Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Belita, a Rainha dos Couratos

Blogue de receitas flexitarianas (carne, peixe e assim-assim)

Belita, a Rainha dos Couratos

Blogue de receitas flexitarianas (carne, peixe e assim-assim)

Ter | 10.08.21

conserveira da Póvoa de Cima

 

Aproveitar a maré de tomates maduros para guardar para o resto do ano (e sim, há latas e frascos de molho de tomate à venda nos supermercados mas qual é o gozo de ter produtos prontos para gastar se não podemos fazê-los render pelo ano fora?) é, além de 'esperto', muito enriquecedor.

Recorri a esta receita que segui com ligeiras alterações. Como nunca tinha feito conservas no forno optei por fazer também a parte de selar os frascos num banho-maria. Não costumo fazer isso porque envaso as conservas a ferver e isso faz com que ganhem o vácuo que necessitam para preservar por meses ou mesmo anos. Mas neste caso fiz o assado ao almoço e o envase à tardinha, por isso achei que era melhor fazer o serviço completo. Foi menos complicado do que imaginei e posso dizer que este molho ficou muito mais rico do que os que costumo fazer ao lume do fogão.

 

Conserva de Molho de Tomate

 

20210807_121326.jpg

 

Tomates maduros

Cebola

Pimento

1 cabeça de alhos

Orégãos

Manjericão

Azeite

Vinagre Balsâmico

Sal

 

Cortar os tomates em quartos, o pimento em tiras, a cebola em meias-luas grossas e a cabeça de alhos ao meio. Dispôr num tabuleiro para ir ao forno e salpicar com o sal e as ervas aromáticas. Verter um jorro de azeite e um esguicho de vinagre sobre os ingredientes e levar ao forno por cerca de uma hora.

Retirar do forno, apertar os alhos para retirar a pele e descartar as ervas aromáticas. Isto pode ser feito frio ou quente. Pôr o assado no robot de cozinha  e triturar (ou num recipiente alto para triturar com a varinha mágica ou mesmo com o passe-vite). Deitar o molho em frascos esterilizados e tapar bem.

Levar uma panela ao lume com água suficiente para cobrir os frascos. No fundo da panela deve pôr-se um pano da louça dobrado para que os frascos não toquem no fundo directamente. Deixar levantar ferura e ferver pelo menos por quinze minutos. Desligar o lume e retirar os frascos da água com uma tenaz, com muito cuidado porque estarão a ferver. Deixar arrefecer e observar se as tampas baixaram (quando se tiram da água, as tampas dos frascos estão um pouco abauladas para fora, como se ivessem inchado).

Guardar em lugar seco e fresco.

 

20210807_201959.jpg

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post