Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Sex | 31.12.10

desejos

 

A todos os que por aqui passam desejo que o ano novo vos traga serenidade para ultrapassar as dificuldades nos dias menos bons e alegria para festejar os dias felizes. E que estes sejam em número muito superior!!!

 

 

 

 

 

Qui | 30.12.10

resistentes...

Poucos ingredientes num prato que saíu muito bem. E para os resistentes que ainda podem ouvir falar em bacalhau...

 

bacalhau com alheira e nabiças

 

 

2 postas de bacalhau demolhado

300 grs de nabiças

1 alheira de caça

azeite q.b.

 

No fundo de uma travessa de ir ao forno põe-se um puco de azeite, apenas o suficiente para untar. Por cima dispõem-se as postas do bacalhau que não devem ser muito altas.

Sobre as postas colocam-se as nabiças previamente cozidas e saltedas em azeite e alho e sobre estas a alheira sem a pele e espalmada de forma a cobrir o bacalhau.

Vai ao forno até o bacalhau estar bem cozido e a alheira com aspecto tostado, cerca de 30 minutos.

Servir acompanhado de verduras cozidas.

 

Qua | 29.12.10

hic...

Quase não chegavam a tempo de aparecer nesta montra... a véspera e dia de Natal foram tão rápidos a passar que as coisas boas que se comeram não tiveram quase direito a registo fotográfico.

Aqui ficam, ainda a tempo de fazer para o fim de ano, estas rabanadas que também tiveram a companhia de umas de leite. 

 

Rabanadas de Moscatel

 

 

12 fatias de cacete de véspera

2,5 dl de vinho moscatel

2 colheres de sopa de açúcar amarelo

casca fina de meio limão

1 estrela de anis

2 ovos batidos

óleo para fritar

açúcar e canela para polvilhar q.b.

 

Ferve-se o vinho moscatel com o açúcar, a casca de limão e a estrela de anis. Deixa-se arrefecer e passam-se as fatias por esta calda deixando ensopar bem.

Passam-se seguidamente pelos ovos batidos e fritam-se em óleo bem quente até estarem douradinhas.

Deixam-se escorrer e polvilham-se com açúcar e canela.

Enfeitar com a estrela de anis.

 

Qui | 23.12.10

ainda em modo doçaria...

Estes bonbons de chocolate são a verdadeira perdição.

Eu sei que Natal é quando um Homem quiser mas ainda bem que os doces associados são apenas nesta época, senão, ai a minha balança...

 

Trufas de Chocolate

 

 

200 grs de chocolate negro (75% cacau)

200 grs de natas espessas*

 

Aquecer as natas em lume brando até estarem quase a ferver. Deitar as natas sobre o chocolate partido em bocados e deixar repousar por uns minutos.

Mexer vigorosamente até o chocolate estar todo derretido e deixar arrefecer por umas horas para que fique duro, de modo a poder moldar pequenas bolinhas. Retiram-se bocados com uma colher de chá e enrolam-se nas mãos.

Passar as bolinhas por uma mistura à escolha e guardar. Para estas usei:

Côco ralado tostado

Sementes de sésamo caramelizadas

Cacau em pó

Amêndoa ralada

Caju em pó

 

* usei Crème Fraîche Epaisse, da Paturages

Qua | 22.12.10

adults only...

Ora aqui está um presentinho que vai agradar muito aos adultos.

Tem alcool e é OH TÃO BOM!!!

 

Fudge

 

 

1 lata de leite condensado

300 grs de chocolate negro

50 grs de nozes

0,5 dl de whisky

 

Num tachinho derreter o chocolate juntamente com o leite condensado até estar brilhante. Retirar do lume, adicionar as nozes e o whisky e mexer.

Deitar numa forma forrada com papel vegetal e deixar endurecer (de preferência de um dia para o outro, no frigorífico).

Cortar em bocados do tamanho de dados e servir, embrulhar, oferecer, trincar, comer, etc.

Afinal é Natal!!!

Sex | 17.12.10

presente!

Este ano muitos dos presente que vou oferecer no Natal vão sair da minha cozinha.

Já há algum tempo que meti mãos à obra e tenho vindo a testar os mimos que algumas pessoas da minha lista vão poder saborear.

Gosto muito de oferecer coisas de comer e embora não tenha tanto jeito para os embrulhos como as lojas gourmet, tenho a certeza de que muitas das coisas que faço são tão boas ou melhores do que as que por lá se vendem.

E além disso foram feitas com muito carinho!!!

 

Trufas de Tâmaras

 

 

2 embalagens de tâmaras (500 grs no total)

100 grs de chocolate negro

5 colheres de sopa de leite

 

Retirar os caroços às tâmaras e picar com uma faca ou na picadora de modo a ficar uma pasta. Fazer bolinhas com esta pasta do tamanho de nozes pequenas.

Derreter o chocolate com o leite no microondas (30 segundos) e  mexer bem até ganhar a consistência de um creme liso e brilhante.

Banhar as bolinhas de tâmaras neste molho e deixar secar (cerca de 30 minutos).

Passar as bolinhas por uma mistura à escolha e guardar. Para as minhas usei:

Côco ralado tostado

Sementes de sésamo caramelizadas

Cacau em pó

Amêndoa ralada

Caju em pó

 

Nota: as da foto foram passadas por côco ralado e por amêndoa ralada.              

 

Qui | 16.12.10

enfeites

Este já se está a ajeitar para fazer parte da mesa de Natal, até já se enfeitou e tudo!!!

 

Pão Doce de Abóbora

 

 

1 copo de abóbora cozida e escorrida

1 dl de leite condensado

1/2 copo de açúcar amarelo

1/2 copo de óleo

2 ovos

1 e 1/2 copos de farinha

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódia

1 colher de chá de canela em pó

1 pitada de sal

1/2 copo de nozes picadas

 

Numa taça misturam-se a abóbora, o leite condensado, o açúcar, o óleo e os ovos. Mexe-se bem.

Adiciona-se de uma vez a farinha, o fermento, o bicarbonato e a canela e mexe-se novamente de modo a não criar grumos.

Juntam-se as nozes partidas e deita-se a massa numa forma untada de margarina.

Vai a forno médio por cerca de 35 minutos. Espetar um palito na massa para confirmar cozedura.

Desenformar e deixar arrefecer.

 

Qua | 15.12.10

vem mesmo a tempo

Esta receita é mesmo muito boa e agora que as festas se aproximam vertiginosamente, é uma boa opção para a mesa do dia de Natal.

Nem toda a gente gosta do peru assado no forno pois por vezes tende a ficar muito seco.

É também óptima porque permite fazer em grande quantidade, o que nestas alturas é sempre uma ajuda.

A receita original é feita por uma das minhas cunhadas e como já não me lembrava bem de como era, fiz assim. Ficou mesmo boa!

 

Arroz de Peru no Forno

 

 

1 perna de peru

1 cebola grande

1 mão cheia de sultanas

1 mão cheia de amêndoas peladas

2 copos de arroz vaporizado

2 e 1/2 copos de água de cozer o peru

1 dl de azeite

 

Numa panela grande coze-se a perna de peru em água temperada de sal. A esta água pode-se acrescentar uma raminho de salsa, aipo, grãos de pimenta da Jamaica, tomilho, etc., de forma a dar um sabor mais intenso à água que depois vai servir para o arroz. Coze por duas horas para ficar bem tenro.

Depois de cozido, desfia-se o peru e reserva-se a água.

Num tabuleiro de barro põe-se no fundo a cebola cortada em meias luas fininhas. Por cima dispõe-se a carne desfiada. Sobre esta as sultanas e as amêndoas (podem ser usados outros frutos secos). Espalham-se dois copos de arroz vaporizado sobre os restantes ingredientes e por cima de tudo a água de cozer o peru, dois copos e meio e o azeite.

Mexe-se ligeiramente com um garfo, apenas para misturar os ingredientes e vai a forno bem quente por cerca de 1 hora ou até ter o topo bem tostado.

 

 

 

Ter | 14.12.10

antecipações

A produção de abóboras na minha horta este ano foi muito prolífera. Nada menos do que 14 abóboras!!!

Ainda por cima nem sequer as semeei, foi alguma semente que lá foi parar por vontade própria.

Ora isto leva a que por esta altura se comecem a usar intensivamente e para já comecei com esta experiência.

Além disso aproveitei para gastar uma sobra de leite condensado e agora, com a crise do açúcar, veio mesmo a calhar (sim, porque há mais maneiras de adoçar do que apenas com açúcar...)

 

Fritos de Abóbora com Côco e Leite Condensado

 

 

Massa:

1 copo de abóbora cozida e escorrida

1 dl de leite condensado

1 ovo

1/4 copo de côco ralado

1/4 de copo de farinha com fermento

1 pitada de sal

 

óleo para fritar

1 colher de chá de canela

3 colheres de chá de açúcar

 

Numa taça misturar bem todos os igredientes da massa.

Aquecer o óleo numa frigideira e fritar colheradas da massa no óleo bem quente.

Escorrer e polvilhar com uma mistura de açúcar e canela.

 

Seg | 13.12.10

incertezas

Os almoços de domingo querem-se mais especiais do que os do resto da semana, até porque normalmente temos mais tempo para estar de volta do fogão. Mas às vezes é quase hora do almoço e nem sei nem sabemos ainda o que fazer.

Confesso já aqui que quando estou a cozinhar muitas vezes começo com uma ideia  daquilo que vou fazer e esta vai mudando tanto ao longo da confecção que o que poderia ser um assado chega à mesa como um soufflé. Ok, estou a exagerar mas é próximo disto {#emotions_dlg.sarcastic}

Infelizmente não sou nada boa a programar com antecipação, nem com listas lá vou.

Este prato foi mais um daqueles ao sabor do momento. Pesquisei receitas de Pudim de Pescada quer na net quer em livros e para além de algumas muito trabalhosas havia uma recorrente (Pudim de Pescada à Francesa) que levava batatas fritas. Que é coisa que não costumo fazer em casa por isso essa receita ficou logo posta de parte.

À falta de melhor, pus-me a inventar. E com excelentes resultados, if I may say so

 

Pudim de Pescada

 

 

6 batatas

3 cenouras

4 postas de pescada

1 molhinho de nabiças

sal q.b.

4 ovos

2 dl de leite

pimenta fresca

 

1 cebola cortada em rodelas

1 alho francês em rodelas

3 dentes de alho em rodelas

2 dl de azeite

 

Num tacho levam-se as batatas, as cenouras e a pescada a cozer em água temperada de sal.

Quando ferver juntam-se as nabiças e deixa-se cozer tudo, cerca de 15 minutos. Depois de tudo cozido retira-se do tacho.

Tiram-se as espinhas e peles à pescada.

Na picadora colocam-se as batatas, cenouras, pescada, nabiças, ovos e leite e pica-se tudo até ficar uma massa homogénea. Se não couber tudo de uma vez, faz-se por duas vezes. Tempera-se com a pimenta.

Entretanto alouram-se em azeite a cebola, alho francês e dentes de alho.

Deita-se metade desta cebolada no fundo de uma forma de buraco e com o azeite untam-se também as paredes da forma. Despeja-se a massa para a forma e por cima coloca-se a restante cebolada.

Vai a forno bem quente por 30 minutos.

Desenforma-se e serve-se.

 

Nota: A pressa e a falta de cuidado levaram a que se partisse ao desenformar mas isso não lhe retirou um grama de sabor.

Sex | 10.12.10

bem estaladiços

Sou fã de biscoitos de gengibre. Mesmo!

Seja daqueles com feitio ou dos que ficam umas bolachinhas redondas, gosto mesmo do ligeiro picante que o gengibre dá.

Esta receita é mais uma que experimentei e parece que vai ficar aquela!!!

 

Biscoitos de Melaço e Gengibre

 

 

150 grs de margarina amolecida

1 copo de açúcar amarelo

¼ de copo de melaço de cana

1 ovo

2 copos de farinha

2 colheres de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de canela em pó

1 colher de chá de gengibre em pó

Açúcar demerara q.b.

 

Misturar a margarina com o açúcar, o melaço e o ovo e mexer bem. Adicionar a farinha (usei 1 e ½ copos de farinha normal e ½ copo de farinha integral), o bicarbonato, a canela e o gengibre. Fica uma massa compacta. Levar ao frigorífico para endurecer um bocado a massa e ser mais fácil de moldar os biscoitos.

Quando pronto para cozer, retiram-se bocados de massa do tamanho de nozes pequenas e rolam-se nos cristais do açúcar. Espalmam-se com as mãos ou com o fundo de um copo e põem-se num tabuleiro forrado com papel de ir ao forno.

Levam-se a cozer em forno quente por cerca de 8 a 10 minutos, quanto mais tempo estiverem no forno mais estaladiços ficam.

Deixar arrefecer numa rede.

Esta receita deu 50 biscoitos.

 

Nota: A caixinha é uma embalagem de margarina que foi reciclada com papel autocolante!

 

Qui | 09.12.10

sem receita

A beringela é originária da Índia e existe por lá há mais de quatro mil anos.

É muito rica em vitaminas e minerais e tem efeitos digestivos e laxantes. Só coisas boas.

Há quem ache que faz emagrecer mas nada disso está cientificamente comprovado.

Não seja por isso. Toca a comer beringela!!!

 

Beringelas Grelhadas

 

 

É apenas uma sugestão. Grelhar rodelas de bringela previamente salpicadas de sal por 15 minutos e escorridas.

Grelham-se num instantinho. Estas pincelei-as com azeite.

E são um belo acompanhamento para qualquer prato de carne. Ou para acrescentar em sandes de peito de frango, por exemplo.

 

Ter | 07.12.10

outros sabores

Onde vivo não existem restaurantes de outras etnias. A sério, nem chineses!!!

E eu gosto muito de experimentar receitas de outros países, da Grécia, de Espanha, França, Estados Unidos, Tailândia e Índia, entre muitos outros. A comida indiana está nos primeiros lugares do meu comidómetro internacional. E como não há quem faça, faço eu!!! 

Esta receita foi adaptada desta. Este prato em particular porque uma vez comi num Indiano e gostei imenso.

 

Camarão Makhani

 

 

 

Marinada:

1 iogurte natural

Sumo de 1 limão

2 dentes de alho ralados

1 bocado de gengibre ralado

1 colher de chá de coentros em pó

sal q.b.

 

Molho:

1 cebola picada

1 bocado de gengibre cortado em tirinhas

1 pitada de açafrão das Índias

1 colher de chá de Garam Masala

1/2 colher de chá de cominhos em pó

2 colheres de sopa de massa de tomate

pimenta preta fresca

100 ml de natas

250 grs de camarão grande descascado

 

Juntar os ingredientes da marinada e o camarão e deixar repousar por cerca de 20 minutos.

Juntar num tachinho os ingredientes do molho e ferver. Baixar o lume e deixar apurar por 20 minutos.

Adicionar o camarão e cozer por 3 minutos ou até o camarão ficar rosadinho.

Servir com arroz basmati aromatizado com cardamomo.

 

Seg | 06.12.10

uma delícia

Sou suspeita a classificar pratos de massa. Adoro massa de todos os tipos e feitios mas tenho uma particular predilecção por esparguete integral. Parece que sabe a frutos secos e normalmente, para mim, não precisa de muitos ingredientes para fazer um belo prato.

 

Esparguete Integral com Nozes e Queijo

 

 

250 grs de esparguete integral

1 cebola grande picada

2 dl de azeite

50 grs de nozes

50 grs de queijo de cabra semi-curado

sal

pimenta fresca

salsa picada

 

Cozer o esparguete por 10 minutos em bastante água com sal. Escorrer.

Entretanto aloura-se a cebola no azeite, adicionam-se as nozes picadas grosseiramente e tempera-se com pimenta fresca.

Junta-se o esparguete cozido e mexe-se bem para ficar tudo misturado. Salpica-se com o queijo esfarelado e com a salsa picada e volta-se a mexer.

Servir.

 

Sex | 03.12.10

Restos do S. Martinho

No S. Martinho cozi castanhas com erva-doce.

Sobraram algumas que foram muito bem aproveitadas para esta receita.

 

Biscoitos de Castanhas 

 

 

Biscoitos:

3/4 de copo de manteiga ou margarina amolecida

1/4 de copo de açúcar

1 ovo pequeno

1/2 copo de miolo de castanhas

1/2 de colher de chá de cardamomo em pó

1 copo de farinha

1/4 de colher de chá de sal

 

Cobertura:

50 grs de chocolate negro

4 colheres de sopa de leite

 

Na taça da batedeira bate-se a manteiga e o açúcar. Adiciona-se o ovo e bate-se até ficar um creme liso. Junta-se o miolo das castanhas e adicionam-se a farinha, o cardamomo e o sal.

Com as mão rolam-se e espalmam-se os biscoitos feitos com uma colher de chá bem cheia de massa. Vão ao forno bem quente num tabuleiro forrado com papel de ir ao forno por cerca de 15 minutos. Retiram-se do forno e deixam-se arrefecer numa grelha de rede.

Para a cobertura leva-se o chocolate em bocados e o leite numa chávena ao microondas por 40 segundos. Retira-se e mexe-se bem.

Quando os biscoitos estiverem frios, mergulha-se uma das pontas no chocolate derretido e deixa-se arrefecer.

Esta receita deu para três dúzias de biscoitos, apenas passei pelo chocolate metade deles.

 

Qui | 02.12.10

brrrr...

Para aquecer, agora que as temperaturas já pedem mais agasalhos e as lareiras crepitam.

 

Creme de Alho Francês e Chuchu

 

 

 

1 alho francês

1 chuchu

1 courgete

azeite q.b.

3 batatas

1/2 cubo de caldo de galinha

sal

água q.b.

coentros frescos

 

Numa panela refoga-se o alho francês em azeite. Adicionam- se o chuchu decascado e cortado em bocados e a courgete descascada. Mexe-se bem e juntam-se também as batatas descascadas e cortadas em quartos.

Põe-se a água (cerca de um litro ou um pouco mais), o caldo de galinha e tempera-se de sal e deixa-se levantar fervura. Baixa-se o lume e deixa-se cozer cerca de 25 minutos. Derrete-se tudo com a varinha mágica e serve-se bem quente, polvilhado com coentros picados.

Acompanha bem com mini gressinos integrais e tostas de centeio.