Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Qui | 30.06.16

bora lá!

 

Para fazer uma sobremesa destas, há que ter algumas coisas preparadas em avanço.

Uma delas é o bolo de chocolate, às vezes preparo esta receita e faço em bolo ou em queques e congelo para ter à mão numa emergência 

Outra é um creme de Custarda. Normalmente uso este e faz-se super rápido. Só tem que arrefecer.

Depois é bater umas natas e ajeitar tudo numa taça ou em várias taças mais pequenas, de vidro para se ver o efeito, tão lindo que até apetece comer. E é essa a ideia!

 

Trifle de Morangos

 

trifle.JPG

 

Bolo de chocolate

Morangos

Açúcar

Vinho Moscatel ou Porto

Creme de custarda

Natas

 

Numa taça põem-se os morangos salpicados com açúcar a gosto e o vinho. Deixam-se macerar por um bocado.

Faz-se o creme de Custarda seguindo indicações da embalagem (também pode ser leite-creme instantâneo). Deixa-se arrefecer.

Batem-se as natas com um pouco de açúcar.

Numa taça de vidro (ou várias mais pequenas) põe-se bolo de chocolate esfarelado, seguido dos morangos com algum do molho que criaram, depois põe-se o creme de Custarda e cobre-se com as natas. Leva-se ao frigorífico, de preferência de um dia para o outro.

 

Nota: pode-se usar bolo de compra

 

Ter | 28.06.16

inspirações...

 

A inspiração para experimentar receitas chega de todo o lado, ou de algum colega que comenta um prato que ficou bom, de blogues de receitas, de livros, tantos que acabam por quase sempre ficar para ali, cheios de marcações e de vez em quando, de coisas que se leem por aí.

Quem conhece o Diário do Purgatório (o blogue, pelo menos ) sabe que é sobre muitas coisas, menos comidas. Mas que querem, foi de lá mesmo que veio a ideia para fazer este prato e como não sabia como, andei a cuscar por aí e descobri esta receita no Sweet Gula.

E atentem bem: só no título estão quase todos os ingredientes da receita!

 

Folhado de Alheira, Maçã, Espinafres e Pinhões

 

strudel.JPG

 

1 base de massa folhada rectangular

1 alheira

1 maçã

1 mão-cheia de espinafres

1 colher de sopa de azeite

2 colheres de sopa de pinhões

1 ovo

1 colher de sopa de sementes de papoila

 

Retirar a pele à alheira e cortar em pedaços. Descascar a maçã e cortar em quadradinhos. Lavar as folhas de espinafres e escorrer.

Numa frigideira põe-se a alheira a alourar. Juntam-se os quadradinhos de maçã e vai-se envolvendo de modo a que fique uma pasta uniforme. Retira-se da frigideira e deixa-se arrefecer um pouco. Entretanto levam-se os espinafres ao lume na mesma frigideira com uma colher de sopa de azeite. vão-se mexendo de modo a que fiquem amolecidos e retiram-se do lume.

Estende-se a massa folhada. Por cima espalham-se os pinhões mais ou menos a ocupar uma tira ao meio da massa. Por cima põe-se a mistura da alheira e maçã e sobre isto os espinafres. Fecha-se a massa sobre o recheio como se fosse um embrulho e vira-se de modo a que a parte de cima seja a parte lisa.

Põe-se sobre papel vegetal (pode ser o que vem com a massa) sobre um tabuleiro. Fazem-se uns cortes com o bico de uma faca afiada de modo a deixar escapar o vapor. Pincela-se com um ovo batido e polvilha-se com sementes de papoila.

Vai a forno quente por cerca de 25 minutos ou até estar bem dourado.

 

Seg | 27.06.16

bebidas frescas

 

Não querendo começar já a lançar foguetes por causa do bom tempo que temos tido, o que é certo é que têm sido uns dias bem quentes (já as noites, pelo menos a norte… brrrrr) e para ajudar a matar a sede que normalmente acompanha as altas temperaturas, aqui está uma sugestão excelente.

Sim, sei que há Ice Tea a rodos nos supermercados, mas não é a mesma coisa.

 

Chá Verde Gelado com Menta e Laranja

 

cha.jpeg

 

2 saquetas de chá verde

500 ml de água a ferver

Mel ou outro adoçante a gosto (opcional)

Litro e meio de água fria

Ramos de menta q.b.

Rodelas de laranja q.b.

Gelo

 

Pôr as saquetas de chá numa caneca, misturar a água a ferver e o adoçante usado. Deixar por cinco minutos e descartar as saquetas.

Juntar a água fria, a menta, as rodelas de laranja e o gelo e servir.

 

Sex | 24.06.16

e agora...

 

Gosto muito deste tipo de sobremesas que são muito usuais em Inglaterra, onde lhes chamam Crumble. Crocante.

Entretanto tive que alterar o texto que já tinha ‘cozinhado’ para hoje porque dizia acerca de Inglaterra: “Agora que se vão manter nossos companheiros na União Europeia (e porque tenho muita família e amigos lá e não quero voltar a ter que usar passaporte!) aqui está o meu singelo contributo para a harmonia das nações ”…

Seja como for, we’ll always have crumble… ou Paris… ou quê…

 

Crumble de Frutas

 

 

crisp.jpg

 

5 maçãs pequenas

6 morangos grandes

50 grs de mirtilos

50 grs de framboesas

Sumo de uma laranja

100 grs de farinha de trigo

3 colheres de sopa de açúcar

75 grs de manteiga

50 grs de flocos de aveia

 

Descascar as maçãs e cortar em quadradinhos. Pôr num pyrex e adicionar os morangos também cortados, os mirtilos e as framboesas (podem ser congelados). Por cima espremer uma laranja.

Numa taça misturar a farinha com o açúcar e 50 grs de manteiga. Esfarelar de modo a ficar a parecer migalhas. Juntar os flocos de aveia e espalhar sobre a fruta no pyrex. Por cima pôr a restante manteiga (25 gramas) em cubinhos.

Levar ao forno por cerca de 40 minutos ou até se apresentar alourado e com molho a borbulhar.

 

Nota: receita encontrada aqui.

 

Qui | 23.06.16

e outra

 

Mais uma versão do mítico bacalhau com broa. Para quando as ideias faltam

 

Bacalhau com Broa

 

bacalhau

 

16 batatinhas novas com a pele

2 postas de bacalhau alto

500 ml de leite

1 cebola grande cortada em rodelas

2 dentes de alho cortados em rodelas

100 grs de miolo de broa

Azeite q.b.

 

Cozer as batatas em água com sal.

Cozer o bacalhau em leite por uns dez minutos (se necessário acrescentar água para que o bacalhau fique coberto). Escorrer e remover peles e espinhas e separar em lascas grossas.

Fazer uma cebolada fritando a cebola cortada em rodelas finas em azeite abundante. Adicionar também o alho em rodelas. Reservar.

Ralar o miolo da broa.

Escorrer as batatas e dar um murro sobre cada uma para as espalmar. Colocar num tabuleiro refractário e por cima pôr as lascas de bacalhau e a cebolada, seguido da broa. Por cima de tudo o azeite da cebolada e um pouco mais de azeite se necessário.

Vai ao forno até alourar a broa, cerca de 20 minutos.

 

Ter | 21.06.16

dois em um...

 

Agora que quem aprecia futebol está colado à televisão, normalmente à hora de jantar, nada melhor do que uns petiscos que se preparam com antecedência e depois cada um trata de si e compõe da maneira que melhor lhe agrade.

Este pratos são de inspiração grega (uma das minhas cozinhas preferidas) e vão mesmo bem com umas cervejas bem frescas ou mesmo um chá gelado. Utilizam quase os mesmos ingredientes mas resultam em duas opções que finalizam de forma diferente.

Experimentem as duas e vejam a que mais vos agrada!

 

Gyros

 

gyros.png

 

2 bifes de frango cortados em tirinhas

Sumo de lima ou limão

Piripiri

Sal

Azeite q.b.

Pães Pita

1 tomate cortado em rodelas

1 cebola roxa cortada em meias luas

2 colheres de sopa de vinagre de cidra

½ abacate (opcional) cortado em fatias finas

Alface e agriões, q.b.

Molho tzatziki

Maionese

 

Pôr a cebola numa tacinha com o vinagre e mexer bem. Reservar.

Temperar as tirinhas com sumo de limão, sal e piripiri.

Fritar as tirinhas de frango numa frigideira com azeite no fundo. Reservar.

Tostar os pães pita e rechear com tirinhas de frango, tomate, cebola escorrida, abacate e alface e/ou agriões. Pôr molhos a gosto e servir.

 

Notas:

o pão Pita vende-se em todos os supermercados, há normal e integral;

a cebola amolecida em vinagre perde aquele travo mais agreste

 

Kebabs

 

kebabs.png

 

2 bifes de frango

Sal, piripiri ou chilli em pó

Sumo de limão

1 dente de alho ralado

Azeite q.b.

Paus para espetadas demolhados

 

Cortar os bifes em pedaços pequenos (não é em tiras) e temperar com o sal, piripiri, alho ralado e sumo de limão. Pôr os pedaços do frango nos paus das espetadas, três ou quatro por pau (cortar o excedente dos paus para caberem na frigideira).

Aquecer uma frigideira com um fundinho de azeite e fritar as espetadas tapadas com um testo. Virar após uns cinco minutos e deixar fritar do outro lado até alourarem.

Servir com pão Pita torrado cortado em tiras; batatas fritas de pacote; tomate em rodelas temperado com azeite, vinagre e orégãos; salada de alface e cebola roxa; maionese misturada com iogurte grego e cerveja, fresca e muita!

 

E que ganhe o melhor!!!

 

Seg | 20.06.16

Almoços portáteis #14

 

Já apetece, seja para almoçar ao ar livre ou mesmo no refeitório do trabalho. E não pensem que lá por ser uma salada é comida de grilo, não senhor! Ora façam e confirmem.

 

Salada de Arroz

 

salarroz1.jpg

 

Arroz basmati (ou outro arroz solto) cozido

2 fatias de fiambre de frango ou peru

1 ovo mal cozido

1 colher de sopa de nozes picadas

2 colheres de sopa de queijo Feta esfarelado

Sementes de nigela ou de sésamo

Folhas de rúcula ou alface

Tomate em quadradinhos

 

Pimenta, azeite e vinagre balsâmico

 

Enrolar as fatias de peru e cortar em rodelas fininhas. Misturar todos os ingredientes da salada e temperar com a pimenta, o vinagre e o azeite a gosto.

Servir frio.

 

Sex | 17.06.16

epá!

 

Nada como um geladinho ao pequeno-almoço pra começar o dia em frescura!

Sim, ao pequeno-almoço, nunca comeram?

Se nunca comeram, podem começar, este é do mais ligeiro (cóf, cóf) que pode haver e leva poucos ingredientes, a saber: iogurte grego, leite, morangos, mel e granola (ou outros cereais).

Ainda aí estão? Toca a fazer! (ainda me hão-de erigir uma estatuazinha por estas descobertas…)

Tão Boooooom!

 

Gelados de Morango e Granola

 

gelados.JPG

 

250 grs de morangos

4 colheres de sopa de mel

350 ml de iogurte grego

125 ml de leite

Granola q.b.

 

Cortar os morangos em fatias. Juntar duas colheres de sopa de mel (ou açúcar amarelo) aos morangos e levar ao lume até levantar fervura, reduzir o lume e deixar cozinhar por cerca de dez minutos. Fica uma espécie de compota. Deixar arrefecer.

Numa taça juntar o iogurte, o leite e o restante mel (duas colheres de sopa). Adicionar cerca de 4 colheres de sopa de granola e misturar bem.

Deitar esta mistura intercalada com a compota de morangos em moldes de gelado. Polvilhar com um pouco de granola a parte visível do gelado e levar ao congelador por umas horas até estar firme.

Para retirar dos moldes deve-se mergulhar em água quente por uns segundos.

 

Notas:

a receita original está aqui

pode ser feito com pêssegos, framboesas, cerejas, mirtilos, ameixas…

 

Qui | 16.06.16

comidas com tempo

 

Comidas de forno, principalmente ao fim de semana, são muito jeitosas porque enquanto as coisas assam no forno podemos ir à nossa vida (e normalmente ir à minha vida ao domingo de manhã é andar pela horta a ver os estragos que os melros, demais pássaros, lagartas, caracóis e os meus cães [sim, até eles, os ingratos!] fizeram). Ou então ir ao café, ir ao pão, fazer uma sobremesa ou ficar apenas a aboborar com um livro na mão 

 

Coxas de Frango no forno com Batatas Novas e Espargos

 

frango.JPG

 

2 coxas e pernas de frango do campo, separadas em 4

Sal q.b.

Tomilho q.b.

3 cebolas pequenas, das novas

Batatas novas com pele, q.b.

2 batatas doces

½ copo de sumo de laranja

½ copo de vinho branco

¼ de copo de azeite

1 copo de água

1 molhinho de espargos

 

Temperar o frango com sal e tomilho.

Pôr no tabuleiro juntamente com os restantes ingredientes, excepto os espargos.

Levar o tabuleiro ao forno tapado com papel de alumínio por cerca de uma hora, uma hora e pouco. Retirar o papel de alumínio e pôr algum molho sobre as batatas e carne. Espalhar os espargos sobre os restantes ingredientes e levar novamente ao forno por mais uns 20 minutos.

 

Nota: Os espargos ficam crocantes

 

Ter | 14.06.16

Go Jamie!

 

Gosto muito de ver os vídeos do Jamie Oliver, aquele enfant terrible da cozinha. É um dos meus favoritos, gosto do seu espalhafato e daquele ar que não está nem aí para as críticas! Go Jamie!

Esta receita vi-a num programa da série “Food Escapes” em que ele andava por França e aprontou uma pratada disto ali mesmo no meio da floresta onde andava com um senhor à procura de trufas.

Não sou nada apreciadora de queijo Roquefort por isso não o usei mas usem se quiserem que fique mesmo como a receita original ou substituam por outro queijo a gosto.

 

Salada de Croutons do Jamie

 

croutons.jpg

 

150 grs de carne defumada

2 fatias largas de pão de centeio ou rústico

Mistura de alface e  rúcula q.b.

1 molhinho de cebolinho picado

1 mão cheia de nozes

Azeite q.b.

Sal e pimenta q.b.

100 grs de queijo roquefort

 

Molho:

6 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto

1 colher de sopa de mostarda

 

Numa frigideira fritar a carne defumada cortada em tiras. Retirar da frigideira e reservar. Acrescentar um pouco de azeite à frigideira, aquecer e fritar o pão cortado em cubos até estar tostado. Retirar e reservar.

Misturar os ingredientes do molho num frasco e agitar para emulsionar.

Numa saladeira ou numa travessa pôr a alface, rúcula e cebolinho (ou usar uma mistura de salada) e adicionar o molho. Envolver e por cima espalhar os pedaços de carne defumada, cubos de pão e nozes (e o queijo, se usar).

 

Seg | 13.06.16

nos feriados dos outros

 

De repente, uma refeição na mesa. Nada complicada, o maior trabalho é picar os recheios em tamanhos pequenos. E com a particularidade de não ter que ir ao forno.

Provado e aprovado!

 

Cogumelos Recheados

 

cogus.jpg

 

6 cogumelos brancos, grandes

2 fatias de presunto, picadas

Azeitonas q.b. em rodelas

Eravas aromáticas frescas, picadas

Queijo mozarela ou outro que derreta, picado

Pimenta q.b. para polvilhar

Azeite q.b.

 

Retirar os pés aos cogumelos (podem ser usados noutra receita ou em sopa).

Rechear os cogumelos com o presunto picado, as ervas aromáticas (usei um talo de aipo e coentros vietnamitas mas pode ser feito com salsa, cebolinho, orégãos, etc.), as azeitonas e o queijo. Amontoar bem e por cima salpicar com pimenta, não é necessário sal porque o presunto e o queijo já são salgaditos.

Pôr azeite no fundo de uma frigideira (umas três ou quatro colheres de sopa) e dispor os cogumelos de modo a ficarem direitinhos. Tapar com uma tampa e levar a lume brando por cerca de dez minutos, um pouco mais se os cogumelos forem muito grandes, até o queijo estar derretido e os cogumelos cozinhados.

Servir com uma salada de tomate polvilhado com orégãos.

 

Qui | 09.06.16

hoje...

 

Dez anos!

Andei a cuscar os arquivos e reparei que houve vários anos em que ou nem me apercebi de que o blogue fazia anos ou se me apercebi, não o referi. Se calhar não pensava que isto ía ser tão duradouro… de qualquer modo também não sou muito dada a introspecções do tipo ‘nunca pensei chegar até aqui!’ e coisas do género.

Eu gosto de comer. Gosto bastante. E gosto de coisas diferentes, era incapaz de andar sempre a comer feijoada, cozido, cabidela, caldeiradas, estufados e assim. Não que não goste bastante dessas coisas, que gosto (cabidela é o meu prato favorito e estaria na lista da minha última refeição se a pudesse escolher!) mas gosto ainda mais de experimentar outros sabores de outras culturas, algumas tão diferentes da nossa e outras não tão diferentes assim.

Por isso, e enquanto houver coisas para experimentar, e disposição para escrever qualquer coisinha, cá estarei.

Muito obrigada a todos que cá vêm!

 

Bolo de Bolacha

 

IMG_5194a.JPG

 

200 grs de manteiga

200 grs de açúcar

400 ml de café forte

2 pacotes de bolacha torrada

 

Bater a manteiga com o açúcar até estar completamente cremoso e sem grãos, cerca de vinte minutos na batedeira (a manteiga deve estar à temperatura ambiente). Também se pode usar açúcar em pó, nesse caso não é necessário bater por tanto tempo. Adicionar, uma a uma, cerca de oito colheres de sopa de café na mistura da manteiga e açúcar, batendo sempre.

Demolhar as  bolachas no café quente até ficarem ensopadas mas sem se desfazer e pôr num prato de servir de modo a formar uma flor (sete bolachas, uma no meio e as restantes à volta). Barrar cada camada com um pouco do creme e ir repetindo até acabar as bolachas. Barrar todo o bolo com o restante creme e enfeitar com umas rosetas feitas com o saco de pasteleiro.

Guardar no frio de preferência de um dia para o outro para assentar os sabores.

 

Nota: obrigada à Néné pela receita de família

 

Qua | 08.06.16

roer o osso

 

Gosto bastante de costeletas daquelas que têm o osso, peço sempre no talho para as cortarem com osso, ficam mais grossas e não secam tanto a fritar. Se vierem com aquela gordurinha à volta, melhor. Não é politicamente correcto mas isso nem os políticos o são… 

 

Costeletas com Alecrim

 

costeletas.jpg

 

2 costeletas de porco grossas

1 ramo de alecrim

Raspa de um limão

Sal a gosto

Azeite q.b.

 

Temperar as costeletas com o sal, a raspa de limão (de preferência em tirinhas muito finas) e o alecrim. Reservar.

Aquecer uma frigideira com o azeite e fritar as costeletas, tapadas com um testo, até estarem acastanhadas de um lado. Virar e acabar de fritar do outro lado.

Servir com arroz e esparregado ou legumes salteados.

 

Ter | 07.06.16

manias

 

Conheço uma pessoa que é incapaz de comer salmão, apenas pela sua cor. Nunca provou, não sabe se gosta ou não, mas não consegue sequer provar por causa da cor! É estranho mas é daquelas aversões que não se conseguem explicar.

Tenho a certeza que se provasse este salmão, não iria fazer tanta fita!

 

Salmão com Crosta de Pistachos

 

D:\Documents and Settings\u015202\Desktop\salmao.j

 

2 tranches de salmão

Sal e pimenta q.b.

4 rodelas de limão

1 fatia grande de pão de centeio ou mistura

2 colheres de sopa de pistachos

2 colheres de sopa de azeite

 

Temperar o salmão com sal, pimenta e as rodelas de limão.

Ralar o pão (ou usar pão ralado de compra, embora fique muito melhor com pão esfarelado ou ralado no moinho do café ou picadora). Picar os pistachos e misturar ao pão.

Panar as tranches de salmão na mistura de pão e pistachos e fritar num pouco de azeite, Depois de frito de um lado, virar com cuidado para não desfazer a crosta e acabar de fritar do outro lado.

Servir com espargos e couve chinesa salteados e batatas novas cozidas.

 

Seg | 06.06.16

posto isto...

 

Eu gosto das segundas-feiras. São dias como os outros e serão aquilo que fizermos deles. Quem nos garante que uma sexta-feira, só porque está colada ao fim de semana, não pode ser um dia mau?

E também não tenho por hábito gastar parte do meu domingo a sentir-me angustiada porque no dia a seguir tenho que ir trabalhar. Tenho outras prioridades. Como por exemplo fazer disto!

 

Fetamole

 

IMG_20160507_133709.jpg

 

1abacate

50 grs de queijo Feta

1 raminho de coentros

Sumo de ½ lima ou limão

 

Esmagar o abacate grosseiramente e juntar o queijo Feta esfarelado, os coentros picados e o sumo de lima. Envolver e servir fresco.

Serve para barrar em tostas, para comer com broa frita, gressinos e também sobre uma fatia de pão com um ovo escalfado.

 

20160505_202519.jpg