Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Sex | 30.08.19

see you soon

 

Há sempre um rolo de massa no frigorífico com a data ‘consumir antes de’ a chegar… por isso de vez em quando agarra-se nos solitários da fruteira e fazem-se coisas destas.

 

Galette de peras e morangos

 

IMG_20190818_142340.jpg

 

1 embalagem de massa quebrada

4 peras maduras

1 colher de sopa de sumo de limão

100 grs de morangos

2 colheres de sopa de açúcar amarelo

1 colher de chá de Maizena

30 grs de manteiga

 

Descascar as peras e cortar em fatias, envolver no sumo de limão. Juntar os morangos cortados em fatias com as peras, o açúcar e a Maizena.

Estender a massa quebrada e no centro pôr a mistura de frutas, espalhar de modo a ficar com 3 cms de borda de massa. Pôr a manteiga em pedacinhos espalhados sobre a fruta e dobrar o excedente de massa sobre a fruta. Polvilhar essa beira com açúcar amarelo. Levar ao forno por 30 minutos.

 

Qui | 29.08.19

dar a volta aos livros

 

De vez em quando pego num dos meus livros de receitas e escolho duas ou três receitas que deixo marcadas para fazer logo que possa.

Esta foi uma delas, juntamente com as peras em vinho branco, ambas do livro Jerusalem, do Sami Tamimi e Yotam Ottolenghi. Se ainda não disse, o Ottolenghi é um dos meus cozinheiros favoritos (eu sei que tenho muitos mas mesmo entre eles há um pódio).

Substituí as carnes da receita (borrego e vaca) por peru, que era o que tinha em casa. De resto fiz tal e qual e só posso dizer que é uma combinação de sabores daquelas! Experimentem.

 

Kofta b’siniyah

 

IMG_20190811_130042.jpg

 

Almondegas (kofta):

500 grs de carne de peru picada

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

50 grs de pinhões tostados e picados grosseiramente

1 ramo de salsa picada

1 malagueta sem as sementes, picada

1 pitada de cada: canela, pimenta-da-jamaica, noz-moscada, pimenta preta

Sal q.b.

 

2 colheres de sopa de óleo de girassol

Paprica q.b.

 

Molho:

150 grs de tahini

3 colheres de sopa de sumo de limão

1 dente de alho pequeno ralado

120 ml de água

 

Numa taça misturar os ingredientes das almondegas com as mãos. Moldar em torpedos (ou bolas) e reservar no frio.

Noutra taça misturar os ingredientes do molho. Deve ficar com uma consistência nem muito líquida, nem muito grossa. Reservar.

Aquecer o óleo numa sertã e alourar as almondegas por todos os lados até estarem cozinhadas e bem douradas.

Servir numa travessa com o molho. Por cima espalhar mais alguns pinhões e polvilhar com a paprica.

 

Qua | 28.08.19

perishable thoughts...

 

A idade do pano que uso para escorrer as frutas (reutilizado de uma cortina) combinada com a idade do marmeleiro que deu os marmelos cujos interiores estão a escorrer para fazer geleia, dá para lá de 100 anos. Nem junto a minha idade que é para não mandar a internet ao charco (não há gigas que aguentem)!

 

IMG_20190825_224553.jpg

 

 

Ter | 27.08.19

el Cordobés

 

Uma sopa fresca e super rápida de preparar. Mas só para quem gosta do sabor de tomate bem maduro! E por falar em tomate, o melhor para esta receita é o coração-de-boi.

O azeite também deve ser do bom e o pão, se puderem, usem um de miga branca e fofa. Esta sopa deve ficar com uma textura grossa de modo a que o ovo e o presunto não ‘afundem’

 

Salmorejo

 

IMG_20190823_205720.jpg

 

500 grs de tomate muito maduro

100 grs de miolo de pão branco

75 ml de azeite extra virgem

1 dente de alho

Sal q.b.

1 ovo cozido

2 fatias de presunto

 

Retirar a pele e as sementes ao tomate e triturar. Deitar numa taça sobre o miolo do pão e deixar repousar uns minutos.

Adicionar o azeite, o dente de alho e sal a gosto e triturar tudo novamente com a varinha mágica até ficar um creme aveludado.

Servir com o ovo picado e as fatias de presunto em bocadinhos.

 

Nota: receita original encontrada aqui. Fiz apenas metade.

 

Seg | 26.08.19

calores, que não são de verão

 

Menopausa. Já toda a gente ouviu falar, nem toda a gente tem 

Há quem faça terapia de substituição hormonal (TSH). Conheço imensa gente que faz e não quer outra coisa. Eu optei por desistir porque ao fim de um mês a fazer TSH estava num ponto em que poderia sem qualquer problema tornar-me numa assassina em série, tais eram os efeitos nocivos que aquilo me fazia! Deixava-me sem dormir, infeliz, zangada, furiosa, raivosa, inquieta, agressiva, apreensiva, ansiosa, e outras que já não me lembro. Por isso desisti e comecei a procurar algo que me ajudasse, principalmente com ‘os calores’.

Depois de muita leitura decidi experimentar algo para as dores das articulações (só vos digo, estiveram a vida toda à espera de saírem cá para fora!!!) e para os tais calores. Quanto às dores de articulações acabei por me habituar a elas e de vez em quando tomo qualquer coisa natural. Já para os afrontamentos decidi experimentar o pó de Maca Peruana, à venda em lojas de produtos naturais e até em grandes supermercados, de fácil acesso portanto. Ao fim de dois meses os calores eram uma ténue lembrança, de vez em quando fazem-se notar mas de um modo muito soft, nada que não se aguente.

Agora, o sabor da maca, bem... o sabor da maca não é o melhor do mundo, posso garantir que não. E por isso acabo por arranjar maneira de o disfarçar seja com o kefir (assim só se estraga uma casa já que o kefir, enfim...), com iogurte, com leite e cacau em pó e também em batidos, como este.

 

Batido de Banana e Maca Peruana

 

IMG_20190824_082741.jpg

 

1 banana

250 ml de leite

1 colher de chá de mel

1 colher de chá de manteiga de amendoim

1 colher de chá de Maca Peruana

 

Juntar os ingredientes no copo da varinha mágica e triturar.

Servir de imediato.

 

Sex | 23.08.19

simplicidade

 

Um dos meus cozinheiros favoritos é Yotam Ottolenghi. Tenho dois livros dele mas posso dizer que para já o meu favorito de sempre é o Jerusalem, que fez em parceria com Sami Tamimi. É deste livro esta receita tão simples mas tão deliciosa.

Estamos no tempo das peras, aproveitem!

 

Peras em vinho branco e cardamomo

 

IMG_20190817_130211.jpg

 

500 ml de vinho branco

Sumo de meio limão pequeno

150 grs de açúcar

15 vagens de cardamomo esmagadas

½ colher de chá de estames de açafrão

1 pitada de sal

8 peras pequenas maduras

 

Numa tacinha misturar o vinho, o sumo de limão, o açúcar, o cardamomo, o açafrão e o sal. Levar ao lume até levantar fervura e adicionar as peras inteiras, sem casca. Deixar cozer em lume brando por uns 20 a 30 minutos, dependendo da firmeza das peras.

Retirar as peras para uma taça e pôr novamente o líquido ao lume para reduzir e engrossar (mais uns 30 minutos).

Deitar o liquido sobre as peras e deixar arrefecer.

Servir à temperatura ambiente ou fresco.

 

Nota: a receita é para quatro peras mas como as minhas eram pequenas fiz com oito.

 

Qui | 22.08.19

Better than Takeout!

 

O que eu gosto de comida a atirar para o exótico. E de preferência com ingredientes que actualmente já se encontram em todos os supermercados e fazem parte do nosso dia-a-dia. Há dez anos se calhar eram uma novidade, agora existem por todo o lado e têm preços muito em conta.

Quando vi esta receita decidi logo fazê-la porque tinha tudo o que precisava em casa. A particularidade destes ingredientes mais exóticos é que compramos um frasquinho e dura, dura, dura…

 

Massa Chinesa com óleo picante de sésamo

 

IMG_20190726_204251.jpg

 

1/3 de copo de óleo de amendoim

6 dentes de alho ralados

1 pedaço de gengibre ralado

2 colheres de chá de piripiri em flocos

¼ de copo de sementes de sésamo

240 grs de massa chinesa

½ copo de molho de soja

¼ de copo de vinagre de arroz

1 colher de sopa de mel

2 colheres de sopa de molho piripiri

½ copo de água (pode ser de cozer a massa)

200 grs de carne de porco picada

1 cebola cortada em meias luas

2 cebolinhas

 

Para fazer o óleo picante: num tachinho pôr o óleo com os alhos e gengibre ralados e o piripiri. Levar a lume brando e deixar fritar por uns minutos (sem deixar queimar o alho). De seguida juntar as sementes de sésamo e deixar mais uns segundos e retirar do lume. Deitar numa taça e reservar.

Entretanto coze-se a massa de acordo com as instruções da embalagem, normalmente é bastante rápida a cozedura da massa chinesa.

Numa taça juntar o molho de soja, o vinagre de arroz, o mel, o piripiri e a água.

Aquecer o wok com um pouco de óleo e saltear as cebolas e as cebolinhas juntamente com a carne picada por uns minutos, até a cebola amolecer e a carne perder a cor de crua. Pôr a mistura de soja por cima, deixar levantar fervura e ferver mais uns minutinhos. De seguida juntar a massa escorrida e duas colheradas do óleo picante.

Servir de imediato salpicado com mais cebolinha picada e com a taça de óleo picante para quem quiser acrescentar mais.

 

Nota: Pode-se omitir a carne picada e fazer deste um prato vegetariano

 

Qua | 21.08.19

Tesourinhos #17

 

As idas ao baú trazem surpresas até para mim, muitas vezes já nem me lembro que alguma vez fiz certa receita. Depois, claro, apetece fazer novamente porque apesar de haver milhões de receitas para experimentar (e eu sou uma colecionadora de receitas compulsiva!), há algumas que merecem o bis e até o tris 

E já sabem, a receita original pode ser encontrada aqui.

 

Club Sandwich

 

17127467_96Rnl.jpeg

 

6 fatias de pão de forma grande

1 bife fino de frango (ou peru)

4 fatias de bacon

4 fatias de fiambre de frango (ou peru)

4 fatias de queijo

Folhas de alface

Rodelas de tomate

Maionese

 

Torrar as fatias de pão de forma.

Fritar o bife de frango temperado de sal e pimenta num pouquinho de azeite.

Fritar o bacon numa sertã sem gordura (ou então entre duas folhas de papel de cozinha no micro-ondas por cerca de um minuto e meio, esta dica é top!).

Cortar as rodelas de tomate, retirar as pevides e enxugar para retirar o excesso de água. Lavar as folhas de alface, secar e envolvê-las em alguma maionese.

 

Barra-se uma fatia de pão de forma torrada com maionese, põe-se o frango e tapa-se com outra fatia torrada. Por cima maionese,  o tomate e volta-se a pôr outra fatia por cima. Sobre esta fatia, põe-se o bacon, volta-se a tapar com nova fatia de pão e por cima põe-se a alface que já está envolta em maionese. Mais uma fatia em cima, o fiambre e o queijo juntos e tapa-se com nova fatia.

Uff!

Barrar ou não com maionese todas as fatias de pão é ao gosto de cada um, não achei necessário.

Cortar a ‘torre’ em quatro triângulos (o ideal é primeiro segurar de alto a baixo com paus de espetada para a ‘torre’ não se desfazer).

Servir com batatas fritas e cervejas bem frescas.

 

Nota: esta deu para duas pessoas

Ter | 20.08.19

recorrente

 

Quase todas as semanas compro cogumelos. Gosto muito e mesmo sem ter nada decidido sobre como os vou gastar, compro. Depois logo se vê, há milhentas formas de cozinhar cogumelos. E quando é para despachar, gasto assim.

 

Tostas Mistas de Queijo e Cogumelos

 

IMG_20190803_203929.jpg

 

300 grs de cogumelos pleurotos

Azeite q.b.

1 colher de sopa de orégãos

Sal e pimenta

100 grs de queijo mozarela ralado

Manteiga q.b.

4 fatias de pão saloio

 

Saltear os cogumelos no azeite em lume máximo de maneira a ficarem bem tostados. Temperar com sal e pimenta e com os orégãos.

Dividir por duas fatias de pão saloio e por cima dividir também o queijo ralado. Tapar com as restantes fatias de pão e barrar manteiga na parte de cima do pão.

Levar ao grelhador de prensa no máximo até estarem bem tostadas e com o queijo derretido.

 

Seg | 19.08.19

agora é...

 

Esta receita tem um nome que até parece que engordamos dois quilos só de ler.

Certo, não é fit, mas é tão bom que dá logo ânimo a uma segunda-feira gelada de verão e além disso usa ingredientes daqueles que, pelo menos agora, dizem que são bons, daqui a uns tempos logo se vê se ainda são ‘do bem’ ou se já são ‘do mal’.

 

Pudim de Chia com Caramelo de Tâmaras

 

IMG_20190819_132406.jpg

 

¼ de copo de sementes de chia

1 copo de leite

12 tâmaras sem caroço

½ copo de água

1 colher de sopa de tahini

Iogurte grego

Banana

Granola

 

De véspera adiantar o pudim e o caramelo.

Numa taça misturar as sementes de chia e o leite. Mexer de vez em quando ao início para não aglomerar. Deixar no frigorífico durante a noite.

Pôr as tâmaras de molho na água (pode ser de véspera). Depois juntar com o tahini no robot de cozinha, triturar e reservar.

Pôr num copo ou taça uma parte de pudim de chia, por cima iogurte, uma colherada de caramelo de tâmaras, rodelas de banana e finalizar com um pouco de Granola (ou frutos secos).

 

Notas:

Esta receita apenas gasta uma colher de caramelo mas aguenta no frigorífico por uma semana ou mais por isso pode-se fazer e ir gastando para adoçar também papas de aveia, iogurte, etc.

A receita que me inspirou foi esta mas acabei por fazer o caramelo com outros ingredientes que achei mais saudáveis. Experimentem o original que também deve ser maravilhoso!

 

Qua | 14.08.19

Tesourinhos #16

 

Ainda estão na época e o que é certo é que são o vegetal mais versátil que tenho encontrado. Dá para fazer tanta coisa, salgados, doces, é só pôr a imaginação a trabalhar (ou o Santo Google) e as receitas aparecem, haja tempo para as experimentar!

Esta é uma das que me impressionou, pela facilidade e pelo sabor.

Obrigatório ter muito pão na mesa porque perder este molho é crime e pode dar prisão 

O original, já sabem, pode ser encontrado aqui.

 

Trouxas de Curgete e Três Queijos

  

20170729_191639.jpg

(antes de ir ao forno)

 

1 tomate grande maduro, coração de boi

1 mão-cheia de tomates cherry

4 dentes de alho picados

2 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de vinagre balsâmico

2 ou 3 raminhos de manjericão

4 raminhos de tomilho

1 pitada de piripiri

1 pitada de sal e pimenta

2 curgetes médias

1 requeijão

100 grs de queijo Feta

1 queijo mozarela fresco

1 colher de chá de orégãos

Azeite q.b.

 

Num tabuleiro que possa ir ao forno e à mesa põe-se o tomate cortado em pedaços e os tomates cherry inteiros ou cortados ao meio. Junta-se o alho picado, o azeite, o vinagre, o manjericão, o tomilho, o piripiri e uma pitada de sal. Misturar ligeiramente para que tudo fique envolvido.

Com um descascador fazem-se tiras de curgete. Numa taça misturam-se o requeijão, o queijo Feta esfarelado, o queijo mozarela em pedacinhos e os orégãos. Temperar com sal e pimenta (atenção que o queijo Feta é bastante salgado).

Pôr quatro tiras de curgete desencontradas como se fosse uma estrela. No meio põe-se uma colherada da mistura de queijos e sobrepõem-se as pontas das curgetes como se fizéssemos um embrulho. Pôr sobre o tomate no tabuleiro com a união das pontas das curgetes para baixo. Repetir até acabar os ingredientes. Por cima de tudo pôr um pouco de sal e pimenta e regar com um fio de azeite.

Levar o tabuleiro ao forno por cerca de 30 minutos. Servir com bastante pão tostado para ensopar no molho.

 

Ter | 13.08.19

quando a vida te dá manjericão

 

Mas um ror dele, muito mesmo!

Fazes molho ‘tipo’ pesto porque não gostas muito do sabor do queijo parmesão nesta mistura. E assim até fica vegan, não vá dar-se o caso de teres convidados desses 

 

Molho tipo Pesto

 

IMG_20190804_174251.jpg

 

1 copo bem cheio de folhas de manjericão

1 dente de alho

2 colheres de sopa de pinhões

Raspa de 1 limão

100 ml de azeite

Sal q.b.

 

Triturar todos os ingredientes no robot de cozinha.

Guardar num frasco no frigorífico ou congelar em porções para usar mais tarde.

 

IMG_20180628_084332_644.jpg

 

Seg | 12.08.19

cool gadgets

 

Já há mais de um ano que andava a pensar em comprar um desidratador de alimentos. Mas como não era coisa que andasse à procura para ver onde havia, acabou por passar o tempo até que uma colega me emprestou o dela para eu ver se realmente era coisa que me interessasse.

Depois de experimentar fiquei rendida às rodelas de maçã, as quais eu já comprava de vez em quando mas sempre a ‘ranhosar’ com o preço porque achava um roubo uma coisinha com uns graminhas de nada ser tão cara!

Quando apareceu um desidratador num folheto de um supermercado, decidi que era um bom investimento, principalmente depois de ler este artigo (e outros).

Por isso agora ando nas experiências: o que me sabe melhor, o que não vale mesmo a pena. Para já tudo o que experimentei ficou mesmo bom e como gosto bastante do sabor da canela acabo por pôr canela em quase tudo e tem ficado excelente.

Desta vez fiz só com maçãs e peras porque tinha mesmo que gastar as que caíram com o vento e aproveitei para experimentar ameixa e morango (até agora o meu favorito!) mas já fiz também curgete, beterraba e batata-doce.

Seguem-se pêssegos, cebolas, etc. Vou contando 

 

Alimentos Desidratados

 

IMG_20190811_192852.jpg

 

Maçãs

Peras

Morangos

Ameixas

Canela em pó (opcional)

 

Lavar e secar as frutas e cortar em rodelas finas (usei um aparelho manual de cortar [mandolina] que existe à venda nos supermercados). Não é necessário descascar.

Polvilhar com canela em pó (opcional) e pôr nos tabuleiros do desidratador de modo a que as rodelas não fiquem sobrepostas.

Ligar o desidratador com temperatura de 70ºC durante o tempo estipulado nas instruções (este levou 9 horas).

Depois de secos, retirar e guardar num recipiente com tampa hermética.

 

IMG_20190811_155942_808.jpg

(antes de desidratar)

 

Sex | 09.08.19

bora!

 

Para quem está com calor, ou com os calores, ou apenas para parecer que tem na mão um daqueles mocktails vibrantes. E tem 

 

Refresco de Maracujá e Framboesa

 

20591993_2ULzw (1).jpg

  

Polpa de 4 maracujás

4 framboesas esmagadas

200 ml de água tónica

Gelo

 

Misturar todos os ingredientes e beber fresco.

 

Nota: mocktail = cocktail sem álcool 

 

Qui | 08.08.19

no espeto

 

Este prato põe-se na mesa num instante, demora mais por ficar a marinar mas se estivermos mesmo cheios de pressa até essa parte podemos saltar.

Experimentem. Eu sei que é mais fácil e rápido meter bifinhos de frango numa sertã mas os olhos também comem e para variar podemos apresentar a comida na mesa com ar de festa.

 

Espetadas de Frango ao Estilo Mediterrânico

 

IMG_20190728_124746.jpg

(antes de grelhar)

 

2 peitos de frango abertos e cortados em bocados

Marinada:

1 colher de chá de coentros em pó

1 colher de chá de paprika

1 colher de sopa de orégãos

Sal q.b.

Sumo de 1 limão

2 colheres de sopa de azeite

3 dentes de alho ralados

 

Misturar todos os ingredientes da marinada e envolver os bocadinhos de frango. Deixar ficar por uma ou duas horas.

Enfiar os bocados de frango em palitos de espetada (podem ser demolhados enquanto o frango está a marinar) e de seguida grelhar

Servir com arroz de curcuma e vagens cozidas.

 

Qua | 07.08.19

Tesourinhos #15

 

Mais um tesourinho rebuscado do fundo da arca.

Este é o ideal para quem está de férias e chega a casa depois de um dia de praia daqueles que nunca mais acaba e em que o sol desiste e vai embora primeiro. Não que eu tenha muita experiência em dias desses porque aqui, bem, aqui até está a chover e é Agosto (e não a gosto).

Mas voltando a esta receita, prepara-se num piscar e faz-se enquanto se toma um duche para tirar o sal e os restos do protector solar. Brinquem com os ingredientes: mais tomate,  mais ervas, outra massa. É uma receita à verão, descontraída.

O original, já sabem, pode ser encontrado aqui

 

One Pot Pasta

 

15227745_IChh6.jpeg

 

180 grs de esparguete

160 grs de tomates maduros

½ cebola grande cortada em meias luas

1 dente de alho grande

2 ou três raminhos de manjericão

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de chá de orégãos

1 pitada de piripiri

Sal e pimenta

2 copos de água

 

Colocar todos os ingredientes num tacho (talvez seja melhor partir a massa ao meio).

Tapar o tacho e levar ao lume até levantar fervura. Mexer e baixar o lume e deixar cozer por cinco minutos. Destapar o tacho e deixar acabar a cozedura mexendo de vez em quando para misturar bem todos os ingredientes. O líquido acaba por evaporar ficando uma mistura cremosa.

Servir com queijo parmesão ralado (opcional).

 

Nota: A receita diz para usar dois copos de água mas ao longo da cozedura tive que acrescentar mais um, aos poucos (usei água a ferver) para ficar ao meu gosto.

 

Ter | 06.08.19

à escolha

 

Esta salada pode ser quente, morna, fria.

Conforme o tempo cá fora e o que apetecer. E é óptima para fazer de véspera e levar para um piquenique ou para comer na praia ou só lá fora no jardim.

 

Salada de Massa e Salmão

 

IMG_20190705_201814.jpg

 

2 lombinhos de salmão

Sal e pimenta q.b.

1 pedaço de gengibre em rodelas

3 dentes de alho pisados

Azeite q.b.

 

Massa de torcidos às cores cozida

Ovos cozidos

Cebolinho

Cebolinha

Rúcula

Aneto

Vinagre de vinho tinto

Vinagre balsâmico

Molho de soja

 

Temperar o salmão com sal e pimenta e alourar com o gengibre e o alho no azeite. Deixar arrefecer um pouco e lascar.

Na mesma frigideira já fora do lume juntar mais um pouco de azeite, os vinagres e o molho de soja. Reservar.

Numa taça juntar os ingredientes para a salada e temperar com o molho da frigideira.

 

Seg | 05.08.19

quando o verão pede forno

 

A foto não faz jus (como aliás a maioria das que tiro ) mas esta entrada é do melhor. Facílima de fazer e gulosa como só com queijo se consegue.

 

Queijo Brie com Orégãos

 

IMG_20190612_200325.jpg

 

1 fatia de queijo Brie

2 dentes de alho ralados

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de orégãos

 

Misturar os alhos, os orégãos e o azeite.

Fazer uns cortes no topo do queijo e por cima deitar a mistura de alho.

Levar ao forno embrulhado num ‘pacote’ de papel de alumínio por cerca de 30 minutos até estar bem mole.

Servir com tostas e/ou gressinos.

 

Sex | 02.08.19

vira o disco...

 

Para mim os bolos de curgete, de banana ou de maçã não se podem ficar por uma receita, mesmo que a que já tenha experimentado seja muito boa.

Há tantas receitas por aí para experimentar que é um sacrilégio ficarmo-nos sempre pela mesma. Por isso quando vi esta receita de bolo de curgete, decidi experimentar logo, até porque as curgetes foram dando e dando e já estava a ficar sem ideias para as gastar. Adaptei ligeiramente mas no essencial é como a receita original.

 

Bolo de Curgete

 

IMG_20190728_210115.jpg

 

2 copos de farinha

2 colheres de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 pitada de sal

1 colher de chá (bem cheia) de canela em pó

1 colher de chá de extracto de baunilha

3 ovos grandes

½ copo de óleop de girassol

½ copo de azeite extra virgem

1 e ¼ de copos de açúcar amarelo

2 copos de curgete ralada (sem descascar)

1 copo de nozes (opcional)

 

Numa taça misturar a farinha com o fermento em pó, o bicarbonato, o sal e a canela. Reservar.

Na taça da batedeira bater os ovos com o óleo, o azeite e o açúcar. De seguida juntar a mistura de farinha, batendo muito devagar. Depois de envolvida a farinha, adicionar a curgete ralada (escorrer o excesso de líquido) e as nozes se usarem.

Deitar uma forma de buraco untada e levar ao forno por uns 45 minutos (verificar com um palito, os fornos são todos diferentes).

Retirar do forno e deixar arrefecer uns minutos e depois desenformar.

Excelente para acompanhar uma bebida ou mesmo com uma bola de gelado para refrescar.

 

Qui | 01.08.19

a aproveitar

 

Quando sobra uma coxa de coelho e na realidade não dá para nada a não ser uma excelente salada.

Cá está ela.

 

Salada de Coelho

 

IMG_20190720_204248.jpg

 

Macarrão

Vagens cortadas em bocados

Coelho desfiado

Tomates cherry

Azeitonas

Cebola roxa picada

 

Molho:

Vinagre balsâmico, vinagre de vinho tinto, molho de soja e azeite.

 

Cozer o macarrão e as vagens e escorrer. Misturar os restantes ingredientes e temperar com o molho.

Para preparar o molho pôr os ingredientes num frasco e agitar.