Quarta-feira, 17 de Abril de 2019

Tesourinhos #5

 

Para quem gosta de um bolo bem lindo para a mesa de Páscoa (ou para qualquer outra mesa que não se comem coisas boas só nos dias de festa!) deixo aqui esta sugestão já com uns aninhos mas sempre actual.

Não sei o que é que liga bolo de cenoura a Páscoa, se calhar são os coelhinhos, mas o que é certo é que já há anos faço um bolo de cenoura por esta altura.

Deixo-vos esta receita, O original pode ser encontrado aqui

 

Bolo de Cenoura

 

18222943_Zg0zT.jpeg

 

Para o bolo:

1 e 1/3 de copos de farinha

1 colher de chá de bicarbonato de soda

1 e ½ colheres de canela em pó

1 pitada de noz-moscada

1 pitada de sal

¾ de copo de açúcar granulado

¼ de copo de açúcar amarelo

½ copo de óleo

½ copo de buttermilk (leite com uma colher de chá de vinagre)

2 ovos

1 colher de chá de extracto de baunilha

1 copo de cenouras raladas

½ copo de ananás em calda, escorrido e cortado em pedacinhos

½ copo de coco ralado

½ copo de nozes picadas

½ copo de uvas passas

 

Para a cobertura:

250 grs de queijo-creme

50 grs de manteiga

2 copos de açúcar em pó, peneirado

¼ de copo de buttermilk (leite com uma colher de café de vinagre)

1 colher de chá de extracto de baunilha

 

Aquecer o forno a 180ºC.

Untar a base de duas formas redondas com 20 cms de largura. No fundo untado pôr uma rodela de papel vegetal e untar também.

Numa taça misturar a farinha, bicarbonato, canela, noz-moscada e sal.

Numa taça grande bater o açúcar, o açúcar amarelo, o óleo, o buttermilk e os ovos até ficar um creme liso. Adicionar a mistura da farinha, um pouco de cada vez. A seguir adicionar a cenoura ralada, o ananás, o coco, as nozes e as passas e envolver bem sem mexer demais.

Dividir a massa pelas duas formas e levar ao forno por 25 a 30 minutos (verificar com um palito). Retirar do forno e deixar arrefecer por uns minutos nas formas. Depois virar os bolos para uma rede para arrefecerem completamente.

Na taça da batedeira bater o queijo-creme com a manteiga e o açúcar até ficar liso. Adicionar o buttermilk e o extracto de baunilha e voltar a bater até ficar um creme brilhante.

Pôr um dos bolos num prato de servir. Por cima espalhar metade do creme. Pôr o outro bolo por cima e novamente o restante creme.

Enfeitar com uma cenoura de maçapão (a da foto é mesmo uma cenoura e a rama foi feita com salsa – quem não tem cão…)

 

Nota: a receita veio daqui.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 16 de Abril de 2019

por um prato delas...

 

Uma das minhas leguminosas favoritas é a lentilha. Sejam castanhas, verdes ou laranjas gosto bastante e ando sempre a ver de que maneira as posso juntar às refeições cá de casa.

As lentilhas são ricas em fibras, vitamina C, proteínas, potássio, cálcio e magnésio. E têm mais ferro do que a mesma quantidade de carne.

A sua utilização data de há mais de 8000 anos e embora seja originaria da Ásia Central é muito utilizada na cozinha mediterrânica. Os nossos vizinhos Espanhóis usam e abusam de pratos de lentilhas.

Por falar em ‘prato de lentilhas’ na Bíblia são referidas como moeda de troca sobre os direitos da primogenitura entre Esaú e Jacob.

Já eu não trocava nada por elas, mas também não as troco por nada 

 

Lentilhas Estufadas

 

IMG_20190407_124505_1.jpg

 

2 colheres de sopa de azeite

1 cebola grande picada

2 dentes de alho picados

1 talo de aipo picado

2 cenouras picadas

1 copo de lentilhas cor-de-laranja

600 ml de água a ferver

Sal q.b.

1 colher de sopa de molho Inglês

1 colher de chá de orégãos

 

Aquecer o azeite numa caçarola e adicionar a cebola, os alhos, o aipo e as cenouras. Deixar estrugir por uns minutos e adicionar as lentilhas passadas por água e escorridas. Deixar um ou dois minutos mexendo uma vez e adicionar a água a ferver. Temperar com sal a gosto e juntar o molho Inglês e os orégãos. Deixar apurar por 30 a 40 minutos até estar um creme grosso.

Servir como sopa ou como acompanhamento. Fica ainda mais espesso de um dia para o outro.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 15 de Abril de 2019

começamos

 

Esta semana é Páscoa por todo o lado. Muita gente de férias, alguns a trabalhar e a desejar estarem de férias, outros como eu a ocupar o tempo livre na cozinha.

Os Hot Cross Buns são bolos tradicionais da Páscoa em Inglaterra e outros países da Commonwealth, são normalmente comidos na Sexta-feira Santa e a cruz significa a crucificação de Cristo e as especiarias referem-se às especiarias usadas para embalsamar o seu corpo, como era hábito à época.

Segundo o folclore associado a estes bolinhos, se pendurarmos um na cozinha na Sexta-feira Santa, ele dura sem apodrecer ou ganhar bolor por um ano e ajuda a proteger de maus olhados e também a cimentar as amizades. Mal não fará 

 

Bolinhos de Canela

(Hot Cross Buns)

 

IMG_20190414_095830_145.jpg

 

150 ml de leite

50 ml de água

50 grs de manteiga

450 grs de farinha de trigo

1 pacote de fermento de padeiro liofilizado (7 gramas)

2 colheres de sopa de canela

1 colher de sopa de mixed spice*

50 grs de açúcar

1 ovo batido

Raspa de uma laranja

100 grs de sultanas

 

4 colheres de sopa de farinha

1 dl de água

 

2 colheres de sopa de açúcar

Sumo de uma laranja

 

Numa taça juntar o leite, a água e a manteiga e aquecer até derreter a manteiga. Deixara amornar.

Numa bacia pôr a farinha, o fermento liofilizado, as especiarias, o açúcar, o ovo, a raspa de laranja e as sultanas. Fazer um buraco no meio e deitar aí o leite amornado com a manteiga.

Bater bem na batedeira ou com uma colher de pau. Se estiver muito líquido, juntar um pouco mais de farinha, se estiver muito seco, adicionar um pouco de água.

Amassar durante uns minutos (na batedeira foi apenas três minutos). Deitar a massa numa bacia untada com óleo e deixar repousar por uma ou duas horas ou até duplicar o volume, coberto com um pano da louça limpo.

Quando estiver levedado, retirar da bacia para a bancada polvilhada com farinha. Fazer um rolo com a massa e cortar 12 pedaços iguais (cortar ao meio e depois cortar cada bocado ao meio e depois cada bocado em três).

Com as mãos formar os bolinhos e pôr num tabuleiro forrado com papel vegetal. Cortar uma cruz em cada bolinho com uma faca afiada. Tapar novamente com o pano da louça e deixar repousar mais uns 30 minutos ou até ficarem quase o dobro.

Entretanto misturar as quatro colheres de sopa de farinha com água até ficar uma massa lisa não muito grossa nem muito líquida. Pôr num saquinho de plástico limpo e cortar um niquinho na ponta. Apertar o saco e deitar um fio dessa massa na cruz dos bolinhos de modo a ficar uma cruz de massa branca.

Levar a forno quente por cerca de 20 minutos ou até os bolinhos estarem dourados e ao bater em cima deles soar a oco.

Retirar do forno e pincelar com o sumo de laranja misturado com o açúcar. Arrefecer numa rede.

 

*Alternativa à mixed spice:

1 pitada de noz-moscada em pó

1 pitada de cravinho em pó

1 pitada de gengibre em pó

1 pitada de coentros em pó

1 pitada de pimenta-da-jamaica em pó

 

Nota: receita adaptada desta

 

IMG_20190413_212744.jpg

 

IMG_20190413_205037.jpg

(antes de ir ao forno)

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 12 de Abril de 2019

das saudades...

 

Esta receita foi-me dada há anos por uma prima da minha Mãe que faleceu há cerca de dez anos já com 95 anos.

Sempre que íamos a casa dela, numa aldeia de Sever do Vouga de onde é natural também a minha Mãe, tinha um destes bolos enormes à nossa espera, embrulhado em papel de seda e atado com um fio, para trazermos para casa.

Era de uma simpatia e carinho fantásticos e costumava também ter compotas e ovos caseiros para nos dar. A sua casa parecia de conto de fadas, um verdadeiro oásis de bom gosto e simplicidade numa aldeia de gente rude onde a beleza das coisas era tida como perda de tempo.

Penso nela muitas vezes e apesar de ter esta receita escrita pela sua mão há anos, esta foi a primeira vez que a fiz. A compota de laranja que faço há anos é também uma receita sua.

Fiz apenas metade da receita porque como disse faz um bolo enorme. Como a Páscoa está aí à porta e o pão-de-ló é quase obrigatório à mesa nessa altura, fica aqui a sugestão.

O bolo vai muito bem, muito bem mesmo!, com queijo da serra, experimentem e digam lá se tenho ou não razão 

 

O Pâo-de-Ló da Prima Carolina

 

IMG_20190406_212313.jpg

 

12 ovos grandes

500 grs de açúcar

350 grs de farinha Branca-de-Neve

Raspa de limão

 

Junta-se numa tigela o açúcar com 11 gemas e bate-se muito bem (até triplicar de volume). De seguida junta-se a farinha, a raspa de limão e um ovo e mexe-se muito bem.

Por último juntam-se as claras em castelo (no recipiente onde se batem as claras deve-se previamente colocar umas gotinhas de limão e uma pitada de sal). As claras devem ficar em castelo firme.

Untar uma forma com buraco e deitar a massa na forma. O bolo cresce bastante pelo que a forma tem que ser grande.

Levar ao forno em temperatura moderada por uma hora (verificar antes pois depende do forno).

carolina.PNG

Nota: o bolo da foto foi feito com metade da receita

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 9 de Abril de 2019

dia-a-dia

 

Há receitas tão simples mas que no entanto nos preenchem os sentidos.

Esta que encontrei no blogue da Mar é uma delas. Embora eu não tenha utilizado pescada fresca, o resultado final foi surpreendente.

Parece uma receita de todos os dias, e até é, mas brilha de sabor!

Ora vejam.

 

Pescada de Cebolada

 

IMG_20190330_125831.jpg

 

4 lombos de pescada, descongelados

1 cebola

2 dentes de alho

Sumo de 1 limão

2 tomates frescos

1 colher de sopa de farinha Maizena

1 pitada de sal

Azeite q.b.

2 colheres de sopa de salsa e coentros picados

 

Cortar a cebola em meias luas e picar os dentes de alho. Alourar no azeite e adicionar o tomate cortado em quadradinhos. De seguida juntar os lombos de pescada, temperar com sal e sumo de limão e um fio de azeite. Tapar a frigideira e deixar cozinhar por dez a 15 minutos, dependendo da grossura dos lombos.

Dissolver a farinha num bocadinho de água e adicionar ao refogado mexendo sem desmanchar os lombos de pescada. Polvilhar com a salsa e os coentros picados e servir de imediato com batata cozida e salada.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 8 de Abril de 2019

comecemos então

 

Jantares va-vum de rápidos, o que se quer nos dias de semana em que os afazeres são tantos que parece que o dia nunca mais acaba e depois temos que ir dormir a correr…

 

Cogumelos Recheados com Pistachos

 

IMG_20190406_202340.jpg

(antes de ir ao forno)

 

6 cogumelos brancos, grandes

3 chalotas

1 talo de aipo

Azeite q.b.

1 colher de café de açafrão das Índias

1 colher de café de Ras-el-Hanout (ou coentros em pó)

Sal q.b.

1 molhinho de salsa picada

20 pistachos

50 grs de queijo Feta

Pimenta moída q.b.

1 fio de azeite

 

Retirar os pés aos cogumelos e picar. Picar também as chalotas e o aipo.

Levar uma sertã ao lume e alourar as chalotas picadas no azeite. Juntar os pés de cogumelos picados, o talo de aipo, a salsa e as especiarias. Mexer e deixar apurar uns minutos até amolecer. Temperar com sal a gosto e adicionar os pistachos picados (pode-se omitir o sal porque os pistachos e o queijo Feta já têm sal suficiente).

Dividir esta mistura pelos dos cogumelos e por cima esfarelar o queijo Feta e polvilhar com pimenta moída de fresco e regar com um fio de azeite.

Levar ao forno por cerca de 20 minutos. Servir com uma salada.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 5 de Abril de 2019

Fixer Upper!

 

Por incrível que possa parecer, não aprecio muito ver programas de culinária na TV. E se forem concursos ainda pior.

Por vezes lá vejo um ou outro programa do Jamie Oliver ou outro ‘artista’ da comida que aprecie mas é raro.

Adoro ler livros de receitas e uma das autoras que mais aprecio é a Nigella Lawson mas não gosto nada de a ver na TV, faz-me nervos… 

Já programas de recuperação de casas papo-os todos: House Rules; My Dream Home; House Doctor; Fixer Upper, são todos grandes favoritos. Este último vi há pouco tempo e o casal de apresentadores Chip and Joanna Gaines são engraçados e muito terra-a-terra.

Uma das particularidades deste programa é que a Joanna tinha sempre um prato com biscoitos de muito bom aspecto para oferecer aos clientes. Por casualidade, noutro dia li um artigo acerca da empresa que o casal tem onde falava dos tais biscoitos.

Procurei a receita que encontrei aqui (e em milhentos outros sitios). Daí a experimentar foi um tirinho e cá estão eles!

 

Biscoitos da Joanna Gaines

 

IMG_20190305_175909.jpg

 

2 e ½ copos de farinha com fermento

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

½ colher de chá de sal (usei menos)

120 grs de manteiga (usei Becel Cozinha)

2 copos mal cheios de açúcar amarelo

2 ovos grandes

1 e ½ colheres de extracto de baunilha

1 e ½ copos de pepitas de chocolate (usei 150 grs de chocolate negro)

 

Numa taça misturar a farinha, o bicarbonato e o sal. Reservar.

No copo da batedeira juntar a manteiga e o açúcar e bater até ficar um creme esbranquiçado. Juntar os ovos e a baunilha e bater até estar bem misturado. Adicionar a mistura da farinha e bater de modo a ficar uma massa grossa. Juntar as pepitas de chocolate e dar mais uma batedela para as incorporar bem na massa.

Deitar colheradas da massa num tabuleiro forrado com papel de ir ao forno e levar a forno quente por cerca de 12 a 15 minutos (depende do forno).

Retirar e deixar repousar cinco minutos no tabuleiro e depois passar os biscoitos para uma rede para acabarem de arrefecer.

Guardar num recipiente que feche hermeticamente (esta parte não consegui...).

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 4 de Abril de 2019

“Desafio Bloggers – À Descoberta da Páscoa no Lidl”

 

No outro dia na página do FB do Lidl Portugal vi que tinham lançado um passatempo para quem tivesse um blog.

O desafio termina amanhã e passa por “partilhar uma receita no respetivo blog, utilizando apenas, para o efeito, os produtos incluídos na oferta de artigos Páscoa para 2019, do Lidl Portugal, nomeadamente artigos da marcas Deluxe ou Favorina.”

Ora, usando apenas artigos dessas duas marcas pareceu-me difícil e por isso avancei para uma receita que, usando artigos Deluxe, usa outros que não constam no folheto mas que, em todo o caso, são marcas exclusivas do Lidl.

Era aqui que eu dizia que o Lidl é um dos meus supermercados favoritos…. Só que é!

Aqui está a minha participação, espero que gostem e experimentem.

 

Tarteletes de Alheira e Bacalhau

 

IMG_20190331_131628.jpg

 

250 ml de água

250 ml de leite

2 lombos de bacalhau Deluxe (descongelados)

1 cebola

2 dentes de alho

60 ml de azeite

1 colher de chá de vinagre

1 colher de sopa de farinha (bem cheia)

240 ml do líquido de cozer o bacalhau

Sal, pimenta e noz-moscada q.b.

1 raminho de salsa

1 embalagem de massa quebrada

1 alheira de Vinhais Deluxe

 

Misturar a água e o leite e levar ao lume com os lombos de bacalhau até levantar fervura. Deixar ferver um minuto e apagar o lume deixando o bacalhau repousar por dez minutos. De seguida retirar o bacalhau e coar o liquido que se deve reservar. Retirar pele e espinhas ao bacalhau e desfiar.

Cortar uma cebola em meias luas e picar os dentes de alho.

Levar uma caçarola ao lume com o azeite e a cebola e deixar alourar. Quando a cebola estiver lourinha adicionar os dentes de alho bem picados e deixar alourar também por um minuto. Adicionar o vinagre, juntar o bacalhau desfiado e mexer, deixando apurar por uns minutos.

Polvilhar a farinha sobre o bacalhau, envolver e de seguida juntar o líquido mexendo sempre até engrossar (se necessário juntar mais um pouco de líquido). Temperar com sal, pimenta e noz-moscada e a salsa picada.

Dividir a massa quebrada por quatro formas de tartelete. Dividir a alheira e em quatro bocados e descartar a pele. Espalhar cada bocado na base da massa de modo a ficar toda coberta. Por cima da alheira dividir o creme de bacalhau de modo a que fique até ao topo da massa.

Levar ao forno quente por cerca de 30 minutos até estar douradinho.

Servir com grelos salteados e azeitonas.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quarta-feira, 3 de Abril de 2019

tesourinhos #4

 

Mais uma receita já bem antiga e que a meu ver está cada vez mais na moda já que agora o peixe em conserva está em alta.

Experimentem pois é facílimo de fazer e do sabor nem vos digo nada para não estragar a surpresa!

O original pode ser encontrado aqui.

 

Trufas de peixe com queijo creme e passas douradas

 

 

1 lata de filetes de cavala (ou atum)

100 grs de queijo creme (tipo philadelphia)

3 colheres de sopa de pão fresco ralado

2 colheres de sopa de passas douradas

2 colheres de sopa de salsa picada

Sal e pimenta

3 colheres de sopa de cebolinho e endro picados e misturados

 

Esmagar o peixe e misturar o queijo, pão ralado, a salsa picada e as passas cortadas em bocadinhos pequeninos. Temperar com sal e pimenta e moldar bolinhas que se passam por uma mistura de cebolinho e endro picados.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:27
link do post | mandar uns bitaites | favorito (1)
Terça-feira, 2 de Abril de 2019

amaranquê?

 

Estas barrinhas são muito fáceis de fazer e podemos trocar os ingredientes com outros que tenhamos mais à mão, em vez de amaranto tufado podemos usar quinoa tufada ou arroz tufado, tudo coisas que actualmente já existem à venda em quase todos os supermercados.

Também podemos usar sementes de girassol ou pevides de abóbora em vez do amaranto, podemos também usar linhaça… já sabem, façam que isto fica sempre bem.

Ah, e não vai ao lume!!!

 

Barrinhas de Aveia e Amaranto Tufado

 

IMG_20190324_223744.jpg

 

½ copo de mel

½ copo de manteiga de amendoim

1 copo de coco ralado

½ copo de amaranto tufado

¼ de copo de sementes de cânhamo

¼ de copo de sementes de sésamo

¼ de copo de sementes de chia

½ copo de flocos de aveia

1 colher de chá de extracto de baunilha

½ copo de chocolate negro ralado

½ copo de pistachos picados

½ copo de arandos secos

 

Num recipiente que possa ir ao micro-ondas pôr o mel e a manteiga de amendoim e aquecer por 30 segundos para derreter. Se necessário pôr mais uns segundos até tudo estar líquido.

Numa taça misturar os restantes ingredientes e juntar o mel e manteiga de amendoim derretidos envolvendo bem.

Deitar esta mistura numa forma forrada com papel vegetal e pressionar para que fique um bloco. Levar ao frigorífico por umas horas até estar bem duro.

Retirar e cortar em barras do tamanho desejado. Embrulhar as barras em papel vegetal ou papel de alumínio e reservar no frigorifico. Podem ser consumidas ao longo de um mês.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
Segunda-feira, 1 de Abril de 2019

kiss

 

Eu sei que pareço aquelas pessoas que quando descobrem uma novidade, não querem outra coisa. E apesar de já não ser novidade nenhuma, continuo a adorar este tipo de pequeno-almoço conhecido por ‘overnight oats’.

Na prática, é misturar tudo na véspera, deixar ficar no frigorífico umas horas e depois comer.

Nada mais simples. No entanto, é do melhor!

 

Aveia Cremosa

 

IMG_20190325_072731.jpg

 

½ banana

2 colheres de sopa de flocos de aveia

100 ml de iogurte natural

 

Na véspera misturar a banana esmagada aos flocos de aveia e ao iogurte. Mexer bem e reservar.

Quando for para servir, pôr esta mistura numa taça.

Opcionalmente podemos enfeitar com fruta fresca. Neste caso usei rodelas de banana e morangos fatiados.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 29 de Março de 2019

queques que não são da linha

 

Aqui há uns dias ofereceram-me umas forminhas de silicone. Não sou muito fã de usar silicone mas já que tinha estas decidi experimentar uma receita a ver como ficava.

O que têm de bom estas formas é que não precisamos de as untar e quando são assim em tamanho pequeno poupa imenso trabalho.

Fica aqui a sugestão. E se não tiverem forminhas de silicone podem usar das outras e para poupar trabalho, em vez de as untarem, usem daquelas forminhas plissadas dentro das de queques.

 

Queques de Banana, Aveia e Noz-Pecã

 

IMG_20190308_202336.jpg

 

½ copo de óleo de coco ou de girassol

½ copo de açúcar de coco (ou amarelo)

2 ovos

3 bananas maduras esmagadas

¼ de copo de leite (pode ser vegetal)

1 colher de chá de extracto de baunilha

1 e ½ copos de farinha

½ copo de farinha de aveia

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

½ colher de chá de canela em pó

1 pitada de sal

½ copo de noz-pecã muito picadinhas

Flocos de aveia para polvilhar

 

Numa taça misturar o óleo, o açúcar, os ovos, as bananas, o leite e a baunilha. Acrescentar as farinhas, o bicarbonato, a canela, o sal e as nozes picadas. Envolver bem e deitar em colheradas nas forminhas de queques. Polvilhar com flocos de aveia.

Levar ao forno por cerca de vinte minutos a meia hora.

Retirar e deixar arrefecer ligeiramente antes de desenformar.

 

Notas:

podem ser usadas nozes em vez de noz-pecã

a receita foi inspirada nesta

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 28 de Março de 2019

Olé!

 

Quando temos a sorte de poder arranjar frangos criados ao ar livre e de maneira não intensiva, qualquer prato brilha.

Quase sempre opto por cabidela (o meu prato favorito!) para gastar frango caseiro mas eles às vezes dão para mais do que uma utilização e desta vez decidi experimentar um prato que  é muito típico em Espanha .

Os fideos são um tipo de massa curta tipo tubo, mais grossa do que o esparguete e que já se encontra à venda em alguns supermercados (já vi no Minipreço).

 

Fideos de Frango

 

IMG_20190307_123026.jpg

 

½ frango caseiro cortado em bocados pequenos

50 ml de azeite

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

½ folha de louro

Raminhos de salsa, tomilho e salva

1 malagueta

4 tomates maduros (usei congelados)

200 ml de molho de tomate (usei de compra)

100 ml de vinho tinto

Água a ferver q.b.

150 grs de massa

 

Alourar a cebola e o alho no azeite com a malagueta, o louro, a salsa, o tomilho e a salva. Adicionar o frango, o tomate picado, o molho de tomate e o vinho. Temperar com sal e deixar levantar fervura. Baixar o lume e deixar cozer por cerca de 45 minutos.

Retirar a carne e reservar. Adicionar água a ferver a tacho e juntar a massa. Rectificar os temperos e deixar cozer a massa por cerca de 15 minutos, adicionando mais água a ferver se a massa absorver demais. No fim deve ficar com algum molho.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quarta-feira, 27 de Março de 2019

tesourinhos #3

 

Como costumo dizer meio a sério, meio a brincar: eu tenho queda, não tenho é onde cair.

Isto a propósito de um Bolo de Maçã que circula por essa internet fora e cuja receita além de cair na categoria ‘mais fácil é impossível’, também acerta na ‘mais saboroso é difícil’!

E não é que eu faço esse bolo há montes de anos e com registo no blog em 2010?

Idêntico, vá. O meu levava mais açúcar mas no que faço de quando em quando já reduzi o açúcar (só ponho um copo) e também o óleo (os tais ¾ de copo).

Mas não se deixem ir apenas na minha conversa, procurem a receita da Filipa Gomes – 24 Kitchen e vejam lá se estamos ou não a falar da mesma coisa 

O original pode ser encontrado aqui.

 

Bolo Fácil de Maçã 

(com um nome destes, já vos conquistou)

 

bolo.jpg

 

2 ovos

2 copos de açúcar amarelo

1 copo de óleo

1 colher de chá de baunilha

2 copos de farinha

1 colher de chá de canela

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

3 copos de maçãs descascadas e cortadas aos bocadinhos

1 copo de nozes (opcional)

 

Numa taça juntar os ovos, açúcar, óleo e baunilha e mexer bem. A esta mistura junta-se a farinha, canela e bicarbonato. Mexe-se e acrescentam-se as maçãs e as nozes, se estivermos para aí virados.

Põe-se a massa num tabuleiro ou forma de bolo inglês untada com margarina e vai ao forno cerca de 50 minutos, convém ir verificando a partir dos 30 minutos pois estas coisas dependem sempre do forno. Como o meu é do mais básico que há, sem temporizador, nem luz, nem ventoinha, nem temperaturas, essas modernices, eu estou sempre à coca de palito em riste a ver quando o bolo está cozido.

 

Nota: a foto é deste bolo mas não do dia em que publiquei esta receita em 2010

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 26 de Março de 2019

sal-verde

 

Quando dei com esta notícia, fiquei mesmo surpresa. É que uma das pessoas na fotografia é minha colega e trabalha no mesmo espaço que eu, embora noutro edifício. E nem me passava pela ideia que ela estivesse ligada a esta empresa de que já tinha ouvido falar 

Já tinha usado salicórnia fresca algumas vezes porque um dos meus irmãos faz uma horta nas marinhas de Aveiro e a salicórnia nasce para lá ao Deus dará. Mas em pó nunca tinha usado e por isso encomendei um frasquinho para experimentar.

É um excelente substituto do sal, é diurética, antioxidante e combate problemas de hipertensão arterial. É rica em Ómega 3 e tem minerais benéficos para a saúde como o cálcio, o potássio e o magnésio.

Para quem quer experimentar um gosto diferente ao temperar as suas saladas ou outras receitas, é o condimento ideal e substitui o sal na sua totalidade. Pode ser usada fresca, seca ou desidratada. Encontra-se à venda em hipermercados e lojas Gourmet.

Já usei em várias receitas mas aqui deixo a sugestão de polvilhar sobre o queijo fresco e/ou requeijão e também numa pasta para barrar.

 

Pasta de Abacate e queijo Feta

 

IMG_20190312_200117.jpg

 

1 abacate maduro

30 grs de queijo Feta

Salicórnia em pó

 

Esmigalhar com um garfo o abacate e o queijo. Polvilhar com a salicórnia em pó.

Barrar em broa de milho e centeio ou em tostas.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 25 de Março de 2019

vamos lá!

 

Às vezes antes de me ir deitar preparo o pequeno-almoço, que gosto de apreciar sentada e nas calmas (e para isso me levanto mais cedo).

O pequeno-almoço é de sem dúvida a minha refeição favorita e mesmo querendo que seja bem saboroso, também quero que seja saudável e por isso me dou a este trabalho.

Os dias correm melhor quando começam bem!

 

Taça de Aveia e Chia

 

IMG_20190313_072425.jpg

 

Pudim de Chia

½ copo de sementes de chia

½ copo de leite de amêndoa

Creme de Aveia

3 colheres de sopa de flocos de aveia

1 colher de sopa de coco ralado

2 tâmaras

1 pitada de sal

Leite de amêndoa q.b

Acrescentar

1 colher de chá de tahini (pasta de sésamo)

Fruta fresca

Pólen de abelhas

 

Na véspera misturar as sementes de chia com o leite de amêndoa, mexer e reservar (vai dar para duas vezes).

Num tachinho colocar os flocos de aveia, o coco ralado, as tâmaras cortadas em pedacinhos e o sal. Cobrir com leite de amêndoa de modo a ficar completamente tapado. Levar ao lume e mexer até levantar fervura e engrossar, uns cinco minutos. Se necessário acrescentar mais um pouco de leite de amêndoa.

Quando for para servir, pôr num copo ou taça o creme de aveia e tâmaras e por cima umas colheradas do pudim de chia. Acrescentar o tahini, frutas a gosto, pólen de abelha e servir.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 22 de Março de 2019

a condizer

 

Para dias bonitos, sobremesas bonitas.

 

Quadrados de Creme e Morango

 

IMG_20190303_140903.jpg

 

1 embalagem de massa folhada rectangular

Creme de custarda ou de pasteleiro q.b.

250 grs de morangos

1 colher de sopa de açúcar amarelo

Sumo de ½ lima

Açúcar em pó

 

Cortar a massa folhada em 6 quadrados e com a faca recortar uma beira de um centímetro mas sem chegar ao fundo da massa, é apenas para marcar um quadrado um pouco mais pequeno dentro do que temos. Dobrar o cantinho para dentro para dar feitio.

Levar ao forno até estar dourado. Retirar e baixar o centro dos quadrados com as costas de uma colher. Deixar arrefecer.

Levar os morangos cortados em quartos ao lume com o açúcar amarelo e o sumo de lima e deixar fervilhar por dez minutos. Deixar arrefecer.

Quando for para servir deitar duas colheradas de creme de custarda (ou de pasteleiro) nos quadrados e por cima duas colheradas da compota de morangos. Polvilhar tudo com açúcar em pó e servir.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 21 de Março de 2019

mudam-se os tempos...

 

Lembro-me do tempo, há anos e anos, em que em Portugal não nutríamos qualquer simpatia pela Indonésia por causa da questão de Timor-Leste.

Houve até um dia em que Portugal parou numa homenagem silenciosa às vítimas do massacre do cemitério de Santa Cruz. Eu estava de férias no Alentejo e parámos o carro no meio de uma estradinha daquelas que levam a nenhures, para a nossa homenagem e fartei-me de chorar.

Eu não conhecia ninguém de Timor mas todos tínhamos um sentimento tão profundo por eles…

A Indonésia era mesmo um país que detestávamos (eu pelo menos) e não queria nada que viesse de lá. Uma das vezes que fui ao Brasil comprei um pano daqueles de levar para a praia. Quando dei por ela tinha na etiqueta ‘Made in indonésia’. Parece que levei um choque, não consegui fazer nada com aquele pano e deixei-o lá…

Entretanto as coisas mudaram, Timor é agora um país soberano, com boas relações com a Indonésia e o que ficou para trás, ficou.

Por isso agora até experimento receitas indonésias, como esta.

 

Mee Goreng

 

IMG_20190125_204646.jpg

 

1 colher de sopa de óleo de sésamo

1 colher de sopa de óleo de amendoim

1 cebola

2 dentes de alho

1 cenoura

Pimento vermelho e amarelo q.b.

1 malagueta

200 grs de cogumelos

1 couve pak choi

30 grs de cajus

Massa chinesa

2 ovos estrelados

 

Molho:

¼ de copo de molho de soja

1 colher de sopa de molho de peixe

1 colher de sopa de molho de piripiri

¼ de copo de caldo de legumes ou frango

 

Misturar numa taça os ingredientes do molho e reservar. Cozer a massa conforme indicações da embalagem, cerca de 3 minutos (acrescentei açafrão das Índias à água para a massa ficar amarela). Escorrer e reservar.

Picar a cebola, o alho, os cajus e a malagueta, cortar os pimentos em tiras e a cenoura em palitinhos, os cogumelos em fatias e a couve pak choi em bocados.

Aquecer os óleos num wok. Saltear a cebola e o alho, juntar a cenoura, os pimentos, a malagueta, os cogumelos e o pak choi. Mexer e deixar fritar por uns minutos, adicionar a massa cozida e o molho que está pronto. Deixar cozer tudo por dois ou três minutos e salpicar com os cajus picados.

Servir com os ovos estrelados.

IMG_20190125_202759.jpg

 

 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quarta-feira, 20 de Março de 2019

tesourinhos #2

 

Retomando aquelas receitas que não podem, não devem, ficar esquecidas na memória do blog, hoje trago esta que além de surpreendente (uma mousse de chocolate que só leva dois ingredientes!) é super fácil de fazer.

Atenção ao chocolate escolhido, já que é um dos dois ingredientes (pronto, o outro é água!) deve ser um chocolate de qualidade topo.

Atrevam-se! O original pode ser encontrado aqui.

 

Mousse de Chocolate Milagre

 

mousse.jpg

 

265 grs de chocolate negro (com 70% de cacau)

1 copo de água (240 ml)

 

Derreter o chocolate na água em lume brando.

Deitar numa taça grande e pôr essa taça sobre uma outra taça mais pequena com água e cubos de gelo. O fundo da taça com o chocolate deve estar imerso na água com os cubos de gelo.

Bater vigorosamente à mão ou com a batedeira eléctrica até ficar em creme.

 

Nota: Usei a batedeira eléctrica e demorou sete minutos até chegar a uma textura de mousse.

O chocolate que usei foi negro, de marca branca, e com apenas 50% de cacau (mas merece um bom chocolate)

Receita encontrada ao acaso aqui!

 

Atenção: A taça onde se vai bater a mousse deve ser funda, porque senão demoramos sete minutos a fazer a mousse e duas horas a lamberlimpar pingos de chocolate pela cozinha… não que eu fale por experiência…

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 19 de Março de 2019

life's too short

 

E que tal comer a sobremesa logo ao pequeno-almoço para despachar o assunto?

Não dizem que ‘a vida é muito curta, coma a sobremesa primeiro’?

Com essa ideia em mente, cá está a solução!

 

Mousse de Abacate e Banana

 

IMG_20190226_235052.jpg

 

1 abacate maduro

1 banana

1 colher de sopa de cacau em pó

1 colher de sopa de manteiga de amendoim

1 colher de sopa de mel

100 ml de leite de coco

 

Pôr todos os ingredientes num copo alto e triturar com a varinha mágica até ficar um creme liso e brilhante.

Deitar em copos (deu quatro dos de iogurte) e salpicar com flocos de coco (opcional).

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 18 de Março de 2019

quem quer ser agricultor?

 

Todos sabemos que os vegetais são uma parte muito importante da nossa alimentação. Se forem cultivados sem pesticidas e de forma não intensiva, ainda melhor.

Mas nem todos temos acessos a esses vegetais já que muitos de nós apenas podem comprar nos super e híper mercados e de um modo geral, ou temos que assaltar um banco para comprar os que estão classificados como ‘bio’ ou ‘orgânico’ ou temos mesmo que comprar os de agricultura intensiva.

No entanto todos podemos ter uma ‘micro’ horta para pelo menos salpicar as nossas refeições com vegetais. E podemos faze-lo ao longo de todo o ano.

Apresento-vos os microgreens ou microvegetais. Facílimos de cultivar, estão prontos a usar em cerca de cinco dias (dependendo do tipo usado) e cheios de benefícios. Alguns conseguem ter até 40 vezes mais nutrientes (vitaminas, minerais e antioxidantes) do que a mesma variedade no seu estado normal, ou seja, perfeitamente cultivada. E isso pode ajudar a combater algumas doenças tais como:

  • Doenças do coração
  • Diabetes
  • Certos tipos de cancro
  • Alzheimer

 

Microvegetais

 

IMG_20190315_174606.jpg

 

E agora mãos à obra:

Pegar num daqueles tabuleiros de plástico que costumam vir com os cogumelos por exemplo, ou numa caixa de gelados (que foi o que utilizei) e fazer alguns furos na base. De seguida pôr uma camada de substrato, cerca de dois centímetros de altura. Por cima espalhar as sementes e tapar com uma camada muito fina de substrato. De seguida borrifar com água, tapar bem com película aderente e pôr num sítio escuro por dois dias (eu pus na despensa).

Passado esse tempo retirar a película e pôr o tabuleiro onde apanhe luz, pode ser na beira da janela. Vão notar que as sementes já começaram a germinar mas ainda não têm nenhuma cor. Ao fim de mais dois ou três dias já estão com uma altura de cerca de dois a três centímetros e já podem ser cortados com uma tesoura, lavados e espalhados sobre a comida: saladas, sandes, omeletes, sopas, etc.

Nesta primeira ‘plantação’ utilizei sementes de agriões, rabanetes e beterraba, estas últimas são mais demoradas e ainda estão muito pequeninas.

Podem ser utilizados vários tipos de semente: couves, nabiças, girassóis, agriões, cenouras, aipo, chia, funcho, cebolinho, etc.

 

Nota: usei sementes das que tinha das minhas safras mas podem usar-se as de compra, de preferência sem químicos

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito (1)
Sexta-feira, 15 de Março de 2019

vamos a bolos

 

E como o tempo ainda é mais de Inverno do que de Primavera, apesar de os dias já brilharem mais, deixo a receita de um bolo porque assim, ao mesmo tempo que fazemos uma coisa gostosa, aquecemos a casa  Dois em um.

No caso deste bolo também aproveitei para usar tâmaras que me tinham dado e que precisavam de ser gastas rapidinho. Ficou excelente!

 

Bolo de Tâmaras

 

IMG_20190202_224002.jpg

 

200 gr de tâmaras sem caroço, cortadas aos bocados

1 colher de chá de bicarbonato

2 copos chá (água a ferver com uma saqueta de chá preto)

1 copo de açúcar amarelo

100 grs de manteiga (usei Becel Cozinha)

2 ovos

1 colher de chá de extracto de baunilha

1 pitada de sal

2 copos de farinha com fermento

1 mão-cheia de nozes picadas

Açúcar em pó para polvilhar, opcional

 

Numa tigela colocam-se as tâmaras, o bicarbonato e o chá a ferver. Deixa-se repousar por um bocado até amornar.

Bater o açúcar com a margarina, adicionar os ovos, baunilha, sal e a farinha e envolver bem. Juntar a mistura das tâmaras e água e as nozes. Mexer bem, vai ficar líquido mas é mesmo assim.

Pôr num tabuleiro untado. Vai ao forno cerca de 45 minutos. Verificar com um palito a partir dos 35 minutos pois depende do forno.

Retirar do forno quando estiver cozido e deixar arrefecer. Cortar em quadrados e polvilhar com açúcar em pó.

 

IMG_20190202_181458.jpg

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 14 de Março de 2019

estudassem...

 

A ver um programa do Jamie Oliver reparei que ele usa muito o papel de ir ao forno em várias preparações, com a particularidade de o molhar na torneira, amachucar para sair o excesso de água e assim fica muito mais maleável para tapar ou forrar o que se queira. E além disso não suja tanto os recipientes. É para isso que há pessoas que estudam!!!

 

Coelho Assado

 

IMG_20190303_131424.jpg

 

1 coelho em pedaços

1 kg de batatas

2 dentes de alho

1 cerveja branca mini

Sal e pimenta q.b.

Tomilho e Alecrim

Azeite q.b.

 

Molhar um pedaço de papel de ir ao forno e amachucar de modo a escorrer o excesso de água. Pôr num recipiente refractário ou de barro que possa ir ao forno e por cima dispor os bocados de coelho e as batatas descascadas e cortadas em bocados. Por cima pôr o alho picado, temperar com sal e pimenta e com o tomilho e o alecrim.

Deitar a cerveja sobre o coelho e regar tudo com um fio de azeite. Tapar o recipiente e levar ao forno por cerca de uma hora e meia. A meio da cozedura virar as peças de coelho para que assem uniformemente (mesmo estando tapadas alouram).

Servir com arroz de forno e legumes salteados.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quarta-feira, 13 de Março de 2019

tesourinhos #1

 

De vez em quando lembro-me de algumas receitas que já fiz para o blog e que, por já terem tanto tempo, acabam por ficar lá nos ‘cafundó’ sem lembrança… e merecem mais do que isso!

Por essa razão vou começar a trazer à luz do dia algumas receitas que acho que merecem ser recordadas.

Hoje começamos com uma doce e perfumada. O original pode ser encontrado aqui.

 

Geleia de Rosas

 

2297065_EeEfM.jpeg

4 copos cheios de pétalas de rosas
2 copos de água
3 1/2 copo de açúcar
 2 colheres de sopa de sumo de limão
1 pacote de pectina*

Colocar as pétalas e a água num tacho e levar ao lume até ferver. Remover do lume e deixar arrefecer.

Quando estiver frio, coar o líquido e medir 2 copos. Juntar o açúcar e o sumo de limão e levar ao lume. Deixar ferver durante cerca de 10 minutos e juntar a pectina.

Deixar ferver por mais 5 minutos e deitar em frascos de compota tapando imediatamente.

Nota: o pectigel, pode-se comprar em lojas de produtos naturais

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 12 de Março de 2019

digo eu em grego!

 

Adoro comida grega. Comida grega com queijo, então…

Daí a esta Tiropita foi um saltinho!

Comi disto pela primeira vez na Grécia há anos, enfim, décadas e com a globalização agora temos à mão os ingredientes necessários para podermos experimentar quase tudo!

 

Tiropita (Tarte de Queijo)

 

IMG_20190209_202409.jpg

 

10 folhas de massa Filo

350 grs de queijo Feta

250 grs de requeijão

1 colher de sopa de hortelã fresca picada

1 colher de sopa de aneto fresco picado

Pimenta preta q.b.

3 ovos

1 colher de sopa de azeite

Sementes de sésamo

Mais azeite q.b.

 

Untar uma forma de pyrex.

Estender as folhas de massa Filo e com um pincel espalhar azeite numa camada fina, em cada folha. Juntar cinco folhas untadas de azeite e pôr no pyrex com o excedente para fora.

Numa taça misturar o queijo, o requeijão, as ervas, pimenta, ovos e uma colher de sopa de azeite.

Espalhar sobre a massa e por cima pôr as restantes folhas, untadas de azeite, umas sobre as outras. Arranjar o excesso de massa para fazer uma bordadura.

Com uma faca bem afiada fazer os cortes dos quadrados mas apenas ao de leve. Polvilhar com as sementes de sésamo e levar ao forno por uns 40 minutos ou até estar dourado e as folhas bem estaladiças.

Deixar arrefecer um pouco antes de cortar pelas marcas feitas na massa.

Servir com uma salada.

 

Nota: A receita veio daqui

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 11 de Março de 2019

auto-ajuda

 

Para que os dias corram bem, precisam de começar bem. Isto é uma ajuda.

 

Papas de Aveia e Banana

 

IMG_20190305_090933.jpg

 

4 colheres de sopa rasas de flocos de aveia

1 banana pequena

1 colher de chá de açúcar de coco (ou amarelo)

1 colher de chá de manteiga de amendoim

¼ de copo de leite de coco

Amêndoas e frutos desidratados q.b.

 

Cortar a banana ao meio, esmigalhar metade e juntar com os flocos de aveia e o açúcar. Cobrir com água e levar ao lume mexendo sempre para não pegar por uns cinco minutos (adicionar mais água se engrossar demais).

Deitar numa taça e por cima deitar o leite de coco. Dispôr a restante banana cortada em rodelas, a manteiga de amêndoa e amêndoas e frutos desidratados picados.

Servir de imediato.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 1 de Março de 2019

rainha (mas não é do carnaval)

 

Se há coisas que já fiz e repeti milhentas vezes, de cor, de olhos fechados, foram receitas com maçã.

Gosto muito de chocolate mas se tivesse que escolher escolhia maçã.

Maçã é a fruta que como diariamente ao longo do ano e embora no verão tente comer cerejas que durem para ficar satisfeita por todo o ano, as maçãs estão sempre ali, sempre boas, sempre prontas mesmo quando já parecem mal, ali na fruteira com ar de que já ninguém olha para elas duas vezes.

E é nessa altura que saem do forno ou do fogão as melhores iguarias onde a maçã é rainha, aliás, reineta (em francês reinette) é um diminutivo de Rainha!

 

Crumble de Maçã

 

IMG_20190213_222025.jpg

 

5 maçãs (usei golden, reineta e gala)

5 colheres (de sopa) de açúcar 

5 colheres (de sopa) de farinha 

80 g de manteiga 

Sumo de meio limão 

Manteiga, canela e açúcar q.b. 

 

Descascar as maçãs e cortar em fatias com cerca de 1 cm.

Pôr as fatias de maçã num pyrex, salpicar com açúcar, canela sumo de limão e algumas nozes pequenas de manteiga (aí umas 30 grs). Levar ao forno por dez minutos.

Entretanto mistura-se numa taça o açúcar e a farinha (também juntei alguma canela). Adiciona-se a manteiga em pedacinhos, bem fria, e com os dedos mistura-se tudo de modo a ficarem umas migalhas grandes.

Retira-se o pyrex do forno e por cima das maçãs espalham-se estas migalhas. Vai novamente ao forno até estar dourado e estaladiço (no meu demorou 20 minutos).

Retira-se e serve-se quente ou morno, acompanhado de um bom bocado de creme de Custarda.

 

Nota: a receita veio daqui, alterei muito ligeiramente

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2019

Omega3

 

O salmão foi um peixe que experimentei tarde, há poucos anos, e desde logo gostei. Prefiro o selvagem ao de ‘aviário’, embora a cor deste último seja mais viva e mais bonita. E gosto de o preparar de muitas maneiras, seja no forno, seja no fogão.

Esta foi a última. Um sucesso!

 

Salmão com Capa de Nozes

 

IMG_20190223_130529.jpg

 

2 tranches de salmão

Sumo de ½ lima

Sal q.b.

2 colheres de sopa de nozes

1 fatia de pão rijo, sem côdea

1 colher de sopa de aneto fresco *

Azeite q.b.

 

Temperar as tranches de salmão com sal e com o sumo de lima.

Triturar as nozes com o pão rijo e o aneto. Dispôr esta mistura sobre as tranches de salmão e regar com um fio de azeite.

Aquecer azeite numa frigideira antiaderente e com cuidado pôr o peixe com a capa de pão e nozes.

Tapar a frigideira (pode ser com papel de alumínio) e deixar cozinhar por oito a dez minutos, dependendo da grossura das tranches.

Servir com ‘arroz’ de couve-flor (triturar a couve-flor e saltear com um dente de alho ralado e um fio de azeite ) e brócolos salteados.

 

Nota: em vez de aneto pode-se usar salsa, coentros, cebolinho, etc.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2019

É tão simples ser feliz...

 

Estes dias primaveris dão vontade de passeios, viagens, caminhadas por campos verdes e floridos, estar fora de casa, fazer piqueniques...

Resumindo: eu gosto é de comer, se for com ovos então, melhor ainda 

 

Feijocas ao estilo da Toscana

 

IMG_20190201_203208.jpg

 

1 frasco de feijocas

1 cebola

2 dentes de alho

1 talo de aipo

Azeite q.b.

2 cenouras

½ pimento vermelho

1 malagueta

1 ramo de alecrim

Sal q.b.

1 frasco de molho de tomate (500 ml)

2 ovos

 

Picar a cebola, os dentes de alho e o talo de aipo e alourar no azeite.

Adicionar a cenoura cortada em pedacinhos e o pimento também cortado em bocadinhos, a malagueta e o alecrim. Deixar suar por uns minutos e adicionar o molho de tomate e as feijocas. Temperar com sal a gosto e deixar fervilhar até engrossar o molho, uns dez minutos.

Adicionar dois ovos e tapar a frigideira de modo a ‘escalfar’ os ovos.

Servir com pão fresco e um copo de vinho.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2019

5 estrelas

 

Quem diz que as segundas-feiras não merecem pequenos-almoços dignos dos melhores hotéis???

As minhas merecem!

 

Iogurte com Quivis

 

IMG_20190222_200303.jpg

 

400 ml de iogurte natural (grego)

2 colheres de sopa de mel

4 quivis grandes descascados e cortados em pedacinhos

6 framboesas esmagadas

2 colheres de chá de flocos de coco

 

Misturar o iogurte com duas colheres de sopa de mel. Dividir por dois copos ou taças começando com duas colheradas, por cima pôr quivis, mais iogurte, mais quivis, o resto do iogurte e as framboesas esmagadas. Polvilhar com os flocos de coco e mais um fio de mel e servir de imediato.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2019

mimos...

 

Que o fim de semana vos seja doce.

 

Pudim de Abóbora

 

IMG_20190217_125000.jpg

 

250 grs de abóbora crua

1 lata de leite condensado

1 lata de leite

4 ovos

Raspa de 1 laranja

1 colher de chá de extracto de baunilha

Caramelo para a forma

 

Triturar a abóbora para que fique completamente moída.

Adicionar os restantes ingredientes e bater bem com a varinha mágica de modo a que fique aveludado.

Por o caramelo na forma e deitar a mistura do pudim até dois terços de altura da forma.

Tapar e levar a cozer no fogão em banho maria durante uma hora.

Retirar do lume e deixar arrefecer. Pôr a forma no frigorífico até ao dia seguinte.

Desenformar num prato fundo e servir fresco.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019

hic...

 

Gosto tanto de cozinhar com bebidas alcoólicas que às vezes até as ponho na comida!

 

Coxas de Frango com Laranja e Alecrim

 

IMG_20190127_130421.jpg

 

3 coxas + 3 pernas de frango

50 ml de vinho Moscatel

Sumo de 1 laranja grande

3 dentes de alho picados

Folhas de 1 ramo de alecrim, picadas

Sal qb

 

Misturar todos os ingredientes e levar ao forno, tapado com papel de alumínio, por cerca de uma hora e meia. A meio da assadura baixar um pouco o lume.

Quando pronto retirar e servir com migas de grelos.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 19 de Fevereiro de 2019

de vez em quando

 

Quando uso o forno para assados ou bolos ou o que for e sobra espaço para mais qualquer coisa, aproveito para adiantar serviço e asso logo abóboras ou batatas-doces que mais tarde são usadas noutras refeições. Esta abóbora foi um desses casos e depois de assada guardei no frigorífico o que ia ser usado em breve e no congelador o que vai ser usado mais tarde.

Não é que seja muito organizada mas de vez em quando lá me dão uns ‘vaipes’ e acabo por fazer coisas acertadas  

 

Sopa de Abóbora Assada

 

20190108_205030.jpg

 

½ abóbora manteiga assada

1 cenoura

1 batata-doce

1 nabo

1 batata

1 alho-francês

2 colheres de sopa de azeite

750 ml de água a ferver

Sal

Croutons

Pevides de abóbora tostadas

 

Cortar a abóbora, a cenoura, batata-doce, nabo, batata e alho-francês em bocados do mesmo tamanho.

Alourar por um minuto no azeite e acrescentar a água a ferver e o sal a gosto. Deixar levantar fervura novamente e baixar o lume. Cozer por vinte minutos e triturar com a varinha mágica de modo a ficar um creme aveludado.

Servir com croutons, pevides de abóbora tostadas e um fio de azeite.

 

20190106_202433.jpg

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 18 de Fevereiro de 2019

quem gosta?

 

Começar a semana nem sempre é fácil e se bem que eu não diferencio os dias de trabalho (a segunda pode ser tão má ou tão boa quanto a quinta), o que é certo é que se tiver um incentivo logo ao começo do dia a coisa até parece que vai correr melhor. Por isso levanto-me um bocadinho mais cedo e aprecio com calma o que é bom.

Experimentem!

 

Papas de Aveia

 

IMG_20190215_072613.jpg

 

4 colheres de sopa de flocos de aveia

1 pitada de sal

Água q.b.

Pasta de Tâmaras

Manteiga de Amêndoa

Flocos de Coco

Sementes de Cânhamo

Bolinhas de Energia, opcional

Framboesas

 

Pôr num tachinho os flocos de aveia e o sal e cobrir com água de modo a ficar com mais de um centímetro de água acima dos flocos. Levar ao lume e deixar levantar fervura, mexendo para não pegar, durante uns cinco minutos. Se ficar muito grosso adicionar mais um pouco de água.

Retirar do lume e acrescentar uma colher de sopa de pasta de tâmaras (ou de açúcar amarelo, mel, xarope de ácer, o que preferirem). Mexer bem e deitar as papas numa taça. Por cima dispor uma colher de chá de manteiga de amêndoa, flocos de coco tostados, sementes de cânhamo, bolinhas de energia e framboesas.

Apreciar.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2019

quando me pedem com jeitinho

 

Não sei quem é que diz que de Espanha nem bom vento nem bom casamento.

De todas as vezes que lá vou (e convém dizer que ‘a minha Espanha’ fica a pouco mais de 150 kms) não me lembro de não ter gostado seja do que for. Mas isto como se costuma dizer, a opiniões são como os narizes… todos temos um 

Mas que não restem dúvidas quanto a esta receita!

É do melhor e só conheço uma pessoa que não iria gostar porque não gosta de queijo (eu nem sabia que havia pessoas dessas!).

Nunca fui ao restaurante La Viña em San Sebastián mas garanto que quando lá for só vou querer disto, esqueçam lá o resto dos pratos 

 

Tarta de Queso de La Viña

 

IMG_20190210_121543.jpg

 

450 grs de queijo-creme

200 grs de açúcar

4 ovos pequenos

1 colher de sopa de farinha de trigo

250 ml de natas

 

Molhar um papel de ir ao forno e amachucar numa bola. Abrir e com este papel todo enrugado forrar uma forma de 20 cms de diâmetro, de preferência de aro mas as outras também dão. Não é preciso untar.

Pôr todos os ingredientes numa taça e mexer com a batedeira ou com uma vara de arames até estar uma massa lisa e sem quaisquer grumos.

Deitar a massa na forma forrada e levar ao forno 40 minutos. Apagar o forno e entreabrir a porta deixando arrefecer (retirei ao fim de 20 minutos e deixei arrefecer completamente fora do forno). Levar ao frigorífico até ser necessário.

Servir frio mas sem estar gelado (ou seja, deve-se retirar do frigorífico uma meia hora antes de servir).

 

Nota: a receita adaptei-a da que encontrei no Directo al Paladar

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2019

choco, não é chocolate

 

Na praça da terrinha há cinco bancas de peixe que não variam muito a oferta: carapauzinhos, carapaus, fanecas, pescada, robalos, douradas e de vez em quando raia, lulas e chocos.

Aqui há uns tempos havia choco mas já em tiras, deviam pertencer a um choco gigante porque eram bem grandes mas, segundo a peixeira, eram tenrinhos e cozinhavam-se num instante.

Aproveitei e fiz uma Jardineira, embora do que eu goste mesmo é de ‘choco frrrrito’!

 

Jardineira de Choco

 

IMG_20190126_131118.jpg

 

Azeite q.b.

1 cebola

2 dentes de alho

1 tomate grande (usei congelado)

350 grs de choco

Sal q.b.

Coentros em pó

Colorau em pó

Noz-moscada

1 cenoura

50 grs de ervilhas

4 batatas

1 colher de sopa de molho inglês

1 colher de sopa de pasta de tomate

Água a ferver

Salsa e coentros picados

 

Alourar a cebola e os dentes de alho picados no azeite. Adicionar o tomate e o choco cortado em quadrados (usei choco do grande). Temperar com sal, coentros, colorau e noz-moscada a gosto.

Adicionar a cenoura picada, as ervilhas e as batatas cortadas em quadrados. Misturar o molho inglês, a pasta de tomate e a água a ferver e deitar no tacho até quase cobrir as batatas. Deixar ferver, baixar o lume e cozer por cerca de meia hora.

Acrescentar água se necessário para ter molho mas não em excesso. Rectificar os temperos e servir polvilhado com salsa e coentros picados.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2019

dádivas

 

Deram-me um ror de tâmaras! Deu para fazer muitas coisas, mesmo muitas, e estas bolinhas foram apenas uma das coisas que fiz.

Tão bom! 

 

Bolinhas de Tâmaras

 

IMG_20190202_200348.jpg

 

1 copo de tâmaras sem caroço

100 grs de amêndoa ralada

1 colher de chá de essência de amêndoa (opcional)

100 grs de coco ralado + algum para polvilhar

25 grs de chocolate negro ralado

 

Triturar as tâmaras na picadora. Adicionar a amêndoa ralada, a essência e o coco e voltar a triturar. Acrescentar o chocolate ralado e moldar bolinhas com as mãos que se passam por coco ralado.

Guardar no frio.

Duram pouco porque são mesmo boas e desaparecem num instante mas se não fosse isso, aguentavam à vontade um mês no frigorífico.

 

IMG_20190202_181458.jpg

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 11 de Fevereiro de 2019

Uma quê?

 

Embora já tivesse ouvido falar muito de Miso, nunca tinha experimentado. É uma pasta de soja fermentada, de origem Japonesa e vende-se em saquetas. Serve para fazer um caldo que pode ser consumido como sopa ou como ingrediente em receitas asiáticas e tem o tão falado sabor Umami.

Como é muito rico em ‘bactérias boas’ (probióticos) não podia estar mais na moda entre os entusiastas de comida saudável pois ajuda à digestão e é uma excelente fonte de vitaminas B, E, K e ácido fólico. Além de ser uma espécie de super sabor instantâneo!

Experimentem, já há à vendas nos supermercados.

 

Massa Japonesa com Frango e Miso

 

IMG_20190208_201336.jpg

 

1 embalagem de massa japonesa grossa

1 colher de sopa de óleo de amendoim

1 colher de sopa de óleo de girassol

2 chalotas

1 pedaço de gengibre 

2 dentes de alho 

1 bife de frango 

150 grs de rebentos de soja

½ pimento vermelho 

1 cenoura grande

1 saqueta de Miso

150 ml de água a ferver

150 ml de molho de soja

Cajus picados para polvilhar

 

Cozer a massa (cerca de 4 minutos) e escorrer.

Numa taça misturar a pasta de Miso com a água a ferver. Mexer e reservar.

Cortar as chalotas em meias luas. Ralar os dentes de alho e o gengibre. Cortar em tiras o pimento e a cenoura e também o bife de frango.

Aquecer os óleos no wok. Alourar as chalotas e adicionar os alhos e gengibre ralados. De seguida juntar as tiras de frango, os rebentos de soja, o pimento e cenouras. Adicionar o molho de soja, mexer e deixar cozinhar uns minutos.

Adicionar a massa escorrida e a mistura de Miso e envolver bem sem deixar ferver. Polvilhar com cajus tostados.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2019

Reaproveitar

 

Sobrou pão? Não podia haver melhor notícia!

Este pudim é super fácil de fazer e aproveita-se para gastar aqueles papos-secos, moletes, carcaças, pãezinhos que sobraram (na minha terra diz-se que cresceram mas crescer não crescem, quando muito ainda estão é mais mirrados  )

A receita é da Maria Rodriguez. Tem muitas receitas com um aspecto maravilhoso e as fotos são de babar!

 

Pudim de Pão

 

IMG_20190127_204907.jpg

 

3 pães secos

4 ovos

500 ml de leite

125 grs de açúcar amarelo

Raspa de 1 laranja

1 mão-cheia de uvas passas

1 cálice pequeno de Moscatel

Caramelo líquido

 

Barrar com caramelo uma forma de bolo inglês. Pôr as passas numa tacinha com o moscatel.

Partir o pão em pedacinhos e deitar numa taça com metade do leite para envolver.

Bater com a batedora o restante leite com os ovos, o açúcar e a raspa da laranja. Adicionar o pão demolhado e bater novamente. De seguida juntar as passas e algum moscatel que sobre.

Pôr na forma com o caramelo e levar ao forno num tabuleiro com água a ferver para cozer em banho-maria por uns 45 minutos. Verificar com um palito.

Retirar do forno e deixar arrefecer, de preferência até ao dia seguinte e desenformar.

 

Nota: a massa era muita para uma forma por isso untei outra com manteiga (já não tinha caramelo) e cozi no mesmo tabuleiro. Ficou muito bom mas o que tinha caramelo [na foto] ficou ainda melhor.

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2019

à antiga

 

Esta receita foi estreada no Natal e repetida agora mais recentemente, desta vez assada em fogão de lenha. Uma maravilha.

É preciso pensá-la com alguma antecedência embora não dê trabalho nenhum a fazer.

Primeiro é pedir no talho que desossem uma coxa de peru, mais vale grande que assim dá para a refeição e sobra para sandes!

Depois é só pôr a carne numa salmoura e um dia depois está pronta a cozinhar.

A foto, mais uma vez, não faz jus ao bom que isto ficou!

 

Perna de Peru Recheada

 

IMG_20190203_170257.jpg

 

2 laranjas

1 limão

1 lima

Sal q.b.

1 perna de peru desossada

2 alheiras de caça

 

Pasta:

4 dentes de alho ralados

1 colher de chá de colorau em pó

1 colher de sopa de ervas aromáticas secas, a gosto

Sal q.b.

1 dl de azeite

1 dl de vinho

 

Um dia antes de se cozinhar põe-se a perna de peru já desossada numa bacia com as rodelas das laranjas, limão e lima e um punhado de sal. Fica de preferência por 24 horas neste banho. Depois retira-se e seca-se a carne muito bem.

Estende-se a perna de peru desossada e recheia-se com o conteúdo de duas alheiras bem espalhado.

Enrolar e atar com um fio de cozinha bem apertado.

Misturar todos os ingredientes da pasta e barrar o rolo atado.

Pôr num tabuleiro e levar a forno forte por cerca de 30 minutos, depois baixar o lume, tapar com papel de alumínio e deixar estar a cozer por mais cerca de uma hora ou hora e meia se a perna for muito grande (a que usei era).

Retirar do forno e deixar repousar uns cinco minutos antes de retirar o fio e cortar em fatias finas. Recolher o molho do tabuleiro para uma molheira.

Servir com legumes assados e arroz.

 

IMG_20190203_164629.jpg

 

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 5 de Fevereiro de 2019

brrrrrr

 

Vamos aquecer por dentro?

 

Creme de Lentilhas Vermelhas

 

IMG_20190122_195819.jpg

 

1 colher de sopa de óleo de coco

100 grs de lentilhas vermelhas

1 batata-doce laranja

1 cebola

1 nabo

2 batatas

750 ml de água a ferver

Sal q.b.

Endro picado

 

Aquecer o óleo de coco e adicionar as lentilhas e batata-doce, cebola, nabo e batatas cortadas em pedaços.

Mexer e adicionar a água a ferver, temperar com sal a gosto e deixar cozer por cerca de 25 minutos.

Triturar com a varinha mágica e servir salpicado com endro picado.

 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito (1)
Segunda-feira, 4 de Fevereiro de 2019

Vai um galão?

 

Para aquecer numa tarde gelada um chá vai sempre bem mas por vezes queremos algo com mais substância e aí entram estes galões modernos e de nome estrangeiro, com a espuma do leite a fazer um bigode dos lindos 

 

Galão de Canela (Cinnamon Latte)

 

IMG_20190202_102950.jpg

 

250 ml de leite ou bebida vegetal

1 colher de chá de açúcar de coco

1 colher de café de canela

1 café expresso

 

Aquecer o leite com o açúcar e a canela. Deitar numa caneca 2/3 do leite. Com o restante fazer espuma de leite (usei um aparelho apilhas que tenho e que faz super espuma, mas pode ser feito com a varinha mágica também).

Fazer um café forte e deitar sobre o leite na caneca. Por cima pôr a espuma de leite e polvilhar com canela.

Beber bem quente.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 1 de Fevereiro de 2019

tempestade?

 

Deram-me abacates maduros. Aconteceu isto.

 

Brownies de Abacate e Chocolate Negro

 

IMG_20190130_230732.jpg

 

Brownies:

60 grs de chocolate negro ou pepitas

2 abacates maduros

¾ de copo de açúcar de coco

2 colheres de chá de café instantâneo

2 colheres de chá de extracto de baunilha

2 ovos

½ copo de cacau em pó

½ copo de farinha de amêndoa

1 pitada de sal

Caju torrado (opcional)

 

Molho:

½ copo de xarope de ácer

¼ de copo de óleo de coco

40 grs de chocolate negro

¼ de copo de cacau

 

Forrar uma forma quadrada 20x20 cm com papel de ir ao forno.

Derreter o chocolate ou pepitas no micro-ondas. Mexer até ficar liso e reservar.

No robot de cozinha colocar a polpa de abacate, o açúcar de coco, o café instantâneo, a baunilha e os ovos. Triturar e de seguida adicionar o cacau em pó, a farinha de amêndoa e o sal. Dar mais umas voltas à lâmina do robot, apenas para envolver tudo bem.

Deitar a massa às colheradas na forma e espalhar com a ajuda da colher. Levar a forno quente por cerca de 20 a 30 minutos, dependendo do forno. Ter cuidado para não deixar cozer demais, no meu forno foram só 23 minutos, com um palito vi que já estava cozido.

Retirar do forno e deixar arrefecer.

Pôr o xarope de ácer, o óleo de coco e o chocolate numa caçarola e levar a lume muito brando para derreter tudo. De seguida adicionar o cacau em pó e mexer bem.

Deitar sobre os brownies e por cima espalhar caju picado. Cortar em quadrados e apreciar

 

Esta receita foi inspirada/copiada desta e é boa demais!

Se quiserem podem ver o filminho que ajuda a perceber como isto é fácil de fazer: https://www.facebook.com/hbharvest/videos/fudgy-avocado-brownies-with-chocolate-fudge-frosting/1407667132630311/

 

IMG_20190130_203642.jpg

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 31 de Janeiro de 2019

fresquinho da Ria

 

Acho que ainda não vos disse que me ofereceram uma cataplana. Mesmo bonita, de tamanho considerável e com o interior antiaderente. Espectacular!

Já fiz várias experiências e só digo que cozinhar na cataplana é muito bom porque como aquilo fecha hermeticamente, os sucos da cozedura não se desperdiçam.

Recomendo!

A estreia foi com um Robalo da Ria [de Aveiro] que comprei na praça.

 

Cataplana de Robalo

 

IMG_20190112_131435.jpg

 

1 robalo amanhado e cortado às postas

1 cebola

2 dentes de alho

1 tomate maduro grande

4 batatas grandes em rodelas

½ pimento vermelho em tiras

Sal q.b.

1 colher de café de coentros em pó

1 colher de café de curcuma (açafrão das Índias)

1 colher de café de colorau em pó

150 ml de vinho branco

150 ml de água

1 golada de azeite

 

Pôr metade da cebola em rodelas no fundo da cataplana e um dos dentes de alho picado. Pôr metade do tomate em pedacinhos e por cima o peixe, o pimento e metade das batatas. Voltar a pôr cebola, alho, tomate e batatas. Temperar com o sal, os coentros em pó, o açafrão das Índias e o colorau. Deitar o vinho e a água na cataplana e regar com uma golada de azeite. Fechar e levar a lume forte até começar a ferver, depois baixar e deixar apurar por cerca de meia hora.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2019

oui!

 

Quando somos previdentes e organizados, tratamos de adiantar algumas coisas que mais à frente nos vão facilitar a vida, por exemplo, cozer mais umas postas de pescada, assar mais vegetais, fazer arroz que depois sirva para outra coisa, ou massa…

Pois comigo nada disso, é tudo à última da hora, tudo pensado em cima do joelho, tudo muito atrapalhado.

Mas mesmo assim consigo pôr a comida na mesa 

 

Soufflé de Pescada

 

20190104_204815.jpg

 

1 cebola picada

2 dentes de alho picados

Azeite q.b.

2,5 colheres de sopa cheias de farinha

1 colher de sopa de mostarda em pó

250 ml de leite

100 ml de água de cozer a pescada

Sal e pimenta a gosto

3 colheres de sopa de ervas aromáticas (usei salsa, endro e aipo)

350 grs de pescada cozida e limpa de peles e espinhas

4 ovos (separar gemas das claras)

 

Alourar a cebola e o alho no azeite. Salpicar com a farinha e a mostarda em pó, mexer e adicionar o leite e a água de cozer a pescada. Mexer bem, temperar com sal e pimenta a gosto, juntar as ervas aromáticas e as gemas e mexer bem até engrossar.

Adicionar a pescada em lascas e rectificar os temperos se necessário.

Bater as claras em castelo e envolver na mistura de pescada.

Levar a forno quente num pyrex untado até alourar e crescer para o dobro da altura, cerca de 25 minutos.

 

Nota: usei o mesmo recipiente ao lume e no forno, menos louça para lavar 

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2019

começos

 

Antigamente para além das latas de atum e de sardinhas, e de algumas enguias pelo menos aqui na zona de Aveiro, não havia muito mais variedade em conservas.

Agora, que ganharam estatuto de estrela principal, até já têm lojas e restaurantes que lhes são completamente dedicados. E a meu ver muito bem, que sempre fui fã de peixe em conserva.

E foi com muita alegria que descobri que um dos meus peixes favoritos agora também tem a sua lata!

Em vez de ser ‘carapau-de-corrida’ é carapau de conserva 

 

Pasta de carapau para barrar

 

IMG_20190120_200726.jpg

 

1 lata de filetes de carapau

2 colheres de sopa de mostarda

2 colheres de sopa de maionese

Picles picados

Salsa e endro picados

Sumo de meio limão

Pimenta preta

 

Misturar todos os ingredientes desfazendo os filetes com um garfo.

Servir em sandwiches com tomate e ovo cozido em rodelas ou em tostinhas.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Sexta-feira, 25 de Janeiro de 2019

já...

 

Alguma cor para nos acompanhar durante o fim de semana.

Que aproveitem.

 

Copinhos Tricolores

 

20180930_125342.jpg

 

2 copos de leite

¾ copo de açúcar amarelo

20 grs de farinha

30 grs de cacau em pó

½ colher de chá de canela

100 grs de queijo quark

100 grs de iogurte grego

1 colher de sopa de açúcar

Compota a gosto

 

Numa caçarola misturam-se a farinha, o açúcar, o cacau, a canela e o leite. Mexe-se bem e leva-se ao lume para engrossar, mexendo continuamente para não agarrar ao fundo. Quando estiver a borbulhar e com uma consistência cremosa, desliga-se o lume e reserva-se até esfriar.

Bate-se o queijo quark com o iogurte grego e o açúcar.

Deitar o creme de chocolate em copinhos ou tacinhas até 1/3 da altura, deitar por cima umas colheradas de creme de queijo e iogurte e por cima uma colherada de compota a gosto, eu usei uma de maracujá mas qualquer uma serve, especialmente se for um pouco ácida.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 10:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2019

dois ingredientes

 

Quando era miúda, criavam-se porcos lá em casa e desde os pés ao focinho, aproveitava-se tudo e tudo era um manjar (menos as iscas…).

Agora é raro comer carne de porco mas quando vem de alguém que sei que os cria com esmero, lá me decido.

Desta vez aproveitei para fazer Rojões, que é um prato muito típico da zona onde vivo e que, à moda da minha mãe, apenas leva dois ingredientes, a carne e o sal!

 

Rojões à moda da minha Mãe

 

20181223_131924.jpg

 

1,2 Kg de carne de porco em pedaços

Sal grosso q.b.

 

Pôr a carne num tacho largo e salpicar com o sal.

Levar o tacho ao lume no mínimo para largar alguma gordura tapado por uns dez minutos e de seguida destapar subir o lume e deixar frigir mexendo sempre para não pegar, até a carne estar dourada e bem cozida.

É essencial que de quando em quando se mexa a carne para que não agarre. Leva cerca de uma hora no total a ficar com este aspecto da fotografia, bem douradinho (ou mais um pouco se for carne caseira).

Retirar os rojões e servir com picles, azeitonas e rodelas de laranja.

 

Notas:

A carne deve ser entremeada de febra e gordura. A gordura é que vai derreter e fazer com que a carne frite na sua própria gordura.

Aproveitar o pingue (banha) para outros cozinhados.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Terça-feira, 22 de Janeiro de 2019

primeiras vezes

 

Foi a primeira vez que cozinhei com raiz de aipo. E foi muito bom!

 

Creme de Raiz de Aipo com Gremolata

 

20181218_204408.jpg

 

Sopa

2 colheres de sopa de azeite

1 cebola

1 raiz de aipo pequena

1 batata-doce branca

1 nabo

1 curgete

2 batatas

Sal q.b.

750 ml de água a ferver

 

Gremolata

1 cebola pequena picada

1 fio de azeite

Salsa picada

Nozes picadas

 

Descascar e cortar em pedaços idênticos a cebola, a raiz de aipo, a batata-doce, o nabo, a curgete e as batatas.

Pôr o azeite e restantes ingredientes numa panela e levar ao lume por um minuto. Acrescentar a água a ferver e deixar levantar fervura. Baixar o lume e deixar cozer por 20 minutos.

Entretanto faz-se a gremolata alourando a cebola juntamente com as nozes e a salsa picada num fio de azeite.

Triturar a sopa e servir com gressinos e a gremolata.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2019

home remedies :)

 

Quando o pingo no nariz, o catarro, as dores de garganta e tudo o resto inerente a esta época de frio e chuva aparecem, toca a combatê-los com o que há por casa e sem ter que ir à farmácia!

 

Leite Dourado

 

20190106_203627.jpg

 

200 ml de litro de leite

1 colher de café de açafrão das Índias (curcuma)

1 pitada de canela em pó

1 pitada de pimenta preta

1 colher de sopa de mel

 

Levar o leite ao lume com os restantes ingredientes até levantar fervura.

(Para fazer espuma usar uma batedeira ou um utensílio próprio a pilhas.)

Deitar numa caneca e beber muito quente.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 96 seguidores

cuscar

digam qualquer coisa

coolinaria@sapo.pt

A Belita no Facebook!

My taste

mytaste.pt

favoritos

Amarelo vivo, amarelo neg...

armazém de receitas

tags

todas as tags

os meus livros de receitas, alguns...

blogs SAPO

subscrever feeds