Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Ter | 30.06.20

boas pragas

 

Já começou a saga das curgetes e há que arranjar maneira de as gastar a bem ou a mal! Para já sou do bem 

 

Palitos de Curgete (panados no forno)

 

IMG_20200625_201603.jpg

 

2 curgetes pequenas

1 colher de sopa de azeite

Tempero a gosto

Orégãos frescos picados

1 ovo batido

Pão ralado

 

Cortar as curgetes em palitos grossos. Envolver no azeite e temperar com sal e pimenta ou uma mistura de tempero de saladas (costumo usar um que se chama Adobo) e com os orégãos picados, usei frescos porque tenho bastante mas pode ser dos secos.

Passar os palitos de curgete no ovo batido e de seguida no pão ralado. Pôr num tabuleiro com papel vegetal e levar ao forno por 15 minutos, virar os palitos para tostarem do outro lado e deixar mais uns 10 minutos ou até estar dourado e tostado a gosto.

Servir com um molho de iogurte com sumo de limão e ervas aromáticas picadas. Neste usei hortelã e aneto.

 

IMG_20200621_110800.jpg

 

Seg | 29.06.20

das companhias

 

Esta salada é a companhia ideal para grelhados. E pode ser feita com antecedência.

Experimentem.

 

Salada de Couve Roxa

 

IMG_20200614_125010.jpg

 

¼ de couve roxa

1 cenoura

1 maçã

4 rabanetes

 

Cortar a couve, a cenoura e a maçã em tirinhas finas e os rabanetes em rodelas. Misturar numa taça e servir com molho de iogurte (iogurte com sumo de limão e hortelã picada).

 

Sex | 26.06.20

aprontam-se?

 

Este Verão, arraçado de Outono… 

 

Bolo (não tradicional) de Bolacha

 

IMG_20200531_100114.jpg

 

1 lata de leite condensado cozido

1 embalagem 250 grs de queijo-creme

1 pacote de bolachas Torradas

Leite q.b.

 

Bater o leite condensado cozido com o queijo creme até ficar um creme liso e sem grumos.

Pôr uma camada fina de creme no fundo do prato, demolhar rapidamente bolachas em leite frio e fazer uma camada de bolachas, novamente creme e repete até acabarem os ingredientes.

Levar ao frigorífico por algumas horas ou até ao dia seguinte.

Pode ser servido com morangos, fica muito bom o contraste do doce com o ácido dos morangos.

Aqui para enfeite flores de Capuchinhas (Tropaeolum majus L.). Para quem não sabe, as flores, as folhas e mesmo as sementes desta planta são comestíveis.

 

Qui | 25.06.20

das memórias gustativas

 

Está visto que este ano as minhas visitas à Galiza se ficam pelas memórias e pela saudade.

Eu sei que as fronteiras abrem dia 1 de Julho, até parece presente de aniversário logo nesse dia, só que não.

Acho que não vou arriscar nem visitas de um dia nem de vários como é costume quase todos os anos (por esta altura já lá tinha ido duas ou três vezes!).

Por isso só me resta matar saudades das comidas de lá que adoro.

Uma delas é o ‘Polbo a Feira’ que se come em todas as feiras, ali mesmo no meio das tendas, sem nenhum tipo de salamaleques, apenas boa comida e boa disposição.

Não pode ser mais fácil de fazer, é cozer polvo e batatas (cachelos na Galiza) e temperar com pimentão e azeite. Muito azeite!

 

Polvo à Feira

 

IMG_20200607_130857.jpg

 

1 polvo com cerca de 1 kg

3 batatas

Sal grosso

Pimentão em pó (doce ou picante ou mistura dos dois)

Azeite extra virgem

 

Para cozer o polvo à moda de lá: pôr bastante água num tacho e deixar levantar fervura. Pegar no polvo e mergulhar por três vezes na água. Depois deixá-lo no tacho tapado até levantar fervura e contar 20 ou 25 minutos até que esteja cozido.

Entretanto noutro tacho cozer as batatas com a pele, depois de cozidas retirar a pele e cortar em rodelas.

Verificar com a ponta de uma faca se o polvo está já com textura a gosto, não se quer rijo mas também não se quer a desfazer. Depois de cozido retirar do tacho e cortar em rodelas com uma tesoura.

Pôr num prato as batatas em rodelas e por cima o polvo. Salpicar com sal grosso e pimentão a gosto. Deitar azeite por cima de modo a formar uma pocinha no fundo do prato que é para depois ensopar pão 

 

Nota: dizem que esta cozedura faz com que o polvo não perca a pele e é verdade que quando o cozo na panela de pressão fica todo esfolado

 

IMG_20200607_130114.jpg

 

Ter | 23.06.20

da época

 

Há quanto tempo não deixava uma receita de granola? É que granola é granola e as receitas até parecem todas iguais, só que não!

Esta receita em especial leva muita canela e só por isso fiquei cheia de vontade de experimentar já que a granola que tinha feito antes já tinha acabado.

Ficou excelente, aqui servida com queijo Quark e mirtilos de Sever do Vouga. Tão docinhos e mesmo na época deles.

Infelizmente este ano não vai ser realizada a tradicional Feira do Mirtilo pelas razões já sobejamente conhecidas mas localmente há muitos produtores a vender mirtilos e a zona oferece ainda belíssimas paisagens e praias fluviais por isso aprontem-se para um passeio a esta zona do país mas não esqueçam todos os cuidados a ter!

Cuidem-se.

 

Granola Tostada de Canela

 

IMG_20200623_083321.jpg

 

¼ de copo de xarope de ácer

¼ de copo de manteiga de amendoim (na receita original é de amêndoa)

2 colheres de sopa de canela em pó

1 colher de chá de extracto de baunilha

1 pitada de sal

2 copos de flocos de aveia

½ copo de sementes de girassol (na receita original pede cajus e/ou nozes pecãs)

 

Aquecer o forno.

Numa taça misturar muito bem os primeiros cinco ingredientes. De seguida acrescentar os flocos de aveia e as sementes de girassol e envolver bem.

Deitar esta mistura num tabuleiro sobre uma folha de papel de ir ao forno. Espalhar bem e levar ao forno por dez minutos, remexer tudo e voltar a pôr no forno por mais dez minutos ou até estar bem tostadinho.

Deixar arrefecer e guardar num frasco com fecho hermético. Ou dividir com alguém, como eu fiz, que é para rapidamente poder experimentar outra receita 

 

Nota: atenção aos minutos finais pois basta mais um minuto para passar de tostadinho a queimadinho! Cada forno tem um comportamento diferente por isso muita atenção.

 

Seg | 22.06.20

almoços a solo

 

Quando é para despachar mas não queremos perder em sabor e qualidade, entram as conservas 

 

Salada de Lentilhas com Cavala

 

IMG_20200619_132846.jpg

 

100 grs de lentilhas cozidas

75 grs de filetes de cavala em azeite

1 tomate

½ cebola roxa

1 ovo cozido

5 azeitonas

Folhas de rúcula q.b.

Salsa e aneto picados

Pimenta moída q.b.

 

Pôr as lentilhas num prato e por cima dispor o tomate em bocados, a cebola picada, a cavala em lascas, o ovo picado grosseiramente, as azeitonas e as folhas de rúcula e as ervas picadas. Temperar com uma colher de sopa do azeite da lata e pimenta moída.

 

Nota: Tenho normalmente lentilhas congeladas em porções mas também existem à venda já cozidas em latas pequenas. Nunca utilizei dessas mas de certeza que para desenrascar um almoço servem perfeitamente.

 

Sex | 19.06.20

bye-bye Primavera

 

Eu sei que este bolo é de dias frios, provei em finais de Fevereiro num aniversário a que fui quando ainda íamos a aniversários e não sonhávamos o que nos ia tocar pela frente!

Mas não descansei enquanto não fiz uma versão do bolo. Ainda por cima deu para gastar alguns dos frutos secos que andavam aí desde as épocas festivas de Dezembro.

É um bolo robusto mas sabe tão bem!

 

Bolo de Mel e Azeite

 

IMG_20200301_140423.jpg

 

250 grs de farinha

100 ml de azeite

75 grs de açúcar

100 ml de mel

2 colheres de sopa de aguardente

50 ml de vinho do Porto

4 ovos

1 colher chá de fermento em pó

1 colher chá canela em pó

 

Bater muito bem as gemas com o açúcar até obter uma mistura fofa e esbranquiçada, de preferência com uma batedeira. Juntar o azeite, o mel, a aguardente e o vinho do Porto e bater bem. Adicionar a farinha, o fermento e a canela e envolver.

Bater as claras em castelo e adicioná-las aos poucos na massa anterior.

Deitar numa forma untada e por cima espalhar frutos secos (usei nozes, avelãs, amêndoas, passas e ameixas secas em pedaços) e levar a forno pré-aquecido por cerca de 40 minutos, ou até verificar com um palito que o bolo está cozido.

 

Qui | 18.06.20

novas oportunidades

 

Não sou fã de tofu e há anos que não comia. Mas no outro dia vi no Lidl (este post não é patrocinado!) um tofu Bio e decidi dar uma nova oportunidade ao belo do tofu.

Não voltava a correr fazer mas também não é assim tão mau como me lembrava.

 

Tofu Panado

 

IMG_20200605_204337.jpg

 

200 grs de Tofu

1 dente de alho ralado

1 pedaço de gengibre ralado

1 colher de sopa de óleo de sésamo

100 ml de molho de soja

50 ml de sumo de limão

1 ovo batido

75 grs de farinha de amêndoa

Óleo de girassol q.b

 

Cortar o tofu em fatias com cerca de 1 cm de espessura.

Numa taça misturar o alho e o gengibre ralados com o óleo de sésamo, o molho de soja e o sumo de limão. Deixar marinar por duas horas.

Escorrer e passar no ovo batido e na farinha de amêndoa.

Fritar em óleo de girassol até ficar dourado e escorrer em papel de cozinha.

Servir com uma salada e com maionese misturada com uma colher de chá de caril em pó.

 

IMG_20200605_200017.jpg

 

Ter | 16.06.20

farnel

 

Salada para comer quente, morna ou fria. Ideal para piqueniques ou para comer no jardim, na beira de um rio ou mesmo numa sombra de um caminho.

Porque agora as viagens se querem cá dentro, porque não fazer um piquenique?

Sim sabemos que os restaurantes precisam das nossas visitas mas como nem sempre se sabe onde ir e com as limitações de número de clientes, apostemos nos passeios à antiga, farnel na mala do carro e vontade de espairecer.

 

Salada de Bacalhau com Grão

 

IMG_20200606_124606.jpg

 

1 posta grande de bacalhau

250 grs de grão-de-bico cozido

2 batatas novas cozidas com a pele

2 ovos cozidos

1 cebola nova

1 raminho de salsa

1 raminho de aneto (ou coentros)

1 mão-cheia de azeitonas

Sal q.b.

Molho feito com vinagre e azeite

 

Cozer a posta de bacalhau. Logo que levante fervura desligar o lume e deixar ficar dez minutos. Retirar do tacho e retirar peles e espinhas e separar as lascas.

Cozer as batatas com a pele em água com sal. Depois de cozidas retirar a pele e cortar em dados. Ao mesmo tempo cozer os ovos. Descascar e cortar um em rodelas e outro em quartos.

Cortar a cebola em meias luas e picar a salsa e a aneto.

Numa taça pôr em camadas a batata, o grão-de-bico, o bacalhau, as rodelas de ovo e a cebola. Repetir as camadas e finalizar com os ovos em quartos, as azeitonas e a salsa e o aneto.

Temperar com um molho feito com azeite e vinagre.

 

Seg | 15.06.20

shake, shake

 

A ‘minha Belita’ fez 14 anos no dia 9 de Junho. Estive de férias na semana passada por isso não ficou aqui registada a efeméride. 

Lembro a data hoje apenas porque quando comecei nunca, mas nunca na vida, pensei que ia cuidar deste sítio durante tantos anos, e a contar.

Hoje para recomeço deixo aqui um dos melhores batidos de sempre! Vi-o na página de instagram do Green Kitchen Stories e o resto, como dizem, is history!

Experimentem.

 

Batido com Morangos

 

IMG_20200610_084740.jpg

 

4 morangos bem maduros

1 banana

250 ml de leite (ou bebida vegetal)

2 colheres de chá de manteiga de amendoim

 

Esmagar os morangos e pôr no fundo de um copo grande.

Com a varinha mágica ou no liquidificador, triturar a banana com o leite e a manteiga de amendoim até estar espumoso. Deitar sobre os morangos esmagados de modo a que o líquido caia com força e o contraste faça efeitos no copo.

Beber, de preferência num ambiente relaxante 

 

Sex | 05.06.20

para refrescar

 

Continuo a experimentar alternativas à água porque confesso que não aprecio beber água de empreitada embora ache que temos mesmo que beber muitos líquidos, principalmente no tempo quente.

Como o Gin Tónico não é opção para o aporte de líquidos necessário (uma vez por outra, vá lá), tenho que arranjar maneira de disfarçar a água.

Um desses disfarces é este.

 

Refresco Limão e Melancia

 

IMG_20200605_085649.jpg

 

½ limão

2 colheres de sopa de açúcar

Folhas de hortelã q.b.

250 grs de melancia descascada

1 litro de água

 

Triturar todos os ingredientes no liquidificador, coar para uma garrafa e guardar no frigorífico até cinco dias.

 

Qui | 04.06.20

das preferências

 

Normalmente, se tem que sobrar alguma parte do frango, nunca é uma coxa! Por isso cá está mais uma ideia para gastar sobras de peito de frango de churrasco.

 

Cogumelos gratinados com peito de frango

 

IMG_20200105_130001.jpg

 

1 embalagem de cogumelos brancos

2 colheres de sopa de azeite

2 dentes de alho

1 colher de sopa de farinha

250 ml de leite

1 pitada de sal

Noz moscada q.b.

Pimenta q.b.

1 peito de frango de churrasco desfiado

Sumo de meio limão

30 ml de natas

 

Cortar os cogumelos em quartos. Aquecer o azeite numa frigideira e alourar os dentes de alho picados. Juntar os cogumelos e saltear em lume bem forte por cinco minutos.

Polvilhar a farinha sobre os cogumelos e juntar o leite. Mexer e temperar com sal, pimenta e noz-moscada. Deixar engrossar e adicionar o peito de frango desfiado e o sumo de limão. Mexer novamente e verter para uma forma de barro. Por cima deitar as natas e levar ao forno bem quente até alourar (cerca de 30 minutos).

Servir com uma salada.

 

Ter | 02.06.20

aselhices

 

E por vezes o tentar não significa que as coisas corram bem. Tomem como exemplo este bolo de banana na caneca.

Instruções seguidas à letra (por uma vez segui as instruções!) e o resultado final, apesar de comestível porque não estamos em maré de desperdícios, não parece nada bonito e muito menos se parece com o original. Subiu até ficar enorme e mal desliguei o micro-ondas baixou para esta figurinha. Já de sabor estava muito bom. Mas não ganhava um concurso de beleza de bolo na caneca…

Deixo na mesma a receita porque pode ser que corra melhor a outra pessoa (que seja menos aselha do que eu).

 

Bolo de Banana na Caneca (micro-ondas)

 

IMG_20200601_103839.jpg

 

2 colheres de sopa de banana esmagada

1 ovo grande

½ colher de sopa de manteiga derretida

2 colheres de sopa de farinha de trigo

1 pitada de fermento em pó

¼ de colher de chá de canela em pó

1 colher de chá de açúcar de coco (ou açúcar amarelo)

1 colher de chá de pedacinhos de chocolate

 

Untar uma caneca que possa ir ao micro-ondas.

Nessa mesma caneca juntar a banana, o ovo e a manteiga. Mexer bem e adicionar todos os restantes ingredientes.

Levar ao micro-ondas por 60 a 90 segundos na potência máxima (no meu levou 120 segundos mas não sei qual a potência em que está).

Retirar do micro-ondas e servir ainda quente.

 

Seg | 01.06.20

ficaremcasa#50

 

Quem tem uma horta ou quintal ou mesmo vasos na varanda, sabe o prazer que é ver crescerem as coisas que semeámos.

Todos os anos guardo sementes de produtos que deram uma boa safra para semear no ano seguinte. A maioria das vezes guardo em envelopes velhos.

Este ano quando fui tratar de semear os feijões rasteiros (não precisam de canas ou estacas para treparem pois não crescem muito em altura) estavam neste termos!

Se não sabem o que são aqueles buracos, são de gorgulho, os bichos tinham quase dado cabo dos feijões.

Semeei na mesma e, pasmem, a maioria nasceu e está já quase a dar flor. Só para que saibam que por vezes tudo parece perdido mas não devemos desistir sem tentarmos porque pode ser que algo ainda resulte.

Isto serve para os feijões rasteiros mas também serve para a vida como ela é.

Cuidem-se.

 

Semear

 

IMG_20200423_135035.jpg

 

IMG_20200423_135005.jpg

 

Nota: termino hoje a rúbrica #ficaremcasa. Apesar de continuar em teletrabalho, a maioria das pessoas já está a desconfinar para o novo normal pelo que o título deixa de fazer sentido.