Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Dom | 27.07.08

a rama da beterraba

Para quem tiver a possibilidade de comprar ou mesmo colher beterrabas com rama, existe um grande petisco à vossa espera.

 

A rama da beterraba pode ser usada como as ramas de outros legumes, nabos, rábanos, etc.

 

Uma das melhores maneiras de a usar é cortar em julana e saltear numa frigideira com azeite e alho, como se faz com o caldo verde para acompanhar receitas brasileiras.

 

Não esquecer que diminui muito de tamanho, assim como os espinafres que parece que se desfazem em água quando se cozinham.

 

Este é o aspecto com que fica, os trocinhos vermelhos são o caule e tingem tanto como as beterrabas de onde saem, que têm uma côr fabulosa.

 

 

Sex | 25.07.08

à última da hora

Até parece mal chamar receita a isto, mas é uma espécie de salva vidas quando temos visitas de última hora e faz-se num instantinho! Só é necessário ter à mão uma base de massa folhada, eu normalmente tenho sempre uma ou duas no congelador. Segundo reza a história, esta tarte nasceu de um erro da cozinheira. Quantos erros já cometi a cozinhar e que saíram tão saborosos! Só é pena não saber antes que íam ser tão bons, era capaz de ter guardado as receitas...

 

Tarte Tatin

 

 

 

 

1 base de massa folhada

4 maçãs cortadas em fatias finas

100 gr. de manteiga

100 gr. de açúcar amarelo

canela para polvilhar

 

Na base da tarteira (não pode ser das que se desmontam, senão lá se vai o molho e lá vem uma trabalheira para limpar o forno) põe-se o açúcar, por cima a manteiga aos bocadinhos e depois as maçãs. Por cima disto tudo põe-se a massa folhada, a tapar bem a tarteira e o excesso de massa tentamos enrolar para fazer uma beira mais grossa. Leva-se ao forno até a massa estar super dourada e o cheiro na casa fizer com que nos esqueçamos de que existem balanças...

Desenforma-se para um prato largo, as maçãs vão ficar por cima e polvilham-se muito bem com canela. Já é bom demais assim mas uma bola de gelado de noz ajuda a abrilhantar o prato e o palato.

 

Prometo que demora menos a fazer do que eu levei a escrever a receita.

 

Dom | 20.07.08

O meu limoeiro...

É muito prolífero!

 

 

Além de dar sacadas de limões a torto e a direito à família e amigos, para ver se gasto ainda mais alguns dos ditos frutos às vezes experimento umas receitas que me parecem bem. Hoje foi esta, de queques de limão, aos quais tomei a liberdade de acrescentar sementes de papoila. Não sei porquê, mas acho que combinam muito bem.

 

Queques de Limão

 

 

100 gramas de manteiga ou margarina

1 1/4 copos de açúcar

2 ovos

sal

2 1/2 colheres de chá de fermento

3 copos de farinha

1 copo de leite

 1/3 copo de sumo de limão (cerca de dois limões)

raspa de limão (os do sumo)

 

1. Bater muito bem a manteiga

2. Juntar o açúcar e bater bem

3. Juntar os ovos, um de cada vez batendo a massa

4. Numa tigela juntar os ingredientes secos (sal, fermento e farinha)

5. Juntar os secos à mistura de manteiga, açúcar e ovos e adicionar o leite, o sumo e a raspa de limão. Mexer bem

6. Deitar a massa nas forminhas de papel às colheradas

7. Levar a forno médio cerca de 20 minutos

 

Deu 26 queques. Juntei duas colheres de sopa de sementes de papoila à massa, não estava na receita.

 

Porque era cedo e me apetecia experimentar, retirei o topo de um queque com a faca, fazendo uma covinha e recheei com queijo fundido (tipo Philadelphia mas era do Minipreço) batido com caramelo líquido e sumo de limão. Deu outra graça aos queques que ficaram assim:

 

 

 

 

 

Sex | 04.07.08

exames

Hoje tenho exame de Direito Empresarial e conto com a companhia da Lili no estudo.

 

Se quanto ao Código Civil ela até se mostra atenciosa,

 

 

já quanto ao Código do Trabalho está, positivamente, de costas voltadas...