Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Qua | 31.12.14

Feliz Ano Novo!

Esta receita foi-me dada há mais de 20 anos por uma colega de trabalho. Costumava fazê-la de vez em quando nessa altura e depois, não sei porquê, nunca mais a fiz, embora a tivesse lá numa pastinha juntamente com outras relíquias desse tempo.

Aqui há uns dias, a falar com uma colega, ela disse-me que uma das memórias que tinha de quando era pequena era de uma vizinha que costumava fazer uma tarte de amêndoa que ela adorava e nunca conseguiu encontrar igual.

Dei-lhe esta receita e olhem, era mesmo esta! Já fiz mais uma pessoa feliz 

Aproveitei a embalagem e voltei a fazer. É mesmo boa!

 

Já agora: Feliz Ano Novo!

 

Tarte de Amêndoa Palitada

 

tarte.jpg

 

Base:

100 grs de açúcar

100 grs de margarina amolecida

2 ovos pequenos

200 grs de farinha com fermento

 

Bate-se o açúcar com a margarina, adicionam-se os ovos inteiros e a farinha com fermento. Põe-se esta massa numa tarteira e leva-se ao forno. Coze até metade, acaba de cozer quando tiver o recheio.

Entretanto faz-se o recheio.

 

Recheio:

125 grs de açúcar

1 colher de sopa de mel

125 gramas de manteiga

200 grs de amêndoa pelada e palitada

4 colheres de sopa de leite

 

Vai tudo ao lume numa frigideira e quando começar a alourar deita-se sobre a massa que se pões de novo no forno para acabar de cozer (cerca de 5 minutos é suficiente - pelo menos no meu forno).

 

Ter | 30.12.14

pré-estragação...

Como acompanhamento de carnes grelhadas ou peixe, este prato é simples de fazer e fica muito saboroso.

 

Couve branca e cenoura salteadas

 

downloadcorta.PNG

 

½ couve branca

1 cenoura

2 dentes de alho

Sal q.b.

Azeite q.b.

 

Alourar os dentes de alho no azeite, juntar a couve e a cenoura cortadas em juliana e saltear, mexendo de vez em quando. Deixar cozer por uns quinze minutos.

 

Ter | 23.12.14

saúde!

Ao dizer o nome deste prato até parece que estamos a espirrar e de repente alguém nos vai dizer ‘santinho!’

É um prato típico de todo o Médio Oriente e Norte de África e esta receita (que adaptei ligeiramente) é do livro Jerusalem, não me canso!

 

Shakshuka

 

shakbom.PNG

 

½ colher de chá de cominhos em pó

½ colher de chá de coentros em pó

100 ml de azeite

1 cebola grande

1 pimento vermelho

1 pimento amarelo

1 pitada de açúcar amarelo

1 colher de sopa de salsa picada

2 tomates maduros grandes (usei congelados)

1 malagueta

100 ml de vinho branco

100 ml de água

2 ovos

 

Para acompanhar: queijo Feta e pão

 

Numa sertã alourar a cebola no azeite. Juntar os cominhos e os coentros em pó e mexer. Adicionar os pimentos picados em quadradinhos pequenos, o açúcar, o tomate, a salsa e a malagueta e deixar refogar. Juntar o vinho e a água, temperar de sal e deixar fervilhar.

Verificar a água para que quede um molho espesso. Arranjar dois espaços com a colher de pau e deitar neles os ovos. Tapar com um testo até os ovos estarem no ponto desejado (com a gema molinha!).

Servir com pedacinhos de queijo Feta e pão, muito pão, este molho é divinal.

 

 

 

 

 

 

Seg | 22.12.14

à mesa da festa

Aqui está uma ideia de um paté fácil de fazer para entreter antes da ‘comida a sério’…

 

Patê de Salmão Defumado 

 

IMG_3806.JPG

 

3 fatias de salmão defumado

100 grs de queijo creme

Cebolinho picado

Aneto picado

Pimenta moída na hora

 

Com uma faca picar bem o salmão até ficar uma pasta. Juntar os restantes ingredientes e mexer bem.

Servir com tostas, broa, bolachinhas ou pão fresco.

 

Nota: em vez de aneto pode-se usar salsa 

 

Sex | 19.12.14

perfeito!

Uma sobremesa ligeira, fresca e com fruta da época.

 

Parfait de Iogurte e Tangerina

 

IMG_3875.JPG

 

8 bolachas Digestive

200 grs de iogurte grego natural

2 colheres de sopa de mel

150 ml de sumo de tangerina

1 folha de gelatina

 

Pôr a folha de gelatina em água fria por cinco minutos.

Triturar as bolachas e pôr no fundo de um copo ou taça.

Adoçar o iogurte com o mel e pôr sobre as bolachas trituradas.

Derreter a folha de gelatina numa colher de sopa de água a ferver e juntar ao sumo de tangerina. Deixar arrefecer para engrossar e pôr em colheradas sobre o iogurte.

Servir.

 

 

Qui | 18.12.14

crocante

Por estas alturas o pessoal já está a ficar fartinho de jantares de natal, almoços de natal, é uma estragação que quando chegar ao dia da Ceia já não há condições 

Por isso, aqui vai uma sugestão levezinha mas que não deixa de ser interessante.

Ora vejam.

 

Creme de Cebola com Chips de Presunto

 

IMG_3820.JPG

 

2 cebolas

2 batatas

1 curgete

1 xuxu

1 batata doce

Sal q.b.

Azeite q.b.

1 litro de água a ferver

2 fatias de presunto

 

Numa panela aloura-se ligeiramente em azeite a cebola cortada em quartos. Juntam-se os restantes ingredientes, mexe-se e deita-se água a ferver na panela. Deixa-se cozer por 25 minutos e tritura-se.

Rectificam-se os temperos se necessário.

No micro-ondas põe-se o presunto entre duas folhas de papel de cozinha e deixa-se na potência máxima por um minuto. Retirar e ver se já está estaladiço, se não estiver, pôr novamente por mais uns segundos, vinte no máximo.

Servir a sopa com pedacinhos do presunto e fatias de broa.

 

Nota: pode-se fritar o presunto numa sertã sem gordura, para o mesmo efeito estaladiço

 

 

Qua | 17.12.14

criiiiinkles

Estes biscoitos têm um nome muito engraçado. Crinkles.

São mesmo bons e fáceis de fazer e fazem cá uma vista!

E já sabem, dentro de um saquinho de celofane ou de uma caixinha, são um belo presente!

Foram inspirados nesta receita.

 

Crinkles de Chocolate

 

IMG_3882.JPG

 

50 grs de chocolate 70%, derretido

½ copo de açúcar amarelo

2 colheres de sopa de óleo de girassol

1 ovo

½ colher de chá de essência de baunilha

¾ de copo de farinha

½ colher de chá de fermento em pó

1 pitada de sal

¼ de copo de açúcar em pó

 

Numa taça misturam-se a farinha, o fermento e o sal.

Derreter o chocolate (no micro-ondas, cerca de 40 segundos)

Retirar do micro-ondas, mexer e adicionar o açúcar e o óleo, mexer bem. Juntar o ovo e a baunilha e novamente mexer para dissolver bem todos os ingredientes. Juntar a mistura da farinha e fazer uma bola com a massa. Deixar no frigorífico por duas horas.

Forrar um tabuleiro com papel de ir ao forno. Pôr o açúcar me pó num prato fundo.

Fazer bolinhas do tamanho de nozes com a massa e envolver bem no açúcar em pó. Pôr estas bolinhas no tabuleiro e levar ao forno a 175ºC por cerca de 12 a 15 minutos.

Deixar arrefecer e comer, ou guardar.

 

 

Seg | 15.12.14

vegetais

Enquanto se faz um assado, aproveita-se o forno para também tratar do acompanhamento. Com isto, é aproveitar a manhã, normalmente de domingo, para outras aventuras.

Em o tempo deixando, aventuras na horta.

 

Mistura de Vegetais Assados

 

IMG_3760.JPG

 

1 beringela

1 curgete

1 cebola roxa

1 cenoura

2 pimentos italianos vermelhos

1 pimento italiano verde

Sal

Orégãos

Sementes de erva-doce

Azeite

 

Cortar os vegetais e colocar num tabuleiro (se for sobre papel vegetal, a limpeza é mais fácil). Salpicar com sal, orégãos e umas sementes de erva-doce. Por cima pôr azeite e levar ao forno até estarem assados, cerca de meia hora.

 

Nota: Podem usar-se outros vegetais, abóbora, batata-doce, cogumelos, etc.

 

Sex | 12.12.14

poor man's pecan pie

Esta tarte é facílima de fazer e com ingredientes quase sempre à mão.

Nos Estados Unidos é conhecida como ‘Tarte de Nozes à Homem Pobre’ porque embora tenha um ligeiro sabor a frutos secos, não leva qualquer tipo de nozes e sim aveia que é incomparavelmente mais barata! (daí o homem pobre…)

Seja como for, é deliciosa, gulosa, vistosa, mesmo a calhar.

 

Tarte de Aveia

IMG_3853.JPG

 

1 copo de flocos de aveia

½ copo de açúcar

½ copo de golden syrup ou mel

½ copo de manteiga ou margarina amolecida

1 pitada de sal

1 colher de chá de extracto de baunilha

1 base de tarte – massa quebrada

 

Estender a base da tarte numa tarteira.

Misturar bem todos os ingredientes e deitar na base da tarte.

Levar ao forno por cerca de 40 minutos.

 

 

Qui | 11.12.14

sempre a aproveitar

Sou mesmo alérgica a deitar comida fora por isso dou sempre a volta à situação de maneira a poder incorporar numa receita qualquer sobra que haja no frigorífico.

Visto que não sou a maior fã de puré de batata e que de vez em quando sobra, cá está outra maneira de o gastar.

 

Bolinhos de Salmão

 

IMG_20141111_211020.jpg

 

150 grs de puré de batata

75 grs de salmão defumado picadinho

1 ovo

Piri-piri

Aneto, salsa e cebolinho picados

Farinha q.b. para fazer a massa

Azeite ou óleo para fritar

 

Juntar todos os ingredientes, a farinha vai-se juntando uma colher de cada vez até estar de modo a fazer uns bolinhos que não se desfaçam.

Fritar num pouquinho de azeite ou óleo bem quente.

 

Nota: podem-se usar outras ervas aromáticas ou apenas salsa

 

Qua | 10.12.14

1, 2, 3.

Uma parte de açúcar, duas partes de manteiga (sim, manteiga!) e três partes de farinha.

O resto são acessórios que umas vezes se usam, outras não. Desta vez, sim.

Mais uma ideia para presentes, se não para os outros, para nós que também merecemos ;)

 

Shortbread de Nozes e Arandos Secos

 

 (antes de ir ao forno)

 

100 gr de açúcar

200 gr de manteiga

300 grs de farinha

50 grs de nozes

50 grs de arandos secos (cranberries)

 

Bater a manteiga à temperatura ambiente com o açúcar até ficar uma massa clarinha, adicionar a farinha e mexer até formar uma massa uniforme. Juntar as nozes e os arandos secos.

Fazer um rolo com esta massa e embrulhar em película aderente (nesta fase pode-se pôr no congelador e retirar quando se quiserem fazer os biscoitos). Se for para fazer logo, a massa tem que ir ao frigorífico por uma hora.

Retira-se do frigorífico e cortam-se rodelas com cerca de 1 centímetro e põem-se num tabuleiro forrado com papel de ir ao forno. Levam-se a cozer em forno médio (cerca de 180ºC) por 15 minutos mais ou menos.

 

Ter | 09.12.14

lanches...

O nome da receita demora quase tanto tempo a dizer como a fazer 

Fácil e bem apetitosa, experimentem.

 

Tosta com ovos mexidos, espinafre e queijo Feta

  

untitled.PNG

 

4 fatias de pão de centeio

2 ovos

1 mão-cheia de espinafres

Queijo Feta

Azeite q.b.

1 dente de alho

 

Numa frigideira pequena com azeite e um dente de alho picado, saltear os espinafres até murcharem. Reservar.

Na mesma frigideira e com um fio de azeite mexer os dois ovos temperados com pimenta. Não é necessário sal porque o queijo Feta é bastante salgado.

Tostar as fatias de pão na torradeira.

Pôr os ovos mexidos sobre duas fatias, por cima espalhar os espinafres e por cima esfarelar queijo Feta a gosto. Tapar com as restantes fatias de pão tostadas e servir.

 

 

Sex | 05.12.14

grande fim-de-semana!

Está sol, está frio, está um dia lindo, que os que aí vêem sejam todos assim. E com um bolo, para que seja ainda mais perfeito!

 

Bolo de Lima

 

IMG_20141102_221538.jpg

 

2 copos de farinha

1 copo de açúcar

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

Raspa de uma lima

1 copo de leite misturado com sumo de meia lima

1 colher de chá de extracto de baunilha

½ copo de óleo

1 ovo

 

Numa taça misturar a farinha com o açúcar, o fermento, o bicarbonato e a raspa da lima.

Noutra taça misturar o leite e o sumo de lima com a baunilha, o óleo e o ovo.

Juntar com a mistura da farinha sem mexer demais e deitar em forma de bolo inglês untada.

Levar ao forno por cerca de 45 minutos (verificar com um palito).

 

Qui | 04.12.14

com... fusão

É isto que se chama fusão? Sabores nortenhos em receita italiana?

Não sei, mas lá que estava bom…

 

Espécie de Risotto de Alheira e Nabiças

 

IMG_3824.JPG

 

1 cebola

2 dentes de alho

1 copo de arroz para risotto

½ copo de vinho branco

1 alheira de frango

1 mão-cheia de nabiças

1 litro de água a ferver ou mais se necessário

 

Primeiro escaldar as nabiças em água a ferver. Escorrer e reservar a água para o risotto. Cortar as nabiças em três.

Num tacho alourar a cebola em azeite, juntar o alho picado e deixar ganhar um pouco de cor. Adicionar o arroz e envolver para que fique com gordura por todo.

Juntar o vinho de uma vez e mexer deixando evaporar. A seguir junta-se a alheira sem pele e cortada em pedaços. Com as mexedelas vai acabar por se desfazer mas não faz mal. Depois juntam-se as nabiças.

A partir daqui vai-se juntando água a  ferver (usar a de cozer as nabiças) aos poucos, uma concha de cada vez, mexer, deixar evaporar e juntar mais água. Sempre de barriga colada ao fogão a mexer o tacho e com poucas evasivas ou aquilo pega num instante!

Verificar os temperos. Não precisei juntar sal porque a alheira era bem apetitosa.

Quando o arroz estiver no ponto de cozedura deve haver molho, não deve estar seco.

Servir de imediato.

 

 

Qua | 03.12.14

s.o.s ajuda a caminho!

Para oferecer a pessoas que embora gostem de biscoitos, acham que é muito complicado fazê-los.

Não é nada, aqui está a prova!

 

Biscoitos S.O.S.

 

 

2 copos e ½ de farinha de trigo

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 pitada de sal

1 copo de flocos de aveia

1 copo de pepitas de chocolate preto

½ copo de açúcar amarelo

½ copo de açúcar normal

½ copo de nozes partidas

 

Num frasco com capacidade para um litro, põe-se a farinha previamente misturada com o fermento, bicarbonato e sal. Pode-se usar um funil feito com uma folha de papel para não enfarinhar as paredes do frasco. Bater com o frasco na bancada para assentar a farinha.

A camada seguinte é a de flocos de aveia.

Depois as pepitas de chocolate (ou pode-se usar chocolate cortado em pedacinhos pequeninos).

Por cima do chocolate põe-se o açúcar amarelo e de seguida o branco.

A última camada é a das nozes (ou outro fruto seco).

Tapar o frasco e enfeitar para oferecer.

 

Não esquecer de juntar uma etiqueta com a receita para fazer os biscoitos.

Receita:

Deitar o conteúdo do frasco numa taça e adicionar 125 grs de manteiga amolecida, um ovo ligeiramente batido e uma colher de chá de extracto de baunilha.

Mexer bem e moldar bolinhas do tamanho de nozes.

Levar ao forno num tabuleiro forrado com papel vegetal e cozer por cerca de 12 a 15 minutos.

 

Nota: Receita daqui.

 

Ter | 02.12.14

tchanan!

Quando pensei em gastar umas postas de peixe daquelas para as quais não olhamos duas vezes, lembrei-me desta receita que andava para experimentar há bastante tempo.

Saiu muito bem.

Deu para duas formas de soufflé, uma redonda daquelas mais tradicionais e esta da foto.

 

Soufflé de Peixe

IMG_3781.JPG

 

300 grs de peixe (usei pescada, abrótea e maruca)

50 grs de margarina (usei Becel Cozinha)

50 grs de farinha

400 ml de mistura de água e leite

salsa e cebolinho q.b.

4 ovos

Sal, pimenta e noz moscada, q.b.

 

Cozer o peixe numa mistura de água e leite temperado de sal. Escorrer, reservando o líquido e retirar peles e espinhas, desfiando o peixe.

Num tacho derreter a margarina e adicionar a farinha, mexendo bem. Adicionar o líquido de cozer o peixe aos poucos mexendo sempre, de preferência com uma vara de arames, até engrossar. Pode não ser preciso todo o líquido, tem que se ver a consistência que deve ser leve.

Juntar as ervas picadas, as gemas e o peixe desfiado e temperar com pimenta e noz moscada e mais sal se necessário.

Bater as claras em castelo e envolver no creme. Deitar numa forma refractária untada e levar ao forno bem quente até alourar e subir na forma.

Ao retirar deve-se ter cuidado para que não apanhe correntes de ar senão pode baixar de repente e perde-se o efeito visual.

Servir com uma salada.

 

 

Seg | 01.12.14

no aproveitar...

Ainda a gastar o resto da produção deste verão, houve uns pimentos que deram que se fartaram. Chamam-lhes pimentos italianos, e embora sejam compridos a parecer malaguetas gigantes, não têm qualquer picante e são muito mais suaves em sabor do que os pimentos tradicionais.

Depois de usados em cru, em cozinhados e congelados para ir gastando, ainda sobravam bastantes pelo que decidi fazer massa de pimentão, que é coisa que raramente uso porque nunca compro. Valeu!

 

Massa de Pimentão

IMG_3833.JPG

 

6 pimentos vermelhos

Sal

Azeite

 

Cortar os pimentos em tiras largas e retirar as sementes e os veios.

Pôr em camadas num coador com bastante sal a cobrir cada camada. Usei um coador de plástico onde pus uma folha de papel de cozinha, sal, pimentos, sal, pimentos e sal.

Deixar escorrer por duas semanas (sim, duas semanas, não é gralha).

Passar os pimentos por água para remover o sal que ainda tiverem, escorrer e pôr no copo da varinha mágica ou noutro recipiente. Triturar com a varinha mágica até estar em puré e deitar num frasco. Por cima pôr uma camada de azeite e guardar.

 

Notas:

Reduz muito a quantidade de pimentos quando transformado em massa;

Pode ser usado para temperar carne ou peixe, assados, etc.