Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Seg | 30.11.15

fast food...

 

Isto são autênticos pequenos-almoços ‘de lorde’!

E o melhor é que dão para deixar feitos no frigorífico e ‘pegar e andar’ quando forem necessários.

  

Pudim de Chia com Frutas

 

IMG_20151123_134913.jpg

 

120 grs de iogurte

1 colher de sobremesa de sementes de chia

3 tâmaras

3 colheres de água a ferver

3 colheres de sopa de granola

Fruta a gosto

 

Misturar o iogurte com as sementes de chia e reservar no frigorífico.

Retirar o caroço às tâmaras e cortá-las em, pedacinhos. Pôr junto com a água a ferver numa tacinha e deixar arrefecer. Esmagar com um garfo.

Depois de frias, misturar as tâmaras e o líquido ao iogurte e chia. Mexer bem.

Quando for para servir, pôr a granola sobre o pudim de iogurte e por cima da granola fruta a gosto (usei banana e mirtilos).

 

Sex | 27.11.15

e para hoje temos...

 

Estes biscoitos NÃO se aguentam numa lata de biscoitos por uma semana.

Quer-se dizer, até são capazes de se aguentar mas ainda não se conseguiu provar essa tese pois acabam sempre em dois ou três dias…

 

Biscoitos de Gengibre

 

download (1).png

 

2 e ½ copos de farinha

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

3 colheres de chá de gengibre em pó

1 colher de chá de canela em pó

1 pitada de cravinho em pó

1 pitada de sal

150 grs de manteiga ou margarina derretida

1 copo de açúcar (usei amarelo)

1 ovo

1 colher de sopa de água

2 colheres de sopa de melaço

q.b. de açúcar mascavado para rolar os biscoitos

 

Aquecer o forno a 180ºC. Forrar um ou dois tabuleiros com papel de ir ao forno.

Peneirar juntamente a farinha, bicarbonato, gengibre, canela, cravinho e sal para uma taça.

Numa taça maior bater a manteiga com o açúcar até ficar cremoso. Adicionar o ovo e bater. Juntar também a água e o  melaço. Adicionar a mistura da farinha e envolver tudo muito bem.

Pôr açúcar mascavado num pratinho e retirar bocados de massa do tamanho de uma noz e envolver no açúcar. Pôr as bolinhas no tabuleiro sem estarem muito juntas e espalmar com a base de um copo. Levar ao forno de dez a quinze minutos, dependendo se se quer mais ou menos cozido. Eu prefiro-os bem estaladiços por isso deixo mais tempo.

Retirar do forno e deixar uns minutos no tabuleiro e depois passar para uma rede para arrefecerem completamente.

 

Nota: a receita veio daqui

 

Qui | 26.11.15

estilo hasselback

 

Já tinha esta receita há mais de um ano para experimentar e acabou por ir ficando para trás sem nunca mais me lembrar dela. No outro dia reencontrei-a e decidi que agora era a hora. E em boa hora foi porque é mesmo uma maravilha de prato.

Se quiserem impressionar alguém sem terem muito trabalho já sabem, façam esta receita!

  

Peito de Frango Hasselback

 

IMG_4820.JPG

 (antes de ir ao forno)

 

2 peitos de frango do campo

4 tiras de bacon

4 fatias de queijo (usei Gouda)

Sal e pimenta q.b.

150 grs de cogumelos Portobello

6 raminhos de tomilho (ou alecrim)

1 cebola cortada em meias-luas

Azeite q.b.

 

No fundo de um pyrex ou outro tabuleiro que vá ao forno e à mesa põe-se um pouco de azeite e a cebola cortada em meias luas.

Cortam-se os peitos de frango com seis ou sete golpes mas sem chegar ao fundo, corta-se apenas até dois terços (se for necessário, põem-se duas colheres de pau, uma de cada lado do peito de frango, assim quando a faca chegar às colheres de pau não corta mais ficando como se pretende.)

Em cada golpe põe-se um bocado de bacon e de queijo, tenta-se gastar tudo mas se for demais, põe-se apenas o necessário. Pôr os peitos de frango sobre a cebola e os cogumelos cortados em fatias grossas espalhados à volta.

Tempera-se tudo com sal e pimenta, espalham-se os raminhos de tomilho e rega-se com um fio de azeite. Leva-se ao forno por cerca de meia hora, atenção se forem peitos de frango de aviário podem cozer mais rápido.

Retira-se do forno e serve-se com arroz branco e uma salada.

 

Nota: adaptada ligeiramente do original (na realidade esqueci-me de pôr as natas e o caril )

 

Ter | 24.11.15

porque sim

 

Este é um prato recorrente para aqueles dias em que é preciso algo na mesa super rápido e super saboroso.

Escolho normalmente fazer isto com esparguete integral, não porque precise de usar essa variedade de esparguete devido a questões de saúde mas por ser a minha favorita. Quem já comeu esparguete integral sabe que tem um sabor mais rico, como se soubesse a frutos secos.

Experimentem!

 

Esparguete Integral com Pinhões

 

pinhoes.jpg

 

200 grs de esparguete integral

1 cebola grande picada

3 colheres de sopa de azeite

3 colheres de sopa de pinhões

Sal & pimenta q.b.

Salsa picada

Queijo parmesão q.b.

 

Cozer a massa até estar no ponto desejado. Escorrer, reservando um pouco da água de cozer.

Entretanto aloura-se a cebola muito bem picada no azeite e quando estiver a dourar juntam-se os pinhões e tempera-se com sal e pimenta a gosto.

Junta-se o esparguete cozido à frigideira, mexe-se bem e se necessário junta-se um pouquinho da água de o cozer. Salpica-se com salsa picada e serve-se.

Por cima ralar algum queijo parmesão.

 

 

Seg | 23.11.15

do melhor

 

Não há melhor para os jantares descontraídos de domingo. E feito desta maneira nem vale a pena acender o forno, faz-se tudo no fogão.

Mais fácil não há!

 

Tostas de Cogumelos e Queijo

 

IMG_4811.JPG

 

200 grs cogumelos brancos

1 dente de alho

1 colher de sopa de azeite

1 colher de chá de orégãos

100 grs de queijo mozarela ralado

Salsa picada

 

Numa frigideira salteiam-se os cogumelos fatiados no azeite com o alho picado. Temperam-se com os orégãos e retiram-se da frigideira.

Na mesma frigideira põem-se quatro fatias de pão de centeio ou de mistura, por cima espalham-se os cogumelos e  salpicam-se com o queijo ralado. Tapa-se e leva-se a lume baixo até o queijo estar derretido.

Polvilhar com a salsa picada.

Servir quente.

 

Sex | 20.11.15

e para hoje...

 

Este ano as feijoas da minha árvore têm dado como se o mundo fosse acabar. Decerto para compensar o ano passado em que apenas deu aí umas vinte…

Como tal, para além das sacadas que têm andado de mão-em-mão, da compota e das que se comem ao natural, experimentei fazer uns queques. E que bons que ficaram!

 

Queques de Feijoa

 

queques.JPG

 

1 e ½ copos de feijoas descascadas e cortadas em pedacinhos

2 colheres de sopa de açúcar amarelo

1 colher de chá de extracto de baunilha

125 grs de manteiga amolecida

¾ de copo de açúcar amarelo

2 ovos

1 e ½  copos de farinha de trigo

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

½ copo de leite com uma colher de chá de vinagre (ou sumo de limão)

100 grs de chocolate negro em pepitas ou pedacinhos

 

Aquecer o forno.

Untar 12 formas de queques (se usar das de cartão não é necessário).

Numa taça misturar a farinha com o fermento e o bicarbonato.

Numa tigela misturar as feijoas picadas com 2 colheres de sopa de açúcar e a colher de chá de extracto de baunilha e reservar.

Numa taça bater a manteiga com o açúcar até ficar esbranquiçado e adicionar os ovos, um a um. Adicionar a farinha alternando com o leite com vinagre. Juntar também as feijoas e o chocolate. Mexer para envolver tendo o cuidado de não mexer demais a massa.

Deitar a massa às colheradas nas formas e levar ao forno por cerca de 30 a 40 minutos (verificar com um palito, os fornos diferem uns dos outros).

 

Nota: as feijoas, que nem toda a gente tem, podem perfeitamente ser substituídas por peras maduras, a textura é idêntica, um pouco granulosa, embora o sabor seja bem diferente.

 

feijoa.jpg

 

Qui | 19.11.15

O Jack...

 

O Jack é o pai de uma das minhas cunhadas. É americano, vive no Massachussets e gosta de cozinhar.

A única vez que fui aos Estados Unidos gostei muito de um prato feito pela minha cunhada e cuja receita lhe tinha sido dada pelo pai.

Mais de vinte anos depois, encontrei o cartãozinho onde estava a receita e tive que a fazer. Cá está mais ou menos como explicado.

 

Costeletas no forno à moda do Jack

 

costel.JPG

 

2 costeletas de porco, grossas

Sal e pimenta q.b.

Sumo de 1 limão pequeno

Azeite q.b.

1 copo de arroz (usei vaporizado)

2 copos de água ou caldo de carne

1 cebola roxa (ou branca)

3 dentes de alho

¼ de pimento vermelho

Brócolos a gosto (usei congelados)

 

Aquecer o forno.

Temperar as costeletas com sal, pimenta e sumo de limão e alourar em azeite, numa frigideira.

Num tabuleiro de ir ao forno, ou pyrex, põe-se o arroz no fundo e por cima põe-se a água ou caldo de carne. Se se usar água deve-se temperar o arroz com uma pitada de sal, com o caldo de carne não será necessário pois já tem sal.

Espalha-se a cebola cortada em meias-luas, os dentes de alho picados, o pimento cortado em tirinhas e os brócolos sobre o arroz e ajeitam-se as costeletas sobre tudo bem como o líquido que está nas frigideira de as alourar.

Leva-se ao forno até o arroz estar cozido, não tomei nota do tempo mas penso que rondou os 40 minutos.

 

Nota: A receita original levava milho, ervilhas e calda de tomate. Usei o que tinha à mão por isso fiz antes com brócolos. Isto para dizer que este prato é do mais versátil que há e pode ser feito com imensas alterações, cogumelos, cenouras, curgetes, frango, etc.

 

Ter | 17.11.15

Mais uma...

 

Mais uma variação da granola que costumo fazer. Encontrei esta receita aqui e achei que era de experimentar. Acho que foi a leiteirinha azul que me cativou 

 

Granola de Tâmaras

 

granola.JPG

 

3 copos de flocos de aveia

½ copo de amêndoas em lascas

½ copo de sementes de sésamo

1 pitada de sal

1 colher de chá de canela em pó

¼ de copo de açúcar amarelo

¼ de copo de golden syrup ou mel

½ copo de óleo de coco ou azeite extra virgem

1 copo de coco ralado

1 copo de tâmaras

 

Aquecer o forno e forrar um tabuleiro com papel de ir ao forno.

Numa taça misturar os flocos de aveia com as lascas de amêndoa e as sementes de sésamo, o sal e a canela.

Num tachinho levar ao lume o óleo de coco (ou azeite) com o açúcar amarelo e o golden syrup (ou mel) até o açúcar dissolver. Deitar esta mistura sobre os flocos de aveia e misturar bem.

Espalhar tudo no tabuleiro e levar ao forno por cerca de 30 minutos. Deve-se dar uma mexedela a meio. Ao fim dos 30 minutos mistura-se o coco ralado e volta ao forno por mais uns 10 minutos. Atenção para não deixar queimar.

Retirar do forno e misturar as tâmaras cortadas em bocadinhos.

Deixar arrefecer e guardar.

 

Seg | 16.11.15

sai uma salada

 

Para aproveitar umas sobras de frango assado e com algumas das coisas que andam sempre pela cozinha, mesmo em fim de época que é o que acontece com os tomates cherry, acho que desta foram mesmo os últimos deste ano…

 

Salada de Frango com Quinoa 

 

IMG_4736.JPG

 

Quinoa

Frango desfiado

Tomates cherry

Rúcula

Nozes

Passas

Cebolinho

Salsa

 

Vinagre balsâmico

Sumo de limão

Azeite

 

Passar a quinoa por água e cozer - 1 copo de quinoa para 2 copos de água com sal - (ou conforme instruções da embalagem). Está cozida quando se puder ver um ‘rabinho’ em cada semente. Depois de cozida, deixar arrefecer.

Fazer um molho a gosto com o vinagre balsâmico, sumo de limão e azeite (usei azeite picante).

Numa taça misturar a quinoa fria com os restantes ingredientes.

Deitar sobre a salada e mexer bem.

 

Sex | 13.11.15

ufa! estava a ver que nunca mais era fim de semana...

 

Se eu gosto tanto de banana com manteiga de amendoim, só podia gostar deste bolo de banana com manteiga de amendoim!

Adaptei a receita original ao meu gosto e cá está, ficou muito bem e embora seja mais um bolo de banana, é mais um bolo de banana bem bom!

 

Bolo de Banana e Manteiga de Amendoim

 

bolobanana.JPG

 

½ copo de manteiga

1 copo de açúcar amarelo

2 colheres de chá de extracto de baunilha

2 ovos

3 bananas esmagadas

3 colheres de sopa de manteiga de amendoim

2 copos de farinha

2 colheres de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

 

Aquecer o forno e untar uma forma de bolo inglês.

Numa taça bater a manteiga com o açúcar e a baunilha até ficar cremoso e esbranquiçado. Adicionar os ovos e bater bem. De seguida adicionar a banana esmagada, a manteiga de amendoim, a farinha, fermento e bicarbonato e mexer até envolver tudo sem mexer demais. Deitar a massa na forma untada e levar ao forno por perto de 45 minutos (verificar com um palito, os fornos não são todos iguais).

Retirar do forno e deixar na forma por cerca de 15 minutos e depois desenformar e deixar arrefecer.

 

Seg | 09.11.15

conforto imediato

Esta sopa é feita quase exclusivamente com ingredientes que crescem debaixo da terra. Uma maravilha!

 

Creme de Cenoura, Batata-Doce e Gengibre

 

download (1).png

 

1 cebola média cortada em quartos

4 cenouras grandes

1 batata-doce grande

4 batatas médias

1 pedaço de gengibre descascado

Azeite q.b.

Sal q.b.

Coentros picados (opcional)

 

Pôr um fundo de azeite numa panela e alourar ligeiramente a cebola. Adicionar os restantes ingredientes descascados e cortados em pedaços e o gengibre. Mexer bem e juntar um litro de água a ferver. Temperar de sal a gosto e deixar ferver por uns vinte minutos.

Retirar o bocado de gengibre e passar a sopa com a varinha mágica até estar cremoso. Quando parecer que já está, insistimos com a varinha mágica mais uns dois ou três minutos de modo a que fique um creme tipo veludo e sem qualquer grumo à vista.

Servir com coentros picados.

 

 

Sex | 06.11.15

do jeito, ou da falta dele

 

Eu não tenho jeito para fotografar as comidas que faço. Às vezes até sai uma coisa em modos mas na maioria sei que as minhas fotografias deixam muito a desejar. Mesmo quando a comida é fotogénica.

Neste caso juntou-se a fome à vontade de comer e nem uma coisa nem outra, nem eu fotografei bem, nem o doce é fotogénico, o que eu costumo chamar de ‘só se estraga uma casa’…

Mas não se deixem abater pelo aspecto, é uma sobremesa excelente e não custa nada a fazer.

E tem álcool!!!

 

Delícia de Chocolate com Molho

 

IMG_4798.JPG

  

250 grs de farinha

140 grs de açúcar amarelo

50 grs de cacau em pó

1 colher de chá de fermento em pó

1 pitada de sal

100 grs de manteiga derretida

3 ovos grandes

200 ml de licor Baileys (ou outro do género)

50 ml de leite

100 grs de chocolate negro cortado em pedacinhos

 

300 ml de água a ferver

150 grs de açúcar mascavado (ou amarelo)

25 grs de cacau em pó

 

Aquecer o forno a 180ºC. Untar um pyrex (ou outro tipo de forma) e reservar. Pôr a água a ferver.

Numa taça misturar a farinha, o açúcar, o cacau, o fermento e o sal.

Noutra taça misturar a manteiga derretida, os ovos, o licor e o leite. Deitar esta mistura na taça da farinha e envolver até não ter grumos. Adicionar os pedacinhos de chocolate e deitar na forma untada. A massa fica muito grossa.

De seguida misturar numa taça a água a ferver com o restante açúcar (150 grs) e cacau. Deitar sobre a massa e levar ao forno. Não se deixar abater pelo mau aspecto da coisa, é mesmo assim! 

Levar ao forno por cerca de 30 minutos até a superfície do bolo parecer firme e elevada (atenção, o melhor é pôr um papel de alumínio ou de ir ao forno por baixo da forma porque pode deitar alguma coisa por fora).

Retirar do forno e servir ainda quente acompanhado de uma bola de gelado (e mais Baileys!). 

Embora por cima pareça um bolo, na base forma um molho bastante cremoso, é como se fossem duas sobremesas.

 

Nota: A receita encontrei-a no site da BBC

 

Qui | 05.11.15

conforto

 

Há comidas que nos remetem para um imaginário de mantas de malha quentinhas, meias grossas, vagar, um bom copo de vinho e não tarda, uma lareira acesa…

  

Costeletas de Porco com Salva

 

IMG_4817.JPG

 

Costeletas:

2 costeletas

8 folhas de salva

2 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de manteiga

Sumo de ½ limão

½ copo de vinho branco

Sal e pimenta fresca e noz-moscada q.b.

Cogumelos:

200 grs de cogumelos (usei Shiitake e Portobello)

2 dentes de alho picados

2 colheres de sopa de azeite

Sal e pimenta fresca q.b.

1 colher de sopa de manteiga

150 grs de massa tagliatelle de espinafres

 

Temperar as costeletas com sal e pimenta.

Cozer a massa conforme indicações da embalagem (pode ser feito com outro tipo de massa).

Numa frigideira aquecer o azeite e fritar as costeletas dos dois lados, apenas para alourar. Retiras da frigideira e reservar. Adicionar ao líquido que está na frigideira a manteiga e a salva. Juntar o sumo de limão e o vinho branco, temperar com noz-moscada, deixar ferver e voltar a pôr as costeletas neste líquido, baixando para o mínimo para cozerem lentamente, mantendo molho.

Entretanto salteiam-se os cogumelos em azeite e alho noutra frigideira. Deixam-se perder o líquido e temperam-se a gosto com sal e pimenta. Põem-se para um dos lados da frigideira e no espaço livre põe-se a massa escorrida juntamente com a colher de sopa de manteiga e envolve-se tudo muito bem.

Serve-se a massa com os cogumelos e a costeleta com folhas de salva e molho.

 

Nota: Receita muito adaptada desta (na calha para experimentar tal e qual como ela é)

 

Ter | 03.11.15

transformar

 

É como comer um bolo de maçã mas em forma de batido!

 

Batido de maçã, nozes e aveia

 

download (1).png

 

1 maçã descascada, em pedaços

2 nozes partidas

1 colher de sopa de flocos de aveia

1 copo de leite

1 pitada de canela em pó para polvilhar

 

Misturar tudo no liquidificador. Polvilhar com a canela.

 

Seg | 02.11.15

a aproveitar

 

No fim do verão, início de outono, as curgetes continuam a dar mas agora, talvez pela falta de calor, dão umas miniaturas que se não se forem retirando da planta acabam por apodrecer.

Eu lá as vou aproveitando só que em vez de uma tenho que usar umas quatro ou cinco. Mas enquanto forem dando, gasto-as.

As beringelas, essas, são mesmo de variedade mini.

 

Cogumelos e Beringelas com Poejos

 

IMG_4779.JPG

  

200 grs de cogumelos

4 beringelas pequenas (ou uma média)

4 curgetes pequenas (ou uma média)

1 cebola roxa

1 dente de alho

Sal q.b.

Azeite q.b.

1 raminho de poejos

 

Pôr azeite no fundo de uma frigideira. Quando quente adicionar a cebola e o alho picados e os cogumelos, beringelas e curgetes cortados em quadradinhos pequenos. Temperar com sal e os poejos e deixar cozer em lume brando dando uma abanadela à frigideira de vez em quando ou mexendo com uma colher de pau. Coze por cerca de 20 minutos.

Servir como acompanhamento ou mesmo refeição principal com um ovo escalfado.