Sexta-feira, 16 de Junho de 2017

é um festival!

 

Para os que ficaram curiosos com a receita que fiz na passada sexta-feira no Showcooking do festival do Pão de Portugal em Albergaria, aqui fica a dita.

E não, Regueifa não é uma localidade (como uma colega do sul questionou) mas sim um pão doce, muito típico aqui da zona, nomeadamente de Albergaria, Estarreja, Oliveira de Azeméis, Aveiro, etc. onde é muito vulgar encontrar a Regueifa de Canela (que foi a que usei nesta receita)

 

Pudim de Regueifa e Vinho do Porto

 

20170607_072454.jpg

 

500 ml de leite

100 grs de regueifa de canela

150 grs de açúcar

100 ml de vinho do Porto

4 ovos

 

200 ml de Caramelo Líquido para a forma

 

Misturar todos os ingredientes e triturar com a varinha mágica.

Forrar uma forma de pudim com caramelo líquido (pode ser de compra) e deitar a massa na forma. Levar a cozer em banho-maria por uma hora no fogão.

Deixar arrefecer e guardar no frigorífico por umas horas ou até ao dia seguinte.

Desenformar e servir.

 

20170610_113952.jpg

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 21 de Março de 2017

estão de volta

 

Uma das coisas boas da Primavera é que começam a aparecer os espargos nos supermercados, a preços que não é preciso empenhar a volta de ouro da herança 

E um ovo escalfado, convenhamos, fica bem com tudo!!! E esta forma de o fazer é tão fácil que só mesmo quem não gostar é que passa ao lado.

 

Sanduiche com Espargos

 

20170312_201557.jpg

 

2 fatias de pão de centeio

1 queijo fresco (usei de Burgos)

2 fatias de fiambre de peru

Espargos finos grelhados

1 ovo escalfado

Pimenta moída q.b.

 

Tostar ligeiramente as fatias de pão. Pôr as fatias de fiambre de peru e o queijo em rodelas. Por cima os espargos grelhados e o ovo escalfado. Polvilhar com pimenta moída na altura.

 

Nota: para fazer o ovo escalfado, abre-se um ovo para dentro de uma chávena e põe-se água a cobrir (pode-se acrescentar umas gotas de vinagre). Leva-se ao micro-ondas por cerca de um minuto e meio (ou um pouco menos se quisermos a gema líquida).

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito (1)
|
Segunda-feira, 14 de Novembro de 2016

depressa e bem!

 

Quando vi esta receita pareceu boa demais para ser verdade. Não é. É um verdadeiro achado!

Já fiz várias vezes, com variações de farinhas (centeio, integral, espelta) e de fermento (fresco e seco) e sai sempre bem.

É mesmo aquela receita que temos que saber de cor e salteado pois em qualquer momento dá para fazer, não demora muito tempo e melhor de tudo, não é preciso suar a amassar. Melhor ainda, nem sequer é preciso amassar!!!

Mas experimentem que vão ver que todos os elogios que possa fazer a este pão ficam aquém da realidade.

 

Pão Caseiro

 

20161106_123116.jpg

 

400 grs de farinha de trigo (com fermento)

100 grs de farinha de centeio

1 pitada de sal

20 grs de fermento de padeiro fresco

420 ml de água tépida

Mais farinha para polvilhar

 

Numa taça grande misturar as farinhas com o sal. Fazer um buraco no meio e deitar aí a água com o fermento desfeito. Mexer com uma colher de pau até envolver toda a farinha. Deixar repousar por uma hora.  Ao fim desse tempo pôr o forno a aquecer com um tacho ou forma refractária com tampa lá dentro por cerca de 30 minutos.

Entretanto retira-se a massa para a bancada polvilhada de farinha e polvilha-se mais farinha sobre a massa. A massa é mole com tendência a agarrar-se se for mexida demais. Dobra-se e volta a polvilhar-se. Tapa-se e deixa-se repousar cerca de 30minutos.

Retira-se o tacho do forno (com muito cuidado, está a escaldar!) polvilha-se o fundo e põe-se lá a massa, fazendo uns recortes com uma faca afiada e polvilhando com mais um pouco de farinha. Tapa-se e leva-se ao forno por cerca de 35 minutos. Ao fim desse tempo, retira-se a tampa e deixa-se acabar de cozer por mais dez minutos de modo a que a crosta fique dourada. Está pronto quando ao bater na crosta faça um som oco.

Retirar da forma e deixar arrefecer sobre uma rede.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Outubro de 2016

'bora então

 

Mais uma sugestão. Esta é para os que acham que para se fazerem tostas mistas é preciso ter uma máquina de prensar. Não é, garanto. Pode ser feito numa frigideira (sertã para os amigos) e algum peso em cima: um fervedor cheio de água, uma ou duas latas de feijão, um tijolo-burro!

Fácil, fácil.

 

Tosta Mista na Frigideira

 

20160904_204351.jpg

 

4 fatias de pão rústico (usei triga-milha)

4 fatias de queijo (usei Gouda)

2 fatias de fiambre de peru, ou paio do lombo, ou presunto

Manteiga q.b.

 

Untar as fatias de pão de um lado com manteiga. Pôr a parte que tem manteiga de duas delas sobre a frigideira. Por cima põe-se as fatias de queijo, as de fiambre e novamente as de queijo. Tapa-se com as outras fatias de pão, com a parte da manteiga para cima.

Leva-se a lume brando por uns cinco minutos tapado com um prato e sobre o prato algo que faça peso para espalmar as tostas. Viram-se e põe-se novamente o peso em cima. Deixam-se estar mais dois ou três minutos, até estarem douradas e o queijo completamente derretido.

 

Nota: o recheio: além do queijo que é essencial pode ser qualquer coisa, cogumelos salteados, curgetes salteadas, sobras de carne, frango de churrasco, atum, salmão, etc.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 21 de Junho de 2016

dois em um...

 

Agora que quem aprecia futebol está colado à televisão, normalmente à hora de jantar, nada melhor do que uns petiscos que se preparam com antecedência e depois cada um trata de si e compõe da maneira que melhor lhe agrade.

Este pratos são de inspiração grega (uma das minhas cozinhas preferidas) e vão mesmo bem com umas cervejas bem frescas ou mesmo um chá gelado. Utilizam quase os mesmos ingredientes mas resultam em duas opções que finalizam de forma diferente.

Experimentem as duas e vejam a que mais vos agrada!

 

Gyros

 

gyros.png

 

2 bifes de frango cortados em tirinhas

Sumo de lima ou limão

Piripiri

Sal

Azeite q.b.

Pães Pita

1 tomate cortado em rodelas

1 cebola roxa cortada em meias luas

2 colheres de sopa de vinagre de cidra

½ abacate (opcional) cortado em fatias finas

Alface e agriões, q.b.

Molho tzatziki

Maionese

 

Pôr a cebola numa tacinha com o vinagre e mexer bem. Reservar.

Temperar as tirinhas com sumo de limão, sal e piripiri.

Fritar as tirinhas de frango numa frigideira com azeite no fundo. Reservar.

Tostar os pães pita e rechear com tirinhas de frango, tomate, cebola escorrida, abacate e alface e/ou agriões. Pôr molhos a gosto e servir.

 

Notas:

o pão Pita vende-se em todos os supermercados, há normal e integral;

a cebola amolecida em vinagre perde aquele travo mais agreste

 

Kebabs

 

kebabs.png

 

2 bifes de frango

Sal, piripiri ou chilli em pó

Sumo de limão

1 dente de alho ralado

Azeite q.b.

Paus para espetadas demolhados

 

Cortar os bifes em pedaços pequenos (não é em tiras) e temperar com o sal, piripiri, alho ralado e sumo de limão. Pôr os pedaços do frango nos paus das espetadas, três ou quatro por pau (cortar o excedente dos paus para caberem na frigideira).

Aquecer uma frigideira com um fundinho de azeite e fritar as espetadas tapadas com um testo. Virar após uns cinco minutos e deixar fritar do outro lado até alourarem.

Servir com pão Pita torrado cortado em tiras; batatas fritas de pacote; tomate em rodelas temperado com azeite, vinagre e orégãos; salada de alface e cebola roxa; maionese misturada com iogurte grego e cerveja, fresca e muita!

 

E que ganhe o melhor!!!

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Março de 2016

corrupio

 

Em modo corrida que isto está de uma maneira que não se tem tempo para nada 

Fica aqui a sugestão para utilizar as sobras desta receita.

 

Sandes de Rolo de Carne

 

20160124_200620.jpg

 

4 fatias de rolo de carne

Tomate, alface, coentros q.b.

Mostarda

Maionese

2 pães ligeiramente tostados

 

Pôr duas fatias de rolo em cada metade do pão, por cima temperar com mostarda e maionese (quem gostar pode pôr também ketchup). Pôr o tomate em rodelas finas e as folhas de alface e coentros sobre as fatias do rolo, tapar com a outra metade de pão.

Acompanhar com uma bebida fresca.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2016

naan? mas naan o quê?

 

Adoro comida indiana. O problema é que por perto não existem restaurantes indianos e tenho que ser eu a fazer aquilo que me apetece no momento. E nem sempre sei se ficou bom ou não, segundo os cânones indianos… para mim fica bom, mas se alguém com maior conhecimento de causa provasse provavelmente diria que aquilo de indiano não tem nada…

Seja como for, aqui há uns dias decidi experimentar o pão naan, que embora indiano serve para acompanhar muitas outras comidas. E acabei por experimentar duas versões, uma mais lenta em que a massa tem que levedar e outra mais rápida em que a massa está pronta a usar num instante.

Gostei das duas versões e embora estejam a anos luz do aspecto dos das receitas que usei (esta mais lenta e esta mais rápida) vou voltar a fazer até conseguir que fique igual.

Este pão é excelente para acompanhar um caril e também para besuntar com o chutney de coentros de ontem.

 

Pão Naan #1

 

naan1.jpg

 

2 copos de farinha de trigo

2 copos de farinha de trigo integral

1 pitada de sal

1 ½ colheres de chá de fermento em pó

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 pitada de açúcar

¼ de copo de água quente (sem ser a ferver)

¾ de colher de fermento de padeiro

¾ de copo de leite morno

1 copo de iogurte grego natural

Azeite para pincelar

Sementes de sésamo e de nigela (opcional)

 

Numa taça com a água quente dissolver o açúcar e o fermento de padeiro. Deixar repousar por dez minutos. Passado esse tempo, adicionar o leite e o iogurte.

Numa taça grande misturar a farinha, sal, fermento em pó e bicarbonato e fazer um buraco no meio. Deitar os ingredientes líquidos no meio da farinha e mexer com uma colher de pau. Mal misture, amassar com as mãos apenas até formar uma bola de massa, sem amassar demais. A massa estará meia peganhenta mas é normal. Tapar com um pano limpo e reservar por uma hora em temperatura ambiente ou até ao dia seguinte no frigorífico.

Quando for para fazer os pães naan, dividir a massa em 8 ou 10 pedaços, estender cada um com o rolo da massa, deve ficar com um formato oval e pode-se polvilhar com as sementes passando o rolo por cima para aderirem à massa. Pincelar com o azeite e levar a uma frigideira quente. Tapar e deixar cozer por um minuto até ficar com bolhas, virar do outro lado e cozer por mais um a dois minutos.

Logo que estejam prontos põem-se num prato com um pano e tapa-se enquanto de fazem os outros. Podem-se polvilhar com ervas frescas (coentros, por exemplo) e com mais sal e/ou especiarias a gosto.

 

Nota: Fiz apenas metade desta receita

 

Pão Naan #2

 

naan.jpg

 

1 copo de farinha de trigo

1 copo de farinha de trigo integral

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de sopa de óleo

1 copo de iogurte natural

Água q.b. (se necessário)

1 pitada de sal

Sementes de sésamo e de nigela (opcional)

 

Numa taça põe-se a farinha misturada com o bicarbonato e o sal. Faz-se um buraco no meio e adiciona-se o óleo e o iogurte e começa-se a mexer, se estiver muito seco, adiciona-se uma ou duas colheres de sopa de água. A massa deve-se despegar das mãos. Tapar com um pano limpo e repousar por 15 minutos (a massa, nós continuamos a fazer coisas  )

Dividir a massa em oito pedaços e estender com o rolo da massa. Enfarinhar a bancada e o rolo se necessário. Polvilhar com sementes passar o rolo por cima para aderir à massa.

Pincelar com água de um lado e levar a uma frigideira bem quente. Tapar com um testo e deixar estar por uns 40 segundos. Verificar e se estiver a formar bolhas, pincelar com azeite e virar para o outro lado. Deixar cozer por um minuto mais ou menos.

Logo que estejam prontos põem-se num prato com um pano e tapa-se enquanto de fazem os outros. Podem-se polvilhar com ervas frescas (coentros, por exemplo) e com mais sal e/ou especiarias a gosto.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Novembro de 2015

do melhor

 

Não há melhor para os jantares descontraídos de domingo. E feito desta maneira nem vale a pena acender o forno, faz-se tudo no fogão.

Mais fácil não há!

 

Tostas de Cogumelos e Queijo

 

IMG_4811.JPG

 

200 grs cogumelos brancos

1 dente de alho

1 colher de sopa de azeite

1 colher de chá de orégãos

100 grs de queijo mozarela ralado

Salsa picada

 

Numa frigideira salteiam-se os cogumelos fatiados no azeite com o alho picado. Temperam-se com os orégãos e retiram-se da frigideira.

Na mesma frigideira põem-se quatro fatias de pão de centeio ou de mistura, por cima espalham-se os cogumelos e  salpicam-se com o queijo ralado. Tapa-se e leva-se a lume baixo até o queijo estar derretido.

Polvilhar com a salsa picada.

Servir quente.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (4) | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Julho de 2015

são nobres

 

Há milhentas maneiras de tornar uma ‘sande’ num petisco.

Eu sou fã de comer coisas entre duas fatias de pão e quem inventou a moda (embora o conceito existisse há muito, o nome veio do 4º Conde de Sandwich) está de parabéns pois veio facilitar muitas indecisões na hora de pôr a comida na mesa.

Principalmente ao fim-de-semana, as sandes vêm ajudar a comer bem sem muito trabalho.

Confiram.

 

Sandes de Salmão

 

IMG_4457.JPG

 

150 grs de queijo-creme

100 grs de salmão defumado

Raminhos de aneto

Piripiri

Sumo de meio limão

Alface

Rúcula

Pão caseiro integral

 

Picar o salmão (com uma faca cortar muito miudinho) e misturar com o queijo-creme, o aneto (ou salsa picada), piripiri e sumo de limão.

Barrar fatias de pão com esta mistura e por cima pôr alface e rúcula.

Servir acompanhado de uma bebida fresca.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Junho de 2015

Combinações inusitadas…

 

Quando com pouco se faz muito…

Estas tostas são o exemplo de que nem sempre é preciso fazer refeições de prato cheio para ficarmos completamente saciados.

 

Tosta de Abacate e Salmão Defumado

 

IMG_4384.JPG

 

2 fatias de pão rústico

½ abacate

2 fatias de salmão

2 ovos estrelados

1 raminho de aneto (endro)

Sal e pimenta q.b.

 

Tostar ligeiramente o pão.

Esmagar o abacate e temperar de sal e pimenta a gosto. Barrar as tostas com o abacate. Por cima pôr uma fatia de salmão defumado e polvilhar com aneto picado. Em cima do salmão põe-se o ovo estrelado (ou escalfado) e polvilha-se com pimenta preta moída na altura.

 

tags: , ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (4) | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Junho de 2015

pão com queijo

Fácil de fazer e faz um brilharete num convívio. Tinha esta receita há muito tempo para experimentar (há várias versões na net) e por uma ou outra razão nunca me lembrava dela. Cá está!

 

Pão de Alho e Queijo

  

20150522_205126.jpg

 

1 pão rústico

50 grs de manteiga

50 ml de azeite

3 dentes de alho esmagados

1 colher de sopa de mostarda

1 colher de sopa de sementes de papoila

150 grs de queijo ralado (usei mistura de queijos)

 

Com uma faca muito afiada (ou xis-acto) cortar o pão na diagonal mas sem cortar as fatias até ao fundo. Cortar de maneira a ficar em losangos, com o cuidado de não cortar até abaixo.

Misturar a manteiga derretida com o azeite, os dentes de alho ralados, a mostarda e as sementes de papoila. Deitar às colheradas por entre as fatias e por cima até esgotar a mistura. Depois põe-se o queijo ralado também nos intervalos das fatias (com paciência e persistência  )

Embrulhar o pão num pedaço de papel de alumínio e levar a forno bem quente por cerca de 20 minutos, depois abrir o papel de alumínio de forma a ficar com a parte de cima do pão à mostra e deixar mais uns minutos no forno para tostar.

Servir de imediato para que o queijo esteja bem derretido (o da foto já tinha viajado entre o meu forno e a casa de uma amiga).

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Quinta-feira, 18 de Junho de 2015

massas e tal

 

Para quem achar que isto são hidratos de carbono a mais num só prato, substituam a massa integral (que adoro!) por fios de curgete, o tão badalado ‘espargete’ 

 

Massa com Pão Ralado

 

IMG_4124.JPG

 

1 copo de pão de véspera, bem seco

1 dente de alho

Azeite

Piripiri

Salsa picada

Sal

Massa integral

 

Cozer a massa conforme instruções da embalagem.

Triturar o pão no robot de cozinha ou num moinho.

Alourar o dente de alho picado em azeite e juntar o pão ralado e fritar até alourar. Temperar com sal a gosto e adicionar a massa escorrida mas ainda com um pouco de líquido agarrado.

Rectificar os temperos e polvilhar com salsa picada.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Maio de 2015

a tostar

 

Para ser a verdadeira ‘tosta mística’ só falta os cogumelos serem ‘alucinaeugénios’ 

 

Tostas Grelhadas com Cogumelos

 

IMG_4315.JPG

  

10 cogumelos

1 colher de sopa de azeite

1 pitada de orégãos

4 fatias de pão rústico

4 fatias de queijo

Manteiga q.b.

 

Fatiar os cogumelos e saltear no azeite por uns cinco minutos. Temperar com sal e orégãos.

Dividir os cogumelos sobre duas fatias de pão, por cima põem-se as fatias de queijo (ou queijo ralado) e cobre-se com as restantes fatias de pão. Barra-se o topo do pão com manteiga e leva-se à máquina de fazer tostas mistas até estar com o queijo derretido.

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Abril de 2015

de cada dia...

 

Foi dos melhores pães que fiz e apesar de demorar um pouco entre a preparação e cozedura é bastante fácil de fazer.

A opinião foi unânime, quem estava adorou e pediu para repetir. Um dia destes 

A receita veio do Minimalist Baker.

 

Pão de Mistura

 

download.png

 

1 e 1/2 copos de água morna

1 pacote de fermento granulado (ou duas colheres de chá)

1 colher de chá de mel

1 colher de chá de sal (ou um pouco menos)

1 colher de sopa de sementes de linhaça moídas

2 copos de farinha integral

1 e ¾ copos de farinha sem fermento

2 colheres de sopa de sementes de girassol

2 colheres de sopa de flocos de aveia

 

Numa bacia misturar a água morna com o fermento, o mel, o sal, as sementes de linhaça moídas e as farinhas e mexe-se com uma colher até envolver tudo ou com as mãos se necessário. Levantar a bola de massa e untar a bacia com um pouco de óleo. Voltar a pôr a massa na bacia e tapar com um pano da louça limpo. Deixar repousar por duas horas à temperatura ambiente e mais duas horas no frigorífico.

Retirar do frigorífico e fazer um buraco na massa onde se põem as sementes de girassol e a aveia. Polvilhar a bancada com farinha e pôr lá a massa que se deve amassar umas vinte vezes. Não deve estar a pegar às mãos. Molda-se um pão e põe-se num tabuleiro forrado com papel de ir ao forno. Polvilha-se com um pouco de farinha e deixa-se estar em repouso, a levedar, por mais uns 45 a 60 minutos. Com uma faca fazem-se dois ou três cortes na massa. Pôr o tabuleiro no forno na prateleira do meio.

Na prateleira de baixo deve estar uma forma onde se verte um copo de água a ferver que vai largar vapor. Fecha-se a porta do forno e deixa-se cozer o pão por cerca de 20 a 25 minutos.

Retirar do tabuleiro e pôr numa rede para arrefecer.

 

Nota: a água a ferver para criar vapor ajuda a criar uma crosta mais rija no pão

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 10 de Abril de 2015

ai que buns...

 

Estes bolinhos foram um sucesso!

São doces tradicionais de Páscoa no Reino Unido e, logo que vi a receita vi logo que era de valor! E era 

Dão trabalho a fazer, se calhar devem ser feitos por quem já alguma vez fez ou amassou pão, mas sinceramente, valeram todo o esforço que lhes dediquei.

Resolvi colocar os ingredientes do modo como vão ser usados e não como vêm na receita original pois acho que assim é mais fácil para quem está a fazer (sim, que eu tenho a mania que sei melhor do que os senhores da revista Good Food da BBC!!!).

Experimentem porque acaba por ser calmante, amassar pão é mais terapêutico do que ir ao senhor doutor 

E claro, ler a receita TODA uma ou duas vezes antes de meter mãos na massa (como diria São Tomás…)

 

Hot Cross Buns

 

IMG_4202.JPG

 

para os bolinhos:
225 ml de leite
50 grs de manteiga

1 ovo grande
450 grs de farinha de trigo (e mais um pouco para polvilhar)
2 colheres chá de fermento de padeiro (usei do granulado)
50 grs de açúcar amarelo

raspa de meia laranja

1 pitada de sal

 

1 colher de sopa de óleo de girassol para untar a taça

 

para o recheio:
85 grs de uvas passas

sumo de meia laranja

 

100 grs  de chocolate negro (70% cacau)

1 colher de chá de canela moída

2 colheres de sopa de açúcar amarelo

raspa de meia laranja

 

para as cruzes:

100 grs de farinha de trigo

6 colheres de sopa de água

 

para a cobertura:

sumo de meia laranja

2 colheres de sopa de açúcar amarelo

 

Amorna-se o leite, junta-se a manteiga previamente amolecida e quando já não estiver quente adiciona-se o ovo e mexe-se.

Numa taça mistura-se a farinha, o fermento, a raspa de meia laranja, uma pitada de sal e o açúcar.
Adicionam-se os ingredientes líquidos (leite, manteiga e ovo) e mexe-se tudo muito bem.
Deita-se a massa sobre a bancada enfarinhada e amassa-se por cerca de 5 a 10 minutos, ou até obter uma massa bem maleável e que não se agarre às mãos (pode ser feito na batedeira mas sovar a massa à mão dá um alívio nas raivinhas ).
Coloca-se a massa numa taça untada com o óleo e cobre-se com película aderente. Deixa-se repousar em local aquecido, por cerca de uma hora, ou até que a massa tenha duplicado de tamanho.

Colocam-se as uvas passas num tachinho com metade do sumo da laranja e ferve-se por uns minutos. Reserva-se esta mistura até estar fria.
Coloca-se o chocolate, a canela e duas colheres sopa de açúcar no copo do robot de cozinha e tritura-se até o chocolate estar muito bem picadinho (pode ser cortado à mão na falta de robot de cozinha). Junta-se o resto da raspa da laranja ao chocolate.
Coloca-se a massa sobre a bancada enfarinhada e estende-se até ter forma de rectângulo, um bocadinho maior que uma folha de papel A4.
Polvilha-se a massa com a mistura do chocolate e com as passas que entretanto devem ter absorvido todo o líquido.
Enrola-se a massa sobre o recheio e amassa-se de modo a que todos os ingredientes fiquem bem distribuídos na massa. Se ‘fugirem’ algumas passas ou bocadinhos de chocolate, voltam-se a meter na massa.
Forra-se um tabuleiro com papel vegetal.
Divide-se a massa em 12 bocados e formam-se bolinhas com cada um dos bocados.
Colocam-se as bolas de massa, achatando-as ligeiramente, no tabuleiro de modo a terem espaço para crescerem um pouco mais.

Cobrem-se com película aderente (ou um pano de cozinha limpo) e deixam-se repousar em local aquecido, por cerca de 30 a 45 minutos, ou até que a massa tenha duplicado de tamanho.
Aquecer o forno a 190ºC.

 

Para fazer a mistura para as cruzes, misturam-se seis ou sete colheres sopa de água com a farinha de trigo, até obter uma pasta macia e espessa. Coloca-se esta pasta num saco de plástico (pode ser dos das sandes) e corta-se a pontinha do saco, aperta-se para sair um fio fino de massa e desenham-se as cruzes sobre os bolinhos.
Levam-se ao forno por cerca de 25 minutos ou até os bolinhos crescerem e estarem bem douradinhos.
Entretanto, mistura-se o restante sumo da laranja com as restantes 2 colheres sopa do açúcar e mexe-se para dissolver o açúcar.
Pincelam-se os bolinhos à saída do forno com este xarope de laranja e depois deixam-se arrefecer.
Comem-se frescos no próprio dia, ou torrados nos dias seguintes. Ficam duros mas super saborosos!

 

Receita da revista de março Good Food Magazine

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 9 de Dezembro de 2014

lanches...

O nome da receita demora quase tanto tempo a dizer como a fazer 

Fácil e bem apetitosa, experimentem.

 

Tosta com ovos mexidos, espinafre e queijo Feta

  

untitled.PNG

 

4 fatias de pão de centeio

2 ovos

1 mão-cheia de espinafres

Queijo Feta

Azeite q.b.

1 dente de alho

 

Numa frigideira pequena com azeite e um dente de alho picado, saltear os espinafres até murcharem. Reservar.

Na mesma frigideira e com um fio de azeite mexer os dois ovos temperados com pimenta. Não é necessário sal porque o queijo Feta é bastante salgado.

Tostar as fatias de pão na torradeira.

Pôr os ovos mexidos sobre duas fatias, por cima espalhar os espinafres e por cima esfarelar queijo Feta a gosto. Tapar com as restantes fatias de pão tostadas e servir.

 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Julho de 2014

outros usos

Os países PIGS* (Portugal, Italy, Greece & Spain) alguma coisa têm em comum, além das dívidas. E uma delas é o facto de por terem tido ao longo dos tempos economias frágeis e mesmo pobres, terem aprendido a aproveitar o pão rijo para enriquecer a sua alimentação.

Não é à toa que no Alentejo o pão rijo se tem usado muito como aproveitamento para elaborar refeições como as Açordas e as Migas, os Espanhóis usam-no pra fazer Torrijas, os gregos fazem uma salada chamada Paximadi Dakos, e os Italianos têm a Panzanella.

E é da Panzanella que vos deixo aqui uma receita. Muito simples e saborosa, agora que o calor (cóf, cóf…) pede distância do fogão.

 

Panzanella

 

 

1 pão de mistura, rijo

6 tomates cherry

1 cebola roxa pequena

1 raminho de salsa

Pimenta

Vinagre balsâmico

Azeite

 

Cortar o tomate em quartos e a cebola em quadrados pequenos. Adicionar a salsa grosseiramente picada e temperar generosamente com pimenta moída no momento, vinagre balsâmico e azeite. Mexer para misturar e deixar por uns dez minutos.

Entretanto, cortar o pão rijo em quadrados e misturar com a restante salada envolvendo bem.

Servir assim mesmo como entrada ou prato ligeiro.

 

Nota: podem acrescentar ingredientes (pepino ou pimento, por exemplo), substituir o vinagre balsâmico por vinagre normal, manjericão pela salsa, etc…

 

*Por vezes também entra a Irlanda neste acrónimo (PIIGS), que muito devemos agradecer às agências de ratting… grrrrr

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Julho de 2014

mas que bela açorda

No outro dia estavam a entrevistar o presidente da câmara do Porto, na televisão, no que me pareceu uma cozinha de hotel e fiquei curiosa com o que se passava. Ao que parece o senhor é um bom cozinheiro e até já trabalhou na restauração.

Quando lhe perguntaram qual era a receita pela qual era conhecido ele disse ‘Açorda de Alheira’.

Açorda de Alheira??? Nunca tinha ouvido falar mas fiquei curiosa e lá fui ao meu oráculo do são google que me remeteu para algumas receitas de açorda a acompanhar alheira… não era o que eu queria mas como não deve andar muito longe desta mistura, cá está!

 

Açorda de Alheira

 

 

1 pão de véspera, tipo de mafra ou alentejano

água a ferver

6 dentes de alho

1 alheira (usei de caça)

Azeite q.b.

1 ovo

Coentros picados

 

Partir o pão em pedaços e pôr de molho em água a ferver. Entretanto estalam-se os alhos no azeite sem deixar queimar e adiciona-se o pão escorrido e vai-se batendo com a colher de pau. Junta-se a alheira em pedaços sem a pele e continua a mexer-se para se misturar bem com o pão. Se necessário vai-se acrescentando água para não ficar muito grosso.

Retira-se do lume, junta-se o ovo e envolve-se bem.

Polvilha-se com coentros picados.

 

 

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 17 de Junho de 2014

ufa, que caloraça!

Aqui está uma sugestão que ficou muito saborosa para um jantar bem levezinho, que é o que apetece com este calor.

E cerveja. Bem fresca!

 

Salada com Croutons 

 

 

Salada:

1 embalagem de mistura para saladas

Pão rijo cortado em cubinhos e tostado em azeite com orégãos

1 mão-cheia de pistachos

2 colheres de sopa de bagas goji

6 hastes de cebolinho

 

Molho:

1 colher de sopa de Tahini (pasta de sésamo)

Azeite

Vinagre de vinho tinto

2 filetes de anchovas

Sal e pimenta preta q.b.

 

Misturam-se os ingredientes da salada numa taça.

Para fazer o molho, misturam-se todos os ingredientes e trituram-se com a varinha mágica.

Deitam-se sobre a salada e serve-se.

 

Nota: O Tahini pode ser encontrado à venda em lojas de produtos naturais mas se não tiverem, podem usar manteiga de amendoim em substituição

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 18 de Março de 2014

cestinhos

Não dá trabalho, é rápido, leva ovos, vai muito bem com uma cerveja gelada (ou duas…), que mais há a pedir?

 

Ovos escondidos

 

 

4 fatias de pão tipo baguete

4 fatias de bacon

4 ovos

Sal e pimenta preta

 

Retirar o miolo das fatias de pão mas deixando um bocadinho na base.

Forrar quatro forminhas de queques com as fatias de bacon. Pôr as fatias de pão já sem miolo dentro das forminhas de modo a que o bacon fique a envolve-las. Dentro de cada buraco no miolo abre-se um ovo que se salpica com sal e pimenta moída na altura.

Leva-se a forno quente até o pão estar tostadinho e o ovo cozinhado a gosto, cerca de 15 minutos.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Agosto de 2013

cakewish?

Quando vi esta receita de Smörgåstårta achei logo que teria de fazer qualquer coisa do género.

Mas sem os quilos de seja lá o que for que puseram a barrar o bolo e também com uns recheios mais comedidos.

Ficou MA.RA.VIL.HO.SO!!!!

(tenho testemunhas)

 

Bolo de Pão de Forma

 

 

15 fatias de pão de forma integral sem côdea

3 fatias de salmão defumado

100 grs de queijo de barrar

1 colher de sopa de sumo de limão

1 raminho de aneto (endro) picado

3 ovos cozidos

3 colheres de sopa de mostarda

1 talo de aipo picado

1 lata de atum

3 colheres de sopa de maionese

1 raminho de salsa picado

Alface q.b.

 

Para enfeitar:

1 ovo cozido

Maionese q.b.

Azeitonas

Tomatinhos mini

Folhas de aneto

Cebolinho

 

Picar o salmão e misturar numa taça com queijo de barrar, com o sumo de limão e com o aneto picado.

Picar os ovos e misturar numa taça com a mostarda e o aipo.

Noutra taça misturar o atum escorrido com a salsa e a maionese.

Num prato de torta põem-se 3 fatias de pão de forma. Barram-se com metade da mistura de salmão, por cima põe-se alface aos pedaços e tapam-se com mais três fatias de pão. Estas barram-se com a mistura dos ovos, mais alface e tapam-se com mais três fatias de pão. Sobre estas fatias barra-se a mistura de atum, alface e voltam-se a tapar com mais pão. Finalmente o restante salmão e as restantes fatias de pão de forma.

Barra-se o ‘bolo’ com maionese e enfeita-se com ovo cozido, azeitonas, tomate, etc.

Levar ao frigorífico por umas horas, o ideal é servir no dia seguinte.

Servir cortado em fatias, acompanhado de uma salada.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 5 de Agosto de 2013

outras sandes

É tempo de comer ao ar livre, coisas fáceis e ligeiras.

Aqui está uma sugestão que além do mais, tem um belo aspecto!

 

Baguete Recheada

 

 

 

1 baguete redonda

50 grs de queijo de barrar (tipo Philadelphia)

25 grs de queijo Feta

10 azeitonas picadas

1 tira de pimento vermelho picado

1 lata pequena de atum

Orégãos frescos

Sal q.b.

Pimenta q.b.

 

Numa taça misturar todos os ingredientes (menos o pão).

Cortar as pontas da baguete e retirar a maioria do miolo. Rechear com o creme de queijos e atum. Envolver em película aderente e levar ao frigorífico por umas horas.

Quando for para servir, cortar em fatias do tamanho desejado.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 4 de Junho de 2013

sandocha

Os enlatados deviam fazer parte da nossa alimentação de muitas maneiras pois são saudáveis, moderadamente baratos e fáceis e rápidos de usar.

Aqui está uma opção, das mais fáceis.

 

Sandes de Filetes de Sardinha

 

 

1 lata de filetes de sardinha (sem peles nem espinhas)

2 padas de centeio

Manteiga q.b.

Alface

Rúcula

Coentros

 

Barrar a manteiga nas padas e por cima dispor os filetes de sardinha e um pouco do molho. Por cima as verduras e tapar com a outra metade do pão.

Acompanhar com uma bebida fresca.

 

Nota: Usei sardinhas em azeite da Comur Fábrica de Conservas da Murtosa

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 5 de Março de 2013

mas que espelta!

Se de repente precisarmos de um pão para o jantar, há opções rápidas que não envolvem nem a máquina de fazer pão, nem amassar loucamente, nem esperar horas para que levede…

Pode-se sempre fazer um pão rápido de bicarbonato de sódio, também conhecido por Irish Soda Bread.

Esta versão foi feita com farinha de espelta que tem um sabor muito agradável, a frutos secos.

 

Pão Rápido de Espelta

 

 

150 grs de farinha de espelta

100 grs de farinha de trigo integral

3 colheres de sopa de sementes de linhaça moídas

1 pitada de sal

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 copo de leite

1 colher de chá de mel

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de chá de sumo de limão

Sementes para polvilhar (opcional)

 

Aquecer o forno a 180ºC.

Numa taça misturam-se as farinhas com a linhaça, sal e bicarbonato de sódio.

Noutra taça mistura-se o leite com o mel, o azeite e o sumo de limão.

Deitar esta mistura sobre as farinhas e mexer até não se ver farinha.

Retirar esta massa da taça e moldar uma bola (se necessário enfarinhar as mãos).

Colocar num tabuleiro enfarinhado e com uma faca fazer uma cruz na massa. Pincelar com leite e polvilhar com sementes (de sésamo, girassol, etc).

Levar ao forno por 25 minutos, depois baixar o lume para 160ºC e cozer por mais uns dez minutos.

Deixar arrefecer e servir. Pode ser torrado no dia seguinte.

 

Nota: A farinha de espelta pode ser encontrada em lojas de produtos naturais ou em hipermercados

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (6) | favorito
|
Terça-feira, 16 de Outubro de 2012

perishable thoughts

Hoje é o dia mundial da alimentação e também o dia mundial do pão. A data, 16 de Outubro, celebra também o aparecimento da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação).

Continuo a achar que um dos alimentos mais importantes é o pão e por isso, hoje, não vos deixo uma receita mas venho falar de pão.

Este pão que aqui vos deixo na fotografia é um pão doce e na minha terra chamamos regueifa ao redondo e ao outro que se vê ao lado chamamos carreirinhas.

Este é vendido na praça e vem de Pinheiro da Bemposta. Há muito anos era feito à mão por uma senhora que, com o avançar da idade, passou a receita e o negócio aos filhos. Agora é feito numa pequena panificação pertença da família e já são as netas que fazem a venda na praça.

A minha homenagem hoje vai para aqueles que, mesmo em tempos difícieis e a ganhar muito pouco com isso, não deixam de fazer bem aquilo que sabem. Neste caso este pão doce maravilhoso. 

 

World Bread Day/Dia Mundial do Pão

 

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Julho de 2012

tostamista

Para os jantares de domingo ou de outros dias, para quando apetece comer uma coisa bem boa mas não queremos estar de volta dos tachos, aqui vai uma bela sugestão.

 

Tosta mista de atum

 

 

4 fatias de pão rústico (alentejano, da aldeia, centeio, etc.)

1 lata de atum

1 colher de sopa de maionese

1 colher de chá de orégãos

2 fatias de requeijão

2 fatias de queijo gouda ou flamengo

Manteiga q.b.

 

Escorrer o atum e misturá-lo com a maionese e os orégãos.

Barrar duas fatias de pão com esta mistura.

Por cima colocar fatias de requeijão ou de queijo.

Tapar com a outra fatia de pão e barrar com manteiga.

Pôr as sandes na máquina de fazer tostas mistas com a temperatura no máximo e deixar tostar, por cerca de cinco a dez minutos.

Em alternativa tostar numa frigideira com algum peso em cima das tostas (uma lata de feijão por exemplo).

 

Notas:

Fiz uma tosta de requeijão e uma de queijo gouda

pode-se meter umas folhas de alface nas tostas após saírem da tostadeira

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Junho de 2012

Olé!!!

Não os comemos mas podemos comer as comidas deles {#emotions_dlg.blink}

Aqui estão algumas receitas que quedaron muy ricas!!!

 

Polvo à Feira (Polbo a Feira)

 

 

1 polvo pequeno

Sal grosso

Azeite

Pimentão em pó

 

Cozer o polvo na panela de pressão com um pouco de água durante 25 minutos logo que comece a ferver.

Retirar da panela, escorrer e cortar em rodelas. Salpicar com uma pitada de sal grosso.

Temperar com azeite e polvilhar com pimentão em pó.

 

Batatas com molho Alioli (Patatas Alioli)

 

 

 

4 batatas

1 ovo

Sumo de 1 limão grande

1 dente de alho grande

Óleo de girassol

Cebolinho

 

Cozer as batatas em rodelas. Escorrer a água e reservar.

Num copo misturador faz-se o molho Alioli: põe-se o ovo, o dente de alho, o sumo de um limão e óleo. Com a varinha mágica emulsiona-se de modo a ficar um molho mais líquido do que a maionese. Se necessário junta-se mais sumo de limão.

Envolvem-se as batatas no molho e polvilham-se com cebolinho cortado às rodelas.

 

Pão com Tomate (Pa amb tomaquet)

 

 

 

1 baguete

1 dente de alho

Azeite q.b.

1 tomate

Orégãos

 

Retirar as sementes ao tomate e ralar para ficar uma polpa. Descartar a pele.

Cortar a baguete em fatias e torrar ligeiramente.

Raspar o dente de alho nas tostas.

Servir as tostas com o tomate polvilhadas com os orégãos.

 

Nota: Regar com Sangria!

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

sugestão

Isto nem sequer é uma receita, apenas uma sugestão para o pão que às vezes anda por casa já meio seco e pode bem ser aproveitado para fazer uns croutons que podem acompanhar um creme de legumes.

 

Croutons

 

 

Cortar pão aos quadrados e levar ao lume numa frigideira com alhos estalados em azeite. Temperar com pimenta moída e deixar tostar.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2012

o pão nosso

De há uns tempos para cá tenho andado a  fazer pão em casa com mais assiduidade. E como nem sempre apetece o pão com o formato da cuba da máquina de fazer pão, tenho dado o trabalho pesado à máquina, ou seja, amassar e levedar, e depois ponho a massa numa forma e acabo de fazer o pão no forno.

Com uma receita base já experimentei vários tipo de pão e cada um fica melhor do que o outro. Este foi o primeiro.

 

Pão de Aveia e Mel

 

 

1 e ¼ copos de leite com uma colher de sopa de vinagre ou sumo de limão

1 pitada de sal

1 colher de sopa de manteiga

1 colher de sopa de mel

1 copo de aveia

2 e ½ copos de farinha

1 colher de chá de fermento de padeiro granulado

 

Colocar todos os ingredientes na máquina de fazer pão.

Ligar o programa de fazer massa (na minha máquina demora uma hora e meia).

Findo este tempo, retira-se a massa da cuba e põe-se numa forma de cozer pão ou num tabuleiro, polvilhado com farinha, de preferência farinha de milho.

Deixar levedar por mais 30 minutos. Entretanto ligar o forno para aquecer e põe-se a forma no forno e deixa-se cozer por 30 minutos. Dar um toque no pão com os nós dos dedos, se soar a oco está cozido.

Deixar arrefecer por 10 minutos e retirar da forma.

 

Nota: já fiz também na versão de flocos de espelta e também de centeio com sementes de girassol

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Janeiro de 2012

Bom Ano

Para um recomeço, que por motivos vários não foi logo no início do ano e que por razões pessoais pode não vir a ser tão assíduo como até aqui, escolhi uma receita de Pão, que desejo não falte na mesa de ninguém ao longo do ano que há pouco começou.

 

Pão de farinha de Espelta e Centeio

 

 

2 copos de farinha de espelta

1 copo de farinha de centeio

3 copos de farinha de trigo

Sal q.b.

1 colher de sopa de fermento de padeiro granulado

3 copos de água

Farinha de milho para polvilhar

 

Misturar todos os ingredientes à excepção da farinha de milho. Mexer com uma colher de pau e deixar repousar por duas horas no mínimo.

Moldar o pão com ajuda de uns salpicos de farinha de milho, pode ser cozido numa forma ou tabuleiro.

Vai a forno bem quente a cozer por 35 minutos.

Esta quantidade de massa dá para três pães tipo pão de forma pequenos.

Se a massa não for usada toda de uma vez, a restante pode ser guardada por uma semana no frigorífico, sendo retirada meia hora antes de ir ao forno para atingir a temperatura ambiente.

 

Nota:  A espelta é um grão da família do Triticum (trigo). Pode ser encontrada em lojas de produtos naturais.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Junho de 2011

mão na massa

Por alturas da Páscoa, além dos tradicionais Folares, experimentei esta receita adaptada da que está no livro Modern Classics Book 2 da Donna Hay.

Ficaram uns pãezinhos excelentes e passado mais de uma semana ainda se comiam com muito agrado, torrados em fatias besuntadas de manteiga. E ficaram tão lindinhos...

 

Hot Cross Buns

 

 

Para os pãezinhos:

1 colher de sopa de fermento de padeiro (granulado)

½ copo de açúcar

1 ½ copos de leite morno

4 ½ copos de farinha peneirada

2 colheres de chá de Pimenta da Jamaica

2 colheres de chá de canela em pó

50 grs de manteiga derretida

1 ovo

1 copo de passas douradas

 

Para as cruzes:

½ copo de farinha

1/3 copo de água

 

Para a cobertura:

½ copo de açúcar

¼ copo de água

 

1) Colocar o fermento, 2 colheres de chá de açúcar e o leite morno numa bacia grande; Reservar por 5 minutos até começar a formar uma espuma.

2) Juntar a farinha, pimenta da Jamaica, canela em pó, manteiga, ovo, passas e restante açúcar à mistura do fermento. Mexer com uma colher até misturar tudo muito bem.

3) Retirar a massa da bacia e amassar por 8 minutos (ou até a massa estar bem elástica e não se agarrar às mãos) na bancada ou mesa da cozinha.

4) Colocar a massa a repousar numa bacia grande ligeiramente untada com óleo. Deixar estar até dobrar o volume, cerca de uma hora.

5) Dividir a massa em 12 bolas.

6) Colocar as bolas de massa numa tabuleiro forrado com papel vegetal. Tapar com um pano da louça limpo e deixar levedar novamente por cerca de 30 minutos.

7) Entretanto, liga-se o forno à temperatura de 200ºC e prepara-se a massa para as cruzes: misturar farinha e água e meter num saquinho de plástico para sanduíches, cortar uma pontinha do saco para deitar a massas sobre os pãezinhos a formar uma cruz.

8) Levar ao forno por 30 a 40 minutos até estar cozido e dourado.

9) Para a cobertura leva-se o açúcar e a água numa caçarola ao lume para derreter o açúcar. Pincela-se sobre os pãezinhos mal saem do forno.

 

Nota: Pimenta da Jamaica é uma pimenta de bagas grandes cujo sabor se assemelha a uma mistura de noz moscada, canela e cravinho. Vende-se nos supermercados. Também conhecida por allspice.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

farinha e pão

Pão feito com farinha de centeio é um dos meus favoritos.

Compro a farinha de centeio numa loja onde se vende farinha para dar aos animais, além de farinhas para panificação. Além de ser muito mais barata posso comprar em quantidade, o que é muito prático.

Alguém me ensinou que se devia pôr a farinha no congelador de um dia para o outro para matar qualquer tipo de bicheza que por lá ande, e é isso que faço. Sim, não sei por que armazéns andou nem em que condições foi transportada e embora esteja embalada nunca é demais prevenir. 

 

Pão de Farinha Integral e Centeio

 

 

2 copos de farinha de trigo

1 copo de farinha de trigo integral

1/2 copo de farinha de centeio

sal q.b

1 colher de sobremesa de fermento

1 1/4 copos de água

 

Misturar todos os ingredientes numa bacia e deixar levedar por duas horas. Não é necessário amassar.

Pode ser usado após duas horas ou então guarda-se no frigorífico até uma semana.

Para cozer retira-se do frigorífico e põe-se num tabuleiro polvilhado com farinha de milho. Dá-se a forma desejada e leva-se a forno bem quente a cozer por 30 minutos.

 

Nota: Podem ser usados outros tipos de farinha, esta receita é bastante versátil.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:34
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (3) | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2011

cestinha

Estes palitinhos de pão sairam mesmo mimosos. E que curioso o nome grego ser Kritsinia e por cá nós lhes chamarmos Gressinos.

Afinal, nem sempre a língua nos separa...

Esta receita foi retirada daqui mas em vez de fazer tudo à mão, dei o trabalho 'pesado' à minha máquina de fazer pão, que tem tido boa vida.

 

Gressinos com Sementes de Sésamo e Papoila

 

 

1 colher de chá de fermento granulado

3/4 de copo de água tépida

2 colheres de sopa de mel

1/4 de copo de tahini

3/4 de colher de chá de sal

1 e 3/4 a 2 copos de farinha

1/4 de copo de água

1 copo de sementes de sésamo

1/2 copo de sementes de papoila

 

Aquecer o forno.

Na taça da máquina de fazer pão põe-se o mel, o tahini, o fermento e a água tépida. Mexer e deixar repousar por cinco minutos.

Adicionar o sal e um copo e meio de farinha. Ligar a máquina no programa de massa e adicionar mais farinha até gastar toda ou verificar que já se forma uma bola de massa que se despega das paredes da forma.

Ao fim de 15 minutos a bater, desligar a máquina e deixar levedar a massa até duplicar o volume.

Retirar a massa da máquina e cortar em 20 bocados. Polvilhar com farinha para não agarrar às mãos e moldar tiras como se possem lápis, cortar ao tamanho desejado (esta massa deu para 40 gressinos bem avantajados).

Pôr a restante água num prato  e as sementes noutros dois pratos e passar os gressinos por água e depois pela semente escolhida.

Pôr num tabuleiro forrado com papel vegetal e levar ao forno por cerca de 30 minutos, até estar bem tostado e rijinho.

Excelente para acompanhar sopas cremosas ou para petiscar entre refeições.

 

  

 

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sábado, 16 de Outubro de 2010

WBD

Hoje comemora-se o Dia Mundial da Alimentação e também o Dia Mundial do Pão.

 

 

Para mim, um dos mais importantes alimentos é o Pão. Cada cultura tem as suas variedades, uns gostam dele mais adocicado, alguns fazem-no com fermento, outros sem sequer o levedar, pode ter os mais variados feitios e, dietas à parte, se calhar comemos pão todos os dias.

O Pão é mesmo muito importante. Quando era pequena e sempre que se deixava cair o pão no chão, dava-se um beijinho no pão antes de o continuar a comer. Continuo a fazer isso embora se calhar a maioria das pessoas o deite para o lixo depois de tocar o chão. Não sei porquê mas acho que aquele acto de lhe dar um beijo lhe retira qualquer impureza. Call me crazy!!!

 

Hoje não trago uma receita mas não quero deixar de passar este dia sem homenagear quem faz do Pão o seu modo de vida.

Esta foto retrata Pão de Centeio e Pão de Deus. São feitos pelo Senhor António que vende na praça cá da terra todos os sábados e é feito à mão, cozido em forno de lenha e dos melhores que já comi.

 

 

Para que todos possamos festejar o Dia Mundial da Alimentação é essencial não desperdiçar. Assim, chega para todos...

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 18:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 87 seguidores

cuscar

quantos são? quantos são?

HTML Hit Counter
pc computer components

digam qualquer coisa

coolinaria@sapo.pt

A Belita no Facebook!

My taste

mytaste.pt

armazém de receitas

tags

todas as tags

os meus livros de receitas, alguns...

blogs SAPO

subscrever feeds