Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Belita, a Rainha dos Couratos

Belita, a Rainha dos Couratos

Qui | 05.04.12

Folares para a Páscoa

Esta receita é uma mistura de uma que me foi dada por uma colega de Ílhavo e outra que saiu num livro emitido pela já extinta Região de Turismo da Rota da Luz, de nome Cozinha Regional.

Quem já esteve pela zona de Aveiro deve ter topado com estes folares, em algumas pastelarias estão à venda todo o ano e não apenas por altura da Páscoa. Nesta altura têm a particularidade de ter ovos, no resto do ano são um bolo sem ovos cozidos.

 

Folar do Vale de Ílhavo

 

 

 

 

 

 

 

1kg de farinha

40 gr de fermento de padeiro
5 ovos

375 gr de açúcar
1 colher de chá de canela
100 gr de manteiga
1/2 chávena de água a ferver
1 pitada de sal

Retira-se a quarta parte da farinha e mistura-se com o fermento, esfarelando bem. Depois vai-se juntando água morna de modo a formar um bolo que fica a levedar pelo menos uma hora.

Deita-se a restante farinha numa bacia grande e mistura-se o açúcar e a canela. Faz-se um buraco no meio e juntam-se os ovos um a um sempre a amassar com a mão. Deita-se também a manteiga derretida na água a ferver, o sal e o bolo de fermento. Amassa-se muito bem, sempre com a mão a sovar a massa até se despegar da bacia.

Segundo os entendidos, deve-se amassar até fazer suar, o que no meu caso não é de fiar porque ao fim de dois minutos já suava e pareceu-me pouco tempo para que a massa ficasse bem sovada.

Amassar por cerca de dez minutos, a massa acaba por se despegar das mãos e fica bem fácil de manejar.

Deixa-se a repousar na bacia, tapada, até ao dia seguinte.

Quando for para moldar os folares aquece-se o forno, o ideal é um forno a lenha mas o do fogão também serve bem.

Moldam-se os folares, cozi ovos com casca de cebola para ficarem castanhos e enfeitei os bolos com os ovos.

Levam-se a forno médio, não deve estar quente demais senão coze logo por fora e fica muito escuro. Coze por cerca de 40 minutos, se necessário tapar com um papel de alumínio para não queimar.

 

Nota: Há quem junte raspa de limão à massa