Quarta-feira, 6 de Julho de 2016

Perishable Thoughts...

 

A minha horta (e as outras, penso) estão muito atrasadas nas novidades da estação. Comecei agora a ter ervilhas tortas, quando normalmente em Maio é que elas aparecem… os tomateiros estão ainda a deitar flor, quando já é costume haver tomates para gastar e os morangos só agora começam a amadurecer, um ou dois em cada apanha.

Mas as estrelas da horta este ano são estas belezas!

Chamam-se couve-rábano (ou couve-nabo) e são da família Brassica olerácea (a mesma das couves como a galega, a tronchuda, penca, etc.).

Come-se quer o bolbo quer as folhas. O bolbo pode ser cozido como as batatas, usado em sopa, ou mesmo ralado cru e usado em saladas, é super crocante. Tem um sabor muito suave e não sabe a NABO!!! Só por isso já ganhou 

Não esquecer de descascar pois a casca é bastante fibrosa. Existe também uma variedade de casca roxa mas apenas consegui da branca. O sabor é igual nos dois casos.

É estranho, e como disse uma prima minha americana: parece um nabo que anda nas drogas!!!

 

Couve-Rábano

 

20160702_123233

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2015

perishable thoughts...

 

As couves-de-bruxelas são uma espécie de repolho em miniatura e normalmente só as encontremos à venda congeladas (ou frescas - muito raramente).

Se calhar há por aí muita gente que não sabe como é que elas crescem… eu pelo menos, até ver umas que plantei ganharem forma, não fazia ideia que era assim que cresciam.

Vão nascendo estes mini repolhinhos ao longo do pé da couve, logo acima de uma folha de tamanho normal. Mesmo estranho, nunca tinha visto.

Agora as couves… as que se compram congeladas não são o melhor petisco que se possa imaginar, não são… mas a versão fresca, pelo menos a versão fresca que saiu da minha horta, é mesmo boa.

E porque é que se chamam couves-de-bruxelas, perguntam vocês. Pois chamam-se assim porque é exactamente de Bruxelas que são oriundas, quem diria? Ele há com cada coincidência… E já são conhecidas por lá desde o século XIII.

Como todas as verduras da família das Brassica olerácea, as couves-de-bruxelas são ricas em fibras e antioxidantes, são anti-inflamatórias, ajudam na digestão e além de outros benefícios protegem os olhos contra as cataratas e degeneração macular.

 

Couves-de-bruxelas

 

untitled.PNG

 

Quem tiver uma horta já sabe: toca a plantar couves-de-bruxelas, além disso ocupam muito menos espaço do que os ‘outros’ repolhos!

 

tags:
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2014

pré-estragação...

Como acompanhamento de carnes grelhadas ou peixe, este prato é simples de fazer e fica muito saboroso.

 

Couve branca e cenoura salteadas

 

downloadcorta.PNG

 

½ couve branca

1 cenoura

2 dentes de alho

Sal q.b.

Azeite q.b.

 

Alourar os dentes de alho no azeite, juntar a couve e a cenoura cortadas em juliana e saltear, mexendo de vez em quando. Deixar cozer por uns quinze minutos.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (2) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2013

colour me good

As saladas coloridas servem para animar um dia de chuva, como têm sido os últimos por estes lados. Além disso, quanto mais variada for a cor dos alimentos no prato, mais saudável é a alimentação.

Nesta salada podemos encontrar alimentos roxos, cor-de-laranja, verdes e brancos.

Os alimentos roxos (couve roxa) mantêm a saúde da pele, dos nervos e dos rins;

Os alimentos cor-de-laranja (cenoura) ajudam no bom funcionamento do sistema imunológico, do coração e da visão;

Os alimentos verdes (couve lombarda) ajudam a proteger o coração, os cabelos e a pele, melhoram o sistema imunológico e são importantes para os ossos;

Os alimentos brancos (cebola) contribuem para a formação e manutenção dos ossos, ajudam a regular os batimentos cardíacos e ajudam ao bom funcionamento do sistema nervoso e dos músculos.

É o que dizem…

 

Salada de Couve e Cenoura

 

 

100 grs de couve roxa

100 grs de couve lombarda

100 grs de cenoura

50 grs de cebola

 

1 pitada de sal

1 colher de sopa de mel

1 colher de sopa de sumo de limão

2 colheres de sopa de sumo de lima

5 colheres de sopa de azeite

 

Cortar as couves, cenoura e cebola muito finamente com a ajuda do robot de cozinha ou de um ralador manual.

Numa taça misturar os ingredientes do molho e deitar sobre a salada. Envolver bem e repousar no frigorífico por 30 minutos a uma hora.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:00
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Quarta-feira, 30 de Novembro de 2011

acompanhamento digno de registo

Este prato foi mais uma descoberta das férias deste ano. Comi em casa de uma prima e foi mesmo uma surpresa. É que couve-flor, digamos que não é a minha ideia de ‘comida boa’! 

Mas sabem como é, agora que já somos crescidos não podemos fazer blhaaaaack quando nos põem uma coisa que nos agrada menos à frente. Mandam as regras que provemos ao menos. E ainda bem. Olhem o que eu ía perder…

 

Couve-flor Gratinada

 

 

1 couve-flor

1 colher de sopa bem cheia de margarina

1 colher de sopa bem cheia de farinha

4 dl de leite

100 grs de queijo emmental ralado

1 pitada de noz-moscada ralada

Pimenta fresca moída

 

Cozer a couve-flor cortada em quatro em água temperada com sal. Escorrer e pôr num Pyrex para ir ao forno.

Derrete-se a margarina num tachinho, junta-se a farinha e mexe-se. Adiciona-se o leite mexendo sempre para não criar grumos e deixar engrossar, mas sem ficar muito espesso.

Retirar do lume, temperar com pimenta e noz-moscada. Juntar o queixo ralado e mexer para derreter. Deitar este molho sobre a couve-flor e levar ao forno a gratinar por 30 minutos.

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 13:43
link do post | mandar uns bitaites | ver bitaites (1) | favorito
|
Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2010

somos sopeiros

É como quem diz, comedores de sopa. E com este inverno que não dá ares de acabar, aliás, dá vento e saraiva e chuva e frio e mais vento e ainda mais chuva, apetece sopa, quentinha, a dar ânimo à alma.

 

Embora tenhamos o hábito de chamar legumes às hortaliças, na realidade, tecnicamente, legumes são apenas leguminosas, ou seja: feijão, grão de bico, tremoço, ervilha, fava, etc. De um modo geral, aqueles frutos que nascem numa vagem. Mas, habituámonos a dizer legumes em relação a todas as verduras.

 

Sopa de Legumes

 

 

 

4 batatas médias

1 cenoura

1 nabo

12 talos de espargos (opcional)

100 grs de carne da aba (vaca)

1 mão cheia de folhas de couve portuguesa

1 mão cheia de macarronete riscado

água q.b. (cerca de 1,5 lt)

sal 

 

Numa panela juntam-se todos os ingredientes excepto as couves e o macarronete. Deixa-se cozer bem por 30 minutos e passa-se com a varinha mágica (retirar primeiro a carne).

Devolver a carne à panela e deixar levantar fervura. Juntar as couves cortadas em bocados pequenos aproveitando também os talos. Adicionar o macarronete e mexer. Deixa-se ferver em lume muito brando por mais meia hora.

Serve de refeição principal, ao jantar, acompanhada de pão tostadinho.

Quem quiser pode cortar a carne em bocadinhos pequeninos e distribuir pelos pratos.

 

Os talos de espargos foram um aproveitamento dos espargos utilizados noutra receita. A parte mais dura, que normalmente se deita fora, pode ser usada em sopas se tivermos o cuidado de descascar e retirar a parte mais fibrosa. 

 

 

 

 

tags: ,
publicado por belitaarainhadoscouratos às 08:00
link do post | mandar uns bitaites | favorito
|

mais sobre mim

cuscar

quantos são? quantos são?

HTML Hit Counter
pc computer components

digam qualquer coisa

coolinaria@sapo.pt

A Belita no Facebook!

My taste

mytaste.pt

armazém de receitas

tags

todas as tags

os meus livros de receitas, alguns...

blogs SAPO

subscrever feeds