Sexta-feira, 10 de Novembro de 2017

teve que ser

 

Uma colega minha falou-me deste pudim já há anos, que tem sempre muito sucesso e é sempre o primeiro a desaparecer da mesa.

Como se chama Pudim de Natas, fiquei sempre de pé atrás porque temos a mania que actualmente queremos comer coisas mais saudáveis, blá, blá, blá.

Mas já não a podia ouvir gabar o dito pudim. Por isso ca está. Autêntico veludo.

 

Pudim de Natas da Manela

 

20171029_111209.jpg

 

180 grs de açúcar

½ colher de sopa de farinha Maizena

3 ovos

3 gemas

250 ml de leite

200 ml de natas

Caramelo líquido q.b.

 

Misturar o açúcar com a Maizena e adicionar os ovos, as gemas, o leite e as natas. Bater bem sem ficar com grumos e deitar na forma previamente forrada com o caramelo líquido.

Levar ao lume em banho-maria e deixar cozer por 45 minutos.

Retirar do banho-maria e deixar arrefecer. Depois de frio colocar no frigorífico, de preferência de um dia para o outro.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (3) | favorito
|
Quinta-feira, 31 de Março de 2016

das memórias

 

Quando vivia em Lisboa, este era um prato que era muito vulgar ser servido em restaurantes. Não sei se ainda é porque agora quando lá vou é normalmente em trabalho e acabo por comer qualquer coisa rápida numa praça da alimentação de qualquer centro comercial (eu acabei de escrever isto? A sério???)

Mas pronto, no outro dia lembrei-me deste prato e cá está ele.

Não é o mais fotogénico, mas soube mesmo bem!

 

Escalopes de Vitela com Cogumelos e Natas

 

escalopes.jpg

 

4 escalopes de vitela

1 embalagem de cogumelos

2 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de manteiga

1 colher de chá de mostarda em pó

1 golada de vinho do Porto

100 ml de natas

Sal q.b.

Pimenta preta q.b.

 

Salpicar os bifinhos com sal e pimenta preta moída na hora.

Saltear os cogumelos numa frigideira com 1 colher de sopa de azeite. Reservar.

Na mesma frigideira, aquecer o restante azeite e manteiga e fritar os escalopes, são muito finos pelo que é só uma passagem de cada lado. Reservar num prato.

Na mesma frigideira adicionar o vinho do Porto e a mostarda (pode ser da outra se não houver em pó) e quando levantar fervura adicionar as natas, rever os temperos e juntar os bifinhos e os cogumelos.

Mexer tudo e servir com arroz e legumes cozidos.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Sexta-feira, 9 de Outubro de 2015

Hic… não é para meninos…

 

Gosto muito das receitas do Nigel Slater.

É calmo, descomplicado  (e feiito, vá ) e tem um ar fofo.

No ano passado ofereceram-me um livro dele e ainda não tinha tido oportunidade de experimentar nada de lá.

Aqui há uns tempos precisava de uma sobremesa, dei uma vista de olhos ao livro e cá está, ligeiramente adaptada.

Das duas vezes que fiz fez muito sucesso. Será que é do licor???

 

Trifle de Baileys

 

20150911_122617.jpg

 

150 ml de licor Baileys (ou outro idêntico)

150 ml de café forte

12 palitos de Champanhe

200 ml de natas para bater

250 ml de queijo Mascarpone

2 colheres de sopa de açúcar em pó

50 grs de amêndoas torradas

100 grs de chocolate 70% cacau

 

Pôr os palitos de Champanhe numa taça para servir (a minha taça era pequena, ficaram em duas camadas).

Deitar o licor e o café às colheradas sobre os palitos até gastar tudo. Mesmo que fiquei algum líquido na base, acaba por ser absorvido pelos biscoitos.

Bater as natas até ficarem firmes. Bater o queijo mascarpone com o açúcar em pó e misturar com as natas.

Deitar esta mistura sobre os palitos Champanhe e por cima espalhar amêndoa torrada picada muito finamente.

Pôr no frigorífico por umas horas.

Ao servir, derreter o chocolate partido em bocados no micro-ondas (cerca de um minuto é suficiente) e deitar colheradas de chocolate em fio sobre a sobremesa.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Março de 2015

e para hoje temos...

 

Agora que esperamos que com a hora de verão as temperaturas venham a condizer, aqui está uma sugestão facílima de fazer.

Um molho de caramelo ligeiramente salgado e que, além de ser delicioso comido à colher quando ninguém está a ver, também fica muito bem para deitar sobre panquecas, gelados, fruta e bolos. Se ainda houver…

 

Creme Caramelo

 

20141213_180542.jpg

  

200 grs de açúcar

50 grs de manteiga

150 ml de natas

1 pitada de flor de sal

 

Derreter o açúcar até formar um caramelo claro. Adicionar a manteiga com cuidado e mexer até derreter. De seguida juntar as natas com muito cuidado para não espirrar e mexer até estar um creme liso e sedoso. Juntar a flor de sal a gosto e deitar em frascos esterilizados, tapando de imediato.

 

Nota: receita mais ou menos copiada desta.

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 24 de Março de 2015

não são os outros...

 

Não são os famosos ‘pasteis de nata de bacalhau’, que nunca provei, mas decerto não lhes ficam atrás já que estas pequenas tartes ficaram uma pequena maravilha!

 

Tartelettes de bacalhau com natas

 

18110633_zATWO.PNG

 

1 embalagem de massa folhada

1 posta de bacalhau com cerca de 200 grs

1 cebola picada finamente

2 dentes de alho

2 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de farinha

250 ml de líquido de cozer o bacalhau

100 ml de natas

Sal, noz moscada e pimenta preta q.b.

 

Desenrolar a massa folhada e forrar 4 formas de tartelette (aproveitar o papel onde a massa vem enrolada para servir de base).

Cozer o bacalhau numa mistura de água e leite por dez minutos.

Retirar peles e espinhas e esmigalhar muito bem o bacalhau para ficar todo desfiado, sem ser em lascas.

Numa frigideira alourar a cebola e o alho no azeite. Juntar o bacalhau, mexer e salpicar com a farinha. Adicionar o líquido e mexer constantemente para não agarrar (deve ficar um creme pouco espesso). Temperar com sal se necessário, com noz moscada e pimenta preta e envolver as natas.

Deitar esta mistura nas formas forradas com a massa folhada (vai sobrar algum deste creme) e levar a forno quente até a massa estar cozida, cerca de 25 minutos.

Servir com grelos ou espigos cozidos.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quinta-feira, 13 de Novembro de 2014

salva-se quem puder...

É raro usar salva, que tenho aos montes na horta.

Primeiro, porque quase nunca me lembro dela quando faço mentalmente a lista das ervas que podia usar numa certa receita;

Segundo, porque acho que tem um sabor um bocado forte demais e que, se não temos cuidado, pode arruinar uma receita.

É um bocado como o louro. Para mim, meia folhinha já é mais do que suficiente das poucas vezes que uso mas vejo receitas com três e quatro folhas de louro! Impensável, para mim.

 

Lombinho com Natas e Salva

 IMG_3730.JPG

1 lombinho de porco

2 dentes de alho

1 lima

Sal e pimenta preta q.b.

3 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de manteiga

1 colher de chá de chili em pó ou piripiri

6 folhas de salva

150 grs de cogumelos

1 colher de sopa de farinha

½ copo de vinho Moscatel

½ copo de caldo de carne ou água

1 dl de natas

 

Cortar a carne em medalhões e temperar com sal, chili, alho picado e sumo de lima ou limão.

Numa frigideira aquecer o azeite e manteiga e fritar os medalhões, de um lado e de outro, com as folhas de salva. Retirar a carne da sertã e na gordura que ficou fritar os cogumelos fatiados. Polvilhar com a farinha e adicionar o vinho Moscatel (pode ser do Porto ou branco). Mexer bem e adicionar a água para ficar um molho menos espesso.

Voltar a pôr os medalhões na sertã juntamente com algum líquido que se tenha formado. Rectificar os temperos e deixar acabar de cozinhar a carne. Adicionar as natas, mexer e deixar engrossar.

Servir com arroz solto.

 

Nota: pode ser feito com peitos de frango

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Quinta-feira, 28 de Agosto de 2014

azares ou nem por isso

Já fiz várias vezes panna cotta mas nunca me tinha acontecido de ficar em duas camadas separadas.

O que sei é que se quisesse fazer esta receita em duas camadas separadas, não era capaz…

Tirando isso, ficou muito bom!

 

Panna Cotta de Alfazema

  

 

250 grs de natas

250 grs de leite

50 grs de açúcar

1 colher de chá de alfazema

4 folhas de gelatina

 

Aquecer as natas e o leite com o açúcar e a alfazema. Quando estiver bem quente retirar do lume e reservar.

Entretanto demolham-se as folhas de gelatina em água fria por uns dez minutos. Escorrem-se bem e adicionam-se às natas mexendo bem para dissolver. Coar esta mistura e deitar em tacinhas.

Levar ao frigorífico por umas horas antes de servir.

 

Nota: Se for para servir nas taças basta usar 3 folhas de gelatina

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 31 de Maio de 2013

oh, les coquelicots!!!

As pessoas que me conhecem sabem que eu sou ‘tolinha’ por receitas diferentes, com ingredientes inusitados. E sabem que quando descobrem uma dessas receitas, o melhor é mandarem-ma para ver se eu me atrevo a fazê-la!

Ora cá está uma delas, que me mandou a minha afilhada, em jeito de desafio.

Prova superada!

 

Panna Cotta de Papoilas

 

 

 

2 folhas de gelatina

200 ml de natas

100 ml de leite

2 colheres de sopa de mel

22 papoilas (apenas as pétalas)

 

Demolhar a gelatina em água fria por cinco minutos.

Entretanto misturar as natas com o leite e o mel e levar ao lume até começar a borbulhar.

Juntar a gelatina escorrida e mexer. Adicionar as pétalas de papoila, tapar e deixar repousar por 30 minutos.

Coar esta mistura para ramequins ou taças e levar ao frio por oito horas antes de servir.

 

Nota: Estas papoilas foram apanhadas num terreno ao pé de minha casa, são daquelas silvestres que se veem por todo o lado

 

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Terça-feira, 6 de Março de 2012

boa mesa

Quando temos convidados para jantar e estamos a fazer várias coisas ao mesmo tempo, nem sempre nos lembramos de tudo, nomeadamente de fotografar a comida que vai para a mesa, tal é a excitação (ou a atrapalhação)…

Por isso, e apesar de estes bifinhos terem ficado uma maravilha, fica aqui o registo da mesa posta para os receber, e às visitas.

 

Bifinhos com Cogumelos e Natas

 

 

8 escalopes de vitela

4 dentes de alho

2 colheres de sopa de azeite

2 colheres de sopa de manteiga

300 grs de cogumelos

Sal

Pimenta

150 ml de natas

 

Saltear os cogumelos fatiados numa frigideira com umas gotas de azeite até amolecerem. Reservar.

Numa frigideira derreter a manteiga juntamente com o azeite. Juntar os alhos cortados em lascas ao alto e os bifinhos de vitela.

Tapar com uma tampa anti salpicos e deixar cozinhar por cerca de 5 minutos em lume médio.

Retirar a tampa, virar os escalopes e temperar com sal e pimenta fresca de moinho. Deixar fritar mais uns dois minutos e adicionar os cogumelos e as natas. Envolver bem deixando fervilhar em lume baixo. Se o molho estiver muito grosso deve-se juntar umas colheradas de água.

Servir com arroz de grelos.

 

Nota: usei margarina Becel Cozinha em vez de manteiga

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:30
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

até já dá para isto

Agora que posso fritar batatas sem gordura sem ter que empenhar um braço e uma perna para comprar uma máquina de fritar sem gordura muito famosa, até já me dou ao luxo de fazer bacalhau com natas!

 

Bacalhau com Natas 

 

 

2 postas de bacalhau

6 batatas

1 cebola

3 dentes de alho

Sal, pimenta e noz-moscada

Azeite q.b.

Vinagre q.b.

2 dl de natas

Molho Bechamel

Pão ralado q.b.

 

Fritar as batatas em quadradinhos.

Cozer o bacalhau. Desfiar em lascas e reservar.

Cortar a cebola e os alhos em rodelas finas.

Fazer um molho bechamel com duas colheres de sopa de manteiga, duas colheres de sopa de farinha, leite, água de cozer o bacalhau, sal e noz-moscada.

Alourar a cebola e alhos em azeite e salpicar com um esguicho de vinagre. Juntar o bacalhau em lascas e também as batatas fritas, o molho bechamel e 1 dl de natas. Mexer e rectificar os temperos com sal e pimenta moída.

Deitar a mistura num tabuleiro de ir ao forno e à mesa. Por cima pôr as restantes natas e polvilhar com pão ralado.

Levar ao forno até alourar.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 24 de Janeiro de 2012

simplicidade e rapidez

Esta é uma receita que é super rápida de pôr em prática e quando se come parece que estivemos ali horas a batalhar com o fogão para fazer uma coisa tão boa. Não contem às visitas que não dá trabalho nenhum a fazer... {#emotions_dlg.sarcastic}

 

Tortellinis com molho de salsa

 

 

1 embalagem de tortellinis frescos

Água

Sal

 

1 cebola

4 colheres de sopa de azeite

1 dl de natas

Sal & pimenta

1 raminho de salsa

 

Cozer os tortellinis em água a ferver temperada com sal.

Escorrer e reservar um pouco da água (cerca de uma concha).

Entretanto salteia-se a cebola bem picadinha em azeite até alourar. Tempera-se com sal e pimenta e junta-se as natas e um pouco da água de cozer a massa, se necessário, para que o molho não fique grosso demais. Mistura-se a salsa bem picada e mexe-se.

Envolvem-se os tortellinis no molho e servem-se bem quentes.

 

Nota: Existem tortellinis com vários tipos de recheio, escolha o que mais lhe agradar.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:15
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Outubro de 2011

simplicidade

Para ter uma refeição em tempo record, nada melhor do que a massa, não me canso de dizer.

Às vezes compro tortelinis ou raviólis dos frescos que guardo no frigorífico e, quando é preciso uma refeição num piscar de olhos, eles entram em acção.

A minha escolha recai sempre nos recheios de queijo, requeijão, espinafres, cogumelos… nunca escolho os de bacon ou carne, devem ser bons de certeza mas até agora não me cativaram.

 

Raviólis em molho cremoso

 

 

1 embalagem de raviólis de 250 grs

Água

Sal

 

1 cebola

4 colheres de sopa de azeite

1 dl de natas

Sal & pimenta

 

Cozer os raviólis por seis minutos em água a ferver temperada com sal.

Escorrer e reservar um pouco da água (cerca de uma concha).

Entretanto salteia-se a cebola bem picadinha em azeite até alourar. Tempera-se com sal e pimenta e junta-se as natas (usei das de soja) e um pouco da água de cozer a massa, se necessário, para que o molho não fique grosso demais.

Envolvem-se os raviólis no molho e polvilham-se com salsa picada.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Julho de 2011

natas do céu revisitadas

Há uma data de anos, havia uma revista chamada Guia, cujo editor da secção culinária era o Manuel Luís Goucha (quando ele ainda não vestia casacos às flores) {#emotions_dlg.sarcastic}

Havia um espaço para os leitores, se quisessem colocar questões ou enviar receitas. Nessa época eu não tinha o menor gosto pela cozinha e apenas sabia fazer bem Esparguete à Bolonhesa e Natas do Céu.

E foi essa receita, das Natas do Céu, que enviei para a revista e que foi publicada!!! 

Ó p’ra ela:

 

 

Natas do Céu

  

 

200 grs de bolacha torrada

4 ovos

2,5 dl de natas

12 colheres de sopa de açúcar

½ litro de leite

1 colher de sopa de farinha maizena

1 vagem de baunilha

Canela em pó

 

Colocar as bolachas partidas em pedaços, ou trituradas, no fundo de uma taça de vidro.

Bater as natas juntamente com quatro colheres de sopa de açúcar até obter um chantilly espesso.

Bater as claras em castelo firme. Adicionar quatro colheres de sopa de açúcar e continuar a bater até estar com a consistência de suspiro. Incorporar as claras nas natas batidas. Deitar esta mistura sobre as bolachas e levar ao frigorífico.

Com o leite, as gemas, a farinha Maizena, a baunilha e o restante açúcar (quatro colheres de sopa) preparar um leite creme.

Depois de frio, deitar o leite creme sobre o doce na taça. Polvilhar com canela em pó.

 

Nota: Se quiser preparar esta sobremesa para o próprio dia deve salpicar as bolachas com uma chávena de café bem forte para as amolecer.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Maio de 2011

massa às cores

Ando um bocado em modo nem é carne nem é peixe.

É vegetariano, mais ou menos. 

 

Fusili Tricolor com Cogumelos

 

 

1 embalagem de cogumelos brancos

1 cebola

3 colheres de sopa de azeite

1 colher de sobremesa de Adobo

¼ de copo de vinho moscatel

½ copo de caldo de galinha

50 ml de natas

Salsa picada

250 grs de Massa Fusili Tricolor cozida

 

Cozer a massa e escorrer. Reservar.

Numa frigideira aloura-se a cebola. Juntam-se os cogumelos cortados em quartos e salpica-se com o moscatel. Tempera-se com o adobo (ou sal e pimenta).

Junta-se o caldo de galinha e deixa-se apurar por 5 minutos. Adiciona-se a massa cozida e juntam-se as natas. Envolve-se bem e polvilha-se com salsa picada.

 

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:30
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Maio de 2011

aquele!!!

A receita deste bolo surpreendeu-me pelo nome. “Aquele” bolo de chocolate!

Tive que o experimentar.

Se calhar mudo-lhe o nome para “O” bolo de chocolate!!!

 

Aquele Bolo de Chocolate

 

 

Bolo:

2 copos de açúcar

1 ¾ copos de farinha

¾ copo de cacau em pó

1 colher de chá de sal

1 ½ colheres de sobremesa de fermento em pó

1 ½ colheres de sobremesa de bicarbonato de sódio

2 ovos grandes, batidos ligeiramente

½ copo de óleo

1 copo de leite

1 copo de água a ferver

 

Misturar todos os ingredientes excepto a água a ferver e bater na batedeira por dois minutos. Acrescentar a água com cuidado. A massa vai ficar bastante líquida mas é mesmo assim.

Vai ao forno em forma sem buraco untada e com papel vegetal no fundo da forma.

Coze em forno médio por 35 minutos (experimentar com um palito após os 30 minutos).

Retirar do forno e deixar arrefecer por cinco minutos na forma. Desenformar e deixar arrefecer completamente.

 

Recheio:

300 grs de natas espessas

3 colheres de sopa de açúcar em pó

150 grs de morangos

 

Bater as natas com o açúcar em pó até ficar mais volumoso e cremoso. Misturar os morangos bem picadinhos e envolver.

 

Cobertura:

200 grs de chocolate de cobertura

200 grs de natas espessas

1 colher de sopa de manteiga

 

Derreter num tachinho estes ingredientes. Mexer bem para que fique um creme liso e brilhante.

 

Preparação:

Cortar o bolo ao meio depois de frio e rechear com o creme de morangos. Colocar a outra metade em cima e aplicar a cobertura com uma espátula. Pode-se alisar ou fazer algum efeito como escolhi fazer, parecem ondinhas.

Levar ao frigorífico para refrescar e endurecer ligeiramente a cobertura.

Servir.

 

 

 

Nota: Este bolo é para corajosos!!! (para os que têm a coragem de não se deixar abalar com as notícias da balança...)

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:30
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (5) | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Abril de 2011

nem todos gostam de feijoada...

E como nem todos gostam de feijoada, acrescentei este empadão à mesa da Feijoada à Brasileira

As adolescentes (ou aborrecentes, como dizem os brasileiros) aprovaram! {#emotions_dlg.blink}

 

Empadão de Frango e Macarrão

 

 

1/2 frango cozido e desfiado

250 grs de macarrão cozido

1 cebola

azeite

2 colheres de sopa de farinha

água de cozer o frango

1 dl de natas

sal e pimenta

 

Numa frigideira aloura-se a  cebola cortada em meias luas no azeite. Deixa-se amolecer e adiciona-se o frango desfiado. Mexe-se bem e polvilha-se com a farinha. Deita-se a água de cozer o frango ou caldo feito com um cubo de caldo de galinha e mexe-se muito bem até ficar cremoso.

Tempera-se de sal e pimenta se necessário e adiciona-se o macarrão cozido e envolve-se bem.

Deita-se num pyrex para ir ao forno e por cima espalham-se as natas.

Leva-se a forno quente por 20 minutos e serve-se com uma salada.

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Sexta-feira, 11 de Março de 2011

depressa e bem

E que tal uma sobremesa com apenas quatro ingredientes (se contarmos com a água, senão são apenas três!!!)?

Tão fácil que até chateia

 

Gelatina de Laranja e Natas

 

 

1,5 dl de água

1 pacote de gelatina de laranja

2,5 dl de sumo de laranja natural

1 pacote de natas (200 ml)

 

Ferver a água.

Bater as natas até ficarem espessas.

Dissolver a gelatina na água a ferver. Juntar o sumo de laranja. Envolver nas natas batidas.

Deitar numa taça ou em tacinhas pequenas, chávenas, copos, etc.

Pôr no frigorífico até solidificar (cerca de duas horas).

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Terça-feira, 1 de Março de 2011

hmmmm

Tenho uma planta de salva em casa que ameaça tomar conta de mais espaço do que aquele que lhe destinei. E apesar de ser uma planta com folhas bonitas, é raríssimo lembrar-me de a utilizar em qualquer preparação porque acho que é uma erva que, se não tivermos cuidado, tem um sabor excessivo que pode controlar completamente um prato.

Mesmo assim decidi fazer esta receita, mais ou menos adaptada de algumas que já tinha visto e que levavam mais ingredientes. Aqui reinou a simplicidade e o resultado final foi excelente.

 

Tortellini com molho de natas e salva

 

 

1 embalagem de tortellini fresco de ricotta e espinafres

1 cebola

2 colheres de sopa de manteiga

5 folhas de salva

1/4 de copo de vinho branco

1/2 copo de água

2 dl de natas

 

Cozer o tortellini em água com sal.

Picar a cebola muito miudinha. Alourar na manteiga numa frigideira larga com a salva e adicionar o vinho branco. Deixar evaporar e juntar as natas, mexendo bem. Para o molho ficar mais liquido pode-se juntar meio copo de água de cozer o tortellini.

Escorrer o tortellini cozido e juntar ao molho cremoso. Envolver bem e servir.

 

Notas:

Usei natas de soja do Pingo Doce

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

flan de abóbora

Ainda a gastar as abóboras do ano passado, esta receita pareceu-me fácil de fazer e o resultado final não fica excessivamente a saber a abóbora por isso é uma boa opção para coisas mais ou menos saudáveis (ai as natas...) mas com um sabor muito bom.

Além disso deve contar como uma porção de verdura, das que devemos comer cinco ao dia...

 

Pudinzinhos de Natas e Abóbora

 

 

1 copo de puré de abóbora

2 ovos inteiros

1/2 copo de açúcar castanho

1/2 copo de natas

1 colher de chá de canela

1/2 colher de chá de allspice (opcional)

1 colher de chá de baunilha

1 pitadinha de sal

 

Aquecer o forno.

No microondas aquecer as natas e deixar arrefecer.

Numa taça bater os ovos com o açúcar castanho. Adicionar as natas que devem estar mornas ou frias, devagar e batendo sempre. Juntar a canela, allspice, baunilha e sal e mexer bem. A este creme junta-se o puré de abóbora e envolve-se. Deve ficar uma mistura cremosa.

Deitar em ramequins ou numa forma grande e levar ao fono num tabuleiro com água a ferver. Deve cozer por cerca de 30 minutos, verificar ao fim de 20 minutos.

Deixar arrefecer e servir.

 

Notas:

A abóbora é cozida em pouca água e escorrida. Depois esmaga-se com um garfo.

Não queimei os pudins com açúcar por cima (na foto parece mas não é, é uma espuminha que formou ao cozer)

 

publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Sexta-feira, 14 de Janeiro de 2011

reutilizar

Para fazer aproveitamento de um bolo que sobrou das festas, fui às velhas receitas a ver se aparecia alguma coisa que agradasse e em vez de uma receita, encontrei uma sugestão que transformei neste doce. Muito apreciado, apesar da fartura da época...

 

Doce em camadas

 

 

No fundo de uma taça esfarela-se um bocado de bolo que tenha sobrado, cerca de 250 gramas.

Salpica-se com vinho do Porto ou moscatel (um cálice) e reserva-se.

Faz-se um leite-creme dos instantâneos de acordo com a receita que costuma vir na embalagem. Para aproveitamento de sobras não me apeteceu estar a fazer um leite-creme a sério...

Deita-se sobre o bolo e deixa-se arrefecer.

Bate-se um pacote de natas com quatro colheres de sopa de açúcar (pode juntar-se um pacotinho de açúcar baunilhado) e depois de estarem espessas deitam-se sobre o leite-creme. Leva-se o doce ao frigorífico por umas horas até servir.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

fácil e bom

Mais uma sobremesa, daquelas que o tempo quente pede. Esta é uma versão menos 'rica' do que a normal. O sabor também fica um pouco diferente por isso, quem estiver a pensar no sabor tradicional da receita, o melhor é experimentar antes esta.

 

Pannacotta com molho de caramelo e canela

 

 

4 folhas de gelatina

1 copo de natas

1/3 de copo de açúcar

1 e 1/2 copos de 'buttermilk' *

1 colher de chá de extracto de baunilha

1/2 copo de açúcar amarelo

1/2 copo de natas

1 colher de sopa de canela em pó

 

Colocar as folhas de gelatina de molho em água fria.

Numa caçarola levam-se ao lume 1 copo de natas e 1/3 de copo de açúcar. Deixar aquecer bem até dissolver o açúcar mas não deixar ferver. Retirar do lume, juntar as folhas de gelatina espremidas e deixar amornar, mexendo de vez em quando.

Adicionar o 'buttermilk' e a baunilha. Mexer bem e deitar em tacinhas individuais ou numa taça grande, untadas com um bocadinho de óleo para facilitar na altura de desenformar.

Levar ao frigorífico até estar solidificado, cerca de 4 horas para as tacinhas, mais umas horas se for uma taça grande.

Num tachinho combinam-se o açúcar amarelo, as natas e a canela em pó e leva-se ao lume até dissolver o açúcar e o molho ficar macio. Não deixar ferver para não talhar.

Para servir as pannacottas basta passar a ponta de uma faca pela beirinha no topo para soltar e deitar sobre um prato. Colocar molho por cima e enfeitar com um pau de canela.

Usei uma foma de silicone e elas deslizaram sem ser necessário ajudar com a faca.

 

 

 

* Por cá não temos acesso a este produto lácteo mas podemos substiruir com o mesmo efeito da seguinte forma:

para 1 1/2 copos de leite misturamos 1 1/2 colheres de sopa de vinagre e deixamos repousar cinco minutos. Depois é só utilizar conforme a receita.

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|

mais sobre mim


ver perfil

seguir perfil

. 87 seguidores

cuscar

quantos são? quantos são?

HTML Hit Counter
pc computer components

digam qualquer coisa

coolinaria@sapo.pt

A Belita no Facebook!

My taste

mytaste.pt

armazém de receitas

tags

todas as tags

os meus livros de receitas, alguns...

blogs SAPO

subscrever feeds