Envolver bem com uma espátula sem bater e dividir a massa pelos dois tabuleiros, espalhando bem de modo a ocupar toda a base.

Levar ao forno e deixar cozer por cerca de dez a quinze minutos, ter atenção porque depende dos fornos e coze bastante rápido.

Retirar do forno e deitar os bolos sobre dois bocados grandes de papel vegetal polvilhados com açúcar em pó. Retirar o papel de ir ao forno e enrolar os bolos de modo a ficarem como se fossem tortas com o papel vegetal como recheio. Deixar arrefecer enrolado e entretanto preparar o creme.

Numa taça bater os queijos e o açúcar em pó. Noutra taça bater as natas até ficarem tipo chantilly. Adicionar as natas batidas à mistura de queijos e envolver. Reservar no frio.

Cortar os rolos em três cada um de modo a ficar com seis rolos pequenos. Trabalhando um de cada vez, desenrolar e rechear com o creme. Enrolar novamente. Rechear outro rolo que se junta a este e se enrola à volta. Repete-se com os restantes de modo a ficar com apenas um rolo bastante largo.

Cobrir o bolo com o restante creme e enfeitar a gosto, com flores, frutas, etc.

Guardar no frigorífico até à hora de servir.

 

IMG_20190421_151314.jpg

 

Notas:

O bolo é muito macio e pode partir quando estamos a enrolar já com o recheio mas não há problema, basta aconchegar que no fim fica tudo bem;

O creme que fiz não é o que está na receita original;

Ver a receita original que tem fotografias passo-a-passo que ajudam a perceber melhor o método, além de que as fotografias são lindas!

 

IMG_20190420_185351.jpg