Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Qua | 31.12.08

Adeus Ano Velho

Aqui está um doce para mandar o Ano Velho embora. É uma espécie de Trifle (um doce de colher inglês feito em camadas que leva uma base de bolo e em cima do bolo pode levar frutas, sobre as frutas um creme de custarda e por cima de tudo natas batidas).

 

A minha Trifle de Chocolate levou:

 

 

4 queques de chocolate cortados às rodelas

1 cálice de Vinho do Porto

1 lata de leite condensado

2,5 dl. de leite

1 colher de sopa de farinha maizena

4 gemas

4 claras

1 pacote de natas

4 colheres de acúcar

cacau em pó para polvilhar

 

Numa taça de vidro colocam-se as rodelas de queque. Polvilham-se com Vinho do Porto.

Num tachinho leva-se ao lume o leite condensado com as gemas e a maizena diluida no leite. Sempre a mexer para não pegar deixa-se engrossar. Deita-se por cima dos queques e leva-se ao frigorífico para arrefecer. Esta primeira parte pode ser feita de véspera.

Batem-se as claras em castelo bem firme. Reservam-se. Batem-se as natas em chantilly juntando 4 colheres de sopa de açúcar. Envolvem-se as claras no chantilly e põe-se por cima do restante doce que já está na taça. Polvilha-se com cacau em pó. Eu, para as despedidas da Quadra, fiz um molde de estrela e polvilhei.

 

Bom Ano Novo!

 

Dom | 14.12.08

descobertas

Chama-se romanesco, oficialmente é da família dos bróculos. É muito saboroso e o preço é amigo. Os entendidos dizem que tem ligação à matemática pois a forma das suas flores parece fractal, ou seja, cada flor pequenina forma uma maior que forma uma maior que forma uma maior e por aí fora... uma espécie de logaritmo.

 

 

minha foto

 

 

foto da net (muito mais bonita...)

Dom | 07.12.08

grrrr...

Estive a fazer

 

 

E já percebi porque se chamam assim. Dão uma trabalheira a fazer e a massa não é nada boa de trabalhar, resumindo, dão cá uma raiva...

 

Sab | 06.12.08

arroz doce

É um dos meus doces tradicionais favoritos, mais do que aletria.

 

 

       

 

 

O meu é feito com uma receita do norte, ali dos lados de Braga, dada por uma antiga colega. É assim:

 

125 gr. de arroz

água

 

1 litro de leite

casca de um limão

1 pau de canela

75 gr. de manteiga

250 gr. de açúcar

4 gemas de ovo

canela em pó

 

Num tachinho tapa-se o arroz com água e junta-se uma pitada de sal. Leva-se ao lume até a água praticamente desaparecer.

 

Junta-se o arroz ao leite que entretanto escaldou com a casca do limão e o pau de canela. Deixa-se cozer em lume brando, cerca de 40 minutos, mexendo de vez em quando. Acrescenta-se o açúcar e a manteiga e deixa-se engrossar, fica com um toque cremoso. Depois, retira-se do lume e adicionam-se as gemas batidas com um bocadinho de leite. Mexe-se muito bem, retiram-se as cascas do limão e o pau de canela e deita-se em tacinhas. Polvilha-se com canela em pó, mais ou menos artisticamente, no meu caso é menos...

 

(costumo acresentar uns grãos de cardamomo, dá um sabor mais exótico)