Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Seg | 14.08.17

ai a sério!

 

No sábado fui à praça e encontrei batata-doce roxa. Batata-doce roxa! Estão a ver bem?

Ali, naquela pracita onde ingredientes exóticos não são propriamente o que mais aparece. Ali, onde até há poucos anos as curgetes eram um ingrediente exótico…

Mas sim, encontrei e não deixei passar. E logo experimentei umas torradas que já por várias vezes tinha visto no Instagram. Aquilo é um mundo!

A sério, torradas de batata-doce???

 

Torradas de batata-doce

 

20170812_181259.jpg

 

Batata-doce

Manteiga de amendoim

Banana

Sementes de sésamo

 

Cortar a batata-doce em fatias com cerca de meio centímetro de espessura e pôr na torradeira na potência máxima. A minha torradeira faz saltar as torradas ao fim de um tempo e no caso da batata-doce voltei a torrar por mais duas vezes. A ‘torrada’ não fica com ar queimado, fica meio empolada mas quando se retira da torradeira e se deixa arrefecer um bocadinho fica lisinha.

Barra-se com manteiga de amendoim e por cima põem-se rodelas de banana que se salpicam com sementes de sésamo.

Esta foi a minha opção mas na ‘torrada’ pode-se pôr o que se quiser, queijo fresco, compotas, abacate, ovo escalfado, etc.!

É mesmo à escolha do freguês. Até dá para acompanhamento de refeições salgadas, fica pronto muito mais rápido do que ligar o forno.