Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Seg | 30.06.14

em tons de rosa

Há cerca de dois anos em Espanha comi uma ‘ensalada de remolacha con bonito’ (que é nada mais nada menos que salada de beterraba com atum) e gostei imenso. No outro dia, já com o calor a apertar, lembrei-me e lá tentei fazer, do que me lembrava. Saiu bem.

 

Salada de Beterraba com Atum 

 

 

1 beterraba grande cozida

1 cebola pequena

1 lata de atum

1 ovo cozido

200 ml de maionese

 

Cortar a beterraba, a cebola e o ovo cozido em bocadinhos pequeninos.

Misturar com o atum e a maionese envolvendo bem. Verificar o tempero e se necessário acrescentar um pouco de sal e pimenta.

Servir bem fresco.

 

Nota: usei daquelas beterrabas cozidas que são vendidas em vácuo

 

Sex | 27.06.14

para repor os níveis de açúcar!

Uma amiga veio a minha casa buscar uma sacada de limões (que o meu limoeiro não pára!!!) e disse que quando chegasse a casa ía fazer esta tarte, que era facílima.

É sabido que não posso ver nada (ou ouvir) e fui logo para a cozinha fazer a receita também!

 

Tarte Fresca de Limão

 

 

1 pacote de bolacha torrada

75 grs de manteiga

1 embalagem de leite condensado

1 embalagem de queijo-creme

1 colher de sopa de água a ferver

Sumo e raspa de um limão grande

3 folhas de gelatina

 

Triturar as bolachas e misturar com a manteiga derretida. Pôr na base de uma tarteira.

Pôr as folhas de gelatina de molho em água fria por cinco minutos.

Numa taça misturar o leite condensado com o queijo-creme, o sumo e raspa de limão.

Escorrer as folhas de gelatina e juntar a colher de sopa de água a ferver para derreter. Juntar ao preparado anterior e deitar sobre a base da tarte.

Levar ao frigorífico até solidificar, por cerca de duas horas.

 

Qui | 26.06.14

clubismos à parte

A Club Sandwich ao que parece apareceu nos idos anos de 1894 num clube de jogo exclusivo para ‘gentlemen ‘ em Saratoga Springs, Nova York.

A primeira receita para esta sandes foi publicada num livro em 1903. Já tem uns aninhos mas nem por isso deixa de ser uma maravilha.

Para fazer esta sandes, é mais o aparato do que o trabalho que dá. E fica uma beleza, além de muito saborosa.

Uma excelente alternativa para jantares domingueiros.

 

Club Sandwich

 

 

6 fatias de pão de forma grande

1 bife fino de frango (ou peru)

4 fatias de bacon

4 fatias de fiambre de frango (ou peru)

4 fatias de queijo

Folhas de alface

Rodelas de tomate

Maionese

 

Torrar as fatias de pão de forma.

Fritar o bife de frango temperado de sal e pimenta num pouquinho de azeite.

Fritar o bacon numa sertã sem gordura (ou então entre duas folhas de papel de cozinha no micro-ondas por cerca de um minuto e meio, esta dica é top!).

Cortar as rodelas de tomate, retirar as pevides e enxugar para retirar o excesso de água. Lavar as folhas de alface, secar e envolvê-las em alguma maionese.

 

Barra-se uma fatia de pão de forma torrada com maionese, põe-se o frango e tapa-se com outra fatia torrada. Por cima maionese,  o tomate e volta-se a pôr outra fatia por cima. Sobre esta fatia, põe-se o bacon, volta-se a tapar com nova fatia de pão e por cima põe-se a alface que já está envolta em maionese. Mais uma fatia em cima, o fiambre e o queijo juntos e tapa-se com nova fatia.

Uff!

Barrar ou não com maionese todas as fatias de pão é ao gosto de cada um, não achei necessário.

Cortar a ‘torre’ em quatro triângulos (o ideal é primeiro segurar de alto a baixo com paus de espetada para a ‘torre’ não se desfazer).

Servir com batatas fritas e cervejas bem frescas.

 

Nota: esta deu para duas pessoas

 

Qua | 25.06.14

perishable thoughts...

Apenas há pouco tempo conheci o serpão. Uma colega perguntou-me se queria um pezinho e eu fiquei: Serpão??? Pezinho???

Então ela explicou-me que o serpão é uma erva da família do tomilho e que é muito usada na culinária da Beira Baixa. E eu, que penso que conheço muito sobre coisas de cozinha, fico a saber que sou uma ignorante {#emotions_dlg.sarcastic}

Aqui está o vasinho com o serpão. Ao que parece, é usado em pratos de carne, principalmente nos que vão ao forno. Eu ainda não usei nesses pratos mas já espalhei umas folhinhas sobre broa frita e também em saladas e só vos digo que é do melhor! Não é tão pungente como o tomilho, é mais aromático e é mesmo bom.

Se souberem de alguém que tenha aproveitem porque pelos vistos não é comercializada.

 

Serpão

 

 

Ter | 24.06.14

vai dar raia...

Tenho um colega de trabalho que é instrutor de vela e pescador nas horas vagas. No outro dia deu-me uma receita que disse ser infalível, e que era muito boa para fazer com robalo ou dourada.

Sinceramente, não são os meus peixes de eleição e como torci o nariz ele disse: e raia, gostas de raia? Gosto. Então faz com raia que não te arrependes.

Não me arrependi mesmo!

 

Raia com cerveja

 

 

1 cebola grande

2 dentes de alho

1 folha de louro

1 malagueta

Azeite q.b.

1 cerveja mini

sal

4 postas de raia (podem ser congeladas)

Coentros picados

Sumo de ½ limão

 

Forrar o fundo do tacho com uma boa camada de cebola às rodelas, os dentes de alho picados, a folha de louro e a malagueta. Por cima colocar as postas de raia e temperar com sal. Rega-se tudo com azeite e com a cerveja mini e leva-se ao lume.

Quando começar a fervilhar, baixa-se o lume e tapa-se o tacho, deixando cozer por cerca de 35 minutos.

Estando pronto, espreme-se meio limão sobre a raia e salpica-se com coentros picados.

Serve-se sobre fatias de pão torrado (ou então com batatas cozidas).

 

Nota: A receita original também levava ameijoas no fim, mas como não tinha fiz assim e não achei que lá fizessem falta.

 

Seg | 23.06.14

é uns atrás dos outros...

 

Ah, os tremoços… Havia tanto a dizer sobre os tremoços…

Por exemplo que aqui na zona de Aveiro, quando são servidos juntamente com azeitonas e amendoins a isso chama-se ‘Empalhada’, sabiam?

E que são pouco calóricos??? Importantíssimo! E que tem proteínas, fibra, gordura da boa e minerais como cálcio, ferro, zinco e também vitaminas?

E que são o companheiro perfeito para cervejas bem geladas, e que é preciso técnica para os mandar direitinhos para dentro da boca?

Muito havia a dizer, ficamo-nos por uma sugestão para os servir.

 

Tremoços

 

 

Tremoços q.b.

1 dente de alho ralado

1 colher de chá de orégãos

 

Misturar bem, deixar tomar gosto por um bocadinho e comer…

 

Sex | 20.06.14

tartitas geladas

Sou só eu ou às vezes apetece fazer uma receita que parece muito complicada, com muitos passos e que tem que ser pensada com alguma antecedência mas que depois se faz num instante?

Bem me queria parecer… estou sozinha… não sabem o que perdem!

 

Mini Tartes Geladas de Banana

  

 

Para a base:

½ copo de nozes

½ copo de tâmaras descaroçadas e demolhadas por uma hora

 

Para o recheio I:

2 bananas grandes

 

Para o recheio II:

200 ml de creme de côco

2 colheres de sopa de mel

 

Para a cobertura:

100 grs de chocolate negro

 

Primeiro:

Pôr uma lata de leite de côco no frigorífico de um dia para o outro.

Segundo:

Cortar as bananas em rodelas e congelar por uma hora.

Terceiro:

Derreter o chocolate no micro-ondas.

 

Na picadora picar as nozes com as tâmaras. Untar seis forminhas de queques com manteiga e pôr no fundo este preparado.

Picar as rodelas de banana congeladas na picadora até ficar uma espécie de gelado. Põe-se sobre a base das tartes.

Pôr chocolate derretido (ligeiramente arrefecido) sobre o gelado de banana (sobra algum chocolate, reserva-se para o fim).

Abre-se a lata de leite de côco e retira-se a parte que fica ao de cima, que é muito cremosa (o líquido fica na base da lata e não o queremos usar nesta receita). Misturar o creme de côco com o mel e pôr sobre o chocolate.

Levar ao congelador até estar firme.

Quando for para servir, retirar do congelador uns 20 minutos antes e remover das forminhas com a ajuda de uma faca.

Derreter novamente o restante chocolate no micro-ondas e deitar em fio sobre as tartes geladas.

 

Nota: A inspiração veio daqui.

 

Qui | 19.06.14

vê lá se te decides, sim???

Em dois dias as temperaturas por aqui baixaram mais de dez graus (e hoje de manhã morrinhou).

Ó tempo, estás mesmo bipolar!

Forno, é a tua deixa…

 

Rojões de Porco Assados

 

 

500 grs de carne para rojões

4 dentes de alho

1 folha de louro

1 malagueta

1 colher de chá de colorau

1 colher de chá de coentros em pó

Sal q.b.

6 raminhos de tomilho

150 ml de vinho branco

100 ml de água

50 ml de azeite

 

Misturar a carne com o alho picado, a folha de louro, a malagueta cortada em pedacinhos, o colorau e os coentros e o sal. Deixar repousar por uma hora e depois pôr numa caçarola de barro.

Por cima deita-se o vinho, a água e o azeite e os raminhos de tomilho. Vai ao forno por uma hora e meia.

Se necessário acrescentar mais um pouquinho de água ou vinho, deve ficar com molho.

 

Qua | 18.06.14

arco-íris

As acelgas são pouco conhecidas por cá embora em Espanha se encontrem em todo o lado, seja frescas, congeladas ou mesmo em conserva (os talos). Em inglês chamam-se ‘Swiss Chard’ e aparecem em imensas receitas por essa net fora.

Agora já se encontram à venda, se não nos supermercados prontas a consumir, pelo menos nos hortos, prontas a plantar. Eu costumo plantá-las na minha horta e embora tenha começado pelas tradicionais, há alguns anos, este ano consegui arranjar pé dos mais coloridos e digam lá se não apetece cozinhar com elas???

Estas, tão lindinhas, foram salteadas em azeite e alho. Recomendo!

 

Acelgas

 

 

Ter | 17.06.14

ufa, que caloraça!

Aqui está uma sugestão que ficou muito saborosa para um jantar bem levezinho, que é o que apetece com este calor.

E cerveja. Bem fresca!

 

Salada com Croutons 

 

 

Salada:

1 embalagem de mistura para saladas

Pão rijo cortado em cubinhos e tostado em azeite com orégãos

1 mão-cheia de pistachos

2 colheres de sopa de bagas goji

6 hastes de cebolinho

 

Molho:

1 colher de sopa de Tahini (pasta de sésamo)

Azeite

Vinagre de vinho tinto

2 filetes de anchovas

Sal e pimenta preta q.b.

 

Misturam-se os ingredientes da salada numa taça.

Para fazer o molho, misturam-se todos os ingredientes e trituram-se com a varinha mágica.

Deitam-se sobre a salada e serve-se.

 

Nota: O Tahini pode ser encontrado à venda em lojas de produtos naturais mas se não tiverem, podem usar manteiga de amendoim em substituição

 

Seg | 16.06.14

para matar a sede

Agora encontram-se à venda vários tipos de água de sabores (framboesa, meloa, coco, entre outras). Na maioria têm aditivos e são caras para serem aquilo que são: água com aditivos.

Mais vale fazer em casa, com o que houver à mão.

 

Água de Sabores

 

 

1 litro de água

Rodelas de limão

Ramos de menta

 

Pôr as rodelas de limão e a menta dentro de um frasco ou garrafa, adicionar a água e deixar no frigorífico por cerca de uma hora.

Retirar as rodelas e a menta e servir a água bem fresca.

 

Nota: quem gostar de um sabor mais adocicado, pode adoçar com mel. Pode ser feita com outros sabores, é só escolher!

 

Sex | 13.06.14

perfeito!

Assim de repente, quando apetece um doce para a sobremesa e não queremos nem forno nem fogão?

Fácil, ora confiram.

 

Parfaits de Morango 

 

 

2 iogurtes gregos naturais (adoçados com mel)

2 saquetas de bolachas de aveia e cacau

Compota de morango q.b. (ou de frutos vermelhos)

 

Esfarelam-se metade das bolachas para dentro de taças ou copos, por cima deitam-se umas colheradas de iogurte e por cima do iogurte põe-se compota de morango.

Repete-se com os restantes ingredientes e leva-se ao frigorífico por uma ou duas horas.

 

Nota: usei bolachas de aveia, cacau e pepitas de chocolate, daquelas que vêm em saquetas de quatro e que supostamente são para o pequeno-almoço. Ha! Belo pequeno-almoço…

 

Qui | 12.06.14

é hoje?

Agora que vai estar quase tudo colado às televisões a ver jogos e mais jogos do mundial do Brasil, são bem vindas as sugestões para comer bem sem passar horas ao fogão. E comidas portáteis que se levam para a frente do televisor sem perder pitada.

Eu dispenso os jogos mas não dispenso comer coisas boas {#emotions_dlg.blink}

 

Sandochas

 

 

2 febras de porco cortadas em tirinhas

1 pitada de sal

2 dentes de alho

2 colheres de sopa de Molho Inglês

1 colher de chá de orégãos

Piripiri q.b.

Azeite q.b.

 

Saltear as tirinhas de febra temperadas com sal no azeite com alho picado, piripiri e molho inglês, até estarem bem fritas e sequinhas. Polvilhar com os orégãos e reservar.

Tostar fatias de pão de centeio e pôr uma camada de alface, as tirinhas de febra, cebola em rodelas finas e por cima de tudo uma mistura de maionese com mostarda.

 

Notas:

Pode ser feito com tirinhas de frango ou peru.

Pode usar-se pão pita em vez de pão de centeio.

 

Qua | 11.06.14

cool gadget

No ano passado descobri este pequeno apetrecho que é uma maravilha!

Há muitos ‘cool gadgets’ que tenho ou porque me oferecem, ou porque são engraçados, baratos, funcionais. Alguns nunca são usados, outros nunca gastaria dinheiro com eles, outros só ocupam espaço. Este, mal começa a estação das vagens, é usado vezes sem conta porque é mesmo prático.

Comprei-o no ano passado num supermercado, custou cerca de dois euros e já se pagou não sei quantas vezes com o tempo que me poupou a cortar vagens.

Já o recomendei vezes sem conta e até já seguiram uns exemplares na mala de uns primos meus ingleses que adoraram e nunca por lá tinham visto tal coisa.

Já sabem, se gostam de vagens e se querem poupar tempo, este é o utensílio ideal.

 

Cortador de Vagens

 

 

Seg | 09.06.14

uma salva de palmas!

Hoje, assim do nada, este blogue faz oito anos. Oito!

E eu que pensei que isto era para ser lido por mim, myself and I, vejo que afinal há duas amigas minhas, três sobrinhos, um colega de trabalho e alguém que não sei quem é que também lêem…

Obrigada a todos!

 

Se tivesse que escolher um tipo de comida (além do nosso) escolheria a comida Grega. Sou mesmo apaixonada por quase tudo o que são receitas gregas e costumo fazer algumas delas ou dar uma volta às nossas para ficar mais ao estilo grego.

Há uma coisa que se come pelos restaurantes na Grécia e que aos turistas dizem que são ‘Greens’ (verdes).

Na realidade, chama-se Horta (digo eu em grego) e é uma mistura de ervas cozidas que depois são temperadas com azeite do bom e sumo de limão. Comem-se quentes ou frias e são mesmo saborosas.

Quando perguntei quais eram as verduras, disseram-me que eram as das montanhas e das beiras dos caminhos.

Ok, fiquei esclarecida. Não!

Mas depois pesquisei e graças ao São Google lá descobri que essas ervinhas até em minha casa crescem, eu é que não sabia que eram boas. Agora já sei e se me virem por aí de faca na mão e saco de plástico, nas bermas da estrada a apanhar ervas, já sabem, ando aos ‘Greens’…

 

Verduras Cozidas

 

 

1 molho de dentes-de-leão

1 molho de serralha

1 mão-cheia de acelgas

1 mão-cheia de espinafres

 

Cozer em água temperada com sal por cerca de 20 minutos.

Escorrer e temperar com azeite e sumo de limão.

 

Nota: aqui está uma amostra das plantas que podem ser usadas