Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Qua | 26.03.14

Cool Gadgets

Os meus amigos… Os meus amigos conhecem-me bem. E sabem que sou maluquinha por comida e coisas relacionadas com comida. Por isso, quando vão ao estrangeiro, ou quando são estrangeiros e vêm cá, pensam: para que vamos estar a levar-lhe uma mala Chanel se ela fica toda contente com umas saquetas de chá? E vazias, ainda por cima!!!

Assim pode experimentar os chás avulso que tem lá por casa.

Ai os meus amigos…

São uns queridos…

 

Filtros de Chá

 

 

Ter | 25.03.14

ir à fava

Quando eramos pequenos, um dos meus irmãos passava a vida a dizer isto: Se a pega papa a fava a fava papa a pega.

E pronto, é isto… 

Favas salteadas

 

 

300 grs de favas descascadas

1 linguiça pequena

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

2 colheres de sopa de azeite

Água

Sal

 

Retirar a camisa às favas e a pele à linguiça. Cortar esta em rodelas finas.

Alourar a cebola e os alhos no azeite, juntar as rodelas de linguiça e as favas e mexer. Temperar de sal e tapar com um testo para criar vapor. Ir juntado uns goles de água, se necessário, para não secar. Não devem ficar com molho mas também não devem ficar secas. Deixar apurar por uns 20 minutos e servir como acompanhamento ou petisco.

 

Nota: Usei favas congeladas

 

Seg | 24.03.14

energia às bolinhas

Mais uns pedacinhos de energia, para ajudar a contrariar este tempo que vem ao engano fazer-nos crer que ainda é inverno… [e aqui chove]

 

Bolinhas de Amêndoa

 

 

10 tâmaras

3 colheres de sopa bem cheias de amêndoa ralada

1 colher de sopa de manteiga de amendoim

3 colheres de sopa de coco ralado (mais algum para enrolar)

Água

 

Demolhar as tâmaras em água por uns dez minutos.

Escorrer e reservar alguma da água.

Picar muito bem as tâmaras até ficar uma pasta e juntar a amêndoa, a manteiga de amendoim e o coco ralado. Se necessário para ficar menos seco juntar uma ou duas colheres da água onde estiveram a demolhar as tâmaras.

Moldar bolinhas pequenas e envolver em coco ralado.

Guardar no frigorífico.

 

Sex | 21.03.14

mais uns

Estou a gostar do tema das miniaturas.

Não dá assim tanto nas vistas comer dois cheesecakes como dá comer DUAS FATIAS de cheesecake…

“not that I care” {#emotions_dlg.blink}

 

Cheesecakes de Oreo e Mirtilos

 

 

12 bolachas Oreo

200 grs de queijo creme

150 grs de iogurte natural grego

150 grs de açúcar

2 ovos

Raspa de um limão

Mirtilos (usei congelados)

 

Forrar 12 formas de queques com forminhas de papel plissado. Em cada forminha, põe-se uma bolacha Oreo. Por cima põem-se uns mirtilos, cinco ou seis sobre cada bolacha.

Numa taça bate-se o queijo creme com o iogurte natural, o açúcar, os ovos e a raspa de limão.

Deita-se nas forminhas, sobre as bolachas e os mirtilos.

Levam-se ao forno a cozer por uns 25 minutos.

Deixam-se arrefecer e retiram-se as forminhas de papel.

Põem-se os cheesecakes ao frigorífico para ficarem bem fresquinhos.

 

Nota: Em vez de mirtilos podem-se usar amoras, framboesas, pedacinhos de morangos…

 

Qui | 20.03.14

do.melhor.que.há!

Ainda hei-de fazer esta receita completa. Sim, hei-de!

Mas enquanto isso não acontece, fiquei-me pela versão fácil que foi fazer o molho e os ovos escalfados (que aliás, até comia sozinhos e sem mais nada!)

E ficou uma maravilha.

  

Esparguete com ovo escalfado

 

 

Esparguete q.b.

2 ovos

2 chalotas picadas finamente

1 colher de sopa de azeite

3 colheres de sopa de vinho branco

185 ml de caldo de galinha

100 grs de manteiga sem sal fria e cortada em quadradinhos

Sal

Pimenta preta

 

Cozer o esparguete em água abundante com sal.

Numa frigideira, salteiam-se as chalotas no azeite por uns quatro minutos. Junta-se o vinho e deixa-se evaporar. Juntar o caldo de galinha e deixar fervilhar até reduzir a menos de metade, cerca de uns dez minutos embora confesse que não estive a medir o tempo.

Neste ponto começa-se a adicionar quadradinhos de manteiga, um bocadinho de cada vez, vai-se remexendo para derreter e junta-se  mais um bocadinho, repetindo até acabar a manteiga e o molho estar cremoso. Junta-se o esparguete a este molho e envolve-se.

Entretanto, numa panela com água a ferver com uma colher de sopa de vinagre, deita-se com cuidado um ovo para escalfar. Retira-se ao fim de quatro minutos e faz-se o mesmo ao outro.

Põe-se o esparguete nos pratos, por cima os ovos escalfados e polvilha-se com pimenta preta moída na hora (e, se tiverem, umas gotinhas de azeite trufado).

 

Ter | 18.03.14

cestinhos

Não dá trabalho, é rápido, leva ovos, vai muito bem com uma cerveja gelada (ou duas…), que mais há a pedir?

 

Ovos escondidos

 

 

4 fatias de pão tipo baguete

4 fatias de bacon

4 ovos

Sal e pimenta preta

 

Retirar o miolo das fatias de pão mas deixando um bocadinho na base.

Forrar quatro forminhas de queques com as fatias de bacon. Pôr as fatias de pão já sem miolo dentro das forminhas de modo a que o bacon fique a envolve-las. Dentro de cada buraco no miolo abre-se um ovo que se salpica com sal e pimenta moída na altura.

Leva-se a forno quente até o pão estar tostadinho e o ovo cozinhado a gosto, cerca de 15 minutos.

 

Seg | 17.03.14

Casamento de sabores

É uma sugestão que isto de receita não tem nada.

Já vi em alguns sítios e acabei por experimentar, é uma mistura de dois sabores que são tão diferentes mas que acabam por casar mesmo bem!

 

Tâmaras recheadas

 

 

Tâmaras

Queijo Feta

 

Retirar os caroços às tâmaras e rechear com uma colher de chá de queijo Feta.

 

Sex | 14.03.14

Irresistível...

Não sei se tem sido distracção mas há montes de tempo que não faço nada com maçã. Nem parece meu!!! Não me reconheço, devo andar doente ou isso. Ou isso…

Mas cá está, para me redimir aqui fica uma receita do mais simples que pode haver. Encontrei-a aqui e só posso dizer que a simplicidade às vezes é mesmo o que nos faz bem à alma.

 

Tarte de Maçã

 

 

1 embalagem de massa folhada

1 maçã grande

4 colheres de chá de açúcar amarelo

Licor de laranja (opcional)

Manteiga

Canela e açúcar em pó

 

Descascar a maçã e retirar-lhe o caroço. Cortar em meias luas bem fininhas.

Cortar 4 rodelas com cerca de dez centímetros de diâmetro de massa folhada e picar com um garfo de onde em onde.

Por cima espalhar o açúcar e dispor as fatias de maçã. Derreter a manteiga e pincelar as fatias de maçã. Salpicar com uns pinguinhos de licor se usar.

Levar ao forno bem quente por cerca de 20 a 25 minutos até estar bem tostada. Retirar do forno, deixar arrefecer um pouco e polvilhar com canela e açúcar em pó.

 

Nota: Pode-se servir com uma bola de gelado

 

Qui | 13.03.14

está frito!

Embora não seja muito apreciadora de doces misturados com salgados, e ainda por cima não ser a fã número um de abacaxi, esta mistura saiu muito bem.

A receita original encontrei-a aqui e dei-lhe uns toques para ficar mais ao meu gosto.

Façam a vossa versão, experimentem que fica muito bom!

 

Arroz Frito com Porco e Ananás

 

 

50 grs de arroz selvagem

100 grs de arroz basmati

350 grs de carne de porco cortada em cubinhos

2 colheres de sopa de molho de soja

1 colher de sopa de azeite picante

1 alho ralado

2 colheres de sopa de azeite

1 alho francês fino em rodelas

2 ovos batidos

1 colher de chá de óleo de amendoim (usei de sésamo)

¼ de copo de molho de soja

1 copo de abacaxi em pedaços

1 mão-cheia de castanha de caju

Salsa picada

 

1 - Numa taça mistura-se a carne de porco com 2 colheres de sopa de molho de soja, azeite picante e alho ralado. Reservar.

2 - Pôr o arroz selvagem a cozer em água abundante temperada com sal. Deve cozer por 30 minutos e depois junta-se o arroz basmati à cozedura (demora muito menos a cozer) e deixa-se cozer por mais dez minutos. Coar a água da cozedura e reservar.

3 - Num wok ou frigideira larga, saltear a carne de porco numa colher de sopa de azeite. Deixar cozer, mexendo, por uns dez minutos, mais se os pedaços de carne forem grandes. Retirar a carne frita do wok para uma taça, adicionar ao wok a restante colher de sopa de azeite e saltear o alho francês, quando estiver alourado juntar os ovos batidos e remexer para não pegar até os ovos estarem cozinhados. Retirar do wok e juntar à carne de porco.

4 – No mesmo wok, pôr a colher de chá de óleo de amendoim, o restante molho de soja e o abacaxi. Mexer e adicionar o arroz cozido, a carne de porco com os ovos mexidos e os cajus. Mexer bem para que tudo fique misturado e polvilhar com salsa picada.

 

Nota: pode ser feito com qualquer arroz cozido que tenha sobrado. Como tive que cozer propositadamente, optei por misturar o arroz selvagem com arroz basmati

 

Qua | 12.03.14

cool gadgets

Parece uma aranha! Mas é um fouet!

Na realidade é um batedor, com um feitio estranho, excelente para quantidades pequenas de ovos, molhos, natas, etc.

A primeira vez que li numa receita 'bater os ovos com um fouet' pensei logo: Eh pá, isto é areia demais para a minha camioneta, a única coisa que tenho ali na gaveta é um batedor!!! Vai-se a ver, eu tinha um fouet, não sabia era dessas tecnicalidades dos utensílios de cozinha {#emotions_dlg.blink}

 

Este veio de Paris de França, oferta da Afilhada.

 

 

 

Ter | 11.03.14

moooooooussssse

Dado que já nos entendemos acerca dos benefícios do coco só me resta dar aqui uma ideia de como é mesmo versátil.

Experimentem!

 

Mousse de Coco

 

 

200 grs de creme de coco

2 colheres de sopa de mel

Raspa de uma lima

Molho de amoras ou compota

 

Numa taça bater o creme de coco com o mel e a raspa de lima (ou limão) até não ter grumos.

Deitar em duas taças e por cima pôr molho de amoras ou uma colher de sopa de compota de mirtilos ou framboesas.

 

Nota: quando se abre uma lata de leite de coco, a parte de cima é bastante espessa e a parte de baixo mais líquida. Para esta mousse retirou-se a parte de cima que está já em creme

 

Seg | 10.03.14

hmmmm.....

São selvagens mas rapidamente ficaram domesticados…

 

Camarões Selvagens

 

 

Para marinar:

20 camarões grandes

¼ de copo de azeite

1 colher de sopa de azeite picante

2 colheres de sopa de raspa de limão

2 dentes de alho ralado

2 colheres de sopa de gengibre ralado

1 pitada de sal

 

Para fritar:

2 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de manteiga

 

Retirar as cascas aos camarões deixando intacta a cabeça.

Fazer uma marinada com os restantes ingredientes da marinada e deitar sobre os camarões. Deixar repousar por uns 30 minutos, mexendo de vez em quando para todos ficarem bem envolvidos na marinada.

Numa frigideira larga, aquecer duas colheres de sopa de azeite com duas colheres de sopa de manteiga e fritar os camarões até ficarem rosadinhos tendo o cuidado de os virar para fritarem dos dois lados. Demorou cerca de 5 minutos.

Servir como petisco ou refeição principal.

 

Sex | 07.03.14

smallzinhos

As miniaturas seriam excelentes se nos ficássemos apenas por uma! Mas ao ver estas belezas no frigorífico, quem tem coragem de comer só uma?

Ao menos uma de cada!

 

Mini cheesecakes

 

 

1 copo de bolacha triturada (usei Maria Fibra)

2 colheres de sopa de manteiga amolecida

200 grs de queijo creme

¼ de copo de açúcar

1 ovo batido

100 grs de iogurte grego

1 colher de chá de essência de baunilha

 

6 colheres de chá de compota de limão

6 colheres de chá de compota de morango

 

Aquecer o forno a 180ºC. Pôr forminhas de papel plissado em 12 formas de queque.

Misturar a bolacha com a manteiga. Pôr uma colher de sopa bem cheia desta mistura no fundo das forminhas e com a base de um copo pressionar. Levar ao forno por 10 minutos.

Entretanto prepara-se o recheio: bater o queijo creme como açúcar, o ovo, o iogurte e a baunilha.

Divide-se o recheio pelas forminhas (sobre a mistura da bolacha que já foi ao forno) e leva-se novamente ao forno por uns 20 minutos, até estar cozido.

Retira-se do forno e deixa-se arrefecer. Retiram-se as forminhas de papel e sobre cada bolinho deita-se uma colher da compota escolhida. Levar ao frigorífico e servir bem fresco.

 

Nota: Pode-se usar qualquer compota para pôr por cima dos bolinhos

 

Qui | 06.03.14

à la nigella...

Mais uma receita do infalível livro da Nigella Lawson “Kitchen: Recipes from the Heart of the Home

Desta feita era com estragão mas a única erva aromática que perdura na minha horta apesar da chuva é a salva pelo que salva é!

 

Frango com Salva

 

 

2 peitos de frango cortados em bifes

2 colheres de sopa de azeite de alho

1 cebola picada

6 folhas de salva

150 grs de cogumelos

50 ml de Vermute branco (ou vinho Moscatel)

60 ml de natas

Pimenta preta

 

Aquecer o azeite de alho numa frigideira (ou azeite com 2 dentes de alho picados) e alourar neste azeite uma cebola bem picada juntamente com as folhas de salva inteiras.

Juntar os peitos de frango e temperar com sal e pimenta. Deixar alourar dos dois lados e adicionar o vermute.

Baixar o lume e deixar fervilhar por uns dez minutos. Acrescentar as natas e rectificar os temperos.

Servir com arroz branco e verduras cozidas.

 

Qua | 05.03.14

Perishable Thoughts...

Coco 

 

 

Do coco convém saber que é rico em gorduras saturadas. Sim, daquelas de que normalmente fugimos a sete pés.

Só que no caso do coco são gorduras saturadas das boas, ajudam a baixar o colesterol e até ajudam a emagrecer, que isto da natureza ser madrasta nem sempre se aplica.

Ora vejamos: o coco é muito rico em dois tipos de substâncias - ácido láurico {ou dodecanoico} e ácido monolauril - que, como são de digestão rápida, transformam-se logo em energia e assim não se juntam em grupinhos aos quais acabamos por chamar pneus…

Além disso, têm funções anti inflamatórias ao nível das células, protegem o coração, aumentam o colesterol bom (HDL) e combatem fungos e vírus. São autênticos ácidos guerreiros!

O coco também é riquíssimo em vitaminas e minerais como potássio, ferro, zinco, cálcio, cobre, fósforo, etc.

O coco deve ser consumido no estado maduro seco pois é a fruta madura que tem estas propriedades todas.

Tanto vale se é o fruto, apenas a polpa ralada, leite de coco, creme de coco, óleo de coco, qualquer um serve embora seja diferente a quantidade de calorias que cada um apresenta: 20 ml de leite de coco por exemplo têm 50 calorias ao passo que uma colher de sopa de óleo de coco tem 90 calorias.

Se comprarmos coco no supermercado, devemos abanar para ouvir se tem água, quanto mais chocalhar a água lá dentro, melhor é a polpa, que deve ser branca como a neve.

A água é bebível, até é considerada uma bebida isotónica natural e com a polpa ralada podemos fazer leite de coco, basta misturar em água quente, deixar repousar e coar. Da primeira vez que se coa o leite sai mais grosso e se misturarmos mais água à polpa sobrante vamos tendo um líquido mais fino de cada vez que o fizermos.

Pode-se congelar o coco, como fiz com este da foto e ir gastando quando precisarmos pois tem tendência a rançar com o tempo.

Para partir a casca grossa que tem à volta, o melhor não é atirá-lo ao chão (ou à cabeça de alguém, já agora) porque se parte e a água acaba por se perder toda no chão. A maneira que uso, infalível, é ir dando com um machado à volta da casca, acaba por se partir em duas metades e o coco fica inteirinho.

Mas se estiverem grrrrrrrrrrrrrr… mandem-no ao chão!

 

E já agora, diz-se coco e não côco.

 

O termo "coco" foi desenvolvido pelos portugueses no território asiático de Malabar, na viagem de Vasco da Gama à Índia (1497-1498), a partir da associação da aparência do fruto, visto da extremidade, em que o endocarpo e os poros de germinação assemelham-se à face de um "coco" (monstro imaginário com que se assusta as crianças; papão; ogro), conforme conta o historiador João de Barros no seu livro Décadas da Ásia (1563) "[...]por razão da qual figura, sem ser figura, os nossos lhe chamaram coco, nome imposto pelas mulheres a qualquer coisa, com que querem fazer medo às crianças, o qual nome assim lhe ficou, que ninguém lhe sabe outro, [...]." 2 . Do português o termo passou ao espanhol, francês e inglês "coco", ao italiano "cocco", ao alemão "Kokos" e aos compostos "coconut", inglês, e "Kokosnuss", alemão. (fonte wikipedia)

 

Ter | 04.03.14

mnhammmmmmm

Esta compota de banana e chocolate é para gulosos.

Pronto, está tudo dito!

 

Compota de Banana e Chocolate

 

 

200 grs de banana esmagada

100 grs de açúcar amarelo

50 ml de água

50 grs de chocolate negro

 

Num tachinho mistura-se a banana, o açúcar e a água e leva-se ao lume, por dez minutos, mexendo constantemente para não agarrar ao fundo. Adicionar o chocolate cortado em bocadinhos pequenos e mexe-se até estar completamente derretido.

Deitar em frascos esterilizados e fechar.

 

Nota: Fiz metade da receita original

 

Seg | 03.03.14

ora bolas!

Existem misturas de ingredientes que ficam mesmo bem e além disso são autênticas bombas de energia.

Excelentes para antes de fazer exercício físico ou mesmo como guloseima.

 

Bolas de Energia (a saber a lima)

 

 

½ copo de amêndoa ralada

¼ de copo de flocos de aveia moídos

1 colher de sopa de sementes de linhaça moídas

10 tâmaras picadas

Sumo e raspa de uma lima

¼ de copo de coco ralado

Cacau em pó

 

Misturar todos os ingredientes no robot de cozinha excepto o cacau (ou amassar à mão, que foi o que fiz).

Moldar bolas do tamanho de nozes e passá-las pelo cacau em pó.

Guardar no frigorífico.

 

Receita ligeiramente adptada desta.