Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Seg | 12.08.19

cool gadgets

 

Já há mais de um ano que andava a pensar em comprar um desidratador de alimentos. Mas como não era coisa que andasse à procura para ver onde havia, acabou por passar o tempo até que uma colega me emprestou o dela para eu ver se realmente era coisa que me interessasse.

Depois de experimentar fiquei rendida às rodelas de maçã, as quais eu já comprava de vez em quando mas sempre a ‘ranhosar’ com o preço porque achava um roubo uma coisinha com uns graminhas de nada ser tão cara!

Quando apareceu um desidratador num folheto de um supermercado, decidi que era um bom investimento, principalmente depois de ler este artigo (e outros).

Por isso agora ando nas experiências: o que me sabe melhor, o que não vale mesmo a pena. Para já tudo o que experimentei ficou mesmo bom e como gosto bastante do sabor da canela acabo por pôr canela em quase tudo e tem ficado excelente.

Desta vez fiz só com maçãs e peras porque tinha mesmo que gastar as que caíram com o vento e aproveitei para experimentar ameixa e morango (até agora o meu favorito!) mas já fiz também curgete, beterraba e batata-doce.

Seguem-se pêssegos, cebolas, etc. Vou contando 

 

Alimentos Desidratados

 

IMG_20190811_192852.jpg

 

Maçãs

Peras

Morangos

Ameixas

Canela em pó (opcional)

 

Lavar e secar as frutas e cortar em rodelas finas (usei um aparelho manual de cortar [mandolina] que existe à venda nos supermercados). Não é necessário descascar.

Polvilhar com canela em pó (opcional) e pôr nos tabuleiros do desidratador de modo a que as rodelas não fiquem sobrepostas.

Ligar o desidratador com temperatura de 70ºC durante o tempo estipulado nas instruções (este levou 9 horas).

Depois de secos, retirar e guardar num recipiente com tampa hermética.

 

IMG_20190811_155942_808.jpg

(antes de desidratar)

 

13 comentários

Comentar post