Segunda-feira, 21 de Agosto de 2017

também mas não só...

 

Embora isto seja uma sobremesa, também pode ser usado como pequeno-almoço ou lanche já que acaba por ter ingredientes saudáveis e que não são normalmente associados a sobremesas, pelo menos com esta confecção.

Serve também para mostrar que a Granola não tem que ser sempre feita no forno e não tem que obrigatoriamente ser servida apenas ao pequeno-almoço.

Esclarecidos?

 

Granola de Coco e Amêndoa

(não é no forno!)

 

20170813_124957.jpg

 

3 copos de flocos de aveia

1 copo de amêndoas com a pele

1 copo de coco ralado

1 pitada de sal

2 colheres de sopa de óleo de coco

1 colher de sopa de manteiga de amêndoa

3 colheres de sopa de mel (ou xarope de ácer, xarope de agave ou outro adoçante a gosto)

1 colher de chá de extracto de amêndoa (opcional)

 

Numa taça misturar os flocos de aveia, as amêndoas cortadas em bocadinhos, o coco ralado e o sal.

Numa taça pequena misturar o óleo de coco, a manteiga de amêndoa e o mel (e o extracto de amêndoa, se usar).

Levar ao micro ondas por 20 segundos, mexer e misturar com os flocos. Envolver bem e deitar num wok ou numa frigideira grande, antiaderente.

Levar ao lume por uns vinte minutos mexendo de quando em quando para não pegar. Retirar do lume, deixar arrefecer e guardar num frasco hermético.

 

Para servir como nesta imagem grelhar metades de pêssegos por cerca de dez minutos numa frigideira anti-aderente ou numa chapa de grelhar. Servir morno ou frio com iogurte grego, mel e granola.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 31 de Julho de 2017

antes e depois

 

Aqui há uns tempos uma das minhas gatas esteve muito indisposta e fartou-se de vomitar. Liguei para a veterinária que me (lhe) aconselhou um xarope e chá de camomila!

Pois, está-se mesmo a ver a gata a beber o chá de camomila. Se nem eu gosto!

Mas pronto, não fosse por isso! Lá fiz um chá de camomila que acabou por sobrar porque como eu sabia, ela não o ía beber mesmo misturando apenas uma colheres de chá na água.

Certo… sobrou chá de camomila? Faz-se uma sangria. Clarinha.

 

Sangria de Pêssego e Manjericão

 

IMG_20170621_182450_170.jpg

 

200 ml de sumo de pêssego

200 ml de chá de camomila ou cidreira

200 ml de vinho branco

400 ml de água tónica

2 pêssegos maduros descascados e cortados em cubinhos

Casca de ½ tangerina ou laranja

Bagas de zimbro q.b.

Folhas de manjericão q.b.          

Gelo q.b.

 

Misturar todos os ingredientes num jarro.

Se necessário adoçar com mel  ou açúcar (não o fiz).

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 28 de Julho de 2017

está quase (o fim de semana)

 

Aqui há uns tempo almocei num restaurante na Rua da Alegria, Porto, onde não ía há mais de dez anos, seguramente.

Servem daquela comida bem tradicional, com muita qualidade, e os filetes, sejam de polvo (sim!) ou de pescada (também!) são do melhor que já comi.

Na hora da sobremesa, sugeriram-nos, ou melhor, quase nos obrigaram, a experimentar uma salada de pêssegos. 

Não quisemos fazer a desfeita e lá experimentámos. Foi mesmo uma boa ideia porque foi das melhores saladas com fruta que já comi. O aroma e doçura dos pêssegos eram qualquer coisa!

Em casa, e porque o pessegueiro este ano também foi prolífico, experimentei uma versão que, se não igual, também ficou muito boa.

 

Salada de Pêssegos

 

20170715_124956.jpg

 

5 pêssegos maduros e sumarentos (podem ser variedades distintas)

5 folhas de limonete

1 colher de sopa de açúcar ou mel

5 colheres de sopa de água

Umas gotas de sumo de limão

 

Descascar e cortar miudamente os pêssegos para uma taça. Misturar os restantes ingredientes mexendo bem.

Deixar repousar por uma hora no frio de modo a criar calda.

Servir fresco sem estar muito gelado (o ideal é retirar do frio no início da refeição).

 

Nota: Restaurante Casa Nanda

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 2 de Setembro de 2016

e pronto!

 

Como é, já cá estão todos? Já arrumaram as malas, já compraram os livros e cadernos, já arejaram os kispos, as mochilas e tudo?

Pronto, agora é a minha vez (como disse alguém: nenhum dia é tão longo que não acabe ao anoitecer…)

Até daqui a uns dias 

 

Cobbler de Pêssego e Mirtilos

 

download.png

 

6 pêssegos

1 mão cheia de mirtilos

raspa e sumo de 1 limão

1 colher de chá de farinha Maizena

50 grs manteiga amolecida

1 copo açúcar

¾ de copo de farinha

1 colher de chá de fermento em pó

1 pitada sal

½ copo de leite

½ copo de água ferver

 

Aquecer o forno a 175ºC.

Descascar e cortar os pêssegos em fatias com cerca de meio centímetro. Pôr num tabuleiro de ir ao forno e por cima espalhar os mirtilos, a raspa de limão, o sumo e a farinha Maizena. Envolver bem.

Numa taça bater a manteiga amolecida com o açúcar (menos três colheres de sopa). Juntar a farinha, fermento e sal e mexer até ficar uma mistura esfarelada. Adicionar o leite e mexer.

Deitar às colheradas sobre os pêssegos. Por cima espalhar as três colheres de sopa de açúcar e a água a ferver.

Levar ao forno por 50 a 60 minutos ou até a massa estar alourada e o molho a borbulhar.

Servir morno com uma bola de gelado de baunilha.

 

Nota: receita adaptada desta. Fiz apenas metade e deu para quatro à vontade (ou seis que fossem menos lambões )

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Terça-feira, 16 de Agosto de 2016

formiguinha...

 

Guardar o verão compensa, lá para os meses mais frios 

 

Pêssegos em Calda

 

20160730_190242.jpg

 

2 litros de água

750 grs de açúcar

3 estrelas de anis

2 kgs de pêssegos

 

Pôr a água com o açúcar e as estrelas de anis num tacho no fogão e deixar levantar fervura.

Descascar os pêssegos e cortar em quatro ou em seis, se forem muito grandes.

Pôr os pêssegos no líquido fervente e deixar fervilhar em lume brando por dez minutos.

Deitar pêssegos e calda em frascos esterilizados. Tapar de seguida e deixar arrefecer.

As tampas ao fim de um tempo fazem pop, sinal de que criaram vácuo. Verificar se estão soltas (quando se carrega sobre a tampa, no meio, não deve subir e descer, que é sinal de que não criou vácuo). As que estão bem fechadas aguentam por um ano.

 

IMG_20160804_092327.jpg

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Julho de 2016

vai mais uma

 

Cá está, para a despedida desta semana que começou em modo celebração e que termina em modo calor, muito calor.

 

Mini Bolos de Banana e Cacau

 

bolopessegos.jpg 

 

1 bolo de banana e chocolate pequeno

2 pêssegos maduros

4 colheres de sopa de mel

1 colher de café de açafrão das Índias

1 vagem de baunilha

1 embalagem de queijo quark 250 grs

25 grs de chocolate negro

 

Levar os pêssegos ao lume numa caçarola, descascados e cortados em fatias, juntamente com duas colheres de sopa de mel, o açafrão das Índias e a vagem de baunilha. Deixar apurar por cerca de 15 minutos (se necessário acrescentar duas ou três colheres de sopa de água). Retirar do lume e deixar arrefecer.

Cortar o bolo na horizontal de modo a ficar com 3 rodelas.

Bater o queijo com o restante mel.

Sobre a primeira rodela de bolo pôr 1/3 do queijo e 1/3 dos pêssegos. Voltar a repetir com os restantes ingredientes de modo a ficar com 3 camadas. Raspar chocolate sobre a última camada e servir bem fresco.

 

pessegos.jpg

 

Nota: Com a receita dos Muffins fiz dois bolos pequenos, aqui está um deles

 

bolo.jpg

 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Julho de 2016

Viva!

 

Estamos, de um modo geral, e modo comemoração. Não é todos os dias que Portugal é campeão e ontem foi campeão várias vezes, fosse em provas de atletismo, ciclismo e principalmente, e porque agrega mais simpatias, de futebol.

Ganhar aquela taça parecia tão impossível como a Inglaterra sair do Euro. E afinal…

Mas como nem sempre se pode comemorar com bebidas alcoólicas, aqui está uma sugestão de uma bebida que engana muito bem.

Com esta bebida a euforia não vem do álcool, vem da nossa energia e bem-estar!

Vivam os Campeões!

 

Sangria Falsa

 

download.png

 

200 ml de sumo de ananás

200 ml de sumo de maçã

2 águas tónicas

50 grs de abacaxi

1 pêssego

4 morangos

Gelo

 

No fundo de um jarro colocar as frutas cortadas em fatias finas. Adicionar os sumos e a água tónica e servir com muito gelo.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 31 de Julho de 2015

reutilizar

 

Ultimamente tenho feito tantas sobremesas ao estilo Parfait (uma colherada disto, uma camada de qualquer bolacha esmigalhada, outra de alguma fruta para enganar e voilà!) que elas quase podiam fazer-se sozinhas mal eu estalasse os dedos!

Esta foi com os pêssegos que sobraram do Chá Gelado de Pêssegos mas pode ser com qualquer fruta que esteja à mão, ou mesmo com compota.

 

Parfaits de Pêssego

 

IMG_4543.JPG

 

200 grs de queijo Mascarpone

Adoçante a gosto (usei mel)

6 bolachas Digestive esmagadas

Pêssegos q.b.

 

Bater o queijo com o adoçante (açúcar, mel, xarope de ácer, etc). Esmigalhar as bolachas.

Pôr em camadas em copos ou taças e levar ao frio até servir.

 

Nota: pode ser usada fruta crua, bem madura

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Julho de 2015

com chá, dos Açores

A pedido de várias famílias… não, foi apenas de uma. Ok, não foi de nenhuma, foi um desafio lançado pela cozinha100segredos, um blogue de uma Açoriana que promove, e bem, os produtos Açorianos.

Assim à primeira vista, eu achei que não tinha nada genuinamente açoriano em casa, coisas de comer, estão a ver. Mas depois ela disse que também podia ser uma bebida e lembrei-me de um chá da Gorreana que uma amiga me trouxe quando visitou os Açores.

E chá é mesmo uma das minhas bebidas preferidas e o da Gorreana (Broken Leaf) é mesmo muito bom por isso foi só juntar o útil ao agradável e aceitar o desafio.

Coisa simples 

 

Chá Gelado de Pêssego

 

download (1).png

  

3 pêssegos (usei dos carecas)

1 copo de água (250 ml)

1 copo de açúcar

 

2 colheres de sopa de folhas de chá Broken Leaf da Gorreana

250 ml de água a ferver

Água tónica gelada

Gelo

 

Cortar os pêssegos em meias luas e juntar numa caçarola com o copo de água e com o copo de açúcar. Levar ao fogão e deixar ferver em lume brando por uns 15 minutos. Coar e reservar quer o xarope, quer os pêssegos (estes para usar noutra receita, em breve).

Com a água a ferver, fazer um chá forte. Coar e reservar.

 

Quando tudo estiver bem frio, põe-se num copo grande cerca de 50 ml do xarope, a mesma quantidade de chá, gelo ‘a dar com um pau’ e água tónica (ou água gelada). Verificar a doçura, eu gosto das bebidas pouco doces pelo que juntei quase duas garrafas de água tónica.

Quando se junta a água tónica, a bebida parece que fica com duas cores, uma mais clara em baixo (a água tónica) e outra mais escura (a mistura do xarope e do chá) em cima. Pura magia.

Refrescante!

 

Nota: podem ser usadas saquetas de chá preto

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (3) | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Agosto de 2014

não foi desta...

Pelo menos no fim de semana ele andou por cá, o verão, quer dizer. Hoje é outra história, sumiu-se novamente e para já sem data de regresso. Fiquemo-nos pelas bebidas, então…

 

Sangria Branca de Pêssegos

 

 

 

500 ml de vinho branco

1 cálice de Triple Sec

200 ml de ginger ale

200 ml de água tónica

2 pêssegos

½ limão

Menta

Gelo

 

Misturar o vinho com o licor, o ginger ale e a água tónica. Mexer bem e adicionar rodelas fininhas de limão e o pêssego descascado e cortado em meias-luas.

Adicionar o gelo e a menta e servir bem fresco.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Agosto de 2014

semana dos pêssegos! #4

Para acabar em beleza esta semana em que o tema são os pêssegos, nada melhor do que uma tarte. E uma tarte rústica, nem mais.

São as que eu mais gosto já que assim a minha falta de jeito para fazer coisas muito lindinhas é desculpada com o nome ‘rústica’.

E rústica, toda a gente sabe, é assim uma coisa torta, como esta tarte :)

 

Tarte rústica de pêssegos

 

 

1 base de massa quebrada para tarte

5 pêssegos

Sumo de um limão

½ copo de farinha

1 copo de açúcar

½ colher de chá de canela

1 colher de sopa de leite

1 colher de sopa de açúcar

 

Ligar o forno. Num tabuleiro largo, desenrolar a base de massa sobre o papel que traz.

Descascar os pêssegos e cortar em gomos. Misturar com o sumo de limão.

Numa taça misturar a farinha, o  açúcar e a canela. Envolver os pêssegos e deitar sobre a massa da tarte deixando espaço livre a toda a volta para fazer o rebordo da tarte. Virar a borda da massa para cima dos pêssegos fazendo umas pregas de onde em onde. Pincelar com o leite e polvilhar com açúcar.

Levar ao forno por cerca de 45 minutos ou até estar bem tostadinho.

Servir simples ou com uma bola de gelado.

 

Nota: A receita original está aqui.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quinta-feira, 7 de Agosto de 2014

semana dos pêssegos! #3

Uma excelente sugestão, que li num blogue que visito com assiduidade e não podia deixar passar porque há pêssegos, estão madurinhos e têm que se gastar.

E, muito, importante, não podia ser mais fácil de fazer!!!

 

Sobremesa Fria de Pêssegos

 

 

5 pêssegos bem maduros

3 colheres de sopa de açúcar amarelo

Sumo de meio limão

Folhas de limonete (tomilho na receita original)

 

Descascar os pêssegos e reservar um.

Pôr os restantes no liquidificador juntamente com o açúcar e o sumo de limão e triturar.

Deitar numa taça, por cima pôr o restante pêssego bem picadinho e umas folhinhas de limonete.

Levar ao frigorífico por umas horas até estar bem gelado.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Terça-feira, 5 de Agosto de 2014

semana dos pêssegos! #2

Fui a Tui pela primeira vez tinha aí uns 16 anos e o costume era ir de excursão para quem não tinha carro, que era o caso em minha casa.

Essas excursões serviam para comprar coisas que havia em Espanha mas que cá ou não havia ou eram muito caras. Lembro-me perfeitamente das latas de pêssegos em calda ‘melocotón en almíbar’.

O que eu adorava dizer isso: ‘melocotón en almíbar’, até parecia estrangeira…

E agora faço (e tenho carro)!

 

Pêssegos em Calda 

 

 

1,2 kgs de pêssegos limpos de pele e caroços

1 litro de água

700 grs de açúcar

½ vagem de baunilha

 

Levar a água ao lume com o açúcar e a vagem de baunilha até ferver. Deitar os pêssegos em metades ou quartos na água e deixar cozer por uns dez minutos (ou menos se os pêssegos estiverem bem maduros). Retirar a vagem de baunilha.

Deitar imediatamente em frascos esterilizados e fechar bem.

 

Nota: sobrou um bocado do líquido, guardei e ando a misturar com água fresca para fazer uns refrescos.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 4 de Agosto de 2014

semana dos pêssegos! #1

Estão na moda as semanas temáticas (até o Lidl tem uma ‘semana Ibérica’ mas não se devem ter apercebido bem que esta península também engloba Portugal, já que todos os artigos em destaque são… espanhóis).

Por isso decidi dedicar uma semana aos pêssegos. Tenho um pessegueiro que, não tendo produzido muito, ainda assim deu para andar a gastar pêssegos de empreitada, até porque como não levam tratamento e até os bichinhos gostam, alguns estavam em modo ‘estou bichado’.

 

Para gastar aquela meia-dúzia de pêssegos que teimaram em amadurecer num instantinho ou até já estão a querer ficar tocados, num instante faz-se isto. Excelente para acompanhar o iogurte pela manhã.

 

Pêssegos com erva-príncipe

 

 

Alguns pêssegos descascados e cortados em bocados

1 colher de sopa de açúcar amarelo

1 haste de erva-príncipe

1 dl de água

 

Levar todos os ingredientes ao lume num tachinho e deixar ferver por uns minutos, até os pêssegos estarem molinhos.

Deixar arrefecer e servir sobre iogurte, ou com gelado de baunilha.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

está quase... o fim de semana

Este ano foi uma desgraça. Nem um pêssego-careca vingou e parece-me que a árvore tem a sina lida…

Mas há quem tenha tido e alguns chegaram-me às mãos. Cá está o resultado.

 

Bolo de Pêssegos-careca e Gengibre

 

 

1 e ½ copos de farinha

2 colheres de chá de fermento em pó

½ colher de chá de canela em pó

1 colher de chá de gengibre em pó

80 grs de manteiga

¾ de copo de açúcar amarelo

2 ovos

1/3 de copo de óleo de girassol

Raspa de uma laranja

3 pêssegos-careca (ou pêssegos)

 

Aquecer o forno e untar uma forma.

Numa taça misturar a farinha com o fermento, a canela e o gengibre.

Bater a manteiga e o açúcar. Adicionar os ovos um a um e depois juntar o óleo e a raspa de laranja.

Adicionar a mistura de farinha, devagar de modo a envolver bem.

Deitar na forma e por cima dispor gomos largos de pêssegos-careca, empurrando ligeiramente para dentro da massa.

Levar ao forno até estar cozido (cerca de 35 minutos no meu forno). Retirar do forno e deixar arrefecer.

Polvilhar com açúcar em pó (opcional).

 

Nota: receita encontrada aqui.

 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Julho de 2014

fruta bem vestida

Está no tempo dos pêssegos, pêssegos-carecas, alperces, ameixas, fruta com caroço.

Qualquer uma serve para esta receita, neste caso fiz com pêssegos-carecas (nectarinas). É muito bom e fácil de fazer.

 

Pêssegos-carecas Grelhados com Caramelo

 

 

Fruta

2 pêssegos-carecas maduros

100 grs de queijo-creme

Mel q.b.

 

Caramelo

100 grs de açúcar

2 colheres de sopa de água

50 grs de natas espessas

 

Cortar a fruta ao meio e remover o caroço.

Grelhar numa frigideira em lume médio até estar tostada, cerca de 5 minutos.

Bater o queijo-creme com o mel (ou outro adoçante) e reservar.

Numa caçarola misturar o açúcar com a água e levar ao lume até estar em caramelo dourado. Adicionar as natas e mexer bem. Deixar arrefecer.

No espaço do caroço deita-se uma colherada de queijo-creme batido e por cima deita-se um pouco do caramelo.

 

Nota: Se sobrar caramelo pode ser usado com gelados ou outras sobremesas.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Agosto de 2013

para o fim de semana

Passada a fase dos pêssegos-careca, foi a vez dos pêssegos ditos normais chegarem com toda a força.

Comidos de muitas maneiras, esta foi uma das melhores.

 

Tarte de Pêssego e Amêndoa

 

 

1 base de massa quebrada

5 pêssegos maduros

2 ovos

1 dl de natas

1 colher de chá extracto de baunilha (opcional)

5 colheres de sopa de açúcar

3 colheres de sopa de amêndoa ralada

1 colher de sopa de sementes de linhaça raladas

 

Estender a massa numa forma de tarte.

Descascar os pêssegos e cortar em fatias finas.

Bater os ovos com o açúcar, as natas, a baunilha, a amêndoa e a linhaça raladas.

Dispor as fatias de pêssego sobre a massa da tarte. Por cima deitar o creme de ovos.

Levar ao forno até estar dourado, cerca de 25 minutos.

Servir frio.

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Julho de 2013

fruta da época

É muito bom olhar para uma árvore no quintal e ver que tem muita fruta. É mau quando essa fruta decide ficar pronta toda ao mesmo tempo.

Aí há que procurar alternativas para a gastar sem ser a comer a mesma fruta a todas as horas…

 

Bolo de Pêssegos-Careca

 

 

3 colheres de sopa de açúcar amarelo

2 colheres de sopa de manteiga

2 ou 3 pêssegos-careca

2 e ¾ copos de farinha com fermento

1 copo de açúcar amarelo

1 colher de chá de cardamomo em pó

1 colher de chá de bicarbonato de soda

1 pitada de sal

1 copo de leite com 1 colher de sopa de sumo de limão

½ copo de óleo de girassol

1 ovo

1 colher de chá de extracto de baunilha (opcional)

 

Untar os lados de uma forma redonda.

No fundo da forma espalhar as três colheres de sopa de açúcar e a manteiga cortada em cubos.

Por cima dispor os pêssegos-careca cortados em fatias.

Numa taça misturar a farinha com o açúcar, o bicarbonato, o sal e o cardamomo.

Noutra taça misturar o leite com o sumo de limão, o óleo, o ovo e a baunilha.

Juntar à mistura de farinha e mexer até incorporar. Deitar sobre os pêssegos careca e levar a forno médio por cerca de 30 a 35 minutos. Verificar a cozedura com um palito.

Virar o bolo para um prato de forma a que por cima ficam as fatias do pêssego-careca.

 

Nota: O cardamomo em pó pode ser substituído por canela em pó

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 10 de Agosto de 2012

fruta da época...

Ao contrário do ano passado, este ano o meu pessegueiro deu apenas três pêssegos… Triste, eu sei, mas o que se pode fazer? Ralhar não resulta, posso-vos garantir.

No entanto, a minha irmã tem um pessegueiro que pela primeira vez decidiu mostrar ao mundo que também pode dar pêssegos em tal quantidade que é necessário pôr paus a segurar os ramos para não partirem, tal é o peso da fruta que carregam.

Por isso fiz esta tarte.

 

Tarte de Pêssego

 

 

 

1 e ½ copos de farinha (+ 2 colheres de sopa de farinha)

1 pitada de sal

¾ de copo de açúcar (+ 1 colher de sobremesa de açúcar)

¼ de copo de óleo de girassol

¼ de copo de azeite

2 colheres de sopa de leite

½ colher de chá de extracto de amêndoa (opcional)

2 colheres de sopa de manteiga fria

3 a 5 pêssegos

½ colher de chá de cardamomo em pó

 

Para a base:

Misturar a farinha de trigo com uma colher de chá de açúcar e uma pitada de sal.

Numa taça misturar o óleo, o azeite e o leite. Juntar esta mistura à farinha e mexer com um garfo, até humedecer. Deitar esta mistura numa forma de tarte e espalhar com a mão aberta, de modo a que a massa fique toda com a mesma espessura e também nas paredes da tarteira. Reservar.

Numa taça mistura-se o açúcar (3/4 de copo) com as duas colheres de sopa de farinha e a manteiga cortada em pedacinhos. Misturar até ficar parecido com migalhas.

Cortar os pêssegos sem descascar em fatias finas, com cerca de 1 cm. Dispor os pêssegos na base da tarte de maneira artística ou apenas às carreiras. Por cima dos pêssegos espalha-se a mistura de migalhas e polvilha-se com o cardamomo em pó.

Leva-se a tarte a forno previamente aquecido por cerca de 30 minutos (dependendo do forno pode ser necessário mais uma bocadinho) ou até a crosta estar douradinha.

Servir morno ou frio com uma bola de gelado.

 

Nota: pode-se substituir o cardamomo em pó por noz moscada ralada

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Agosto de 2011

a última com pêssegos

 

Nem sei que diga... Mas é a última, prometo {#emotions_dlg.sarcastic}

 

 

Tarte de Pêssego e Amêndoa

 


1 1/2 copos de farinha
1/2 copo de farinha integral
2 colheres de sopa de sementes de linhaça moídas
100 grs de manteiga
sal
1 a 2 colheres de sopa de água gelada

3 ovos
150 grs de açúcar
150 grs de crème fraiche
2 colheres de sopa de sumo de limão
raspa de meio limão
150 grs de amêndoa moída
4 pêssegos

Para a massa juntam-se as farinhas e linhaça, mistura-se a manteiga bem fria cortada em cubinhos e amassa-se com as mãos bem frias. Junta-se a água gelada e mexe-se bem. Forma-se uma bola com a massa, envolve-se em película aderente e leva-se ao frigorífico por cerca de uma hora.

Estende-se a massa, forra-se uma forma de tarte e leva-se a forno quente por cerca de 20 minutos.
Entretanto, prepara-se o recheio. Batem-se os ovos e açúcar numa taça. Junta-se o crème fraiche, a raspa e sumo do limão. Adiciona-se a amêndoa moída e mexe-se bem.
Arranjam-se os pêssegos descascados, cortados em metades e as metades em fatias.
Deita-se a massa sobre a massa semi-cozida que está na tarteira e dispõem-se os pêssegos sobre a massa de forma atractiva.
Leva-se ao forno por cerca de 30 minutos, até estar bem lourinho.

Nota: receita encontrada no Livro Food Lovers Cakes & Bakes 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:30
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Terça-feira, 19 de Julho de 2011

fruta da época...

Eu avisei, os pêssegos estão aí e têm mesmo que ser consumidos!!!

 

Batido de Pêssego

 

 

1 iogurte natural

2 pêssegos bem maduros

1 folha de limonete

 

Descascar os pêssegos e colocar no liquidificador. Juntar o iogurte e a folha de limonete e liquidificar tudo.

Verter para um copo e saborear.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:30
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Julho de 2011

cá estão eles, os pêssegos

Este bolo foi a minha primeira receita com pêssegos esta época.

Tenham medo, muito medo, porque ainda agora começou e já imagino imensas variações, compotas, batidos e afins…

Ficou um bolo hiper fofo (não no sentido de queriducho, mas de leve e esponjoso).

 

Bolo de Pêssego 

 

 

1 e 1/2 copos de farinha

2 colheres de chá de fermento em pó

1 pitada de sal fino

1/4 colher de chá de cardamomo moído

100 grs de manteiga sem sal, em temperatura ambiente

3/4 copo de açúcar amarelo

2 ovos

1/3 copo de óleo de girassol

4 a 5 pêssegos, cortados em fatias grossas

 

Unte com manteiga uma forma, pode ser uma tarteira ou forma de bolo.

Numa tigela misture a farinha, o fermento, o sal e o cardamomo.

Na batedeira, bate-se a manteiga com o açúcar amarelo até ficar cremoso. Juntam-se os ovos, um a um, batendo bem após cada adição. Junta-se o óleo e bate-se em velocidade média para incorporar.

Juntam-se os ingredientes secos de modo a ficar uma massa fofa. Deita-se a massa na forma preparada e por cima dispõem-se as fatias de pêssego.

Vai ao forno aproximadamente 30 minutos até ficar douradinho e um palito sair seco quando espetado na massa.

 

Nota: Usei apenas cardamomo embora na receita original leve raspa de laranja e baunilha mas como gosto muito do sabor do cardamomo, não queria mais nada a interferir.

A receita veio daqui.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Julho de 2010

em modo compota #1

O pessegueiro, talvez devido às muitas ameaças de que, se este ano não desse coisa que se visse ía desta para melhor, lá nos presenteou com uma carrada de belos pêssegos.

 

 

O senão  é que como estão maduros todos ao mesmo tempo, temos que inventar maneiras de os preservar.

É como se guardássemos o verão em frascos.

 

Compota de Pêssego e Lúcia-Lima

 

 

 

1,200 kg de pêssegos maduros, descascados e cortados em bocados

900 grs de açúcar

12 folhas de Lúcia-Lima (Limonete)

1/2 pacote de pectina*

 

Numa taça grande junta-se o açúcar com os pêssegos e as folhas de Lúcia-Lima. Deixa-se macerar por algumas horas.

 

 

Deita-se esta mistura para um tacho largo retirando as folhas. Leva-se ao lume e deixa-se levantar fervura. Baixa-se o lume. Retira-se a espuma que vai formando.

Ao fim de cerca de 45 minutos mais ou menos adiciona-se a pectina. Deixa-se ferver por mais dez minutos e desliga-se o lume.

Deita-se o doce em frascos e tapam-se imediatamente (cuidado porque está muito quente).

 

 

 

* à venda em lojas de produtos naturais (ex: Pectigel, da Diese) 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:30
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|

mais sobre mim

cuscar

quantos são? quantos são?

HTML Hit Counter
pc computer components

digam qualquer coisa

coolinaria@sapo.pt

A Belita no Facebook!

My taste

mytaste.pt

armazém de receitas

tags

todas as tags

os meus livros de receitas, alguns...

blogs SAPO

subscrever feeds