Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Qui | 30.09.10

vitaminas

A minha videira, que já tem mais de 50 anos, todo os anos nos presenteia com uma grande quantidade de cachos bem cheinhos. Não sou muito apreciadora destas uvas ao natural mas o sumo acabadinho de fazer é outra coisa.

 

Sumo de Uvas Americanas

 

 

 

Para 2 copos:

1 quilo de uvas 

gelo

 

Na máquina de fazer sumos centrifugadora (aquela máquina que separa o sumo das cascas e polpa) põem-se as uvas e liga-se até que todas estejam desfeitas em sumo.

Verter para copos e adicionar cubos de gelo. 

Se demorarem a beber, fica 'vinho doce'...

 

Qua | 29.09.10

que riqueza...

Prometo não abusar com as coisas de figos mas não posso deixar de dar esta sugestão.

Até os mais cépticos gostaram (eu, por exemplo!). Uma conjugação de sabores que me surpreendeu.

 

Entrada de Figos Frescos 

 

 

 

4 figos Pingo de Mel

4 fatias finas de presunto mal curado

3 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de vinagre balsâmico

 

Cortar os figos em forma de flor e colocar no centro do prato. No meio, põe-se uma fatia de presunto, em rolo.

À volta, no prato, salpica-se com o molho que é a mistura do azeite e do vinagre balsâmico.

 

 

Ter | 28.09.10

a tempo

Ainda na época dos figos, os Pingo de Mel estão mesmo madurinhos. Eu não sou fã de figos (pelo menos não era até estes dias) mas como a figueira da minha Mãe está carregadinha tem que se lhes dar aproveitamento.

Além de outras experiências a reportar, fiz este bolo com umas ligeiras alterações que ficou mesmo muito bom.

Quem diria? Por este andar qualquer dia adoro figos!!!

 

Bolo de Figos

 

 

3 ovos batidos

½ copo de óleo de girassol

1 copo de buttermilk *

1 colher de chá de baunilha

2 copos de farinha com fermento

1 ½ copos de açúcar amarelo

1 colher de sopa de bicarbonato de sódio

1 colher de sopa de canela em pó

1 pitadinha de noz moscada

1 pitadinha de cravinho em pó

8 a 10 figos frescos

½ copo de pistáchios torrados

 

* Buttermilk -  Adicionar uma colher de sopa de vinagre a um copo de leite e deixar repousar por cinco minutos.

 

Numa taça grande misturam-se os ovos batidos com o óleo e o buttermilk. Mexe-se bem e adicionam-se os ingredientes secos, previamente misturados numa taça à parte.

Cortar os figos em rodelas depois de retirados os pedúnculos. Aproveitar 20 rodelas (de cerca de ½ cm) e as restantes cortam-se em quadradinhos e misturam-se à massa. 

Deita-se a massa em quatro forminhas de alumínio descartáveis (ou numa forma de bolo inglês), untadas com margarina. Por cima dispõem-se as rodelas de figo, cinco por forma. Polvilha-se com os pistáchios picados e leva-se a forno médio para cozer por cerca de 30 minutos. Verificar com um palito e quando sair  bem sequinho estão prontos. Deixar arrefecer.

A receita original diz que os figos devem ser cortados em quadradinhos e misturados na massa. Achei que ficavam uns bolos mais mimosos com esta apresentação mas façam da maneira que vos der mais jeito.

 

Seg | 27.09.10

de regresso...

Embora Setembro esteja a ser um mês bem quentinho, o que é certo é que há sempre no ar, principalmente à noite, uma espécie de aviso de que já estamos no Outono. E no Outono apetecem sopas.

Leves, saborosas e aconchegantes.

Como esta. 

 

Creme de Espinafres

 

 

1 molhinho de espinafres, apenas as folhas (cerca de 200 grs)

1 cebola

1 alho francês pequeno

1 courgete

4 batatas médias

1 1/2 litros de água

1/2 cubo de caldo de galinha (opcional)

azeite

sal

 

Numa panela refogam-se a cebola e o alho francês em azeite. Adiciona-se a courgete cortada em bocados, com a casca, e as batatas.

Junta-se a água e tempera-se de sal. Quem preferir um gosto mais apaladado pode juntar meio cubo de caldo de galinha. Deixar ferver e adicionar as folhas de espinafre.

Coze tudo por cerca de 20 minutos após levantar fervura e passa-se com a varinha mágica.

Para servir pode adicionar-se um fiozinho de natas.

 

Sex | 03.09.10

em modo compota #4

A preguiça, associada à curiosidade, levaram-me a experimentar um doce de morango na máquina de fazer pão.

Sei, desde que a comprei, que dava para fazer compotas (dahhhh) mas achei sempre que era *treta*...

Ok, não era, pronto, assunto arrumado.

Ficou excelente!!!

 

Compota de Morango e Ruibarbo na MFP*

 

 

500 grs de morangos cortados em quadradinhos

500 grs de talos de ruibarbo cortados em bocados de 1 cm

750 grs de açúcar branco

 

Pôr os ingredientes na cuba da máquina e ligar no programa de compotas.

Como ao fim deste programa ainda estava um bocado líquido, voltei a accionar mais uma vez só que apenas deixei correr meio ciclo.

Ficou exactamente no ponto e não teve que levar pectina.

Já estou a imaginar a marmelada deste ano...

 

* MFP = Máquina de Fazer Pão

 

Qui | 02.09.10

entradas à maneira

Como entrada ou a fazer parte de uma mesa de petiscos variados, este melão com presunto vai sempre bem.

 

Fatias de Melão com Presunto

 

 

6 fatias de melão

12 fatias de presunto

folhas de menta

 

Cortar as fatias de melão ao meio e por cima colocar as fatias de presunto. Enfeitar com folhas de menta. Servir bem fresco.

O melão deve ser doce e sumarento.

O presunto deve ser de pouca cura, é um presunto que não tem um aspecto ressequido e não é muito salgado. Este que usei era de cura de 5 meses e as fatias eram mesmo fininhas.

A menta também se pode comer pois dá um hálito bem fresco!

 

Qua | 01.09.10

flores de comer

Agora são as abóboras, dão flor que nunca mais acaba e de manhã cedo, em que se apresentam no seu esplendor, dá mesmo vontade de apanhar umas quantas e fazer qualquer coisa.

Tipo isto...

 

Flores de Abóbora Recheadas com Requeijão

 

 

 

12 flores de abóbora

1 requeijão

sal e pimenta fresca

2 dl de água com gás

6 colheres de sopa de farinha

óleo para fritar

 

Retirar o pedúnculo de dentro das flores, com uma tesoura.

Misturar o requeijão com sal e pimenta. Deve ficar uma pasta cremosa.

Com uma colher, rechear as flores (um pouco depois de apanhadas elas fecham, têm que se manusear com cuidado para não rasgar) e apertar as pontas para selar.

Num prato fundo mistura-se a farinha com a água com gás até formar um polme cremoso.

Passam-se as flores neste polme e fritam-se em óleo bem quente, uns 30 segundos de cada lado, até dourar.

Retiram-se da frigideira e escorrem um pouco em folha de papel absorvente.

Servir quente ou frio, com sumo de limão.

 

 

as flores depois de apanhadas