Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Sex | 27.02.15

que docinhos

 

Da receita de ontem sobraram alguns crepes que foram logo aproveitados para fazer uma sobremesa.

Mais fácil do que aquele ícone de antigamente, os crêpes Suzette, e também, quer-me parecer, mais saudável. Mas igualmente saboroso!

 

Crepes com molho de laranja e mel

 

IMG_20150215_121159.jpg

  

4 crepes (desta receita)

Sumo de duas laranjas

Raspa de meia laranja

2 colheres de sopa de mel

1 colher de sopa de manteiga

1 pitada de canela

 

Numa frigideira pôr o sumo e raspa de laranja, o mel e a manteiga. Deixar levantar fervura e colocar os crepes dobrados em quatro. Deixar fervilhar por um minuto ou dois, virar os crepes do outro lado para ficarem cobertos de molho e servir morno, polvilhados com canela.

 

Qui | 26.02.15

caixinhas...

 

Esta receita parece complicada pois tem vários passos mas não é mesmo nada difícil de fazer.

Requer um pouquinho de perícia mas até eu que sou bastante trapalhona consegui por isso experimentem que toda a gente consegue. E vale mesmo a pena!

 

Crepes com alho-francês, cogumelos e ovo

 

IMG_4021.JPG

  

Para os crepes:

½ copo de farinha

¾ de copo de leite

1 ovo

1 colher de sopa de manteiga derretida

 

Bater tudo com a varinha mágica.

Numa frigideira levemente untada com manteiga (apenas para o primeiro crepe) e quente deita-se um pouco de massa e espalha-se por toda a frigideira. Deixa-se cozer de um lado por cerca de 2 minutos, depois vira-se e coze mais um minuto. Repete-se até acabar a massa (deu para seis crepes com cerca de 20 cms).

 

Para o alho-francês:

2 alhos franceses pequenos (ou 1 grande)

2 colheres de sopa de azeite

Sal e pimenta q.b.

50 ml de natas

 

Cortar os alhos-franceses em rodelas finas e levar ao lume a saltear numa frigideira com azeite. Temperar de sal e pimenta e quando estiverem moles juntar as natas e envolver bem. Reservar.

 

Para os cogumelos:

150 grs de cogumelos

2 colheres de sopa de azeite

 

Saltear os cogumelos cortados em rodelas no azeite por dois ou três minutos. Reservar.

 

Para finalizar os crepes:

2 ovos

Pimenta q.b.

50 grs de queijo ralado (usei Cheddar e da Ilha)

 

Num tabuleiro forrado com papel de ir ao forno colocam-se lado a lado dois crepes.

Dividem-se os cogumelos sobre o centro dos crepes. Por cima põe-se os alhos-franceses cremosos. Faz-se um buraco no meio para deitar o ovo. Polvilha-se com pimenta e com o queijo ralado e unem-se as pontas dos crepes de modo a fazer uma caixa, prende-se cada ponta com palitos.

Vai ao forno até o ovo estar cozido mas sem estar muito passado, cerca de 20 minutos.

Servir com uma salada.

 

Nota: A receita foi adaptada desta.

Ter | 24.02.15

variações

 

Aqui há uns tempos vi uma receita que me soou muito bem. Tomei nota mental e fiz logo que pude.

Não sei se ficou igual porque nunca mais a encontrei a dita receita por mais pesquisas que fizesse.

Mas valeu a pena, igual ou não esta ficou excelente e é mais uma maneira, diferente, de fazer filetes.

 

Filetes com vinagre balsâmico e mostarda

 

IMG_3940.JPG

 

2 filetes (usei de alabote)

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de manteiga (usei Becel)

1 colher de sopa de vinagre balsâmico

1 colher de sopa de mostarda

1 colher de chá de mel

Sal e pimenta q.b.

 

Cortar os filetes ao meio e temperar com sal e pimenta.

Fritar numa frigideira com o azeite e a manteiga. Quando estiverem fritos, retirar para um prato e reservar.

Juntar ao líquido da frigideira o vinagre balsâmico, o mel e a mostarda. Aquecer e deixar fervilhar. Deitar sobre os filetes e servir.

 

Seg | 23.02.15

couve frita

 

Este acompanhamento é fácil de fazer e fica muito saboroso.

É um prato associado à Feijoada à Brasileira mas fica bem a acompanhar carnes grelhadas ou assadas.

 

Couve-galega frita

 

IMG_4000.JPG

 

1 molho de couve-galega

3 dentes de alho

3 colheres de sopa de azeite

Sal e pimenta

 

Cortar a couve como se fosse para caldo verde mas um bocadinho mais grosso (em alternativa pode-se usar uma embalagem de couve para caldo verde previamente cortada).

Numa frigideira aquece-se o azeite e fritam-se os alhos. Adiciona-se a couve-galega e salteia-se em lume brando, virando de quando em quando para não queimar, por uns cinco minutos.

Tempera-se com sal e pimenta preta moída na hora e serve-se como acompanhamento.

 

Sex | 20.02.15

do melhor!

  

Vá, depois do exageros do carnaval (em líquidos, na sua maioria) aqui está uma sobremesa super para o relax.

Super fácil

Super saborosa

Super rápida

Super poucos ingredientes

Super leve

Super bonita

Super roxa

 

Mousse de Mirtilos

 

IMG_20150210_191858.jpg

 

1 embalagem de queijo Quark

2 mãos-cheias de mirtilos (usei congelados)

1 colher de sopa de mel (opcional)

 

Triturar tudo com a varinha mágica e servir.

 

Qui | 19.02.15

jamie, jamie, jamie...

 

Não sei se é o melhor frango assado que já comi mas tenho a certeza que ocupa um lugar no pódio.

Desde 2003 que tenho esta receita do livro The Naked Chef mas na altura em que a descobri nem sabia o que era salva e leite era apenas para beber ao pequeno-almoço, não era propriamente para assar um frango.

Mas vamos evoluindo e agora que a receita tem voltado a aparecer por aí, decidi experimentar. Que diabo, não era meio litro de leite que me ia intimidar e além disso não só sei o que é salva como tenho um belo pé dela no meu quintal!

E outra coisa, acho que até hoje nenhuma receita do Jamie Oliver que experimentei me deixou desiludida, não era esta que o ia fazer.

Só vos posso dizer: Experimentem!

Esta receita faz um molho que não há palavras para descrever, a sério…

 

Frango em leite, à la Jamie

 

20150215_125546.jpg

 

1 frango do campo (cerca de 1,5 kg)

100 ml de azeite

1 pau de canela

2 limões

12 folhas de salva

10 dentes de alho sem descascar

550 ml de leite

Sal e pimenta q.b.

 

Lavar e secar bem o frango.

Cortar a casca aos limões bem fina, sem a parte branca.

Alourar o frango em azeite num tacho que possa também ir ao forno. Escorrer o excesso de azeite e adicionar ao frango o pau de canela, a casca do limão, a salva e o leite. Temperar com sal e com pimenta.

Levar ao forno, coberto com papel vegetal molhado e amachucado sobre o frango por cerca de uma hora. Findo esse tempo retira-se o papel e deixa-se estar no forno por mais 30 a 45 minutos para que a carne fique bem tenra.

Servir com arroz branco (aproveitar e fazer também no forno) e com esparregado ou verduras cozidas.

 

Nota: coloquei um limão sem casca na cavidade do frango

 

Qua | 18.02.15

perishable thoughts...

 

A erva-cidreira (Melissa oficinalis) é uma erva medicinal que é muito usada para fazer chá que,  ao que dizem, é muito bom quer para o estômago quer para acalmar os nervos.

O cheiro desta erva é parecido com o de um limão adocicado e, quando as suas folhas são usadas frescas, tem um sabor muito ténue a menta, já que são da mesma espécie.

O chá, quando preparado com as folhas frescas é muito mais saboroso e aromático do que o que é preparado com as folhas secas ou saquetas.

Tem propriedades digestivas e ajuda quando estamos empanturrados, com gases, cólicas e vómitos. Por outro lado é excelente como calmante e crê-se que o seu consumo pode ajudar a afastar a melancolia, a ansiedade e mesmo a histeria.

Quando esmagadas e aplicadas directamente na pele, as folhas ajudam a afastar os mosquitos e aliviam o herpes labial e quando mastigadas refrescam o hálito.

Na cozinha pode ser usada em vez de limão em várias receitas, saladas, chás gelados, bolos, etc.

É uma planta de muito fácil manutenção e dá-se bem no exterior. Embora a planta ‘morra’ durante o inverno, volta a aparecer na primavera. Além disso tem tendência a espalhar-se e aparecer em sítios onde não estava plantada e o seu cheiro atrai as abelhas.

Quando ando pelo quintal, costumo apanhar algumas folhas de erva-cidreira e meter nos bolsos para ir cheirando quando me lembro 

 

Erva-cidreira

erva.jpg

 

Notas: é contra indicada em pessoas que sofram de hipotiroidismo pois é considerada um inibidor da tiroide

Ter | 17.02.15

terça-feira Gorda

 

Se quiserem comer que nem uns desalmados é hoje porque amanhã começa a Quaresma, uma espécie de jejum que na maioria das vezes só é observado mesmo na sexta-feira Santa.

Seja como for a mim apetece-me isto.

 

Creme de Grão-de-Bico e Cenoura

 

20150205_203652.jpg

  

3 colheres de sopa de azeite

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

1 colher de chá de coentros em pó

1 colher de chá de açafrão-das-Índias

200 grs de grão-de-bico cozido

2 cenouras

1 batata

1 curgete sem casca

750 ml de água a ferver

Sal q.b.

 

Alourar a cebola e alhos no azeite. Juntar os coentros em pó e o açafrão-das-Índias e os restantes ingredientes. Mexer e adicionar a água a ferver e temperar de sal. Deixar levantar fervura e cozer durante 25 minutos.

Passar com a varinha mágica e servir com sementes ou croutons.

 

Nota: Se possível, esfregar os grãos-de-bico de modo a ficarem sem a pele, faz um creme mais aveludado

 

Seg | 16.02.15

outras bebidas

 

Quando vi esta receita, fiquei logo com vontade de a experimentar porque as fotos eram mesmo apelativas. E limonada quente, nunca tinha ouvido falar.

Na realidade é uma espécie de chá mas fica mesmo agradável e sabe bem já que o frio ainda se faz sentir e as gripes e constipações só estão à espera de um descuido para se instalarem.

 

Limonada quente com romã

 

untitled.PNG

 

Sumo de 1 limão

2 rodelas de limão

1 raminho de menta

1 colher de sopa de mel

Bagos de romã q.b.

½ litro de água a ferver

 

Numa caneca ou garrafa larga misturam-se todos os ingredientes e mexe-se.

Serve-se bem quente.

  

Sex | 13.02.15

sexta, 13...

 

Ainda abundam apesar de as chuvadas com saraiva as terem picado todas na pele, estão mais feiosas e aguentam menos tempo depois de apanhadas mas ainda dão para um suminho e uma ou outra receita. Para o ano há mais!

 

Bolo de Tangerina

 

IMG_3995.JPG

  

2 copos de farinha de trigo

2 colheres de chá de fermento em pó

1 pitada de sal

1 copo de leite com 1 colher de sopa de vinagre

1 copo de açúcar (usei amarelo)

3 ovos grandes

Raspa de 2 tangerinas

1 colher de chá de extracto de baunilha

½ copo de óleo de girassol

 

Aquecer o forno a 180ºC e untar uma forma com margarina.

Numa taça misturar a farinha, fermento e sal.

Noutra taça juntar o leite e vinagre com o açúcar, os ovos, a raspa da tangerina, o extracto de baunilha e o óleo. Envolver na mistura da farinha e sem bater e deitar na forma untada.

Levar ao forno até estar cozido, cerca de 45 minutos. Deixar arrefecer na forma por uns minutos e depois desenformar.

 

Nota: esta quantidade deu para um bolo em forma de bolo inglês e dois queques (estes demoraram menos a cozer)

 

Qui | 12.02.15

ora lá a ver...

 

Este é um prato de aproveitamentos. Com um bocadito de galo caseiro que sobrou de um assado que não dava nem para uma pessoa, juntou-se mais alguma coisita e logo se fez uma refeição para dois… gulosos… de outro modo até dava para mais 

 

Empada de Frango

 

New Image.BMP

 

1 embalagem de massa folhada

1 alho francês

150 grs de cogumelos

200 grs de frango desfiado

2 colheres de sopa de farinha

250 ml de leite ou caldo de galinha

1 raminho de salsa

Sal, pimenta e noz moscada

Azeite q.b.

 

Cortar o alho francês em rodelas e alourar no azeite. Juntar os cogumelos fatiados e deixar amolecer, adicionando também o frango desfiado. Mexer e polvilhar com a farinha, depois adicionar o leite ou o caldo de galinha e mexer de modo a não criar grumos.

Deve ficar uma espécie de molho bechamel a envolver os restantes ingredientes. Se estiver muito grosso deve-se adicionar mais um pouco de líquido e mexer.

Temperar com sal, pimenta e noz moscada a gosto e envolver também a salsa picada.

Deitar numa tarteira funda, de preferência de cerâmica, e por cima cobrir com a massa folhada. Fazer quatro cortes na massa para deixar sair o vapor e levar ao forno bem quente até a massa estar dourada e enfolada.

Servir com verduras cozidas ou com uma salada.

 

Ter | 10.02.15

acessórios...

 

Este molho é bom para acompanhar comida chinesa, carnes, peixes, é bom para temperar saladas, para mergulhar crepes (quelepes, como dizem no restaurante chinês) e se calhar para mais coisas de que não me lembro.

A autora da receita diz que só não o usa como creme facial. Para mim não dava, tenho a pele oleosa 

 

Molho agri-doce-picante (Sweet Chilli)

 

download (1).png

 

3 dentes de alho picados

2 pimentos picantes, sem sementes

¼ de copo de vinagre de cidra

½ copo de açúcar amarelo

¾ de copo de água

1 pitada de sal 

1 colher de sopa mal cheia de farinha Maizena

2 colheres de sopa de água

 

Picar bem os alhos e os pimentos (usei um pimento de Padrón maduro e 3 malaguetas pequenas).

Pôr num tachinho juntamente com o vinagre, o açúcar amarelo e a água e a pitada de sal. Deixar levantar fervura e ferver por três minutos.

Misturar num copo a farinha Maizena e a água e juntar à mistura que está ao lume. Mexer e deixar ferver mais um minuto.

Pôr num frasco e guardar no frigorífico quando frio.

 

Seg | 09.02.15

quase sem palavras...

 

Gosto de batidos. Apesar de ter que lavar o liquidificador, que embora não dê muito trabalho não é lá muito prático, vale a pena fazer batidos.

Normalmente ao fim-de-semana, com mais tempo livre, são uma excelente opção para deixar as torradas de lado…

 

Batido de Banana

 

IMG_20150131_091456.jpg

 

1 banana

250 ml de leite

1 colher de sopa de sementes de chia

1 colher de chá de manteiga de amendoim

 

Misturar todos os ingredientes no liquidificador.

 

Sex | 06.02.15

aos fins-de-semana...

 

Quando vi esta receita achei logo que valia a pena experimentar. Fiz uns ajustamentos e cá está, é muito boa e vale mesmo a pena.

Atenção que enquanto está ao lume não se pode:

  • Ir estender roupa
  • Ir dar comer aos cães
  • Atender o telefone
  • Ir tomar banho
  • Outros…

Porque requer que de minutitos em minutitos se mexa tudo para que não queime como me aconteceu ía acontecendo…

 

Granola ao Lume

 

IMG_20150128_210135.jpg

 

1 copo de flocos de aveia

1 copo de flocos de centeio

2 colheres de sopa de sementes de sésamo

2 colheres de sopa de sementes de girassol

½ copo de amêndoa palitada

½ colher de sopa de canela em pó

1 pitada de gengibre em pó

½ banana esmagada

2 colheres de sopa de mel

1 colher de sopa de açúcar amarelo (opcional)

1 colher de sopa de óleo de girassol

 

Numa taça misturar os flocos, as sementes e as especiarias.

Noutra taça misturar a banana com o mel (e açúcar se usar). Juntar aos flocos e misturar bem com uma colher de pau.

Aquecer o óleo numa frigideira em lume brando e tostar a mistura de flocos mexendo sempre para não queimar até estar dourado (cerca de 15 a 20 minutos).

Deixar arrefecer e guardar em frasco hermético.

 

Nota: depois de frio podem adicionar-se passas, tâmaras, alperces, etc.

 

Qui | 05.02.15

hoje temos...

 

Às vezes não sei como temperar uma peça de carne para não ser sempre a mesma coisa, alho, limão, vinho…

Aqui, um copo com uma sobra de sumo de laranja ditou a receita. E com coentros, que combinam muito bem estes sabores.

Provem lá.

 

Lombinho de Porco com Laranja e Coentros

 

IMG_4008.JPG

 

1 lombinho de porco

1 colher de chá de coentros em pó

1 colher de chá de colorau

5 colheres de sopa de sumo de laranja

1 colher de sopa de coentros frescos picados

2 colheres de sopa de azeite

Sal e pimenta preta q.b.

 

Cortar o lombinho em medalhões e temperar com os coentros em pó, o colorau, o sumo de laranja, os coentros picados e sal e pimenta a gosto.

Deixar marinar de 30 minutos a uma hora mexendo de vez em quando.

Levar ao lume uma sertã com o azeite e fritar os medalhões dos dois lados juntamente com a marinada até estarem no ponto.

 

Qua | 04.02.15

perishable thoughts...

 

Ainda agora conhecemos as sementes de chia, que são tão boas que são consideradas um superalimento, já estamos a levar com as sementes de cânhamo.

Para quem não sabe, o cânhamo é uma planta do género Cannabis da qual também se extrai a marijuana. Mas os seus usos não ficam por aqui, é usada como combustível, como lubrificante, resina, cera, cordame e também para fazer tecidos e papel. E como comida, através das sementes que aqui trago hoje, que podem ser consumidas sem qualquer receio pois não têm traços de THC (tetraidrocarabinol) que é a substância que faz com que muita gente ande para aí a rir sozinho.

Aliás, a comparação entre as sementes de cânhamo e a droga da mesma planta pode ser feita com as sementes de papoila e o ópio, os dois vêm da planta da papoila mas apenas um é droga.

E se têm dúvidas, vão por mim que já comi sementes de cânhamo e aqui estou, na mesma (e sim, este é o meu estado natural )

Agora vamos à parte que interessa: os benefícios das sementes de cânhamo! E a lista não pára, ora vejam.

  • contêm todos os aminoácidos essenciais (especialmente Omega 3 e Omega 6)
  • são ricas em vitaminas (B1, B2, B6, D, E)
  • são ricas em cálcio, magnésio, cobre, potássio, fósforo
  • baixam o mau colesterol e a pressão sanguínea
  • reduzem inflamações
  • melhoram as funções cardiovasculares
  • são super crocantes!

Não devem ser aquecidas pois muitos dos seus benefícios somem-se a altas temperaturas e ficam mesmo bem com iogurte, frutas, cereais, batidos, saladas e outras invenções.

 

Sementes de Cânhamo

 

20150131_191946.jpg

 

E posto isto, já sabem, usem os alimentos mas não abusem dos alimentos e consultem o vosso médico em caso de doença pois nada disto substitui qualquer tratamento.

 

Ter | 03.02.15

mnhmmm

 

Não sei. Confesso que não sei porque é que ainda não divulguei aqui uma das minhas comidas favoritas.

A sério, devo andar muito distraída ou então é porque já disse a toda a gente e mais a prima como gosto disto.

Mas cá fica, para registo.

 

Banana com Manteiga de Amendoim

 

20150116_191259.jpg

 

1 banana

Manteiga de amendoim

 

Descascar a banana.

Cortar a banana no sentido do comprimento.

Barrar uma das metades da banana com a manteiga de amendoim. Tapar com a outra metade.

Comer! (e chorar por mais)

 

Seg | 02.02.15

andam aí...

 

No comboio, no trabalho, no café e por aí fora, anda tudo a tossir, de pingo ao nariz, a espirrar, a fungar, com arrepios… Bem, é o pacote completo!

Embora já cá tenha dado uma sugestão de remédio caseiro para estas maleitas, esta receita que encontrei há uns tempos num blogue de eleição parece-me que também não se perde por experimentar, além de que é facílima de fazer e, mais uma vez, com ingredientes que temos normalmente à mão (e se ainda não têm à mão açafrão-das-Índias, não têm andado a prestar atenção ao que tenho andado a dizer…)

 

Xarope de Mel com Açafrão-das-Índias

 

20150131_191252.jpg

 

125 ml de mel

2 colheres de sopa de gengibre fresco ralado

(ou 1 colher de sopa de gengibre em pó)

2 colheres de chá de açafrão-das-Índias

Raspa de um limão pequeno (cerca de 1 colher de sopa)

2 pitadas de pimenta preta moída na hora

 

Misturar bem todos os ingredientes e guardar num frasco. Não é necessário guardar no frigorífico.

Tomar uma colher deste xarope quando estiver com sintomas de constipação ou tomar como preventivo. Pode ser usado para adoçar uma caneca de água quente ou chá, várias vezes ao dia.

 

Nota: Segundo os entendidos, a adição de pimenta preta ajuda a promover a eficácia do açafrão-das-Índias em valores superiores a mil vezes