Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Ter | 30.08.16

mesmo a calhar

 

Este é o tipo de comida que eu considero fast food. É rápida de fazer, sabe muito bem e não é lá do mais saudável que há…

Mas de vez em quando é mesmo disto que precisamos!

 

Pescada à Brás

 

20160730_200609.jpg

 

4 lombos/tranches de pescada

1 cebola

1 dente de alho

Azeite q.b.

200 grs de batata palha

4 ovos

Sal e pimenta q.b.

Salsa picada

Azeitonas

 

Cortar a cebola em meias luas finas e alourar em azeite juntamente com um dente de alho picado. Juntar as tranches de pescada e tapar. Deixar cozer por uns dez minutos e com a colher de pau esfarelar a pescada em bocados pequenos. Juntar a batata palha e envolver. Tapar novamente e deixar amolecer por uns três ou quatro minutos. Adicionar os ovos batidos e envolver rapidamente. Temperar com sal e pimenta (atenção que a batata já vem com sal) e salpicar com a salsa picada.

Servir com azeitonas e uma salada de tomate.

 

Seg | 29.08.16

para começar!

 

Não me canso disto…

 

Aveia com Pistachos

 

IMG_20160817_084816.jpg

 

3 colheres de sopa de flocos de aveia

1 colher de sopa de sementes de chia

250 ml de iogurte grego (usei magro)

1 colher de sopa de compota de amora

10 pistachos

 

Misturar os flocos de aveia, as sementes de chia e o iogurte numa taça e reservar no frigorífico até à manhã seguinte.

Na altura de servir adicionar  a compota de amora e os pistachos bem picadinhos.

Esta quantidade deu para duas taças.

 

Sex | 26.08.16

Ui!

 

Havia de ser bonito! A época das curgetes quase a acabar e nada de bolo de curgete! É que nem a festa se fazia!!!

 

Bolo de Curgete

 

20160815_194939a.jpg

 

2 copos de farinha de trigo com fermento

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de canela em pó

1 pitada de sal

2 copos de curgete ralada (e espremida)

¼ de copo de açúcar branco

1 copo de açúcar amarelo

4 ovos

1 colher de chá de extracto de baunilha

1 copo de iogurte grego

 

Aquecer o forno a 180ºC. Untar uma forma (de preferência um tabuleiro)

Numa taça misturar a farinha com o bicarbonato, a canela e o sal.

Numa outra taça maior bater a curgete com os açúcares, os ovos, a baunilha e o iogurte.

Adicionar a mistura da farinha e envolver sem mexer demais.

Deitar na forma e levar ao forno por cerca de 25 a 30 minutos (verificar com um palito).

Retirar do forno e deixar arrefecer.

 

Nota: a receita foi adaptada desta. Optei por não fazer a cobertura porque este era um bolo para ir comendo ao longo da semana e não se pretendia com cremes

 

Qui | 25.08.16

que penne...

 

Ninguém sabe bem que apareceu com esta receita. O mais certo é ter sido algum americano. Não sei nem me interessa, interessa que isto é bom, sabe bem e é outra maneira de fazer um molho com carne picada, para variar.

Qualquer entendido das receitas que ande por aí e saiba quem criou esta, agradeço 

 

Penne alla Vodka

 

download.png

 

1 cebola picada

3 colheres de sopa de azeite

300 grs de carne picada (usei novilho e porco)

Sal q.b.

60 ml de vodca

400 grs de tomate triturado (de lata, congelado ou fresco, tanto faz)

50 ml de natas

Macarrão cozido q.b.

 

Alourar a cebola no azeite e adicionar a carne. Temperar com sal a gosto e deixar fritar mexendo para não ficar em grumos e juntar a vodca. Deixar evaporar por um ou dois minutos e de seguida juntar o tomate triturado. Fica a fervilhar por uns 20 minutos em lume brando. Juntar as natas. Mexer e adicionar o macarrão cozido.

Servir de imediato.

 

Qua | 24.08.16

Cool Gadgets

 

Continuam a chegar às minhas mãos apetrechos para fazer chá! Não sei se isto é alguma indirecta… mas seja como for este veio direitinho desde Amsterdão (atenção, vinha vazio! ) e é mesmo lindinho.

Põe-se o chá dentro daquele ovinho, mete-se na água quente e lá fica ele a flutuar. Depois vai novamente para o ‘ninho’ para não ficar para ali a escorrer.

Muito esperto!

 

Infusor de Chá

 

download.png

 

Ter | 23.08.16

em modo compota #11

 

As amoras da minha irmã, além de gigantes, dão uma compota excelente. Mas também pode ser feita com amoras da beira dos caminhos (que este ano estão atrasadas).

 

Compota de Amoras

 

download.png

 

750 grs de amoras

500 grs de açúcar

Sumo de um limão

 

Levar as amoras e o açúcar ao lume num tacho largo. Quando levantar fervura, adicionar o sumo de limão e baixar o lume para ir fervendo lentamente e não deitar por fora. Ao fim de 40 minutos, retirar o excesso de espuma e esmagar a maioria das amoras com as costas de uma colher (ou com um utensílio de amassar as batatas para o puré). Deitar em frascos esterilizados e tapar de imediato.

 

Nota: as amoras têm muita pectina e fazem uma compota muito espessa, tipo gelatina. Se preferirem um doce mais líquido deixem estar menos tempo ao lume, aí uma meia hora é suficiente.

 

Seg | 22.08.16

na calma...

 

Mesmo de verão, com muito ou pouco calor, não deixo de comer sopa, principalmente ao jantar.

São nutritivas, aconchegantes (em dias frios são o mesmo que um cobertor à nossa volta ) e ajudam a deixar menos espaço livre para as outras coisas gordalhufas. Só vantagens, como se vê…

 

Creme de Cogumelos

 

20160726_202259.jpg

 

1 cebola

1 curgete grande

1 nabo

10 cogumelos pequenos

2 batatas

750 ml água a ferver

Sal q.b.

Azeite q.b.

Orégãos ou za’atar, q.b.

 

Cortar a cebola em pedaços e alourar ligeiramente no azeite. Juntar os restantes ingredientes e a água a ferver, temperar com o sal e de seguida deixar cozer por cerca de 20 minutos. Triturar com a varinha mágica e servir polvilhado com orégãos ou za’atar.

 

Sex | 19.08.16

os doces

 

Arroz doce é talvez um dos meus doces favoritos.

Este, que adaptei de uma receita que fui buscar à Mar, parece um leite-creme. É fabuloso e seja com os meus acrescentos seja na sua versão original, merece ser experimentado.

Verão que não o conseguem fazer apenas uma vez!

 

Arroz Doce d’amar

 

20160611_203008.jpg

 

250 ml de água

1 pitada de sal

100 grs de arroz carolino

4 vagens de cardamomo

500 ml de leite

3 gemas de ovo

1 colher de sopa de manteiga

1 e ½ colheres de farinha Maizena

1 colher de café de açafrão das Índias

Raspa de uma laranja

Canela em pó

 

Levar a água ao lume com o arroz, uma pitada de sal e as vagens de cardamomo. Mexer de vez em quando até a água evaporar, de seguida adiciona-se o leite e o açúcar e deixa-se ferver em lume brando até que o arroz esteja bem cozido, mexendo (quase) sempre por uns 15 a 20 minutos.

Juntar a manteiga e a farinha Maizena (que dissolvi num pouco de leite).

Retirar do lume e adicionar a raspa da laranja e as gemas batidas, continuando a mexer sempre com cuidado para não cozerem. Levar novamente ao lume por uns 30 segundos e verter para uma ou várias taças. Polvilhar de imediato com canela, muita canela.

Excelente servido bem frio.

 

Qui | 18.08.16

coelho, ou porco?

 

Uma refeição rápida de fazer e muito saborosa. O lombinho de porco (aqui nesta zona também conhecido por ‘coelho’ do porco) é uma carne bastante tenra e suculenta, ao contrário do lombo que tende a ser mais seco.

Experimentem. E não esqueçam que está na altura de dar uso aos pimentos maduros para fazer massa de pimentão. A minha já tem dois anos e ainda gimbra!!!

 

Carne de Porco com Pimentão

 

20160724_132520.jpg

 

1 lombinho de porco

1 colher de sopa de massa de pimentão

½ copo de vinho branco

1 colher de chá de piripiri

Sal q.b.

2 dentes de alho

Azeite q.b.

100 ml de leite evaporado

 

Cortar o lombinho em quadradinhos. Temperar com sal, massa de pimentão, o vinho branco e o piripiri. Reservar por uma hora para tomar o gosto.

Picar os dois dentes de alho e alourar no azeite. Adicionar a carne e deixar fritar em lume brando, se necessário acrescentar um pouco de água. Rectificar os temperos a gosto e juntar o leite evaporado. Mexer e servir com arroz, massa ou puré e legumes cozidos.

 

Nota: podem ser usadas natas em vez do leite evaporado

 

Ter | 16.08.16

formiguinha...

 

Guardar o verão compensa, lá para os meses mais frios 

 

Pêssegos em Calda

 

20160730_190242.jpg

 

2 litros de água

750 grs de açúcar

3 estrelas de anis

2 kgs de pêssegos

 

Pôr a água com o açúcar e as estrelas de anis num tacho no fogão e deixar levantar fervura.

Descascar os pêssegos e cortar em quatro ou em seis, se forem muito grandes.

Pôr os pêssegos no líquido fervente e deixar fervilhar em lume brando por dez minutos.

Deitar pêssegos e calda em frascos esterilizados. Tapar de seguida e deixar arrefecer.

As tampas ao fim de um tempo fazem pop, sinal de que criaram vácuo. Verificar se estão soltas (quando se carrega sobre a tampa, no meio, não deve subir e descer, que é sinal de que não criou vácuo). As que estão bem fechadas aguentam por um ano.

 

IMG_20160804_092327.jpg

 

Sex | 12.08.16

venham eles!

 

Não há volta a dar, com este calor os gelados podem substituir todas as refeições do dia, e já agora os lanchinhos também 

 

Gelados de Geleia

 

download.png

 

150 grs de queijo-creme

150 grs de iogurte grego

150 grs de leite condensado

4 bolachas digestive

2 colheres de sopa de geleia de amoras

2 colheres de sopa de lemon curd

 

Bater o queijo, iogurte e leite condensado e adicionar as bolachas esfareladas.

Deitar o preparado nas forminhas de gelado, primeiro o creme, depois bocados de geleia, novamente creme e assim até acabar.

Esta quantidade deu oito gelados, quatro de cada variedade

 

Qui | 11.08.16

mac&cheese

 

Aqui está um prato que é uma espécie de ex libris da cozinha italo-americana.

Este tipo de cozinha foi-se formando ao longo dos anos com a chegada aos Estados Unidos da América de vagas de emigrantes provenientes de Itália, e que foram ajustando a sua maneira de confeccionar os pratos aos ingredientes disponíveis nessa nova terra. Claro que se formos perguntar a um italiano de gema se na terra dele há disto… é como algumas receitas supostamente portuguesas que já vi e que de português só têm o nome no título 

 

Mac&Cheese

 

macheese.JPG

 

200 grs de cotovelinhos

2 colheres de sopa de manteiga

2 colheres de sopa de farinha

2 copos de leite

1 gema batida

1 colher de chá de mostarda em pó

1 pitada de sal

1 pitada de noz-moscada raspada na altura

1 pitada de pimenta preta moída na altura

150 grs de mistura de queijo ralado

1 fatia pequena de pão seco, ralado

 

Cozer a massa em água abundante com sal.

Num tacho derreter a manteiga e misturar a farinha, mexendo sempre. Adicionar o leite continuando a mexer sem parar para não fazer grumos (se ainda não repararam, estamos a fazer um molho bechamel ).

Adicionar a gema batida e continuar a mexer com o lume no mínimo até começar a engrossar. Nesta altura junta-se a mostarda em pó, a noz moscada e a pimenta e mexe-se. De seguida adicionar dois terços do queijo ralado e mexer até derreter (usei mistura de queijo gouda, queijo mozarela e queijo cheddar).

Juntar a massa bem escorrida ao molho de queijo e deitar numa forma de ir ao forno. Polvilhar com o restante queijo ralado e com o pão ralado e levar ao forno por cerca de 20 minutos, até alourar.

 

Nota: o queijo pode ser ralado de compra, ralado em casa (sobras de queijos que andem pelo frigorífico), mistura, só uma variedade… é ao gosto de cada um

 

Ter | 09.08.16

al fresco

 

Dias de calor, árvores que dão sombra (por enquanto dão, qualquer dia paga-se…), relva cortada, refresco gelado, vamos comer fora!

 

Salmão Grelhado

 

download.png

 

2 tranches de salmão, com pele

Sal q.b.

 

Molho

3 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de óleo de sésamo

1 colher de sopa de mirin (ou vinagre de cidra)

1 colher de sopa de vinagre de vinho tinto

1 colher de sopa de molho de soja

 

Salpicar o salmão com sal e grelhar (pode ser numa frigideira) com a pele virada para baixo durante 3 minutos, depois voltar e acabar de grelhar

Para fazer o molho, misturar todos os ingredientes num frasco e agitar bem.

Servir o salmão com legumes e batatas cozido, temperando com o molho.

 

Seg | 08.08.16

de manhã, de manhãzinha

 

Muito ligeiramente inspirada nesta receita do Green Kitchen Stories, foi mesmo o nome que me chamou a atenção.

Yoats. Só a língua inglesa para estas novas palavras 

 

Aveia com Framboesas

 

20160804_072144.jpg

 

250 ml de iogurte grego

3 colheres de sopa de flocos de aveia

1 colher de sopa de sementes de girassol

1 colher de sopa de mel

10 framboesas

 

De véspera misturar o iogurte com os flocos de aveia, as sementes de girassol e o mel. Deixar no frigorífico até à manha seguinte.

Quando for para servir, esmagar grosseiramente as framboesas e envolver na mistura de iogurte.

 

Nota: esta quantidade dá para duas porções

 

Sex | 05.08.16

it's a miracle

 

Imprimi esta receita em 18/10/1999 e só agora a experimentei.

Mas também nunca a deitei fora quando de vez em quando faço umas razias às receitas que vou acumulando… havia qualquer coisa que me impedia, talvez por se chamar Tarte Milagre… e às vezes precisamos de milagres nas nossas vidas, nem que sejam pequeninos e de comer

 

Miracle Pie

 

tarte.JPG

  

4 ovos

50 grs de manteiga amolecida

1 copo de açúcar

1 copo de coco ralado

½ copo de farinha de trigo

½ colher de chá de fermento em pó

2 copos de leite

1 colher de chá de extracto de baunilha (opcional)

1 pitada de sal

 

Pôr todos os ingredientes na batedeira ou no liquidificador e misturar.

Untar uma forma de tarte com manteiga e polvilhar com farinha. Deitar a massa na forma e levar a forno médio por cerca de 40 minutos (verificar após os 30 minutos, depende do forno).

 

Qui | 04.08.16

para hoje há

 

Quando vi esta receita, achei logo que era de experimentar. Primeiro porque adoro almondegas, segundo porque comida indiana é uma das minhas favoritas e terceiro porque não podia deixar passar a oportunidade de ter aqui no bloque mais uma receita internacional de almondegas, já há à italiana, à grega, à sueca, à turca, à marroquina, de pescada e até de sardinha!

 

Almondegas de Peru à Indiana

 

almondegas.jpg

 

Almondegas:

1 fatia grande de pão

¼ de copo de leite

500 grs de carne de peru picada

1 dente de alho ralado

2 colheres de chá de salsa picada

1 colher de sopa de cebola ralada

½ colher de chá de açafrão das Índias

½ colher de chá de garam masala (oiu coentros em pó)

1 pitada de sal

1 ovo pequeno

 

Molho:

4 tomates bem maduros

1 cebola picada

1 dente de alho picado

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de orégãos

Sal q.b.

 

Para fazer o molho de tomate, esmagar os tomates (pode ser usado tomate de lata). Numa frigideira alourar no azeite a cebola e o alho e misturar os tomates esmagados. Deixar fervilhar enquanto se fazem as almondegas..

Para fazer as almondegas, amolecer a fatia de pão no leite. Esfarelar e juntar aos restantes ingredientes. Moldar bolinhas do tamanho de nozes e deitar no molho de tomate. Deixar cozer por cerca de meia hora, virando as almondegas a meio da cozedura, e deixar apurar até o molho de tomate estar espesso.

Servir com puré ou arroz basmati.

 

Qua | 03.08.16

Perishable Thoughts...

 

Os cabazes de verão já começaram a chegar 

Da minha horta, para a minha cozinha.

Ainda está tudo a modos que meio preguiçoso mas já se pode apanhar couve-rábano, curgetes (brancas e verdes, as brancas nasceram espontaneamente, é a horta a dar-me uma ajudinha!), pimentos de Padrón (as mudas deste ano foram mesmo compradas na Plaza de Abastos de Padrón), ervilhas-tortas, beringelas, chalotas roxas, fisálias, rúcula, vagens e alho-francês.  Ainda à espera de beterrabas, tomates, tomates-cereja, gindungo e cenouras (duas ).

Regar, não esquecer de regar!

 

Colheita do Dia

 

download.png

 

Seg | 01.08.16

seguindo

 

Não, não estou de férias mas sinceramente, apetece enganar o trabalho e comer coisas de dias bons 

 

Salada de Vagens

 

salada.jpeg

 

350 grs de vagens

1 cenoura

2 ovos

1 lata de atum

10 azeitonas descaroçadas

1 raminho de manjericão

4 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto

 

Cozer as vagens cortadas em pedaços com cerca de dois cms juntamente com as cenouras cortadas em tiras pequenas e os ovos que se juntam à água da cozedura mais para o fim (cozem por sete ou, oito minutos apenas).

Escorrer e passar por água fria ou deixar arrefecer.

Num almofariz pisar o manjericão com o azeite até ficar completamente esmagado e depois adicionar o vinagre.

Colocar as vagens e as cenouras numa taça, por cima o atum em lascas, as azeitonas e os ovos cortados em quartos.

Servir com o molho de manjericão.

 

molho.jpg

 

Nota: podem-se substituir duas das colheres de sopa de azeite por azeite da lata de atum